5famosonoyoutube

Como se tornar um YouTuber de sucesso? Leia esses conselhos antes

Você sonha em construir seus próprios seguidores leais no YouTube para poder pedir demissão?

Você não está sozinho. Muitos criadores estão entrando no YouTube em meio à pandemia para tentar transformar seus sonhos em realidade e pegar uma parte dos bilhões de dólares gerados pela receita de publicidade do YouTube.

Não é tarde demais para se tornar “famoso no YouTube” ou construir um negócio viável a partir de seguidores leais do YouTube, mas está definitivamente ficando mais competitivo.

Ser consistente. E seja você mesmo.

Siga uma programação rígida . Isso vai te obrigar a postar de forma consistente. Importante pra isso ter e seguir uma agenda, com toda a programação de sua semana. A gente falou mais sobre isso nesse artigo (clique para ver).

Outra coisa importante é que você não deve tentar imitar a outros YouTubers que gosta. Crie um estilo próprio, seus próprios jargões, caso você queira e sua maneira de apresentar o conteúdo.

 

Aumente seu público com as colaborações certas

Os criadores do YouTube devem pensar em colaborações desde o início. Criar conteúdo compartilhado com outros criadores de suporte é uma ótima maneira de ganhar exposição a novas visualizações e expandir seu público.

Para que uma colaboração seja bem-sucedida, ela precisa fazer sentido organicamente. Os espectadores são espertos, eles podem sentir a falta de autenticidade. Entre em contato com criadores de conteúdo afins que você ama assistir e encontre uma maneira criativa de fazer um vídeo juntos, que vocês compartilham nos canais uns dos outros. O público pode ficar animado para conhecer um novo convidado em uma plataforma familiar e se tornar novos fãs. Claro, leve em conta que geralmente, os YouTubers preferem gravar com quem tem o mesmo público e tamanho da audiência que eles. Então se você está começando, poderá se frustrar se tentar conseguir um “collab” com um grande YouTuber.

Não espere ficar “rico no YouTube” da noite para o dia

“Isso non ecxiste”, diria o padre Quevedo. E não existe mesmo! Para você ter o sucesso que sonha no YouTube, muito conteúdo vai ter que ser criado, muitas horas, dias, meses e até anos de trabalho. Sabemos de canais que levaram 4 anos para conseguir o sonhado milhão de inscritos.

Quer algo rápido? Prepare um Miojo e coma.

Proteja-se contra “autoagressão digital”

A automutilação digital é uma atividade muitas vezes inadvertida em que alguém rola a página para procurar comentários maldosos sobre si mesmo ou procura seu próprio nome em um fórum de fofoca.

Uma das estratégias para evitar essa agressão digital é ler apenas alguns dos comentários em seus vídeos do YouTube logo após o envio, e não lê-los depois. Também é extremamente importante ter uma rede de suporte forte na vida real. Interagir com amigos de infância que a amam, independentemente do que a internet pensa, ajuda a protegê-la da toxicidade da internet, ao mesmo tempo que te ajuda a ficar com os pés no chão, apesar da celebridade que uma pessoa possa ter conseguido.

 

Não há atalho para um público leal e engajado do YouTube

Em vez de tentar fazer vídeos virais, pode ser  que o caminho para o seu sucesso no YouTube requer trabalho árduo e a criação de ótimo conteúdo que as pessoas queiram voltar.

Aqui estão algumas de suas dicas para criar conteúdo de vídeo atraente no Youtube:

 

  1. Tenha uma introdução forte que defina as expectativas para seu vídeo e familiarize os novos espectadores com você e seu conteúdo.
  2. Corte qualquer conteúdo desnecessário ou de preenchimento que você puder de seu vídeo. Não fique “enchendo linguiça” pensando em fazer um vídeo de maior duração.
  3. Pergunte a si mesmo: “Este é um vídeo que eu gostaria de clicar e ficaria feliz em assisti-lo?”
  4. Uma boa iluminação natural é poderosa. Pode fazer com que algo filmado em uma webcam barata tenha uma boa aparência. Tente ficar de frente para uma janela com iluminação natural, se possível.
  5. Seu som é mais importante do que o visual. As pessoas NÃO assistirão a um vídeo com som ruim. Mas se o seu vídeo estiver um pouco pixelado ou você estiver filmando no seu telefone, eles ainda vão assistir se o som estiver bom. Usar um microfone adequado ajuda muito, mas você pode até gravar usando seu celular.
  6. Dedique tempo para escrever os roteiros dos seus vídeos. Sem isso, você vai estar sempre improvisando e o resultado pode sair longe do que você esperava

Quer mesmo ter sucesso como YouTuber? Que tal contratar nossa assessoria? CLIQUE AQUI para saber mais!

camera gravando

Como criar uma estratégia matadora no YouTube em 2021

Os likes do Instagram e do TikTok apresentaram uma nova maneira para as marcas experimentarem vídeo, mas com 5 bilhões de vídeos sendo assistidos em sua plataforma diariamente – o YouTube ainda é o rei reinante do conteúdo visual.

Portanto, com isso em mente, aqui estão algumas dicas para você desenvolver uma estratégia matadora no YouTube em 2021, com motivos pelos quais a plataforma ainda deve ser a prioridade para os profissionais de marketing de mídia social.

1. Crie conteúdo simples

Um dos maiores equívocos sobre o YouTube é que o sucesso só acontece se um vídeo se tornar viral. Costuma-se pensar que se você não pode entregar gatos fazendo travessuras ou mostrar uma pegadinha que deu errado – não é para você.

Isso é totalmente errado, é claro, especialmente considerando as formas em que os usuários estão consumindo conteúdo de vídeo.

Embora seja verdade que muitas pessoas assistem ao YouTube em seus celulares, isso não significa necessariamente que queiram vídeos extremamente curtos ou puramente divertidos. O Google sugere que, quando se trata de visualização de vídeo, o celular é muito parecido com a TV, o que significa que as pessoas estão de fato assistindo à noite, em casa e para relaxar.

Como resultado, as marcas não devem mais pensar no YouTube no contexto do entretenimento “em movimento”. Em vez disso, há espaço para conteúdo simples, ou seja, vídeos mais longos e com mais variedade – sejam informativos, educacionais ou mesmo divertidos.

2. Seja consistente

Uma característica compartilhada pelos canais de maior sucesso no YouTube é a consistência. A forma mais óbvia é a frequência com que os vídeos são postados, com grandes marcas normalmente postando a cada dois dias ou mesmo todos os dias.

No entanto, consistência não significa necessariamente ter um canal altamente povoado de conteúdo, apesar de isso ser muito importante. Em vez disso, as marcas podem criar consistência em termos de formato, o que significa que publicam o mesmo estilo de conteúdo. Isso também pode ocorrer apresentando as mesmas pessoas ou voltando a um tema ou tópico recorrente. O benefício geral é que os espectadores sabem o que esperar de um canal, com a familiaridade ajudando a construir a lealdade ao longo do tempo.

Para alcançar consistência, é vital que as marcas construam um plano ou estratégia de conteúdo, mapeando quando e quais vídeos serão criados e postados.

3. Construa uma comunidade

Embora um vídeo comum, isolado, possa ser eficaz para chamar a atenção, ele tende a criar uma experiência passiva do usuário (em que o espectador está simplesmente assistindo, em vez de interagir).

Em contraste, a beleza do YouTube é que ele cria um senso de comunidade para as marcas, com cada canal tendo o potencial de construir um público leal e altamente engajado.

Existe o entendimento comum (tanto dos criadores quanto dos espectadores) de que os comentários são esperados e apreciados. As marcas devem, portanto, estar prontas e dispostas a responder para construir um relacionamento com o público ao longo de um ciclo de comunicação e interação.

4. Incentive a ação

Novamente, é importante que as marcas estimulem os usuários a deixar comentários, mas também existem várias outras maneiras pelas quais as marcas podem ajudar a construir um público e promover a lealdade. Os cards do YouTube são uma ferramenta simples – são notificações pré-programadas que aparecem nos vídeos para apontar os espectadores para outro lugar (em um vídeo que pode ser comprado, por exemplo, um cartão pode ter um link para um produto em destaque).

As telas finais também são uma ferramenta valiosa. Isso permite que marcas ou criadores promovam até quatro elementos no final de um vídeo, como outro vídeo, lista de reprodução ou um site externo. Isso permite que o espectador saiba que ele pode realizar outras ações, o que pode ajudar a mantê-lo dentro das paredes do canal, em vez de clicar em outro lugar.

5. Ofereça algo que seja de ajuda

O conteúdo de ajuda é autoexplicativo. Quais perguntas comuns dos consumidores podem responder em um vídeo curto? Estes são os vídeos que aparecem quando um cliente vai para o Google ou Youtube, o que significa que a análise de volume de pesquisa é uma maneira fácil de acompanhar os problemas que os clientes estão enfrentando.

Ser visível naquele momento tem uma série de benefícios. Primeiro, mantém o engajamento, cultivando uma relação mais longa entre marca e consumidor, o que é importante para a retenção. Segundo, mostra a expertise de sua empresa ou a sua, um potencial ponto de diferença no mercado. Três, a empresa pode analisar seu conteúdo de ajuda para acompanhar problemas que os consumidores estão enfrentando e usar as informações para inspirar o desenvolvimento do produto.

6. Dê importância para o conteúdo móvel

O Google sugere que três em cada quatro adultos relatam assistir ao YouTube em casa em seus dispositivos móveis.

Não apenas está claro que mais pessoas estão acessando conteúdo de vídeo em seus smartphones, mas parece que isso também pode ser um fator positivo automático para as marcas, já que os usuários do YouTube para celular também têm duas vezes mais probabilidade de prestar atenção enquanto assistem, comparados para os telespectadores.

Isso ocorre porque o ato de assistir a um vídeo no celular oferece menos distração. Em comparação, enquanto assistem à televisão tradicional, os espectadores podem estar mais propensos a participar de outra atividade ao mesmo tempo, como cozinhar, limpar ou usar outro dispositivo.

Então, como as marcas podem lucrar com isso? Novamente, trata-se de pensar na necessidade do usuário, com uma estratégia que prioriza os dispositivos móveis, ajudando a entregar conteúdo relevante e envolvente em um contexto em tempo real.

7. Faça parcerias

O YouTube é dominado por uma forma única de celebridade que só existe nos últimos anos — o YouTuber. Essas estrelas constroem enormes seguidores em torno de seus canais, que podem angariar milhões de seguidores e bilhões de visualizações.

Embora haja um equívoco comum de que os YouTubers atraem apenas o público millennial, milhares de criadores de conteúdo popular voltados para indivíduos mais velhos discordariam. Há estrelas do YouTube para todos os interesses — enquanto os vlogs estereotipados do YouTuber sobre beleza, videogame ou moda, muitos deles fazem vídeos sobre organização doméstica, paternidade, reparo de carros e tudo mais que poderia interessar a um consumidor.

Tente entrar em contato com um YouTuber que faz vídeos sobre sua indústria, ou aquele que ressoa com seu cliente desejado. Esta é uma maneira extremamente eficaz de chamar a atenção para sua marca e conteúdo, e é um ganha-ganha para ambas as partes envolvidas. Quando você colabora com alguém que tem um público semelhante ao seu, a exposição cruzada é orgânica e lucrativa.

8. Capriche nas thumbnails (miniaturas de vídeo)

Uma vez que suas miniaturas de vídeo do YouTube e descrição são as que fornecem um vislumbre do seu conteúdo, otimize-as para melhores resultados. Sua miniatura do YouTube deve pressionar os usuários do YouTube a clicar e assistir ao seu vídeo. Os elementos mais importantes de uma boa imagem em miniatura do YouTube incluem uma imagem e uma legenda. Adicione uma imagem estalando e legenda que chama a atenção do seu público. Use close-ups faciais para obter a melhor resposta. A ideia é criar uma representação visual do conteúdo do vídeo na miniatura.

Igualmente importante em sua estratégia de marketing do YouTube é a sua descrição de vídeo. Faça com que todas as suas descrições de vídeo do YouTube sejam otimizadas para melhorar o SEO do YouTube. Além disso, certifique-se de que suas descrições de vídeo do YouTube se alinhem e elogiem seu conteúdo de vídeo do YouTube. Além de usar palavras-chave, use frases cativante que pressionem os usuários para apertar o botão de reprodução em seus vídeos.

  Quer ajuda profissional para seu canal no YouTube? CLIQUE AQUI e conheça nossos serviços!

como ser influenciador digital

10 formas de melhorar seu canal no YouTube facilmente

Não há como negar; O marketing de vídeo tem aumentado nos últimos anos, tornando-se cada vez mais popular e acessível para as marcas. E embora sites populares como SnapChat, Facebook, Instagram, Twitter e até mesmo seu próprio site sejam ótimos lugares para investir, o YouTube continua a ser o gigante no espaço, com indivíduos gastando um bilhão de horas todos os dias assistindo a vídeos nesta plataforma.

Frequentemente conhecido como o “segundo maior mecanismo de pesquisa” do mundo, o YouTube pode ajudar seu conteúdo a ser encontrado rapidamente e engajado completamente – se você souber alguns truques. Aqui estão 10 maneiras eficazes de expandir seu canal no YouTube.

1. Crie vídeos em torno de uma única palavra-chave / tópico

Pode parecer óbvio, mas construir seu vídeo em torno de um único tópico / palavra-chave é a melhor maneira de obter o tráfego que deseja e aumentar seu público. Muitas pessoas que não conhecem as práticas recomendadas de SEO pulam esta etapa, mas é crucial se você deseja que seus vídeos tenham o máximo de espectadores. Tente usar uma ferramenta de palavras-chave como KeywordTool.io , que é específica do YouTube, para procurar as palavras-chave mais pesquisadas no nicho que você deseja atingir.

É importante escolher a palavra-chave antes mesmo de criar o conteúdo do vídeo, porque isso o ajuda a construir as melhores informações sobre esse tópico específico. Também ajuda você a se lembrar de incluir sua palavra-chave naturalmente em todo o conteúdo, para que o YouTube a pegue quando as legendas forem adicionadas. Depois de escolher sua palavra-chave, verifique os vídeos que estão atualmente classificados para esse tópico para ter certeza de que você está no caminho certo em termos de intenção e não se esqueça de otimizar seu título e descrições. Apesar dos mitos populares, os vídeos de maior sucesso no YouTube geralmente têm menos de 5 minutos de duração, então não sinta que precisa fazer um filme ou escrever um romance. Mantê-lo curto e doce.

2. Reformate o conteúdo de qualidade existente

Obviamente, a maneira mais fácil de desenvolver seu canal é criar um ótimo conteúdo. Mas esse conteúdo nem sempre precisa ser criado do zero. Alguns de seus melhores vídeos podem ser criados a partir de conteúdo envolvente, valioso, útil e prático que você já criou. Muitas pessoas vão ao YouTube para encontrar respostas e tutoriais de como fazer para os problemas que estão enfrentando, portanto, o conteúdo que resolve os problemas é uma ótima opção. Veja os blogs, guias e outras peças de alto desempenho que você tem atualmente e pense em como transformá-los em vídeos legais.

3. Envolva-se com seu público

É importante não esquecer o fato de que o YouTube é um canal de mídia social e, portanto, exige interação social. Se você está apenas postando vídeos sem encorajar comentários e discussões, está perdendo um truque. O YouTube recompensa canais com grande envolvimento, incluindo tempo geral gasto no canal, tempo de exibição, gostos e não gostos e, o mais importante, comentários. Tente responder a todos os comentários que você receber (se possível!) E peça aos usuários que se envolvam com solicitações de áudio / visuais.

4. Obtenha sua marca

Portanto, seu conteúdo é ótimo. Mas seu canal é visualmente atraente? Se você deseja que os visitantes levem seu canal do YouTube a sério e se inscrevam nele, você precisa ter uma aparência profissional. A marca de seu canal também ajudará os usuários a reconhecer imediatamente seu conteúdo. Se você tem um blog ou site, provavelmente já tem algum tipo de aparência que usa para se diferenciar de outras pessoas e / ou empresas, então só faz sentido levar essa marca para seu canal do YouTube também. 

Além do branding visual, não se esqueça de adicionar URLs personalizados ao cabeçalho do canal – e de escrever uma biografia interessante sobre quem você é e do que tratam seus vídeos.

5. Promova seus vídeos do YouTube em outros canais sociais

Uma das coisas bonitas sobre a mídia social é que você pode fazer promoção cruzada de conteúdo em diferentes canais. Promover seus vídeos do YouTube em seus outros canais sociais é a maneira mais fácil de aumentar seu público. Em quais canais você está? Facebook, Linkedin, Instagram, Pinterest? Existem muitos para escolher. E se houver um canal (como o Facebook) no qual você deseja postar vídeos diretamente, você sempre pode fazer um teaser para o vídeo completo no YouTube para que você tenha um envolvimento ideal em todos os canais. Não se esqueça do seu blog; você pode postar seus vídeos lá também!

6. Aparecer

Se você administra o YouTube sozinho ou em uma pequena organização, pode ser extremamente benéfico colocar seu próprio rosto na tela. Quando você dá um rosto a uma marca, seu público pode se conectar mais facilmente com você como indivíduo. Isso é especialmente importante para blogueiros; treinadores de fitness, vida ou negócios; e solopreneurs. Cada vídeo que você faz não precisa incluir seu rosto, mas você deve falar pessoalmente com seu público a cada poucos vídeos. Além disso, se você é esse tipo de YouTuber, use uma foto sua em seu canal (não seu logotipo). 

7. Publique ótimas miniaturas

Eles podem parecer uma coisa pequena (porque são), mas as miniaturas podem ter um grande impacto. O YouTube anuncia outros vídeos por meio de miniaturas em sua barra lateral, então você quer que o seu se destaque entre os demais. Isso vale para a pesquisa do YouTube. Vídeos com um título cativante e uma miniatura atraente geralmente têm uma classificação mais alta, mesmo que o conteúdo em si não seja tão valioso, porque eles têm uma taxa de cliques (CTR) mais alta. Para obter seu CTR onde deve estar, tente usar táticas como áreas destacadas, setas, texto grande e imagens inesperadas ou incomuns.

8. Aproveite os cartões do YouTube

Já discutimos o fato de que o YouTube recompensa canais que mantêm os espectadores em suas páginas por mais tempo. Esses tempos médios de exibição mais longos significam que as pessoas estão realmente engajadas com seu conteúdo. (Você pode ver quanto tempo as pessoas permanecem em seus vídeos usando o YouTube Analytics). Ao adicionar cartões do YouTube, você pode adicionar outros vídeos recomendados no ponto exato em que os usuários estão parando. Embora possam abandonar aquele vídeo, os usuários serão levados a seu outro conteúdo e permanecerão em seu canal, aumentando a classificação de seu canal.

9. Incentivar a que seu público se inscreva em seu canal

Uma das maneiras de você ter certeza de que os espectadores estão envolvidos com seu canal é quando eles se “inscrevem” para ver os novos vídeos postados. Peça aos espectadores que se inscrevam em seu canal em cada vídeo que você enviar e mantenha o envolvimento com os usuários inscritos existentes. (Você pode ver sua lista de assinantes, aqui). Nunca pague por assinantes. Isso só vai diminuir o seu engajamento e prejudicar a autenticidade da sua conta no longo prazo. Lembre-se, se você não pedir a seus espectadores para se inscreverem, você pode estar perdendo muitos seguidores em potencial.

10. Aumente sua frequência de upload

Essa dica pode parecer intimidante no início, mas para aumentar seu público, você precisa aumentar a frequência de postagem para pelo menos um vídeo por semana. Não se preocupe; você não precisa de uma empresa de design ou de um orçamento de publicidade sofisticado para fazer isso. Os smartphones de hoje oferecem excelente capacidade de gravação de vídeo, e ferramentas como o Animoto tornam a edição de vídeos fácil para qualquer pessoa. A consistência é de extrema importância. Tente postar no mesmo horário todos os dias ou semanas (dependendo da sua frequência) e mantenha seus assinantes atualizados sobre quando novos vídeos chegarão. Então siga sua programação.

Lembre-se de que impulsionar o engajamento com conteúdo de qualidade é o que desenvolve seguidores engajados e subsequentemente. defensores da sua marca! Seja verdadeiro consigo mesmo e com sua marca, e comunique-se com seu público ao longo do caminho.

E lembre-se: se precisar de ajuda profissonal para sua carreira de influenciador, CLIQUE AQUI e conheça nossos serviços.

como funcionam as tags

Seu canal no YouTube recebe muitos ataques de haters? Veja aqui o que fazer

Lidar com haters é um dos aspectos mais difíceis do YouTube como criador.
As pessoas gostam de dizer aos outros que estão errados (mesmo que não estejam).
É a natureza humana que se aplica ao YouTube e outras mídias sociais também.

Esperamos que esse artigo te ajude a lidar melhor com comentários negativos e agressivos que infelizmente todo canal e todo perfil social está sujeito.

Vamos primeiro tirar um pouco da semântica do caminho:
O que é um comentário negativo?
Um comentário negativo ou de ódio significa algo diferente para todos.
Um comentário negativo pode ser que alguém não concorda com sua opinião de forma respeitosa. Comentários negativos, portanto, não são exatamente comentários com ódio ou de haters. Ao contrário, pessoas que gostam do seu conteúdo podem em algum momento, fazer comentários negativos, mas porque querem que você continue fazendo conteúdo que seja interessante para elas. E não há nada de errado nisso.
Então nosso foco aqui serão os haters mesmo.
Pessoas que têm o desejo de ferir os outros com palavras, simplesmente “porque sim”.

1. Haters muitas vezes odeiam porque não conseguem ser felizes de outra forma

Infelizmente, há muitas pessoas que não conseguem se divertir na internet de outra forma, sem ser atacando a outras pessoas. Muitas vezes a motivação é porque elas gostariam de ter ou ser como as pessoas que elas vitimizam online. Mas por algum motivo, elas não conseguiram ou não se sentem capazes de conseguir. E pela frustração, vão ao ataque!

2. Também existem haters que o são por incompetência

Também há muitas pessoas no mundo que não têm pontos de QI suficientes, nenhuma educação adequada, nenhum emprego, nenhuma vida social, nenhum relacionamento, nenhuma perseverança, nenhum objetivo em suas vidas e nada pelo que viver.
Eles passam o dia inteiro assistindo a vídeos no YouTube e comentando sobre os vídeos.

Em outros casos, podem ser pessoas que foram influenciadas por tantas fake news que querem atacar a quem elas acham que estão fazendo algo errado. Seja como for, um hater é alguém que em sua essência, crê que atacando pessoas o dia dele ou dela vai ser mais feliz.

3. Como você responde aos haters no YouTube?

Nunca entre em discussão com as pessoas, especialmente quando tem uma vibe negativa.
Em primeiro lugar, eles não valem a pena.
Em segundo lugar, algumas pessoas são mestres em encontrar pontos fracos em outras pessoas.
Tente rir disso e sacudi-lo dos ombros.
Não dê ao hater qualquer indício de que o comentário o magoou. Isso seria exatamente o que ele quer.

Nem sempre dar uma resposta é algo sensato. Às vezes, queremos dar uma resposta inteligente, para “destruir o hater, mas o que conseguimos é somente dar mais energia ao hater para que ele continue te atacando. Então a melhor opção é deixar de lado a discussão e não entrar no jogo dele.
Além disso, você nunca pode vencer uma discussão. A única maneira de obter o máximo de uma discussão é não entrar nela. Uma discussão só é resolvida com a vitória de uma das partes. E nesse processo, você precisa se lembrar que muitos seguidores seus estão “assistindo” a discussão entre você e o hater. Dependendo do que você responder, você pode piorar a situação e ficar mal com outros seguidores.
Mas e se você decidir responder?
Lembre-se que você é o influenciador ou influenciador. Você é o especialista. Nunca desça no nível de quem apenas quer te machucar. Não funciona.

