Perda de monetização: o que está acontecendo com o Youtube?

shape
shape
shape
shape
shape
shape
shape
shape

Um dos assuntos mais falados na internet é a mudança que está acontecendo no YouTube. Depois de uma sucessão de acusações de que vídeos com temas racistas e de ódio estavam recebendo anúncios e com isso ganhando dinheiro, misturado com uma suposta denúncia de que o maior Youtuber do planeta, o “PewDiePie” teria participado nisso, em pelo menos um vídeo onde ele faz uma piada com judeus, o Youtube recebeu uma pressão devastadora da parte de grandes anunciantes que simplesmente deixaram de anunciar na plataforma, gerando milhões de dólares em prejuízos.

Numa provável ação desesperada, o Youtube está revendo onde vai exibir seus anúncios. Algo que não foi muito falado, mas de acordo com uma Network, houve pelo menos um dia inteiro no mês de março em que o YouTube desativou a monetização de todos os canais, o que já indicava que algo estava acontecendo.

E embora as políticas do YouTube já a muito tempo indicavam que vídeos com conteúdo polêmico ou linguagem pesada poderiam não ser monetizados, essa regra ao parecer não era muito levada à sério pela plataforma.

Mas depois que os grandes anunciantes debandaram, alguma coisa teria que ser feita para que a plataforma continuasse tão rentável como é. Veja o que está sendo feito:

Foi anunciado que canais novos precisam chegar a 10 mil visualizações totais para começarem a receber anúncios. O argumento é desencorajar quem quer começar usando conteúdo de outros canais para ganharem dinheiro. Apesar de polêmico, essa ação em si não afeta muito os canais novos, porque qualquer canal com menos de 10 mil visualizações em geral não recebe muitos anúncios e praticamente não tem o que receber.A regra que já era conhecida como “advertising friendly” (amigável para anúncios), se estendeu para “family friendly” (amigável para a família). Essa medida é a que vem gerando polêmica entre os canais.Filtro de restrição: o Youtube sempre teve um filtro de restrição de conteúdo adulto, porém agora esse filtro supostamente está bloqueando a exibição de canais não necessariamente “inapropriados”, mas que exibem conteúdos polêmicos, por exemplo.

Vários canais de grande público gravaram vídeos em que falam sobre as políticas do YouTube, e em alguns casos esses canais falam de “fim do canal”, “mudanças no YouTube” “YouTube está falindo”, entre outros títulos parecidos.

O Felipe Neto, um dos Youtubers de maior público no Brasil, postou um vídeo onde fala que poderá acontecer de canais que vivem da renda do YouTube passarem necessidadesfinanceiras com a queda dá renda. Ele próprio afirma ter perdido 90% dos ganhos recentemente. O Youtuber Velberam também comentou ter perdido 80% dos rendimentos. Detalhe: o canal dele não apresenta palavrões nem conteúdo polêmico.

Já o “Contente” do canal ConTV diz que além de perder renda, seu canal também não está sendo exibido nas buscas de muitos inscritos, ou seja , está sendo censurado pelo YouTube. Dessa forma ele estaria perdendo tanto renda quanto audiência.

MAS AFINAL O QUE ESTÁ ACONTECENDO COM O YOUTUBE?

Não é simples nem fácil responder a essa pergunta. Existem muitas coisas que estão acontecendo no YouTube e é natural que a empresa (sim, o Youtube é uma empresa que visa lucro como qualquer outra empresa) queira se defender de uma queda nos lucros. Se sua empresa estivesse perdendo milhões de dólares, você iria ficar parado assistindo?

NOSSA OPIINIÃO SOBRE O ASSUNTO

O Youtube foi criado justamente com o conceito de que qualquer um poderia criar seus vídeos. O próprio nome dá plataforma Indica Isso, pois poderíamos traduzir Youtube como “você no tubo (TV)” ou “sua TV” ( numa tradução mais livre).

A ideia original era que qualquer pessoa poderia postar o que quisesse, sem se preocupar com qualidade ou conteúdo. E por um tempo foi assim.

Os primeiros vídeos postados no YouTube em geral eram vídeos familiares, de férias em algum local ou engraçados.

Quando as pessoas que faziam os vídeos passaram. A ganhar status de celebridade e o Youtube lançou seu sistema de monetização, o foco começou a mudar.

Em tempos atuais, os vídeos com mais visualizações muitas vezes contém informações inúteis, desafios sem sentido e muita bobagem.

Infelizmente o Youtube não pode levar a culpa total por isso. Ele mostra o que as pessoas tem procurado. E infelizmente o público em geral têm preferido ver esse tipo de vídeo. Quem tem canal e sabe disso se sente animado a continuar a produzir esses tipos de vídeos, pois trazem visualizações e renda. Pelo menos por enquanto.

É o mesmo problema que há na programação da TV aberta aos domingos. Todo mundo reclama dos programas de baixa qualidade, mais a audiência continua alta e os apresentadores ganhando milhões de reais para apresentar esses programas.

Se fosse possível mudar a cultura das pessoas, isso mudaria o foco dos vídeos no YouTube. Não sabemos se essas mudanças na plataforma irão fazer com que o conteúdo melhore, mas a esperança é a última que morre.

Como Assessoria para Youtubers (ou Agência para Youtubers), incentivamos nossos assessorados a sempre cuidarem do que vão postar. Mas naturalmente, não temos nem queremos ter controle sobre o conteúdo deles. Mas sempre estamos aqui, “na torcida” para que esse conteúdo seja sempre divertido e principalmente de boa qualidade.

Se você quer saber mais sobre nosso trabalho de Agência de Youtubers é só clicar nesse link: http://www.warpmedia.com.br/#contato e a gente entra em contato rapidinho!

Um abraço e até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *