ideias para videos no youtube

Sem ideias de vídeo para o YouTube? Veja aqui 161 ideias para vídeos do YouTube!

Se você cria conteúdo para o YouTube, com certeza você já teve momentos em que parecia que a criatividade estava em falta. Parece que você já gravou “tudo o que tinha para gravar” sobre seu nicho. Ou pode ser que você simplesmente está passando por uma pane criativa.

Pensando nisso, separamos para você 161 ideias para que você possa produzir vídeos. Também pensamos que essa lista de sugestões vai te ajudar bastante se você está pensando sobre que nicho vai se dedicar no YouTube. Então, vamos lá! Ah, mas primeiro, precisamos comentar que separamos a lista por assunto: música, gamer, tecnologia, culinária e humor. Claro, existem outros tipos de nichos, mas aqui preparamos os mais comuns no YouTube. Dito isso, vamos ao conteúdo!

 

Ideias para vídeos no YouTube

Na área de música:

 

  1. Criar e postar músicas originais. Se você gosta de músicas e sabe como criá-las (existem vários programas para celular e PC para isso), pode criar um canal para postar suas músicas.
  2. Fazer covers de músicas famosas. Tem talento para música? Experimente fazer covers, mas cuidado com direitos autorais.
  3. Fazer análises de vídeos musicais famosos. Use seu lado de “crítico musical” e prepare suas análises.
  4. Versões próprias de músicas conhecidas. Você pode preparar versões exclusivas de músicas e criar animações para ilustrar a música.
  5. Shows ao vivo: se você sabe cantar e tocar e tem uma banda ou um grupo de amigos que sabe tocar instrumentos, que tal se apresentar ao vivo no YouTube?
  6. Vídeos de humor com paródias de músicas famosas.
  7. Aulas de canto
  8. Aulas de música em geral
  9. Aulas de algum instrumento musical
  10. Aulas de composição musical
  11. Quiz musical: um jogo de perguntas e respostas sobre música
  12. Vídeos com versões mashup de músicas. Estão em alta hoje em dia
  13. Se você tem banda musical, vídeos mostrando o dia a dia de sua banda
  14. Paradas de sucesso. Mostrando as 10 melhores da semana e comentando os resultados
  15. Curiosidades sobre músicas famosas
  16. Curiosidades sobre bandas e cantores famosos
  17. Contar a história de um cantor ou cantora famoso
  18. Contar a história da invenção de instrumentos musicais
  19. Contar a história dos álbuns musicais mais famosos
  20. Falar sobre fofocas do mundo da música
  21. Mostrar vídeos em que animais de estimação tocam instrumentos musicais
  22. Tutorial de manutenção de instrumentos musicais
  23. Avaliações de aplicativos de música.
  24. Vídeos com batalhas de dança. Você e amigos se enfrentam em desafios de dança e o público decide nos comentários quem ganhou.
  25. Aulas de dança
  26. Conte a história de certo ritmo musical
  27. Conte a história de certa dança
  28. Aulas de dança para crianças
  29. Tutorial de como criar música usando aplicativos
  30. Tutorial de como fazer versões remixadas de músicas
  31. Vídeos de reação a vídeos musicais
  32. Notícias sobre o mundo musical
  33. Tutorial de como criar instrumentos musicais em casa
  34. Dicas sobre os melhores fones de ouvido atualmente
  35. Análise de desempenho de instrumentos musicais

 

Ideias para canais gamer

 

  1. Análise de jogos em alta
  2. Análise de jogos clássicos
  3. Gameplay de jogos em alta
  4. Gameplay de jogos clássicos
  5. Lista com sugestões dos melhores games do momento
  6. Gameplays ao vivo
  7. Debate sobre eventos de eSports
  8. Vídeos especializados em um game que seja do interesse de grande público
  9. Dicas de como passar de fases em games
  10. Vídeos com “detonados” de games
  11. Quiz sobre certo game
  12. Vídeo contando a história de certo game (está em alta atualmente)
  13. Vídeo com “filmes” de games. Nesse vídeo, você separa todas as cenas animadas de um game e monta um filme com elas.
  14. Jogando um game desconhecido para você e dizendo suas impressões
  15. Lista de games que o público deve evitar por algum motivo no momento
  16. Lista de sugestões de games que valem a pena por estarem baratos
  17. Lista de games curtos
  18. Lista de games longos
  19. Curiosidades sobre um game
  20. Curiosidades sobre uma produtora de games
  21. Segredos de bastidores na criação de um game
  22. Curiosidades sobre consoles de video game
  23. Vídeo com reação a alguma gameplay
  24. Vídeo mostrando sua primeira impressão ao jogar um game famoso pela primeira vez
  25. Notícias do mundo dos jogos
  26. Comentar sobre tendências e o futuro de games.
  27. Truques para se dar bem em algum jogo
  28. Compare dois ou mais jogos que tenham algo em comum.
  29. Video falando sobre os tipos de game que existem (RPG, FPS, etc)
  30. Mostrando seu inventário de algum game famoso
  31. Lista com as melhores/piores coisas referentes a um game
  32. Lista de cheat codes para games
  33. Vídeo com perguntas e respostas sobre games
  34. Vídeo com desafio relacionado a games.
  35. Compilações de gameplays engraçadas
  36. Vídeo com memes de games
  37. Mostrando sua coleção de games
  38. Mostrando cenas marcantes em games
  39. Videos de speedrun.
  40. Fale sobre expectativas para lançamentos futuros de games

Ideias para canais de Tecnologia

  1. Review de produtos de tecnologia
  2. Mostrar as especificações de produtos
  3. Testes com produtos
  4. Comparativo de produtos
  5. Lista dos melhores softwares em certa área
  6. Lista dos produtos mais vendidos de tecnologia
  7. A história de um produto
  8. Explicando uma tecnologia nova de maneira simples
  9. Mostrando produtos novos no mercado
  10. Mostrando seus produtos preferidos
  11. Notícias sobre tecnologia
  12. Falando sobre diferentes tipos de hardware
  13. Falando sobre computadores
  14. Falando sobre hardwares específicos
  15. Mostrando novidades tecnológicas que virão em breve
  16. Dando dicas dos melhores produtos de tecnologia para comprar
  17. Explicando conceitos sobre algum hardware de maneira simples
  18. Vídeo de perguntas e respostas sobre tecnologia
  19. Truques para o melhor uso de algum produto tecnológico
  20. Vídeo em que você desembala produtos “junto” com o público.
  21. Vídeos no estilo “faça você mesmo”
  22. Entrevistando especialistas
  23. Recomendações dos produtos com melhor preço no momento
  24. História de grandes empresas de tecnologia
  25. Comentando eventos de tecnologia
  26. Tutoriais de como fazer algumas instalações
  27. Experimentos tecnológicos
  28. Comentar a tecnologia usada em algum filme
  29. Mostrar em detalhes como funciona um dispositivo
  30. Aulas relacionadas a tecnologia

Ideias para canais de culinária

  1. Vídeos de como usar talheres de maneira adequada
  2. Como usar diferentes tipos de facas
  3. Como cortar alimentos de maneira fácil
  4. Como lavar louças de maneira fácil
  5. Segredos de pratos fritos perfeitos
  6. Segredos de pratos assados perfeitos
  7. Como assar carnes
  8. Lista de produtos veganos interessantes
  9. Lista de produtos cetogênicos
  10. Lista das principais dietas
  11. Video com sobremesa diet
  12. Receitas seguras para que crianças preparem
  13. Tentando fazer comida enlatada em casa
  14. Tentando reproduzir em casa comidas famosas
  15. Dicas dos melhores restaurantes de sua cidade
  16. Dicas dos melhores locais de comida de rua de sua cidade
  17. Contando a história de criação de um prato famoso
  18. Review e crítica de algum restaurante. Existem canais que fazem muito sucesso nessa área
  19. Review e crítica de supermercados e afins
  20. Vídeos engraçados com comida
  21. Tutoriais de como fazer decoração de bolos
  22. Como fazer salgadinhos
  23. Como montar um negócio na área da alimentação
  24. Mostrando a comida típica de países
  25. Como preparar bebidas
  26. Contanto a história de criação de alguma bebida famosa
  27. Analisando um aplicativo de culinária
  28. Mostrando sua comida favorita
  29. Como fazer compras de comida de maneira eficiente
  30. Como conseguir os melhores preços de supermercado
  31. Aulas de culinária
  32. Aulas de preparo de bebidas
  33. Receitas de comida saudável
  34. Como preparar um piquenique
  35. Comidas preferidas dos famosos

Ideias para canal de humor

  1. Vídeos de “trollagem”
  2. Vídeo mostrando uma apresentação de humor sua ao vivo em algum local público
  3. Desafios entre amigos.
  4. Vídeo humorístico, contanto piadas
  5. Uma encenação humorística.
  6. Tutoriais engraçados de coisas sérias (exemplo: como estudar estando de cabeça pra baixo).
  7. Lista de situações engraçadas que você já vivenciou
  8. Comentando coisas que você acha engraçadas na vida das pessoas
  9. Jogos entre amigos de perguntas e respostas
  10. Maneiras engraçadas de preparar uma receita famosa
  11. Tente não rir
  12. Respondendo a perguntas de seguidores de maneira engraçada
  13. Fazendo uma paródia musical
  14. Fazendo uma sátira a algum programa de TV
  15. Reagindo a apresentações ao vivo que não deram certo
  16. Reagindo a pessoas reagindo a algo
  17. Fazendo “releituras” de coreografias famosas de músicas de maneira engraçada
  18. Contando estórias com personagens criados por você
  19. Fazendo uma animação de humor
  20. Video ao estilo stop motion engraçado
  21. Vídeo com redublagem de cenas de filmes ou programas de TV

Como comentamos antes, existem outros nichos no YouTube que você pode trabalhar também. Mas esperamos que essa lista te ajude ter ideias para seus vídeos. E claro, se você precisa de ajuda com sua carreira de influenciador, CLIQUE AQUI e conheça nossos serviços!

 

 

 

camera gravando

Como funciona a monetização do YouTube e como ganhar dinheiro no YouTube?

Monetização no YouTube: você sabe como funciona? No artigo de hoje, vamos te mostrar como ganhar dinheiro no Youtube e muito mais. Dá uma olhada

O que é monetização do YouTube?

São 2 bilhõesde usuários no YouTube, assistindo 1 bilhão de horas de vídeos todos os dias, (YouTube, 2019).

Muitos criadores do YouTube estão tentando ganhar dinheiro com seus canais no YouTube. E com 90% dos usuários descobrindo novas marcas de produtos no YouTube, ganhar dinheiro com sua conta é quase fácil. Quase, que fique claro!

Muitas empresas estão aproveitando o grande público, o que mostra o alto número de receitas globais de publicidade. De acordo com a Statista: As receitas publicitárias do YouTube somaram US$ 19,77 bilhões em 2020, um aumento de US$ 15,5 bilhões em 2019.

Receitas publicitárias mundiais do YouTube de 2017 a 2020 (em milhões de USD)Worldwide advertising revenues

“Monetizar” significa receber lucro com seus vídeos do YouTube. O YouTube tem seu próprio programa de monetização para criadores, que é chamado de programa YouTube Partner.

Para monetizar sua conta no YouTube, você precisa ser um parceiro verificado do YouTube.

Como se tornar um Parceiro do YouTube?

Existem várias etapas que você deve cumprir para se tornar um parceiro:

1. Antes de começar:

  • Você precisa de mais de 1.000 assinantes
  • 4.000 horas de vigilância pública válidas nos últimos 12 meses
  • O Programa de Parceiros do YouTube deve estar disponível em seu país
  • Tenha uma conta no AdSense vinculada.

2. Conheça as diretrizes do Google

Você precisa cumprir as políticas de monetização do YouTube:

  • O YouTube revisará seu canal para conferir o tema, a maioria dos vídeos vistos, vídeos mais novos, tempo de assistir, metadados de vídeo.
  • Habilite a verificação de 2 etapas para sua conta
  • Siga as diretrizes da comunidade do YouTube: as regras do YouTube para conteúdo são muito abrangentes e a plataforma verifica constantemente os canais para o cumprimento das regras. Sugiro fortemente que você aprenda e verifique se seu conteúdo marca todos os requisitos antes de solicitar uma conta YPP. Isso inclui o uso de material protegido por direitos autorais.
  • Siga as políticas do programa do AdSense

3. Verifique sua conta no YouTube com esses 3 passos simples

Se você quiser enviar vídeos mais longos, ir ao ar ou se candidatar ao YPP, você precisa verificar sua conta. Só dá 3 passos:

  1. Acesse o seu Canal do YouTube e clique em Gerenciar vídeos

2. No menu do lado esquerdo, selecione Configurações /Canal/ Elegibilidade de recursos

3. Selecione Verificar número de telefone. Em seguida, selecione: Envie-me o código de verificação.

  • Você terá um código para verificar seu número de telefone.
  • Clique no código e é isso.

4. Assine os termos do Youtube

Se você atender aos requisitos,você pode se inscrever no programa. Siga estas etapas:

  • Faça login em sua conta no YouTube
  • Clique em seu perfil / YouTube Studio
  • No menu esquerdo, selecione Monetização
  • Se você atender aos requisitos => clique em Iniciar no cartão ‘Programa de Parceiro de revisão’.  
  • Se você ainda não atender aos requisitos => clique em Notificar-me quando eu for elegível.

Conecte sua conta adsense

Você precisará conectar uma conta do AdSense para ser pago. Se você tiver um, use o que já está aprovado. Se não, crie uma.

O que acontece se eu for rejeitado no programa?

Você pode reaplicar 30 dias após a rejeição.

Como funciona a monetização do YouTube?

O YouTube oferece diferentes opções de monetização para usuários que fazem parte do Programa de Parceiros do YouTube.

  • AdRevenue

O programa de monetização do YouTube é muito simples.

Empresas anunciantes da Rede Google Adsense criam anúncios que são colocados a qualquer momento no vídeo. Cada vez que um espectador assiste o anúncio, você é pago. É isso.

Os anúncios podem ser colocados no início do vídeo (anúncios pré-roll). Quando o vídeo que você carregou for superior a 10 minutos, você também pode ativar anúncios durante o vídeo (anúncios de rolo médio).

Você recebe receita de anúncios de anúncios colocados em seu canal(exibição, sobreposição e anúncios de vídeo)

Diferentes tipos de anúncios – de acordo com a YouTube Creators Academy

Quem pode se candidatar?

Parceiros do YouTube que atendem às diretrizes de conteúdo amigáveis para os anunciantes. As diretrizes consideram que determinado conteúdo nos canais não é adequado para publicidade. Algumas das categorias que não são apropriadas para anúncios são relacionadas com drogas, armas de fogo, adultos, conteúdo odioso, questões controversas, linguagem inadequada, entre outras. O Google avalia cada caso e leva em conta o contexto.

  • Adesões ao canal

Você pode oferecer adesão aos seus assinantes em troca de conteúdo exclusivo, crachás ou vantagens personalizadas.

Quem pode se candidatar?

Para solicitar a opção de monetização de membros, você precisa ter mais de 30.000 assinantes.

  • Estante de produtos

Você pode vender mercadorias oficiais de marca apresentadas em suas páginas de relógio. Esse tipo de opção de monetização é bom para YouTubers com ótima marca. Gamers, ativistas e influenciadores usam essa opção de monetização.Merchandise 1

Você pode vender vestuário, equipamentos, mochilas e outros equipamentos. A chave? Ser um YouTuber estabelecido com uma marca forte pode monetizar o canal e aumentar o engajamento com uma prateleira merch.Merchandise 2

fonte

Quem pode se candidatar?

Você precisa de mais de 10.000 assinantes para aplicar a esta opção de monetização.

    • Super Chat – Super Adesivos

    Seus fãs do canal podem ter suas mensagens destacadas no seu fluxo de bate-papo do canal, para que suas mensagens possam chamar a atenção. Isso é útil para youTubers que fazem LiveStreams com chat ao vivo ativado. YouTubers arrecadando dinheiro para uma causa, ou uma campanha específica, também podem se beneficiar disso. Você pode aprender mais sobre como gerenciar super chats neste vídeo do YouTube.

    Quem pode se candidatar?

    YPP de um país/região onde o SuperChat está disponível. O Brasil é um deles.

    • Receita Premium do YouTube

    O YouTube permite que alguns criadores obtenham parte de uma taxa de assinatura de um assinante do YouTube Premium quando assistem conteúdo. Isso dá uma recompensa aos criadores de conteúdo que produzem um grande conteúdo. Quando este conteúdo atrai usuários premium, você pode ser pago pelo YouTube.

    Quem pode se candidatar?

    O YPP cria conteúdo excepcional que atrai usuários premium.

    Como você pode ganhar dinheiro com o YouTube em 2021 – As 8 melhores maneiras

    Agora que revisamos os 5 tipos de monetização que o programa de parceiros do YouTube oferece, podemos explorar outras formas de ganhar dinheiro com o YouTube em 2021. Vamos começar.

1. Encontre Patrocinadores

Quem pode se beneficiar disso? Criadores de vídeo

Quão difícil é? intermediário

Trabalhar com acordos de patrocínio pode aumentar seus ganhos no YouTube. A maioria das marcas pode pagar muito bem por conteúdo de vídeo de qualidade que pode ajudá-las a alcançar seus objetivos de negócios. Conseguir um patrocínio requer uma grande base de assinantes e influência. Também é importante saber que alguns nichos podem ter mais colocações de produtos do que outros. Produtos de consumo como beleza e maquiagem são duas das maiores categorias.

O que você vai criar é, no entanto, conteúdo patrocinado, então você precisa divulgar isso em seu canal no YouTube. Revise as políticas de anúncios do Google antes para que você não arrisque problemas com sua conta.

Ao trabalhar com patrocinadores:

  • Peça 50% antecipadamente para se proteger
  • Foco em conteúdo de vídeo de qualidade que ajuda o usuário
  • Crie avaliações não pagas primeiro para atrair patrocinadores.

2. Programa de Afiliados e Produtos de Revisão

Quem pode se beneficiar disso? Criadores de vídeo

Quão difícil é? fácil

Conseguir um patrocínio pode ser um pouco difícil. Felizmente, você ainda pode trabalhar com empresas e ganhar comissões revendo seus produtos para o seu público. Os requisitos de entrada são muitas vezes baixos, e você pode promover a empresa compartilhando seu link de afiliado em sua descrição de vídeo. Ao trabalhar com marketing de afiliados tenha em mente:

  • Você precisa ser transparente e divulgar seus relacionamentos de afiliados.
  • Escolha programas que ofereçam comissão recorrente

3. Crowdfund com Patreon

Quem pode se beneficiar disso? Criadores de vídeo

Quão difícil é? intermediário

Se você tem uma boa base de fãs leais, você pode pedir-lhes para crowdfund seu canal e ajudar a financiar seus novos vídeos. Você pode usar uma plataforma como a Patreon para permitir que seus clientes se inscrevam mensalmente. Aqui está um vídeo de YouTube Video Creators que explica como aproveitar ao máximo seu crowdfund com Patreon:

VER O  VÍDEO

Ao financiar seu canal com Patreon, lembre-se:

  • Mantenha seu conteúdo interessante
  • Limpe as opções de financiamento
  • Dê vantagens e surpreenda sua base de fãs de vez em quando.

4. Torne-se um influenciador com a Amazon

Quem pode se beneficiar disso? Influenciadores com pelo menos 200 seguidores.

Quão difícil é? Para YouTubers experientes

Muitos YouTubers estão usando o programa de influenciadores da Amazon para maximizar sua presença no YouTube e ganhar dinheiro através de recomendações da Amazon. De acordo com a Amazon, ele é projetado para influenciadores de mídia social com grandes seguidores e uma alta frequência de posts com conteúdo shoppable. A Amazon analisa o conteúdo do YouTube que você posta e sua relevância para os clientes da Amazon.

Ao aderir ao programa, você pode revisar e recomendar produtos da Amazon através de um link de afiliado. Quando um espectador clica no link e compra na Amazon, você recebe uma comissão, normalmente de 8 a 10%.

5. Ganhar dinheiro como Gamer

Make money as a VideogamerQuem pode se beneficiar disso? Jogadores sérios com grandes habilidades gamers.

Quão difícil é? intermediário

YouTube pode ser uma ótima opção para ganhar dinheiro se você é um jogador sério. Alguns dos principais jogadores do YouTube, como PewDiePie, ganham milhões de dólares jogando. Com a indústria global de jogos esperada para atingir US $ 180 bilhões em receita em 2021, é uma grande oportunidade para os jogadores ganhar dinheiro conectando empresas de jogos e seu público.

Para ser eficaz, provavelmente você deve usar uma combinação de métodos. Anúncios, patrocinadores e merchandising.

6. Ganhe com o YouTube Premium

Quem pode se beneficiar disso? Criadores de vídeo com mais de 10 mil inscritos.

Quão difícil é? intermediário

Este novo serviço de assinatura inclui conteúdo sem anúncios e conteúdo original do YouTube por R$20,90 por mês. Os usuários podem salvar vídeos offline e jogos em segundo plano. Como isso funciona para os criadores? Você precisa concordar como um parceiro do YouTube para incluir seu conteúdo em sua assinatura. Os criadores recebem uma porcentagem da receita com base em vários fatores, como o tempo de relógio.

Vale a pena? Como o YouTuber TotalBiscuit disse:

” desde que o Red (YouTube Premium) começou, uma visualização nele vale em média 20x a de uma visão de anúncio normal. Este cálculo baseia-se em pegar a receita total que o canal gerou via YouTube Premium e dividi-lo pelo número total de visualizações no Premium desde que foi lançado pela primeira vez, multiplicando esse número por 1000 para encontrar o CPM efetivo do Premium”.

7. Oferecer serviços de edição de vídeo

Quem pode se beneficiar disso? Criadores de vídeo com habilidades de edição de vídeo

Quão difícil é? fácil

Os criadores do YouTube contam com vídeos finamente editados para atrair e engajar seu público. No entanto, nem todos eles têm as habilidades necessárias. Se você tem um talento para edição de vídeo, considere oferecer serviços de edição de vídeo para outros YouTubers. Você pode oferecer seus serviços em seu canal ou quadros de emprego.

8. Vender cursos online (e outros produtos informativos…)

Outra forma de ganhar dinheiro no YouTube é vender cursos online e outros produtos informativos digitais. Se você tem conhecimento que agrega valor aos seus seguidores, você pode juntar todas essas informações em um curso ou treinamento.

A gama de temas é variada, fitness, marketing, até mesmo cursos profissionais.

Você pode realmente ganhar dinheiro com o YouTube?

Para responder a isso, vamos verificar algumas estatísticas:

  • 95% da população brasileira usar o YouTube
  • 96% dos jovens de 18 a 35 anos acessam o YouTube
  • 63% dos consumidores de afinidades no YouTube dizem que não conseguiriam viver sem a plataforma
  • 87% concordam que é uma plataforma que permite o consumo de qualquer tipo de conteúdo, quando e onde quiser
  • Quem assiste a afinidades é 1,3 vez mais propenso a comprar alguma novidade
  • Quase metade dos usuários de YouTube tem filhos: 46%
  • 50% dos usuários de afinidades curtem/avaliam um vídeo assim que assistem
  • 96% dos consumidores de afinidades no YouTube acessam a internet todos os dias, principalmente por meio do smartphone (82%) e do computador (66%)
  • 4 em cada 10 consumidores de YouTube se conectam à plataforma entre 17h e 00h

Quanto dinheiro você pode ganhar com o Youtube?

A verdade é que depende. De acordo com a Mint,o YouTuber médio ganha entre US$ 0,01 e US$ 0,03 por visualização de anúncios. Isso pode chegar a cerca de US$ 5 por 1.000 visualizações de vídeo para os principais YouTubers. Um vídeo do YouTube com um milhão de visualizações pode ganhar cerca de US$ 5.000.

Isso depende de vários fatores:

  • Quantas visualizações seu vídeo recebe
  • Quantos cliques seus anúncios recebem
  • O comprimento do vídeo

Perguntas frequentes sobre monetização do Youtube

1. Quanto dinheiro você pode ganhar no YouTube com anúncios?

Depende do modelo de anúncios escolhido pelo anunciante. Por exemplo, se usar o Custo por Mil (CPM), um CPM de US$ 3 significa que o anunciante paga US$ 3 para cada 1.000 impressões do anúncio. Se usar o Custo por Clique (CPC), significa que o anunciante pagará por clique que seu anúncio receber.

No YouTube, a maneira padrão para os anunciantes definirem o valor a pagar por anúncios em vídeo é o Custo por Exibição (CPV). O que é uma visualização? É quando alguém assiste 30 segundos do anúncio de vídeo (ou todo o anúncio, se menor). Então, vai depender do número de visualizações que seus anúncios recebem para saber quanto dinheiro você vai ganhar.

2. Quão difícil é ganhar dinheiro no YouTube?

Na verdade, não é tão simples ganhar dinheiro no YouTube. Os requisitos de entrada para o programa de parceiros do YouTube são altos (1.000 inscritos e 4.000 horas de visualizações nos últimos 12 meses). Antes que você possa começar a monetizar.

3. Como calcular quanto valem 1000 visualizações?

A partir de 100 espectadores, apenas 15 em média assistirão toda a duração de um anúncio de vídeo, ou 30 segundos. Isso significa que, por 1.000 visualizações, apenas 150 pessoas assistirão ao anúncio.

4. Quantos assinantes preciso para ganhar dinheiro?

O requisito mínimo para monetizar no programa de parceiros do YouTube é de 1.000. No entanto, isso não fará uma renda razoável para a maioria dos YouTubers. Especialistas recomendam ter pelo menos 20.000 assinantes para ter ganhos decentes.

Pode ser uma boa!

Se você tem desejo de trabalhar profissionalmente como YouTuber, siga essas dicas, com certeza vão te ajudar bastante. Além disso, a Warp Media oferece assessoria completa para quem quer ter um suporte profissional. CLIQUE AQUI e saiba mais.

Como fazer um vídeo viral no YouTube?

Como fazer um vídeo viral?

Na Internet, os vídeos virais podem parecer a forma definitiva de sucesso. Criadores de conteúdo anteriormente desconhecidos podem ter um golpe de sorte (ou uma estratégia de marketing ) e ter seu momento no centro das atenções.

Embora o conteúdo viral possa parecer uma meta glamorosa, é difícil de realmente alcançar, principalmente devido às flutuações na atividade que decidem o que se torna viral e o que não. O conteúdo que funciona um dia pode cair completamente em outra situação, com apenas algumas variáveis ​​ajustadas.

Apesar da dificuldade de generalizar o conteúdo viral, há algumas práticas recomendadas a serem lembradas que podem aumentar suas chances de se tornar viral. Mas, algumas advertências antes de começarmos.

Primeiro, geralmente não é uma boa ideia ter como objetivo específico fazer um vídeo viral. Uma coisa é ter um ótimo conteúdo de vídeo que você deseja comercializar para alcançar o maior número possível de pessoas, mas outra coisa é criar o próprio conteúdo com o objetivo de se tornar viral. Temos a tendência de alertar contra a última opção, pois ela pode levar a conteúdo que não serve para nada e desperdiça seus recursos sem motivo.

Em segundo lugar, qualquer pessoa que prometa que pode fazer um vídeo viral para você está mentindo. Não existe uma fórmula que garanta que o conteúdo se tornará viral. Alguns criadores de conteúdo ou empresas de distribuição podem alegar que você pode contratá-los para tornar seu vídeo viral, mas qualquer acordo que comece dessa forma provavelmente terminará em decepção.

Sim, existem várias semelhanças entre os vídeos que se tornam virais e é possível manipular esses fatores para tentar ter o impacto mais significativo. Não é possível, entretanto, garantir que essas estratégias funcionem para um determinado conteúdo. Mesmo para criadores de conteúdo que tiveram sucesso viral no passado, cada novo conteúdo é um novo desafio que está sujeito às mesmas inconsistências nas tendências de engajamento que o conteúdo de todos os outros.

Com essas isenções de responsabilidade em mente, vamos falar sobre os fatos. Felizmente, existem alguns fatores facilmente ajustáveis ​​que muitos vídeos virais têm em comum. Se sua meta é que seu conteúdo alcance o maior número possível de pessoas, aqui estão seis dicas para otimizá-lo.

Extraia emoções.


O conteúdo viral geralmente se torna viral por um motivo simples: ele provoca emoção. É por isso que existe conteúdo viral “negativo”, como o anúncio da Pepsi de Kendall Jenner que foi acusado de mostrar a luta contra o racismo de uma maneira simplista. O vídeo se tornou viral, ganhando reação, não elogios, mas ainda assim ganhou milhões de visualizações. Obviamente, ter milhões de espectadores assistindo por frustração não é o ideal, então as emoções positivas têm maior probabilidade de gerar a resposta que você deseja. Vale a pena tentar fazer as pessoas sentirem compaixão, humor ou outros sentimentos felizes se você quiser que seu conteúdo ganhe força.

Esse conceito tem muito a ver com o motivo pelo qual o vídeo do Chewbacca dessa mulher se tornou viral. Sua risada é contagiante e emite uma energia positiva e feliz que ressoou claramente com os espectadores.

Compartilhe estrategicamente.


Em seguida, você desejará compartilhar seu conteúdo estrategicamente. Muitas pessoas têm a ideia errada de que o conteúdo viral ocorre de forma completamente orgânica, mas nem sempre é esse o caso. Um vídeo com milhões de visualizações pode ter recebido incentivos de publicidade do conteúdo, divulgação para obter meios de comunicação ou figuras proeminentes para compartilhá-lo, ou de outra forma envidar todos os esforços para colocar o conteúdo diante de tantos olhos quanto possível.

Seja breve


Na era digital, os períodos de atenção são mais curtos do que nunca. O que isso significa para o seu conteúdo? Ninguém (ok, quase ninguém) quer assistir a um vídeo de dez minutos, a menos que ele forneça um valor realmente claro para eles. O conteúdo com maior probabilidade de se tornar viral tende a ser mais curto por natureza, variando de alguns segundos a alguns minutos, no máximo.

Considere o seu tempo


Se sua meta é se tornar viral, provavelmente você desejará postar seu conteúdo em um dia da semana. Algumas pessoas recomendam postar no início da semana também, para que você tenha o máximo possível de dias antes do fim de semana quando tiver um público cativo.

O raciocínio por trás dessa distinção é que muitas pessoas estão digerindo conteúdo no trabalho, nos intervalos do almoço ou quando estão navegando na Internet durante a semana de trabalho. Embora você ainda possa se tornar viral definitivamente no fim de semana, pode haver menos pessoas procurando por conteúdo a qualquer momento. Além disso, você deve evitar postar em feriados (a menos que seu conteúdo seja relevante para o feriado).

Alinhe com os eventos atuais


Semelhante ao último ponto, você vai querer estar ciente do que está acontecendo no mundo quando postar seu conteúdo e, em seguida, ver se consegue alinhá-lo naturalmente. Fique por dentro dos eventos atuais, tópicos de tendência e até formatos de meme populares para colocar seu conteúdo no movimento se algo relevante acontecer.

Seja comprometido


Finalmente, quando você clica no botão “postar”, seu trabalho não acabou! Por um lado, você vai querer continuar monitorando o envolvimento e, potencialmente, interagir com seu público se começar a ganhar força. Se seu conteúdo for bem-sucedido, você também precisará que os meios de comunicação tenham uma maneira de entrar em contato com você para continuar a impulsionar seu sucesso.

Por outro lado, se seu conteúdo não for bem-sucedido, trate-o como um estudo de caso e ajuste para conteúdo futuro. Observe todas as tendências de engajamento, o que funcionou e o que não funcionou e quaisquer imprevistos que possam ter afetado seu conteúdo. Em seguida, use essas informações para otimizar sua abordagem na próxima vez que tiver um ótimo conteúdo.

E se você precisa de apoio para sua carreira de influenciador, CLIQUE AQUI e conheça nossos serviços.

YouTuber Zangado foi hackeado. Como você pode proteger seu conteúdo?

O YouTuber Zangado, um dos influenciadores mais famosos no YouTube pelas análises detalhadas e críticas bem desenvolvidas de games, teve seu canal hackeado, quase que coincidindo com o aniversário de 11 anos do canal. Os criminosos mudaram o nome do canal, apagaram ou privaram todos os vídeos e a princípio colocaram uma live de uma empresa de investimentos.

Vale lembrar que recentemente, outro grande YouTuber, o Rato Borrachudo também correu risco de perder seu canal, apesar de ter sido por outro motivo: uma empresa reivindicou os direitos de imagem em um de seus vídeos e o canal quase foi deletado do YouTube. Infelizmente, esses não foram os primeiros nem serão os últimos casos de canais que correm o risco de desaparecerem, pondo fim a uma história de esforços e sucesso.
Será que tem algo que possa ser feito? Separamos algumas dicas para você cuidar do seu patrímonio mais importante como influenciador, seu conteúdo.

COMO PROTEGER SEU CONTEÚDO

Seu conteúdo é seu patrimonio: e perceba que aqui a gente não está dizendo que seu canal é seu maior patrimonio, porque ELE NÃO É. Mas como assim?

Pra começar, o seu canal não é exatamente “seu”. Nos termos de uso do YouTube, está escrito:


Se acreditarmos que qualquer Conteúdo viole este Contrato ou pode causar danos ao YouTube, nossos usuários ou terceiros, podemos remover ou excluir o Conteúdo a nosso próprio critério. 

Você pode ler os termos nesse link. Isso significa que o YouTube pode remover qualquer conteúdo, incluindo qualquer canal que a plataforma considerar prejudicial a outros ou a ela mesma, seguindo critérios próprios, critérios que não são esclarecidos completamente em seus termos. Isso significa que o YouTube pode simplesmente deletar um canal “porque sim”, porque eles consideraram que o canal não é interessante para a plataforma.

Portanto, o canal, apesar de ter o nome que você escolheu e tem o conteúdo que você postou, não é exatamente seu, é do YouTube. Se algum dia a plataforma decidir eliminar seu canal, talvez não haja muito o que você possa fazer.

Então, a melhor decisão sobre seu conteúdo é que você o tenha protegido. Para isso, você pode usar serviços de armazenamento na nuvem, como o Google Drive por exemplo. São muitas opções, você pode ver a que melhor se adapta a suas necessidades. Se você estiver sem grana, pode fazer várias contas de armazenamento para ir guardando seus vídeos, imagens e textos lá.
Isso vai evitar que você fique sem espaço no seu computador para novos conteúdos. E caso aconteça algum problema com algum vídeo, você vai ter ele salvo pra repostar se for preciso. Recomendamos isso, principalmente para vídeos que são atemporais, ou seja, vídeos que mesmo com o passar do tempo, ainda são atuais.

Outra dica é que em alguns casos, ter um website pode ser interessante para manter seu conteúdo a salvo. Um website também pode ser atacado a qualquer momento, mas sempre é possível fazr um backup das informações e geralmente as empresas de hospedagem oferecem esse serviço. Um website é um espaço realmente seu, onde não existem “strikes” nem nenhuma restrição. Claro, dependendo do que for publicado lá, o dono do website pode sofrer sanções legais, mas isso é outro assunto.
Então considere a possibilidade de ter um website. Você pode por todos os seus vídeos nele, textos e ainda fazer promoções para seus seguidores e muito mais.

Outra dica que podemos comentar foi comentada pelo Youtuber Fiaspo, que inclusive já entrevistamos aqui. Veja o que ele comentou sobre o caso envolvendo o Zangado:

Realmente, o que o Fiaspo falou é verdade. Aqui na agência, nós também constantemente recebemos e-mails de empresas pedindo para que influenciadores de nosso casting baixem seus jogos em troca de pagamentos tentadores.
Então, cuidado com os e-mails que você receber, principalmente os que vierem com promessas muito boas para ser verdade. Muitos hackers fazem websites que parecem bastante o site de empresas sérias, como os de plataformas de redes sociais, bancos, plataformas de games e muito mais. Se você colocar seu login nesses sites falsos, os criminosos terão acesso a sua conta poderão roubar sua conta. Em outros casos, se pede que você teste um game que está hospedado em um site de armazenamento de arquivos, em lugar de estar em uma plataforma de games, como a Steam, por exemplo. Quando você faz o download do aquivo e o executa, você coloca um programa malicioso em seu computador, que vai coletar suas senhas e dados e com isso os criminosos podem inclusive conseguir seus dados bancários, dependendo das informações que você deixa em seu computador.

Você também precisa ter atenção a websites que pedem login com sua conta do YouTube. Veja se o site é confiável e se o sistema de autorização usado é realmente do YouTube.

Lembre-se, como influenciador, seu maior patrimônio é seu conteúdo e seu maior tesouro são seus seguidores, então cuide bem dos dois.

E se precisar de ajuda com sua carreira, CLIQUE AQUI e conheça nossos pacotes de serviços.

Esperamos que o Zangado em breve recupere seu canal e seu conteúdo!

6 dicas para anunciar no YouTube e gerar lucro.

Você sabia que as pessoas assistem 5 bilhões de vídeos no YouTube todos os dias? De fato, 300 centenas de horas de vídeo são enviadas para o YouTube a cada minuto! (Mais estatísticas legais do YouTube aqui).

Isso pode nem surpreender você, já que o YouTube é o serviço líder que tornou possível colocar vídeos online facilmente em 2005. Avance para 2017 e se sua estratégia de marketing não tiver um componente de vídeo vinculado a ela, sua visibilidade e potencial de crescimento de negócios sofrerá. O vídeo deve se tornar uma peça crítica do quebra-cabeça de marketing por causa da quantidade de conteúdo de vídeo que seu público está consumindo.

Mas, com muitas outras empresas sabendo disso, está se tornando cada vez mais difícil se destacar entre os concorrentes. É por isso que os gastos com publicidade precisam ser alocados a serviços como o YouTube, a fim de obter visibilidade do seu público-alvo .

Embora seja semelhante aos gastos com pesquisa paga, o mundo da publicidade no YouTube pode parecer um pouco esmagador e complicado de navegar no início. Abaixo estão seis dicas para ajudá-lo a gastar seu orçamento de publicidade do YouTube de uma maneira inteligente para realmente chamar a atenção das pessoas que mais importam, seus futuros clientes.

1. Escolha seu formato de anúncio do YouTube com sabedoria

O primeiro fato complicado sobre a publicidade no YouTube é que existem muitos formatos de anúncio diferentes disponíveis. De anúncios abundantes a cartões patrocinados, anúncios gráficos a anúncios em vídeo ignoráveis ​​ou não ignoráveis ​​(observe que anúncios não ignoráveis ​​serão eliminados em 2018 ).

Por onde você deve começar? Bem, você deve começar lendo sobre cada formato individual na página de ajuda do YouTube aqui e depois considerando qual é seu principal objetivo.

Formulário de anúncio do YouTube
fonte: https://www.wordstream.com/

Por exemplo, se você deseja aumentar o reconhecimento da marca com um anúncio em vídeo atraente, faria mais sentido exibir um anúncio TrueView in-stream ou de descoberta. Por outro lado, se você deseja ser mais direcionado e obter leads para seu site que estejam realmente interessados ​​em suas ofertas, pode fazer sentido usar cartões patrocinados.

Um conselho seria experimentar alguns formatos de anúncio e comparar o desempenho. Certifique-se de seguir as especificações descritas pelo Google para garantir que as dimensões e a qualidade correspondam. Pode valer a pena investir em pesquisas de mercado para entender o formato do anúncio que o ajudará a atingir seus objetivos de negócios.

2. Segmente anúncios In-Stream e Discovery em diferentes campanhas

Da mesma forma que você deve separar suas campanhas do Google AdWords em rede de pesquisa x Rede de Display , faça o mesmo com seus anúncios em vídeo. Por quê? Anúncios in-stream e anúncios discovery ( anteriormente conhecidos como anúncios in-display ) são muito diferentes um do outro,

Qual é a diferença? Os anúncios in-stream são reproduzidos antes, durante ou depois de outros vídeos. Anúncios Discovery são exibidos ao lado de vídeos relacionados do YouTube , como parte dos resultados de pesquisa do YouTube ou junto com outro conteúdo na Rede de Display.

Devido a essas diferenças, você deve ter um orçamento e uma estratégia diferentes, mais fáceis de controlar no nível da campanha.

“Esses formatos tendem a ter um desempenho muito diferente, portanto, você poderá avaliar o desempenho e ajustar as configurações e lances de maneira diferente para cada formato”, de acordo com Alyssa Codd, da Metric Theory .

3. Aproveite as vantagens das opções de segmentação do YouTube

Assim como você deve fazer publicidade no Facebook, Twitter ou Google, você precisa prestar muita atenção ao público que está consumindo suas mensagens. Com os milhões de espectadores do YouTube  , por que gastar dinheiro com visualizações irrelevantes que provavelmente não se interessarão por suas ofertas?

O YouTube oferece grande flexibilidade para controlar quem vê seus anúncios. Começando com a segmentação demográfica , você pode sobrepor os públicos-alvo de afinidade (para segmentar pessoas interessadas em um determinado tópico), públicos-alvo de afinidade personalizados e públicos-alvo no mercado.

Por exemplo, se você estiver vendendo aulas de inglês em um determinado local, faria sentido anunciar nessa região para a demografia de seus clientes típicos que já estão interessados ​​em aulas de inglês.

Segmentação de publicidade do YouTube

4. Configure o remarketing de vídeo

O remarketing é de longe o método de segmentação mais eficaz na minha opinião, porque você tem a segurança de saber que esse público já manifestou interesse em sua empresa visitando o site.

Se você não está familiarizado com o remarketing , é uma maneira de acompanhar os visitantes do seu site com anúncios em outros lugares (pense em redes sociais, sites via rede de display e, claro, no YouTube). Pode parecer assustador, mas é eficaz e provavelmente até funcionou com você antes. Por exemplo, o tempo em que novos sapatos continuavam aparecendo no seu feed do Facebook, para que você finalmente os comprasse. Sim, isso foi remarketing!

“Para simplificar, funciona”, diz Anja Kicken, da Veeroll . “As pessoas que já visitaram seu site têm muito mais probabilidade de oferecer o que você tem a oferecer do que as pessoas que nunca ouviram falar de você”.

O melhor do remarketing é que ele é relativamente fácil de configurar e, depois de configurado, não há muito o que fazer além de monitorar a eficácia (o que tenho certeza de que você ficará satisfeito!).

5. Crie conteúdo humano atraente que pareça nativo

Com tanto conteúdo de vídeo na Internet e a opção de pular e sair da maioria dos anúncios do YouTube , é importante se concentrar na produção de conteúdo de vídeo de alta qualidade. Pense em qualidade como algo que não se parece com uma propaganda típica, pois não é um incômodo ou incômodo.

Seja uma história convincente que atraia os corações ou uma piada / brincadeira que faz seu público rir no chão. Incluir pessoas e criar uma experiência compreensível que pareça natural e nativa é o que você deve buscar. 

6. Impulsione a ação adicionando elementos interativos aos seus anúncios

Você sabia que pode vincular seu carrinho de compras a um anúncio em vídeo TrueView? Você também pode adicionar frases de chamariz, cartões para exibir produtos ou até telas de finalização automática, incentivando o espectador a baixar o aplicativo.

Quer o seu modelo de negócios seja B2B ou B2C, você tem algum objetivo em mente que o levou a anunciar, então por que não aproveitar esses recursos para impulsionar a ação? Ter um ótimo anúncio é uma coisa, mas obter resultados tangíveis e novos negócios com esse anúncio é outra, portanto, explore esses recursos acionáveis ​​para alcançar seus objetivos de anúncio em vídeo mais rapidamente.

Como criar anúncios mais lucrativos no YouTube [Resumo]:

Em resumo, siga estas seis dicas para obter melhores anúncios do YouTube:

  1. Escolha o formato de anúncio certo com base em sua meta
  2. Segmente anúncios in-stream e discovery em campanhas diferentes
  3. Use opções avançadas de segmentação do YouTube
  4. Configure uma campanha de remarketing em vídeo
  5. Crie anúncios em vídeo atraentes e emocionantes que contam histórias
  6. Promova ações com links interativos em seus vídeos

Fonte: https://www.wordstream.com/

Se você tem interesse em investir em sua carreira de YouTuber, somos uma agência de influenciadores digitais e podemos te ajudar. Veja AQUI nossos pacotes de serviços.

Como funciona o algoritmo do YouTube

Para muitos criadores de vídeo, sejam YouTubers profissionais ou marcas no YouTube , o algoritmo do YouTube é um completo mistério – um poder superior que domina a contagem de visualizações, completamente fora de seu controle.

Eles acreditam que não há como entender como o algoritmo do YouTube funciona. Afinal, é um dos segredos mais cuidadosamente guardados da plataforma.

Só que não. 

Em um trabalho de pesquisa publicado em 2016, um grupo de engenheiros do Google compartilhou seus planos de como os vídeos poderiam ser exibidos através do mecanismo de recomendação do YouTube para uma melhor experiência do usuário.

Embora não tenha atraído muita atenção na época, ele tem muita relevância para o YouTube de hoje, pois, segundo o diretor de produtos do YouTube , 70% das visualizações do YouTube agora passam por esse mecanismo de recomendação.

Grande parte da discussão sobre como obter visualizações no YouTube se concentra no SEO do YouTube , na promoção de mídia social e na obtenção de inscritos . Embora eles contribuam para a descoberta de seus vídeos, eles não desbloqueiam a maior parte das visualizações que você espera obter do mecanismo de recomendações do YouTube (na página inicial do YouTube e nas sugestões de “recomendado para você”).

Como o algoritmo do YouTube funciona

Neste  trabalho de pesquisa publicado pelos engenheiros do Google Paul Covington, Jay Adams e Emre Sargin, eles detalham os sinais que usam para classificar vídeos para recomendações do YouTube:

  1. Taxa de cliques (a probabilidade de alguém clicar no seu vídeo depois de vê-lo)
  2. Tempo de exibição (o tempo combinado que os espectadores passam assistindo seus vídeos)
  3. Quantos vídeos o usuário assistiu do seu canal
  4. Quão recentemente o usuário assistiu a um vídeo sobre este tópico
  5. O que o usuário procurou no passado
  6. Os vídeos assistidos anteriormente pelo usuário
  7. Informações demográficas e localização do usuário

Os três primeiros sinais são os únicos que você pode influenciar diretamente. O restante depende de fatores fora do seu canal para personalizar a recomendação. 

Esses engenheiros do Google afirmam que seu objetivo final de classificação é “geralmente uma função simples do tempo de exibição esperado por impressão. A classificação por taxa de cliques geralmente promove vídeos enganosos que o usuário não conclui (‘clickbait’), enquanto o tempo de exibição captura melhor o engajamento. ”

Alguns podem interpretar isso como significando que a otimização para cliques fará com que você seja penalizado pelo YouTube, mas isso é um grande mal-entendido.

O YouTube está penalizando apenas as táticas de click bait – prometendo antes do clique e fornecendo conteúdo decepcionante depois dele. A taxa de cliques ainda é tão importante como sempre. Você não pode gerar muito tempo de exibição para o YouTube sem receber cliques primeiro, afinal. 

Você pode ver essas prioridades refletidas no YouTube Studios : o painel de análise do YouTube.

Na guia Alcance, você pode ver as seguintes métricas, que juntas ilustram a nova ênfase do YouTube na taxa de cliques e no tempo de exibição: 

  • Impressões: quantas vezes suas miniaturas de vídeo foram mostradas aos espectadores como um vídeo recomendado, na página inicial ou nos resultados de pesquisa.
  • Origens de tráfego para impressões: onde, no YouTube, suas miniaturas de vídeo foram mostradas para os espectadores em potencial.
  • CTR (taxa de cliques) de impressões: com que frequência os usuários assistiram a um vídeo depois de ver suas miniaturas (com base nas impressões de logon).
  • Visualizações de impressões: mede a frequência com que os espectadores assistiram aos seus vídeos depois de vê-los no YouTube.
  • Tempo de exibição das impressões:  tempo de exibição originário de pessoas que viram seus vídeos e clicaram neles no YouTube.

Repensando “clickbait”: a relação entre a taxa de cliques e o tempo de exibição

Nos últimos anos, você provavelmente viu artigos sobre a guerra do YouTube contra a clickbait, uma  vez que a plataforma foi inundada com miniaturas de vídeos enganosas e títulos exagerados tentando manipular o algoritmo. 

Como resultado, o pêndulo girou em direção ao tempo de exibição como o principal sinal para garantir a qualidade de um vídeo. Muitos criadores de conteúdo do YouTube reagiram abandonando as táticas que os ajudaram a capturar a atenção enquanto competiam contra as centenas de horas de conteúdo de vídeo carregado a cada minuto no YouTube.

Só que isso também não funcionou.

Em uma sessão de perguntas e respostas sobre como priorizar sinais no algoritmo do YouTube, um dos mesmos engenheiros do Google do artigo mencionado admitiu: “É uma luta constante, porque você está combatendo abusos ao mesmo tempo. Portanto, se você otimiza a taxa de cliques, obtém a isca de cliques e, se otimiza o tempo de exibição, obtém vídeos incrivelmente longos. 

Se um vídeo tem uma alta taxa de cliques, mas gera baixo tempo de exibição, é isca de cliques sem dúvida. Mas se miniaturas e títulos atraentes levam as pessoas a clicar e assistir aos seus vídeos, isso não é justo aos olhos do YouTube – é o ideal.

E isso nos leva ao ponto crucial do meu argumento: se você deseja obter mais visualizações por meio do mecanismo de recomendações do YouTube, precisa otimizar seu canal e seus vídeos para a taxa de cliques e o tempo de exibição.

5 maneiras de obter mais visualizações através das recomendações do YouTube

1. Atenha-se a uma premissa ou formato consistente para o seu canal do YouTube

Muitos canais do YouTube lutam para ganhar força porque tratam o canal do YouTube como um local para fazer upload de todo o conteúdo de vídeo, e não como o lar de uma série de vídeos consistente.

Os canais do YouTube que consideram a consistência são capazes de aumentar de forma sustentável a base de assinantes e a visualização, pois torna mais fácil para as pessoas decidirem assistir a mais conteúdos e se inscrever no canal.

Se você quiser se desviar de sua premissa principal, é melhor fazer isso em um canal separado do YouTube para evitar prejudicar seus próprios esforços.

2. Alimente o mecanismo de recomendação com outras fontes

Os canais mais recentes do YouTube não podem contar com o mecanismo de recomendação para gerar todas as visualizações. 

Afinal, as recomendações são baseadas principalmente em como os espectadores visualizaram e interagiram com seus vídeos no passado. O YouTube precisa de dados para basear as recomendações e não há dados sem as pessoas assistindo seus vídeos. Portanto, faça todos os esforços habituais para promover seus vídeos, como:

  • Enviando novos vídeos para sua lista de e-mails
  • Parceria com a imprensa ou outros influenciadores
  • Como promover seus vídeos nas mídias sociais

Mas, acima de tudo, concentre-se no SEO do YouTube e obtenha mais inscritos , não apenas para obter visualizações de vídeo a longo prazo, mas também porque o que um usuário consome repetidamente na plataforma e o que ele assina são sinais-chave que o algoritmo do YouTube usa para faça recomendações personalizadas.

No artigo, os engenheiros observam que “os sinais mais importantes são aqueles que descrevem a interação anterior de um usuário com o item em si e outros itens semelhantes … Como exemplo, considere o histórico passado do usuário com o canal que enviou o vídeo sendo pontuado – como quantos vídeos o usuário assistiu neste canal? Quando foi a última vez que o usuário assistiu a um vídeo sobre esse tópico? ” 

Se você conseguir que um novo usuário continue assistindo mais conteúdo depois de clicar em um de seus vídeos, poderá aumentar as chances de seus vídeos serem recomendados para eles na próxima vez que abrirem o YouTube. 

3. Crie miniaturas que sejam clicadas

Estabelecemos que a taxa de cliques ainda é importante e que o YouTube priorizar o tempo de exibição é simplesmente uma contramedida contra a isca de baixa qualidade.

Então agora vamos falar sobre o elefante na sala – melhorando sua taxa de cliques – usando duas ótimas fontes de inspiração para miniaturas clicáveis: a guia de vídeos em destaque do YouTube e a Netflix.

Tenha close-ups de rostos emotivos ou cenas de ação

Olhe pelo YouTube e não verá falta de rostos altamente expressivos nas miniaturas de vídeo.

De acordo com um estudo da Netflix sobre o desempenho de obras de arte na plataforma, “as emoções são uma maneira eficiente de transmitir nuances complexas. É sabido que os humanos são conectados para responder aos rostos – vimos que isso é consistente em todos os meios. Mas é importante notar que os rostos com emoções complexas superam as expressões estóicas ou benignas. 

Uma das primeiras tendências também observadas pela Netflix, que vale a pena levar adiante em suas próprias miniaturas, é que a tendência de uma imagem de vencer outras caiu quando ela continha mais de 3 pessoas.

Você pode otimizar suas miniaturas para cliques, incluindo um a três rostos nas miniaturas usando expressões que falam mais alto que palavras.

Siga a “regra dos terços” para compor sua imagem em miniatura 

A regra dos terços é uma maneira simplificada de alcançar a “ proporção áurea” , que estudos demonstram minimizar o tempo que leva para o cérebro processar uma imagem.

Esta diretriz de composição da imagem sugere que você posicione seu ponto de interesse não no centro da imagem, mas no primeiro ou no último terço do quadro.

exemplo da regra dos terços

Embora seja mais uma diretriz do que uma regra rígida, o design da miniatura dessa maneira permite chamar a atenção do espectador para a “mensagem” mais importante da sua imagem.

Adicione texto às suas miniaturas

De acordo com um estudo de 2019 da Sandvine , o YouTube agora responde por 37% de todo o tráfego móvel na Internet. Isso também significa que um segmento justo de seus espectadores verá seus vídeos em um dispositivo móvel.

A importância da sua miniatura em relação ao título quase garante que os olhos do usuário sejam atraídos pela miniatura do vídeo primeiro. E então, se acharem a imagem atraente o suficiente, eles lerão o título. 

Então, por que não adicionar algum texto à miniatura para ajudar os espectadores a se decidirem?

O texto pode ser o título do seu vídeo ou até apenas algumas palavras relacionadas ao seu gancho. Qualquer que seja a sua escolha, se mais de um terço dos seus espectadores estiverem acostumados a “ler” miniaturas no celular, verifique se suas próprias miniaturas podem comunicar o que é o seu vídeo, mesmo sem o título.

As miniaturas do YouTube podem ser muito semelhantes esteticamente, facilitando assim a visualização rápida de seus vídeos, aumentando as chances de que eles sejam clicados por pessoas que já estão familiarizadas com seu conteúdo.

Se você tem um formato consistente para o seu canal do YouTube, considere marcar as miniaturas para diferenciá-las de outros vídeos recomendados.

4. Incentive os espectadores a ficarem depois que clicarem

Fazer com que as pessoas vejam seus vídeos é uma coisa. Fazer com que eles assistam a um vídeo durante todo o processo é outro.

Felizmente, você pode melhorar sua taxa de conclusão de vídeo (e ganhar mais tempo de exibição) incorporando esse objetivo ao seu processo de criação de vídeo:

  • Comece forte e incorpore um “gancho” na introdução do seu vídeo
  • Transcreva seus vídeos para que as pessoas possam assisti-los sem áudio
  • Ajuste a duração dos seus vídeos de acordo com suas análises (até onde os espectadores realmente chegam antes de sair?)
  • Não use a mesma foto por muito tempo ou você pode entediar o espectador (é por isso que os cortes de salto são populares no YouTube)
  • Se o seu vídeo for longo, salpique em momentos de interrupção que redirecionam a atenção do espectador quando ele começa a vagar 

5. Incentive a observação de compulsões no seu canal

Você também pode otimizar o tempo de exibição no nível do canal, empregando estratégias que envolvem consistência e consumo de vídeo.

Além de ter uma premissa focada para o seu canal do YouTube, que é provavelmente o fator mais importante, algumas outras maneiras pelas quais você pode tornar mais fácil para os espectadores assistirem mais ao seu conteúdo incluem:

  • Usando cartões e cartões finais para recomendar manualmente vídeos relacionados 
  • Vincular a vídeos em listas de reprodução sempre que você compartilhar, para que o próximo vídeo que o usuário assista seja sempre seu
  • Desenvolvendo um formato consistente da miniatura para o próprio vídeo – se os espectadores gostarem de um de seus vídeos, eles deverão supor com razão que gostarão de seus outros vídeos.
  • Incorporar uma frase de chamariz específica ou até mesmo cenas de outros vídeos para “transmitir” os espectadores diretamente para consumir mais conteúdo. 

À medida que o algoritmo do YouTube muda, uma coisa permanece a mesma

O algoritmo do YouTube mudou muito ao longo dos anos, deixando cada vez mais criadores e marcas se perguntando por que os métodos em que eles confiaram não estão mais funcionando.

Mas, à medida que o algoritmo do YouTube evolui, lembre-se de que o objetivo da plataforma permanece o mesmo: atrair mais pessoas para assistir e interagir com mais vídeos no YouTube. E isso não é tão diferente do seu.

Somos uma agência de YouTubers e outros influenciadores digitais. Se você quer apoio profissional para sua carreira, CLIQUE AQUI e conheça nossos pacotes de serviços.

fonte: www.shopify.com

Divulgar seu canal do YouTube: porque isso pode ser a última coisa que seu canal precisa

Como você deve saber, somos uma agência de YouTubers e outros influenciadores digitais. Pode ser que você chegou a esse artigo procurando informações sobre como divulgar seu canal no YouTube, ou como melhorar seu canal como um todo.
E realmente, muita gente que nos procura por e-mail ou em nosso WhatsApp pergunta se nós “fazemos divulgação de canais”. Mas será que é isso mesmo que seu canal no YouTube precisa? Vejamos:

Divulgar o canal é o mais importante?

A resposta direta a essa pergunta é: não! Antes de você pensar em divulgar seu canal, você precisa pensar em muitas outras coisas que fazem a diferença se seu canal vai ser um sucesso e você um dos “grandes” influenciadores, ou apenas um entusiasta do YouTube, anônimo. Vejamos agora detalhes que você precisa analisar e se for o caso, consertar em seu canal, antes de pensar em divulgação. Veja esses pontos:

  • Seu conteúdo é bom MESMO?
    Não é fácil analisar o próprio conteúdo, principalmente porque sempre pensamos que o que fazemos, deve estar bom. Mas pode ser que você perceba que na verdade, falta muita coisa para seu canal ser bom. Pense no seguinte: você se inscreveria no seu próprio canal?
    Como é a forma em que você apresenta? É interessante, divertida, você mostra que está preparado para gravar e não improvisando na hora?
  • Os títulos dos seus vídeos são atrativos?
    Muita gente, mas olha, muita gente mesmo, em imitação a grande canais, colocam títulos “nada a ver” em seus vídeos. Mas pense no seguinte: se você está procurando um vídeo no Youtube e encontra na lista de resultados um vídeo com o título “Agora o Juliano vai ver”, você se interessaria no vídeo? Você sabe quem é Juliano? Te interessa saber? Isso pra não mencionar os vídeos em que o título são números ou ainda datas ou o nome do arquivo de vídeo, que foi gerado pela câmera da pessoa!
    Títulos assim inundam o YouTube todos os dias. Mas aí você que está lendo diz: “Ah mas você mesmo não disse que os grandes põem títulos assim?”. É verdade. Às vezes, grandes canais colocam títulos sem nenhuma relevância e atingem milhões de visualizações. Mas pense comigo: eles conseguiram essas visualizações porque já têm um público enorme ou porque o título estava bom?
    Então, se você usa títulos que não são atrativos para quem não conhece você (e poucos te conhecem ainda) esqueça isso de escrever qualquer coisa no título.
    Escreva títulos chamativos, que alguém que não conhece seu canal vai ficar curioso para saber de quê se trata seu vídeo.
  • Você se preocupa em usar TAGs?
    As TAGs são as etiquetas que você pode pôr em seus vídeos para que o YouTube possa classificar seu conteúdo. Se você não usa TAGs ou simplesmente escreve no campo de TAGs um monte de frases não relacionadas com seu vídeo, mas que você acha “legais” (como por exemplo, por as TAGs “Jesus é vida”, “tbt” “deu na Globo” em um vídeo de receita de bolo de chocolate), então não reclame se seus videos não forem vistos tanto quanto você gostaria.
    As TAGs precisam ter tudo a ver com o assunto do vídeo. E evite usar simplesmente palavras. Use frases, termos completos que as pessoas escreveriam para procurar um vídeo como o seu.
  • Os textos de descrição são apenas um texto dizendo pra se inscrever?
    O campo “descrição” dos vídeos é muito importante. Mesmo que poucas pessoas leem o que está escrito ali, o YouTube “lê” e interpreta o que está escrito. Então você precisa usar esse campo para descrever da melhor forma o tema do seu vídeo. Use e abuse desse espaço!
  • E como você grava seus vídeos? E a edição? É boa?
    Por incrível que pareça, existem pessoas que procuram divulgação para seus vídeos, mas quando vemos os vídeos, percebemos que não valem a pena divulgar!
    Nunca grave para o YouTube com o celular na vertical, se vê bem amador e feio. E apesar de que não necessariamente você precisa de editar super bem, pelo menos alguns cuidados você deve aprender sobre como gravar e editar seus vídeos, para que fiquem minimamente agradáveis de se assistir.
  • E a frequência dos vídeos? Como vai?
    Se você não posta vídeos pelo menos toda semana sem falta, então promover um vídeo avulso do seu canal não vai ajudar muito. O YouTube valoriza conteúdo sempre novo. E as pessoas também!
    Então, se organize e poste vídeos pelo menos uma vez por semana, no mesmo dia e mesmo horário, sempre!

Depois que você fizer esses ajustes que comentamos acima, aí sim pode vir a divulgação. Ela deve ser a última coisa que você deve pensar. Porque não adianta nada divulgar um conteúdo ruim ou mal produzido. Ou de um canal que não tem constância de conteúdo. Não vai te ajudar.

Agora se você precisa mesmo de ajuda, estamos aqui! CLIQUE AQUI e veja nossos serviços!

Como ter mais visualizações no seu canal: método simples e fácil

Uma das coisas que mais preocupam quem produz vídeos em alguma plataforma, seja YouTube, Instagram, TikTok ou outra com certeza são as visualizações.

Você grava um vídeo atrás do outro, mas parece que as pessoas simplesmente não veem o que você produz. Tem como resolver isso?

Porque não tenho mais visualizações?

Existem várias possibilidades. Aliás, geralmente o problema não está localizado apenas em um ponto. Veja algumas razões pelas quais talvez seu canal não esteja recebendo tantas visualizações como merecia (ou não):

  • Seus vídeos não são interessantes: e veja só, apesar de ser duro dizer isso, você deve sempre verificar se os vídeos que você está produzindo são de interesse. Muitas vezes, um criador de conteúdo pensa e quer criar vídeos para um público, mas fracassa completamente em atingir esse público.
    Por exemplo, imagine um canal que pretende atingir ao público adolescente em geral. Esse canal produz conteúdo tipo “vlog” e paródias de músicas. Parece ótimo pra atingir adolescentes, certo?
    Menos por um detalhe: os vídeos de paródias são de músicas dos anos 80, músicas que em geral, são completamente desconhecidas para esses adolescentes e que inclusive, não são interessantes para esse público. Um exemplo de como uma boa ideia pode ser mal executada. Claro, outros motivos podem fazer com que seus vídeos não sejam interessantes, como sua postura, o tom em que você apresenta os vídeos, a edição, a iluminação entre outros fatores.
  • Você posta um vídeo “quando der na telha”: isso é um problema muito frequênte em canais iniciantes. Alguns canais sonham em ter muitas visualizações, mas postam novos conteúdos de maneira irregular, um vídeo hoje, o próximo em 2 semanas, o seguinte em 3 e assim vai. Desse jeito, você não acostuma seu público (seja ele do tamanho que for) a um horário e o algorítimo das plataformas costuma “perceber” isso. Aí não tem jeito.
  • Seu canal “fala de tudo”: esse também é um problema bem frequente. Pode ser que você tenha vontade de falar sobre muitos assuntos ao mesmo tempo. Aí, em um vídeo, você prepara uma receita de pizza, no vídeo seguinte, você faz uma paródia e no outro uma gameplay. Qual o problema disso?
    O problema é que principalmente no começo, você precisa como que “guiar” o robô da sua plataforma de vídeos (YouTube, Instagram, TikTok etc) para que ele saiba sobre o que se trata seu canal. E não pense que “variedades” é um tema que esse robô entenda bem na hora de classificar seu canal na lista de resultados.
    Principalmente no começo, seu canal precisa de seguir em uma direção. Então, depois que você já tiver um público bem consolidado, aí você poderá variar o conteúdo produzido.
  • Você ignora as Tags, texto de descrição, etc: além de postar seu vídeo, é importantíssimo dar um texto bem completo sobre de quê se trata o vídeo. Além disso, você precisa usar bem as Tags (etiquetas) de vídeo, que sempre devem ter a ver com o assunto do vídeo.
    Se você produz vídeos para o YouTube, também deve se lembrar de usar em todos os vídeos os recursos de “tela final” e os cartões. Tudo isso ajuda bastante.

Ok, mas se você já cuida para que seus vídeos sejam interessantes, já produz vídeos de maneira constante, bem focados e utilizando todas as ferramentas de otimização e mesmo assim você ainda não está tendo o resultado que gostaria. O que fazer? Essa técnica pode te ajudar.

Como ligar um vídeo no outro

Uma técnica simples para conseguir mais visualizações no YouTube ou outras plataformas é ligar o conteúdo de um vídeo com outro ou com vários outros.
Primeiramente, se você já deu um foco para seu canal, já tem um tema central, então essa técnica vai funcionar melhor. Vejamos passo a passo:

  1. Passo 01: planeje vários vídeos sobre certo assunto. Exemplo: um canal de culinária decide fazer vários vídeos sobre como fazer pão.
  2. Passo 02: no final do primeiro vídeo, comente que você vai fazer outra receita de pão, agora usando outra técnica.
  3. Passo 03: no segundo vídeo, na introdução do vídeo, comente que antes desse vídeo, você tem um outro vídeo fazendo pão. Nesse momento, você vai pedir para as pessoas clicarem no card que aparece do lado direito do vídeo, acima, onde elas vão encontrar o link para esse primeiro vídeo (lembre-se de configurar esse card para que isso aconteça). No final do vídeo, você vai comentar que o próximo vídeo você vai ensinar uma receita diferente de pão, agora recheado. Utilize o recurso “tela final” e coloque o link do canal para inscrição e a sugestão de ver o vídeo anterior, que falava do mesmo assunto.
  4. Passo 04: prepare uma sequência de pelo menos 5 vídeos com uma temática parecida. Em cada vídeo, você vai comentar que se trata de uma série, e que as pessoas podem clicar no card para ver o vídeo anterior. No final de cada vídeo, comente com seu público que eles podem clicar nos links de vídeo que estão aparecendo na tela para ver outras receitas de pão. E claro, use o recurso “tela final” e além de por o link de inscrição do seu canal, promova 02 vídeos da série.
modelos de tela final no YouTube

Você pode criar várias “séries” no seu canal, sempre respeitando o tema central do seu canal. Claro, se seu canal for de culinária, você não precisa fazer somente vídeos de “pão”. Mas você pode fazer uma série sobre como preparar de várias maneiras pão, depois você pode criar uma série sobre pastas italianas, outra com bolos, outra com pudins e assim por diante.
Essa é uma forma de fazer com que as pessoas que veem seus vídeos se preparem para ver outros vídeos parecidos. Além disso, essa técnica te ajuda a se posicionar melhor na platafoma de vídeo que você utiliza.

Se você precisa de ajuda na sua carreira de influenciador digital, nós somos uma agência de YouTubers e outros influenciadores digitais e podemos te ajudar. CLIQUE AQUI para saber mais.

YouTube para iniciantes: como otimizar seu canal

O YouTube mudou sozinho a maneira como consumimos conteúdo.

Todos nós já ouvimos falar das centenas de horas de conteúdo enviadas todos os dias no YouTube e das bilhões de horas assistidas todos os meses, e é o segundo maior mecanismo de pesquisa do mundo .

Outras plataformas de vídeo tentaram seguir o exemplo, mas pouco em comparação com o poderoso mecanismo de conteúdo do YouTube.

Muitos criaram carreiras fora do vlogging e ganharam milhões . Esse fenômeno é simplesmente uma resposta ao comportamento do usuário.

Quanto mais pessoas consomem conteúdo no YouTube, mais anunciantes pagam para colocar suas mensagens no site e mais influenciadores (até os micro) ganham dinheiro.

E embora os dias dourados da criação de dinheiro no YouTube tenham passado um pouco , a oportunidade de indivíduos e marcas se comercializarem efetivamente na plataforma ainda é muito real.

É por isso que muitos recém-chegados ainda estão tentando entrar na cena do vídeo.

De fato, o número de novos canais do YouTube dobrou entre 2017 e 2019, de 15 milhões para mais de 30 milhões. Veja essa tabela do site Tubics (em inglês).

Gráfico do número crescente de canais do youtube ao longo do tempo

No entanto, muitos que iniciam o vlogging descobrem que seu conteúdo está oculto entre os milhares de conteúdos enviados naquele dia.

Isso acontece ou porque a pessoa não tem o talento para apresentar um canal ou por alguma configuração que seja necessária no canal.

A configuração do canal não é tão direta quanto se pode imaginar.

Veja como qualquer SEO que se preze deve configurar seu canal no YouTube.

Antes de você começar

Sim, você pode apenas mergulhar no YouTube e configurar seu canal (vá para a próxima seção!), Mas a pesquisa estratégica é altamente recomendada.

Primeiro, pergunte-se qual é o objetivo do seu canal.

Se é para promoção individual, quais são seus objetivos?

Como empresa, seu objetivo do canal pode ser simplesmente criar conteúdo atraente e atrair pessoas para sua marca.

Depois de saber qual é o seu objetivo no YouTube, você pode começar a ser estratégico.

Pesquisa de palavras-chave em vídeo

Como outros tipos de otimização de mecanismo de pesquisa, você deve conectar seus próprios temas de conteúdo às ferramentas de pesquisa de palavras-chave, mas verifique o volume de pesquisas do YouTube.

Isso fornecerá idéias e idéias sobre como as pessoas pesquisam tópicos relacionados às suas idéias de conteúdo, além de ajudar a orientar a criação futura de conteúdo.

Ferramentas como o vidIQ podem ajudar na pesquisa de palavras-chave do YouTube, mas é necessária uma assinatura Premium para que os resultados completos sejam exibidos na ferramenta:

pesquisa de palavras-chave do vidIQ Youtube

Certifique-se de procurar várias frases-chave que descrevem o conteúdo que você deseja criar ou já possui.

Não confie na ferramenta para sugeri-lo para você.

Portanto, digite a descrição básica de uma palavra como “moda” ou “construção” – seja qual for a sua especialidade.

Mas também digite variações com linguagem descritiva, frases com instruções, comentários ou consultas no estilo tutorial.

Por exemplo, “troca de óleo” versus “tutorial de como trocar o óleo em um carro pequeno”.

Pense em quem você deseja assistir ao seu canal do YouTube e o que eles procurariam lá.

Lembre-se de que nem todo mundo que termina em um vídeo do YouTube iniciou sua jornada nessa plataforma.

Por exemplo, alguém que pesquisar “a melhor maneira de manter uma escada” pode fazê-lo primeiro no Google e depois clicar no vídeo que aparece para esta consulta (mas nem todas as consultas mostram os resultados do vídeo).

Como os resultados da placa de vídeo estão disponíveis na pesquisa do Google, você também deve procurar o bom planejador de palavras-chave no Google Ads para fazer uma pesquisa tradicional de palavras-chave.

Isso expandirá sua estratégia de aquisição, facilitando a coleta de novos espectadores e inscritos de canal.

Pesquisa Competitiva

Depois de ter uma lista decente de pesquisa de palavras-chave, conecte essas mesmas consultas ao YouTube para ver qual dos seus concorrentes está classificado.

Você pode até ver os mesmos concorrentes aparecendo repetidamente para as consultas que você deseja que seu conteúdo apareça.

Estude o que esses principais canais fizeram com seu conteúdo e tente tornar seu conteúdo ainda mais atraente.

  • Seus concorrentes usam música em seus vídeos?
  • Eles têm marcas consistentes nas miniaturas?
  • Quanto tempo duram os vídeos deles?

Responda a essas perguntas claramente antes de comprar um bastão de selfie.

Você também pode usar extensões como o Tube Buddy para ver quais tags seus concorrentes usam nos vídeos deles.

Com isso instalado, você verá esses tipos de informações quando clicar na guia Tags do vídeo de um concorrente.

Pesquisa de tags do concorrente do tubo

Os números verdes mostram a classificação deste vídeo no YouTube para essa consulta de tag.

Desenvolvimento de Conteúdo

Agora que você sabe para quais tópicos criar conteúdo, com algumas dicas fortes de como fazê-lo com sucesso, você pode começar a filmar!

Tente depositar algumas semanas de conteúdo antes de iniciar, para poder postar de forma consistente quando começar.

Isso envolverá os inscritos no canal e ajudará no desempenho geral do canal (mais sobre isso posteriormente).

Instruções de configuração de canal para iniciantes no YouTube

Não é preciso muito mais do que uma conta do Gmail para abrir um canal do YouTube .

Usando uma conta do Gmail, qualquer pessoa pode acessar o YouTube para curtir (ou não gostar) vídeos, comentar, se inscrever em outros canais e obter recomendações personalizadas de conteúdo com base nas preferências de navegação.

Inscrição no YouTube

Faça login no computador ou no celular e preencha suas informações.

Iniciar sessão no YouTube

Você terá que selecionar se você é uma empresa ou um indivíduo.

Qualquer pessoa pode abrir uma conta do YouTube e iniciar um canal. Responda a esta pergunta no que se refere à sua situação.

diferença é que as contas comerciais (às vezes chamadas de marca) permitem criar outro nome para o canal e compartilhar o gerenciamento com outros usuários do Gmail.

Início de sessão no YouTube

Os vloggers aspirantes podem abrir um canal usando o mesmo processo, mas dando um passo adiante.

Para abrir um canal, os usuários precisam participar de uma ação no YouTube que requer uma conta como comentar, fazer upload de um vídeo ou criar uma nova lista de reprodução.

Se você não possui um canal, será solicitado a criar um:

Inscrição no canal do YouTube

Depois que sua conta for criada, você deverá verificá-la usando um código enviado ao seu telefone.

O Google diz que pode levar até 15 minutos para recebê-lo, mas pode ser que você receba antes.

Verificação de canal do YouTube

Depois que sua conta for verificada, você saberá que foi bem-sucedida porque verá esta mensagem encorajadora:

Verificação de canal do YouTube

A verificação da sua conta fornece acesso a recursos que, de outra forma, você não conseguiria usar, mesmo que seu canal ainda estivesse ativo.

Por exemplo, você não pode usar miniaturas personalizadas sem a verificação oficial da conta.

A seguir, veja como são os recursos do canal antes da verificação da conta:

YouTube para iniciantes: como configurar seu canal

Veja como são esses mesmos recursos após a verificação:

Recursos do canal do YouTube com verificação

Com o seu canal do YouTube verificado, agora você pode começar a trabalhar, começando pelo básico.

Passe o mouse sobre a seção Sobre e clique em editar para preenchê-la com uma descrição de 1.000 caracteres sobre seu canal. Você também pode incluir sua localização, informações de contato, site e links de mídia social.

Em seguida, você pode alterar o banner em segundo plano exibido na parte superior do seu canal, mas apenas em um dispositivo para computador.

Vá para o perfil do seu canal e clique no ícone no canto superior direito do banner.

Banner do RenoRun no YouTube

Você será solicitado a enviar uma imagem do seu computador ou de outra fonte.

As dimensões recomendadas de 2.560 x 1.440 pixels são fornecidas nesta tela, mas observe que 2.560 x 423 pixels são as dimensões máximas seguras para texto e logotipos para não serem cortados em tamanhos variados de dispositivos.

Upload de arte do canal do YouTube

Você pode e deve adicionar links de mídia social ao seu banner também, se disponível.

Para fazer isso, volte para a seção Sobre e clique no grande botão azul “Personalizar canal”.

Você verá uma seção “Links” expansível na parte inferior, onde você pode adicionar até 5 links.

Você pode escolher quantos desses links realmente serão exibidos no banner do seu canal do YouTube.

adicionando links sociais ao banner do YouTube

Depois de preencher os links, eles aparecerão no banner do seu canal da seguinte maneira:

Banner do RenoRun no YouTube com ícones sociais adicionados

Você pode preencher a descrição e o local do seu canal na mesma seção.

Para editar a miniatura real do seu canal, faça isso no painel de controle do Google Sobre mim , criado automaticamente ao lado da sua conta.

Arquitetura de canal

Depois que o básico do seu canal do YouTube estiver em vigor, você poderá começar a enviar conteúdo.

Seus vídeos enviados serão automaticamente agrupados em “Vídeos”, a menos que você os organize.

Os bons profissionais de marketing sabem sempre dar o seu melhor, e no YouTube, isso significa garantir que seus melhores vídeos sejam listados primeiro.

Se você não tem idéia de quais vídeos são melhores, pode esperar, medir e decidir.

Caso contrário, inclua-se na pesquisa de palavras-chave e no senso comum.

Os vídeos que estão segmentando palavras-chave e nos quais você valoriza mais a produção têm maior probabilidade de desempenho.

Organize o melhor conteúdo de acordo com o tema e faça o upload deles como listas de reprodução.

Para criar uma nova lista de reprodução, acesse o YouTube Studio enquanto estiver conectado à sua conta ou clique no grande botão azul “YouTube Studio” de dentro da sua conta (ao lado de “Personalizar canal”).

Selecione “Listas de reprodução” no menu do lado esquerdo:

playlists dentro do Google Studio

Você será levado para a janela onde poderá criar novas listas de reprodução.

playlists dentro do Google Studio

Ao clicar no botão “Nova lista de reprodução”, você poderá atribuir um título à sua lista de reprodução e decidir se é pública.

A criação de listas de reprodução bloqueadas permite que os criadores de conteúdo iniciantes experimentem o conteúdo da lista de reprodução antes de publicá-lo.

criando uma lista de reprodução privada

As listas de reprodução são especialmente úteis para quem tenta classificar no YouTube, mas o mecanismo e o algoritmo não funcionam da mesma maneira que a pesquisa .

Material bônus: otimizando seu novo canal do YouTube

Como profissionais de SEO, nos preocupamos mais com o desempenho de qualquer tipo de canal de conteúdo e a aquisição de novos olhos do que o próprio canal.

Perguntamos: qual é o sentido de ninguém encontrá-lo?

A otimização deve ser incorporada à configuração do seu canal para que você possa ter sucesso.

Você pode otimizar seu canal em geral, listas de reprodução e envios individuais, então vamos nos aprofundar nos três.

Otimização geral do canal

Se você deseja otimizar seu canal em geral, precisará saber quais métricas o YouTube usa . Aqui está um rápido resumo:

  • Tempo de exibição : a quantidade total de minutos assistidos no seu canal
  • Porcentagem média de visualizações + Duração média da visualização + Retenção de público : quanto tempo, em média, seus vídeos conseguem reter um espectador
  • Quantas vezes as pessoas assistem seus vídeos ou partes deles
  • Envolvimento : com que frequência as pessoas comentam, gostam, compartilham ou se inscrevem no seu vídeo

Saber o que o YouTube está procurando significa que você pode trabalhar com isso com sua estratégia de conteúdo de vídeo.

O Google fornece alguns indicadores adicionais para aumentar especificamente o tempo de exibição .

Por exemplo, se seu conteúdo é incrível e você obtém muitos compartilhamentos, atrai muitos inscritos, seu tempo de exibição aumenta e o YouTube provavelmente vai ajudar a amplificar seu conteúdo com a sugestão de IA.

E você sabe o que isso significa … mais inscritos, mais tempo de exibição e assim por diante.

Otimização da lista de reprodução

Pense em listas de reprodução como páginas de sites individuais quando se trata de otimização.

Cada lista de reprodução deve ter apenas um tema.

Então, digamos que o tema da sua primeira lista de reprodução seja carros.

Crie um punhado de vídeos com esse tema para poder iniciar a lista de reprodução de carros.

Use sua pesquisa de palavras-chave para ver quais vídeos você deve criar e, em seguida, crie a lista de reprodução com os vídeos que segmentam as palavras-chave relacionadas a carros de maior volume primeiro na lista de reprodução.

Isso ajudará a atrair a maior quantidade de usuários e, com sorte, mantê-los assistindo.

Outras técnicas para manter o interesse em seu canal (depois de atrair alguém para lá) são:

  • Use os recursos da Comunidade do YouTube para:
    • Promover conteúdo antigo.
    • Provocar novo conteúdo.
  • Use o Google Analytics como o Socialblade para descobrir o que os assinantes que não fazem parte do canal mais gostam no seu conteúdo.

Você sempre deseja manter os visitantes assistindo, para poder aumentar suas métricas de tempo de exibição (e o resto), sinalizando ao YouTube que você cria conteúdo que vale a pena assistir.

Quando o YouTube entender isso, o mecanismo de recomendação deles poderá começar a listar seus vídeos para os espectadores, e é assim que muitos canais realmente decolam.

Tenha cuidado, porém. Tentar burlar o sistema e otimizar demais funcionará contra você.

Por exemplo, o preenchimento de palavras-chave por uma lista de reprodução pode causar um aviso da comunidade à sua conta e, após três avisos, seu canal pode ser completamente removido do YouTube.

O mesmo vale para a otimização de vídeo individual.

Otimização de vídeo individual

Cada vídeo que você envia deve ser feito estrategicamente.

Às vezes, os vloggers criam um vídeo sobre algo que ninguém jamais pesquisou antes e se torna viral porque o conteúdo é interessante.

No entanto, mesmo vídeos sem palavras-chave ainda precisam de otimização.

Aqui está uma lista de verificação que você pode usar para otimizar todos os vídeos do YouTube criados a partir de agora:

Lista de verificação de otimização de vídeo do YouTube:

Veja algumas dicas que o guru da otimização do YouTube, Derral Eves , dá para a boa otimização de um canal:

  • Se aplicável, coloque sua palavra-chave no nome do arquivo de filme (separado por traços), no início do título e na descrição, mas não use palavras-chave!
  • Os títulos dos vídeos devem ter um som natural.
  • Inclua uma descrição de vídeo com pelo menos 250 palavras, com qualquer página de destino associada no início, para que fique sempre visível.
  • Nunca numere seus vídeos. Se necessário, adicione-o à primeira parte da descrição, mas não no título real.
  • Nunca coloque sua marca no título, pois os espectadores já sabem a sua marca no canal.
  • Use tags nos seus vídeos para sinalizar sua relação com outros vídeos como ele. Mas não use tags em excesso, pois você poderá arriscar uma strike na comunidade.
  • Crie uma marca nos seus vídeos para que você apareça na sua marca, deixando os títulos de 100 caracteres com informações mais valiosas para o espectador.
  • Faça o upload do seu vídeo em 4K, com uma proporção de 16: 9 no formato MP4, idealmente, mas recomendo consultar este guia para obter práticas recomendadas no tamanho e dimensão do vídeo do YouTube. Há muita frustração e posts escritos sobre isso.
  • Sua miniatura deve estar visível em formatos menores e também deve se destacar! Miniaturas melhores podem aumentar o envolvimento do usuário no YouTube.
  • Inclua uma transcrição de texto de cada vídeo e / ou legendas para que o conteúdo seja rastreável e acessível.
  • Não pague para promover seu vídeo no YouTube até depois de divulgá-lo organicamente. Os vídeos populares nunca são um canal pago.
  • Fixar vídeos no topo que você deseja promover. A posição faz com que eles tenham mais visualizações, o que resulta em maior tempo de exibição e maior potencial do que todos os outros vídeos em seu canal para serem promovidos pelo mecanismo de recomendação do YouTube.