Existem casos em que é necessário dar uma resposta. Por exemplo se alguém faz uma acusação pesada sobre você e ainda por cima parece apresentar provas dela, aí é necessário que você responda. Mas nunca com pressa, nem motivado pela raiva que talvez você esteja sentindo no momento. Se você tiver uma assessoria (ei, somos uma assessoria, sabia?) acione imediatamente. Sua assessoria vai saber o que fazer, planejar uma estratégia e uma resposta adequada. Sempre com o objetivo de defender sua reputação.

4. Devo deletar comentários de ódio?

Sim e não.
Em alguns casos, a negatividade gerará mais negatividade e o botão de exclusão erradicará totalmente o mal.

Mas tenha cuidado, a exclusão pode sair pela culatra.
Isso pode despertar mais raiva do que o problema original em questão.
O odiador pode levar o problema para fora do YouTube (um fórum, por exemplo), onde você não tem nenhum olho ou controle sobre a situação.
Já que tudo na internet está lá para ser dito para a eternidade, você nunca pode apagá-lo.

Esta é uma das razões pelas quais a maioria dos grandes criadores não responde aos comentários e opta por ignorar.
Muitas vezes ignorar é a melhor opção, pois pode apagar a chama sem que ela entre em conflito.

Ferramentas como o TubeBuddy têm um botão ocultar para comentários.
Você não precisará mais ver o comentário, mas também não o excluiu.
O próprio YouTube tem um recurso de ocultar para certos usuários, todos os comentários são ocultados do usuário para o público, mas o comentarista não pode ver isso.

5. Como evitar comentários negativos?

Resumindo: você não pode.
O YouTube aplica de forma lamentável o comportamento negativo do comentarista com sua atitude em relação aos comentários.
No livro do YouTube: um comentário é uma coisa boa, é engajamento.
Engajamento é igual a promoção. Nesse mesmo raciocínio, quanto mais comentários no seu vídeo, mais engajamento. E quanto mais engajamento seu vídeo tiver, mais relevância ele vai ter. E mais visualizações. Então, isso pode ser um ótimo motivo para deixar o povo comentar livremente nos seus vídeos. O ódios deles pode alimentar seu sucesso!

As pessoas não são responsáveis pelo que dizem ou fazem na Internet.
Eles podem postar anonimamente sem repercussões.
É fácil postar anonimamente as coisas mais odiosas? Odiadores sempre odiarão. A única maneira de lidar com isso é aceitar essa situação. COMO você lida com a situação, é o que conta.

 

6. É uma perda de tempo

Cada segundo que você pensa em um comentário estúpido, é uma perda de tempo.
Tempo que você poderia ter gastado em algo útil que ajude seu canal no YouTube.
O comentador continua com sua vida e não pensa duas vezes, e você se sente mal com isso.
Sim, é mais fácil falar do que fazer, mas é a verdade.

7. É uma luta pelo poder

Como criador do YouTube, você é visto como uma autoridade.
Da perspectiva dos comentadores: quão incrível é saber mais do que outra pessoa? Você quer esfregar isso na cara deles? (nos comentários).
É bom ser superior, não se sentir um fracasso por um momento, e ver uma figura de autoridade falhar.

Não crescemos como espécie humana, ainda somos crianças no parquinho que zombam da outra criança.
Triste, mas verdadeiro. Se você, como criador do YouTube, se sente mal com um comentário: 1 ponto para o comentador, 0 para o criador.

8. Síndrome do impostor

Você é a figura de autoridade como criador do YouTube e as pessoas pensam e esperam que você saiba tudo do seu nicho de atuação.
Então, haverá algum momento em sua carreira de influenciador digital em que alguém vai apontar um erro em um vídeo seu e o erro pode ser real.
Se você estiver errado, não tenha medo de admitir.
Seja honesto sobre isso, isso ajuda muito.
Você não pode saber tudo. Além disso, um comentário que aponte um erro real seu não é de hater.

9. Desative as notificações de comentários

Você pode desligar as notificações de comentários e ir para a seção de comentários apenas quando estiver pronto para isso.
Se você tem um dia de folga, ou não está com vontade hoje, não leia os comentários.
É tranquilo e sossegado.

 

10. Desative os comentários

Muitos criadores têm comentários ativados para todos os vídeos, porque isso ajuda na promoção de seus vídeos (é um fator de classificação).
Mas você não precisa.

Você pode ativar ou desativar os comentários por vídeo, também pode defini-lo como padrão, de modo que toda vez que você enviar um novo vídeo, os comentários serão ativados ou desativados por padrão.

Se você realmente tiver problemas com os comentários, pode desligar completamente.
No entanto, você precisa saber que os comentários ajudam muito na classificação do seu vídeo. Então você pode estar prejudicando a seu conteúdo se desativar os comentários. Além disso, seu público perde a oportunidade de interagir com você sobre o conteúdo em questão.
Não é a melhor opção, mas ela existe e você pode optar por ela.

11. Concordar em discordar

Você não tem que concordar com o comentador.
Você pode dizer isso a eles com respeito: concorde em discordar.

Se você reconhecer a validade das afirmações no comentário, alguém se sentirá ouvido.
Ser reconhecido às vezes é mais importante do que estar certo.

12. Comentários negativos são confiança

Quando você tem apenas comentários positivos em seus vídeos, pode ser suspeito, principalmente como marca.
Você ganha mais confiança se também tiver comentários negativos.
Porque ninguém é 100% perfeito.

Algo para se pensar quando você usa muito o botão de exclusão.

13. 99% não comentam

A maioria das pessoas que fica satisfeita depois de assistir ao seu vídeo não deixa comentários.
Você não ouve essas pessoas porque elas não são vocais nos comentários.
O fato de você não os ouvir não significa que eles não estejam lá. A maioria de seus espectadores são pessoas decentes e inteligentes, mas não sinta vontade de comentar. Às vezes é fácil esquecer isso.

14. 99% são bons comentários

Não se esqueça que de 100 comentários, 99 são positivos. A menos que seu vídeo seja algo que vá contra o que é aceitável na sociedade.

E sim, existem vídeos no YouTube com maioria de comentários negativos. Mas novamente, geralmente são vídeos de grande polêmica e aí não tem jeito. Se seu conteúdo não é polêmico, então você pode ficar tranquilo que a maioria dos comentários não serão de haters.
Mas nós, humanos, tendemos a dar um zoom naquele 1 comentário negativo, que apaga todos os outros 99 comentários bons.

15. Transforme veneno em remédio

Comentários negativos também podem ser uma oportunidade de transformar um odiador em fã.
Se você pedir um feedback construtivo a um odiador, isso pode transformá-lo em um fã para o resto da vida.
Eles se sentem ouvidos.

Pergunte a ele porque ele pensa dessa forma que ele comentou. Tente descobrir, sem ser agressivo, o motivo do comentário do hater. Em alguns casos, o hater pode se sentir notado e pode se transformar em um aliado. Acredite, isso acontece mais do que você pensa!
Você pode realmente obter alguns comentários úteis que ajudam na qualidade do seu conteúdo.

16. Comentários negativos não são todos ruins

Embora muitos comentários ruins tenham uma conotação negativa, eles podem ser um feedback útil.

Por exemplo:
Se você receber um comentário desagradável sobre a música de fundo em um de seus vídeos, mesmo que for um comentário nada agradável de ler, dê atenção a isso.
Assista novamente ao vídeo e veja como está o áudio. Veja se usando fones de ouvido e usando o som do computador você consegue detectar se o som não está bom realmente.
Se detectar problemas, então o comentário, mesmo cheio de ódio, te ajudou a melhorar a qualidade dos seus vídeos. Agradeça ao hater!

 

17. Admita que você está errado

Não importa quanta pesquisa você faça, os erros às vezes escapam pelas rachaduras.
Alguém vai apontar isso nos comentários, isso é uma garantia.

Não há vergonha em admitir que você estava errado.
Você pode pensar que perde o prestígio, mas na verdade isso o torna mais humano e acessível.
As pessoas provavelmente o respeitarão mais por isso.
Pedir desculpas é opcional. Mas é poderoso

19. Feedback construtivo

Feedback construtivo e respeitoso é raro no YouTube.
Mas acontece.
Sempre agradeça ao comentarista por ser respeitoso com isso, mesmo quando não esteja de acordo.

 

 

22. Você não pode raciocinar com estupidez

Você simplesmente não pode raciocinar com estupidez, simplesmente não pode.
Nem vale a pena o uso de seu cérebro, espaço ou tempo.

Conclusão

Sempre tenha uma atitude positiva em seus vídeos.
Isso começa com sua miniatura e título.
As primeiras impressões negativas atrairão pessoas negativas.

Quando se trata de haters:
Você tem que tomar uma decisão consciente para não deixar que isso o atinja, caso contrário, isso vai consumir você e desmotivar você.
Isso é um desperdício de todo o esforço que você coloca em seu canal do YouTube.

Se você receber um comentário odioso, pergunte-se: onde esse comentário se encaixa na minha vida?
É útil para mim ou para a qualidade do conteúdo? Não?
Tente esquecer!
E novamente, é mais fácil falar do que fazer.

E se você quer ajudar profissional para sua carreira de YouTuber, CLIQUE AQUI.

como ser youtuber

Vai mudar o nicho do seu canal do YouTube? Cuidado com o tiro no pé!

Todo canal do YouTube precisa de um nicho. E se isso não está claro para você, você está fazendo tudo errado no YouTube.

Não adianta nada ter um canal que em um vídeo você dá uma receita de bolo e no outro você dá um tutorial de como pintar seu carro em casa (aliás, será que fica bom fazer isso em casa?). Então, ter um nicho, um tema central, é muito importante.

Acontece que às vezes alguns influenciadores digitais, depois de criarem dezenas, em alguns casos, centenas de vídeos com uma mesma temática, decidem mudar o tipo de conteúdo que publicam. Pode ser que se cansaram de tanto falar sobre aquele assunto e agora querem falar sobre outras coisas, que também são de seu interesse (o deles). Tem alguma coisa de errado nisso? Bom, vamos analisar nesse artigo sobre a viabilidade de se mudar o nicho de um canal no YouTube

Mudar de nicho no YouTube: o perigo do “tiro no pé”

Existe sim, um problema enorme de você mudar a temática de seu canal do YouTube. Esse problema está concentrado em duas frentes:

  1. Seu público, que já está acostumado com receber o conteúdo atual de seu canal. E se seu canal faz sucesso com esse conteúdo, parte de seu público pode ir embora se perceber que o canal já não apresenta o que eles gostam de ver. E isso é um enorme problema, porque seu canal pode se transformar em uma verdadeira “zona fantasma” com muitos inscritos e poucas visualizações.
    Se você der uma procurada no YouTube, vai achar dezenas de canais, em alguns casos com mais de 1 milhão de inscritos e com pouquíssimas visualizações em cada vídeo. Uma tristeza! E na maioria dos casos, esses canais um dia decidiram mudar o tipo de conteúdo.
  2. O próprio algoritmo do YouTube pode prejudicar seu canal. O objetivo do YouTube é organizar o conteúdo que está na plataforma e mostrar para as pessoas o conteúdo que elas gostam de ver. Se você por exemplo, é inscrito de um canal que faz análises de produtos de informática, provavelmente você vai começar a receber muitos ou até todos os vídeos de canais que você é inscrito e falam sobre esse tema, além de receber várias sugestões de canais para ver seus vídeos.
    E o que aconteceria se um dos canais que você acompanha que faz essas análises de informática “de repente” começa a falar sobre como aprender inglês? Para o YouTube, esse canal era até então, um canal sobre informática e agora está mudando de nicho. O que o YouTube vai fazer é pouco a pouco reclassificar esse canal. O ponto é que com isso, ele vai deixar de mostrar o conteúdo dele, até mesmo para quem é inscrito nele, pois essas pessoas ainda querem saber sobre informática. E com isso, o canal perde relevância, porque com certeza já existem vários canais que já falam sobre aprender inglês. E com isso, o canal vai acabar “começando do zero” de novo. Não é uma boa ideia!