Luzes, Câmera, Upload

Use este tutorial para ajudar você a configurar seu canal do YouTube corretamente, mas também reserve um tempo para otimizar seus pés.

O conteúdo do vídeo não é algo que deva ser inserido de ânimo leve.

Para fazê-lo bem e fazer certo, é preciso compromisso e muitas horas de edição.

A produção de vídeo pode ser demorada, cara ou ambas.

Portanto, se você tiver problemas para configurar uma conta do YouTube, faça-o porque você tem o necessário para se tornar um vlogger incrível.

E você precisará estar se quiser competir por visualizações no segundo maior mecanismo de pesquisa do mundo.

Se você quer ajuda profissional para sua carreira de influenciador digital, somos uma agência de YouTubers e outros influenciadores e podemos ajudar. Veja aqui nossos pacotes, CLIQUE AQUI!

Fonte: https://www.searchenginejournal.com/

Como o YouTube conta as visualizações?

Quando se trata de entender as visualizações no YouTube, é importante entender o que realmente significa uma visualização. O YouTube conta uma visualização, dependendo se o espectador iniciou a exibição de um vídeo ou não.

Saber como o YouTube conta as visualizações pode parecer simples, mas na verdade não é tão simples assim. E claro, conhecer essa métrica vai te ajudar a saber como você vai com seu canal, então vamos entender como funciona isso!

Como o YouTube conta as visualizações?

O YouTube quer garantir que as visualizações de vídeo sejam provenientes de pessoas reais. É por isso que uma visualização do YouTube é contada apenas quando os dois critérios a seguir se aplicam:

  1. Um usuário  intencionalmente  inicia a exibição de um vídeo.
  2. O usuário assiste na plataforma por  pelo menos 30 segundos .

Se você pular um vídeo, mas o  tempo total que  você assistir for  superior a 30 segundos , a visualização também contará. Se você assistir por menos de 30 segundos, provavelmente  não.

As visualizações repetidas contam até um certo ponto (por exemplo, alguém assiste a um vídeo várias vezes ao dia), mas elas param de contar em um determinado número que o YouTube não especificou. Os especialistas acreditam  que, após 4 ou 5 visualizações em um dia, o YouTube para de adicionar novas visualizações ao número de contagem de visualizações de um vídeo. Portanto, não  cometa o erro  de pensar que você pode fazer com que seus amigos ou membros de sua equipe assistam seus vídeos repetidamente, porque a resposta é: você simplesmente não pode.

Mas e os vídeos com menos de 30 segundos? Como é possível que eles também acumulem visualizações? Os especialistas não têm certeza de quanto de um usuário deve assistir para contar como uma exibição. Lembre-se de que o limite de exibição de 30 segundos importa apenas porque é um fator que ajuda o YouTube a decidir se vale a pena monetizar um vídeo, e vídeos com menos de 30 segundos não podem ser monetizados.

Os bots de visualização não funcionam

Os espectadores precisam assistir a vídeos no YouTube de maneira realista e lógica . Isso significa que, se uma conta estiver pulando aleatoriamente de vídeo em vídeo e assistindo a cada uma por 30 segundos, sem uma razão lógica pra isso, o YouTube assumirá que o observador é um bot e deixará de contar suas visualizações.

Outros motivos para o YouTube não contar visualizações são:

  • O YouTube  não conta uma visualização de um usuário que deixa comentários de spam  nos vídeos (em teoria, pelo menos).
  • O YouTube não contará as visualizações de vídeos incorporados em uma página que iniciam automaticamente . Então incorporar seus vídeos em um site não necessariamente vai te dar mais visualizações.

Contagem de visualizações de lives do YouTube

Hoje, o YouTube não possui apenas vídeos pré-gravados e enviados que as pessoas podem assistir em sua plataforma. Eles também têm um  recurso de vídeo ao vivo , onde os usuários podem assistir aos vídeos das pessoas ao vivo, em tempo real, são as lives. Mas as visualizações das transmissões ao vivo contam como visualizações regulares?

A resposta é  sim!  O YouTube conta as visualizações ao vivo , assim como as visualizações de vídeos pré-gravados. Como todos os vídeos do YouTube, o único pré-requisito para vídeos ao vivo no YouTube é que eles sigam as diretrizes da comunidade para poder permanecer na plataforma. Portanto, esteja ciente:

É normal ver as visualizações aumentarem ou diminuirem enquanto o YouTube verifica que elas são reais. Aqui estão mais informações sobre como isso funciona: https: // yt.be/help/Jgao Equipe do YouTube

Dentro de 24 horas, suas visualizações ao vivo do YouTube podem ser ajustadas quando seus espectadores

  1. usarem o mesmo IP em vários dispositivos ao mesmo tempo
  2. abrir muitas janelas diferentes e assista ao vídeo ao mesmo tempo
  3. atualizarem a página depois de assistir 30 segundos ou menos

Isso aconteceu com o septeto pop coreano BTS quando eles lançaram seu single ‘ON’. Nas primeiras 24 horas, as visualizações diminuíram de cerca de 83 milhões para 48 milhões . Ainda assim, a música se tornou a maior estreia do YouTube de todos os tempos , com 1,54 milhão de espectadores simultâneos.Veja o videos dos caras aqui.

Muitos usuários do YouTube dizem que os vídeos ao vivo são mais usados ​​para gerar interação e envolvimento com sua comunidade e inscritos, e que os vídeos editados e enviados são uma maneira muito melhor de aumentar sua contagem de visualizações ou solidificar sua marca, para que você possa começar a ganhar dinheiro com seu canal do YouTube.

Por que o YouTube é tão exigente quanto ao que é uma visualização?

O YouTube teve que ser mais rígido sobre como eles contam visualizações, porque os usuários tentaram, de várias maneiras, enganar a plataforma para que parecesse que seu vídeo foi visto mais vezes do que antes. Os usuários tentam  falsificar a contagem de visualizações  porque um número alto de visualizações pode resultar na  monetização dos vídeos ou na promoção pelo próprio YouTube.

Para minimizar o potencial de YouTubers estar falsificando visualizações, o YouTube criou um sistema para detectar o que é uma visualização real. Embora eles não sejam completamente abertos sobre o  algoritmo para detectar uma visão real , existem alguns fatos importantes que sabemos sobre a contagem de visualizações.

Quando o YouTube verifica se meu vídeo é real?

Há um  ponto de inflexão  no YouTube em que os funcionários da empresa analisam o vídeo e verificam se é real e correto estar no site. Esse ponto de inflexão é  301 visualizações .

Durante anos, um vídeo teria uma contagem de “mais de 301 visualizações” quando a empresa o verificasse.

Hoje, a contagem de visualizações continua aumentando, mas ainda é o ponto em que as pessoas no QG do YouTube veem um vídeo e certificam-se de que ele é realmente popular, sem ganhar popularidade falsa com bots ou visualizações não legítimas.

Depois que as visualizações de qualidade são contadas, as atualizações de contagem de visualizações são mais frequentes. O processo de inclusão de todas as visualizações de qualidade pode levar algum tempo, dependendo da popularidade e da visualização de um vídeo. Posteriormente, a contagem de visualizações é atualizada com mais frequência, mas lembre-se de que validamos constantemente as visualizações, portanto, a contagem de visualizações sempre pode ser ajustada. Ajuda do YouTube

Calculadora de visualizações do YouTube

Para descobrir se sua conta é monetizável agora, você pode usar uma ferramenta como uma calculadora de visualização do YouTube. Esta calculadora do Social Blade  pode ajudá-lo a ver qual será o seu CPM estimado, assim como seus ganhos diários estimados, ganhos mensais estimados e projeção anual estimada.

Visualizações do YouTube diferentes no Analytics

A dificuldade de contar as visualizações é visível mesmo na interface do usuário do YouTube. Ao analisar as estatísticas de exibição no YouTube, é óbvio que o próprio YouTube não tem tanta certeza sobre como contá-las. De fato, eles não têm certeza

  • quais visualizações são reais ou falsas,
  • quais valem a pena contar,
  • e quais valem a pena exibir na Página de exibição do YouTube ou no YouTube Analytics.

Apenas veja por si mesmo. Assista a um de seus vídeos e dê uma olhada nessas páginas do YouTube

  • Pesquisa do YouTube,
  • a página de exibição do YouTube,
  • YouTube Analytics,
  • o novo estúdio de criação.

Você provavelmente verá que as estatísticas de exibição do seu vídeo diferem ligeiramente nessas páginas.

Ao procurar o mesmo vídeo na Pesquisa do YouTube, o vídeo parece ter menos visualizações. Obviamente, o YouTube calcula e armazena em cache seus resultados de pesquisa em intervalos regulares. Os dados de exibição devem ser armazenados em cache em diferentes servidores do YouTube em todo o mundo . Isso é feito para tempos de resposta mais rápidos. Sempre que uma solicitação é feita para um vídeo, o servidor mais próximo fornece o vídeo e aumenta a contagem de visualizações em seu log local.

O mesmo se aplica à visualização de dados de contagem no YouTube Analytics, também conhecido como Creator Studio Classic. O YouTube não mostra a contagem de visualizações em tempo real . No entanto, pelo menos a contagem de visualizações corresponde à que conhecemos na Pesquisa do YouTube.

Você pode pensar que esse número é o mesmo na nova ferramenta de análise do YouTube. Curiosamente, não é. O YouTube obviamente apresenta uma terceira maneira de contar visualizações.

Então você vê: não é tão fácil. O próprio YouTube não tem uma resposta precisa sobre a questão de quantas visualizações seu vídeo tem.

Qual a importância das visualizações como uma métrica do YouTube?

Mas as opiniões são realmente importantes? As visualizações são a melhor moeda para medir o sucesso do YouTube?

De acordo com a Academia de criadores do YouTube,  eles não são. Não mais! 

No passado, as visualizações geravam a descoberta e a classificação de um vídeo: esse é o número total de vezes que alguém clicou em “reproduzir” em um vídeo.

Mas as visualizações mostram apenas o número de vezes que um player de vídeo foi carregado, e não se alguém realmente queria vê-lo ou se quis mesmo assistir. O YouTube reconheceu que nem todas as visualizações eram iguais e ajustou nosso algoritmo de classificação para melhor explicar o envolvimento do usuário.

De fato, removemos o relatório de visualizações inteiramente do YouTube Analytics e o substituímos pelo tempo de exibição . Academia de criadores do YouTube

Visualizações legítimas do YouTube: a chave para o sucesso da monetização

No final das contas, o YouTube é uma excelente maneira de aumentar a reputação da sua empresa ou a sua e expandir sua presença como uma estrela da Internet. Para fazer isso, você precisa gerar visualizações – e essas visualizações devem ser legítimas. Ao aprender o que conta como visualização no YouTube, o que são visualizações legítimas no YouTube e como consegui-las, você pode investir em maneiras úteis e saudáveis ​​de usar a plataforma para marketing e promoção e garantir que está obtendo o melhor retorno pelo seu tempo e esforços.

Se você precisa de ajuda profissional para sua carreira de YouTuber ou influenciador digital, somos uma agência de comunicação com foco influenciadores digitais. Quer conhecer nossos serviços? CLIQUE AQUI