Mostre respeito a seus inscritos

Quem se inscreveu em seu canal, o fez por vários motivos, mas com certeza o principal foi o conteúdo que a pessoa encontrou nele. Você mudar seu conteúdo pode ser visto como uma forma de desrespeito a seus inscritos, pessoas que gostam do que estão acostumadas a ver com você.

Simplesmente mudar subitamente o tema central de um canal sem que exista um motivo muito sério para isso pode ser muito ruim para você como influenciador digital. Queremos comentar sobre um canal que acompanhamos, sem mencionar o nome. O canal em questão tem 50 mil inscritos mais ou menos e por vários meses postou vídeos sobre um certo game muito famoso. O canal contava com vários quadros referentes a esse jogo e a audiência do canal variava entre 30 e 70 mil visualizações, com vídeos chegando a 90 mil visualizações, o que é um número excelente, se contarmos que o canal tem 50 mil inscritos. Muitos canais com 1 milhão de inscritos não tem essa audiência!

Um dia, o dono do canal fez um vídeo dizendo que decidiu mudar e diversificar o conteúdo do canal. Mostrando quadros diferentes. Na verdade, bem diferentes. Bom, pra ser ainda mais francos, completamente diferentes. O canal passou a analisar e comentar “acontecimentos e fatos estranhos” mudando assim o nicho por completo.

Qual foi o resultado? Primeiro a audiência foi caindo, despencando. E por fim, o canal foi abandonado pelo seu dono, que há meses não publica nenhum vídeo novo. Igual a esse caso, poderíamos contar dezenas de casos parecidos. Poderíamos dar vários outros exemplos. O ponto é que a história do seu canal não precisa ser essa, nem ter esse fim.

No outro lado da moeda, podemos comentar de alguns canais, que inclusive prestamos assessoria, que em ocasiões recusa fazer campanhas de divulgação de jogos que não tenham relação com os jogos que ele joga em seu canal, para não prejudicar o SEO (a otimização do canal).

 

Tem algum motivo “bom” para mudar o nicho de um canal?

Pode acontecer de que você tenha que mudar o nicho de seu canal, mas isso seria apenas em casos muito extremos. Veja alguns desses motivos:

  • O nicho atual do seu canal está sendo coibido e desestimulado pelo YouTube.
  • O tema de seu canal é sobre algo que nunca te trouxe boa audiência, depois de você produzir conteúdo constantemente e de qualidade, você percebeu que a audiência era mínima e aí decide ir pra outro nicho, parecido com o original.
  • Seu canal não estava bem-organizado e o conteúdo não era bem-produzido, e por isso você não tinha audiência.
  • Seu canal trazia um conteúdo que, de alguma forma, você não acredita mais nele ou inclusive acredita que pode ser prejudicial a outras pessoas.

Seja como for, se você perceber que seu canal deve mudar de nicho, fale isso com sua audiência. Veja o que eles vão te responder. Percebeu que uma quantidade considerável de pessoas está pedindo para você não mudar? Pense novamente.

É lógico que você precisa produzir conteúdo que gosta. Mas precisa pensar na sua audiência também, principalmente se você quer trabalhar profissionalmente como influenciador digital.

O poder de um nicho para um canal do YouTube

Você não faz ideia do poder de se ter um nicho em seu canal! E se sabe, com certeza já deve estar colhendo os bons resultados disso. Para que você tenha ideia, além dos nichos, tem muitos canais que focam em subnichos dentro de um nicho. Como?

Imagine um canal de games. Agora pense num canal de games que faz conteúdo de Free Fire. Apenas Free Fire. Com o tempo, o YouTube vai reconhecer esse canal como especialista neste game e vai começar a recomendar a quem procure algo sobre Free Fire no YouTube. Há muitos canais assim no YouTube, que falam apenas de um único game, por vários anos. Depois de um tempo, esses canais podem até mudar o game em que dão foco, mas geralmente irão manter o estilo de game. No exemplo mencionado, pode ser que um canal de Free Fire depois mude o foco para falar de outro game no estilo “Battle Royale”.

Então veja só: além de escolher um nicho, uma temática para seu canal, é sempre uma ótima ideia escolher um subnicho para ele também. Isso vai te ajudar bastante, principalmente no começo.

Por esses motivos, pense sempre não duas vezes, mas muitas vezes antes de mudar o tema do seu canal. O resultado pode ser muito amargo. Em todo caso, se você quiser muito falar de outros assuntos, é melhor criar um novo canal. De outra forma, mantenha seu foco e tenha um nicho. Ou até um subnicho!

E se você está procurando ajuda para sua carreira de influenciador digital, CLIQUE AQUI e conheça nossos serviços!

 

 

Motivos para você não desistir de seu canal no YouTube

Então você criou seu canal, começou a postar vídeos. Teve seu momento de sonho, em que você se via famoso e cercado de seguidores, participando de eventos com grandes públicos e até mesmo sendo entrevistado em programas de TV.

Mas aí seu canal não cresceu como você queria, você foi desanimando, perdendo a alegria de produzir conteúdo e simplesmente decidiu que já não ia mais fazer nada em seu canal.

Histórias como essa infelizmente são comuns. Nós aqui da Warp, já sabemos de um montão de canais que sonhavam em ser grandes, mas por um motivo ou outro, desistiram do sonho de serem influenciadores digitais.

Veja alguns motivos que levam alguém a desistir do YouTube:

Porque alguns desistem

  • Simplesmente não acham mais interessante gravar vídeos. Isso acontece principalmente com canais de crianças e adolescentes. Hoje em dia, muitas crianças e adolescentes sonham em ser grandes YouTubers. Eles acompanham a alguns criadores de conteúdo e sonham e ser “iguais a eles”.
    Aí o que acontece é que eles criam um canal no YouTube e “brincam” de ser YouTubers. Inclusive, imitando os mesmos quadros dos seus ídolos, as mesmas frases entre outras coisas. Mas, conforme o tempo passa e eles vão crescendo, descobrem que aquilo tudo que eles sonhavam antes com tanta paixão não lhes agrada mais. Não a ponto de eles se dedicarem a fazer a mesma coisa. E aí, simplesmente desistem.
  • Compromissos de trabalho ou estudo não permitem. Isso também acontece bastante. Como você sabe, é importante que seu canal tenha sempre conteúdo novo. Isso exige tempo e nem sempre você sente que tem esse tempo. Aí, fim de jogo para seu canal!
  • Esperavam que o sucesso chegaria rápido. Esse é um dos casos mais comuns. A pessoa cria seu canal, começa a postar vídeos e imagina que muito em breve ela vai ser famosa. Mas, quando o sucesso não vem no tempo em que ela julga ser o certo, ela perde a paciência e desiste de tudo.

Esses três são os principais motivos que vemos entre os que criam canal no YouTube. Mas agora, vamos te dar alguns motivos para você NÃO desistir do seu canal.

Motivos para não desistir

Podem existir vários motivos para você não desistir de seu canal, mas listamos alguns que você deve considerar antes de jogar a toalha!

  • Você nunca será um grande influenciador(a) se desistir agora. Esse é o ponto: como você vai ser alguém reconhecido por muita gente se você desistir agora?
  • Você poderá influenciar milhares ou até milhões de pessoas para uma causa que você defende. Pense nisso. Já imaginou se um dia você puder inspirar pessoas a fazer coisas boas?
  • Geraldo Vandré já dizia: “quem sabe faz a hora, não espera acontecer”. Você tem problemas com falta de tempo ou com a correta administração do seu tempo? Talvez se você fizer um planejamento cabal, vai ver que consegue separar um tempo para cuidar do seu sonho de ser um grande influenciador digital.
  • O apressado come cru. Já ouviu falar nesse ditado? Bem, ele se aplica perfeitamente no caso de quem está começando no YouTube. Muitos canais que hoje são gigantes, demoraram mais de um ano (ou vários) para serem grandes. Se seu conteúdo for realmente bom e você for persistente, o sucesso vai vir, com certeza, mais cedo ou mais tarde. Tudo mundo quer o “mais cedo”, mas se vier “mais tarde” também funciona.
  • Se você quer levar uma mensagem para muitas pessoas, desistir é a pior decisão. Se você acha que as pessoas precisam ouvir o que você tem a dizer, diga a elas!
  • Se você sonha em participar de grandes eventos, fazer viagens para promover seu conteúdo, desistir não é o caminho.
  • Se teu sonho é viver de YouTube, o primeiro passo é começar e o segundo é continuar. Nunca desistir!
  • Você pode estar a um passo de estourar! Nós temos clientes que, “de repente”, o YouTube começou a recomendar o conteúdo e o canal cresceu rapidamente, em questão de dias. Você nunca sabe quando um vídeo de seu canal vai viralizar e seu canal vai crescer. Às vezes basta um vídeo para mudar a história de seu canal e de sua vida. E você pode estar a ponto de lançar esse vídeo em seu canal. Se desistir, isso nunca vai acontecer…

Paciência e persistência

Você deve repetir todos os dias esse “mantra”: paciência e persistência. Dificilmente um canal com poucos vídeos vai crescer a audiência rapidamente. Além disso, ter um plano de ação bem definido é fundamental.

Se você precisa de ajuda profissional para sua carreira de Youtuber, CLIQUE AQUI e conheça nosso serviço!

Usar vídeo dos outros em seu canal é uma péssima ideia. Saiba aqui a razão.

Com 500 horas de conteúdo sendo carregado no YouTube a cada minuto, há mais e mais pessoas que sonham em ganhar a vida sendo um YouTuber em tempo integral .

E com um número tão impressionante de vídeos, sempre há algumas pessoas que tentam se beneficiar copiando seu conteúdo de outras pessoas.

Portanto, não é de se admirar que o YouTube esteja constantemente vindo com regras cada vez mais rígidas na tentativa de controlar o Velho Oeste, que é uma violação de direitos autorais.

Mas o conteúdo sinalizado como duplicado nem sempre é feito com más intenções, o que causa uma grande confusão.

Vendo que o YouTube pode cancelar a geração de receita em seu canal se seu conteúdo for sinalizado como duplicado, vale a pena se aprofundar no assunto e certificar-se de permanecer na zona de segurança.

Temos respostas para as perguntas mais frequentes que o ajudarão a fazer exatamente isso.

O que é conteúdo duplicado no YouTube?

O conteúdo duplicado é o conteúdo reutilizado ou repetitivo que pode basicamente ser encontrado em outro lugar na sua totalidade ou mesmo apenas parcialmente. De acordo com o YouTube, é um conteúdo que não agrega valor ao vídeo original, não é original ou relevante.

O YouTube leva a sério o conteúdo duplicado e removerá um canal se ele não cumprir suas políticas dessa forma.

Mas, no final das contas, o que mais importa para o YouTube é agregar valor. Portanto, desde que você contribua com valor (seja por meio de comentários, valor educacional ou edição de alta qualidade) para o vídeo original, seu vídeo não será sinalizado como conteúdo duplicado e colocará em risco a monetização de seu canal.

Exemplos de conteúdo duplicado no YouTube

  • pegar um vídeo existente que não é seu trabalho e enviá-lo para seu canal
  • compilações de vídeo reunidas sem absolutamente nenhuma alteração (tanto de seus próprios vídeos quanto de vídeos que não são de sua propriedade)
  • usar música isenta de royalties (embora seja permitido, usar este tipo de música provavelmente sinalizará seu vídeo, pois muitos outros usuários do YouTube usam os mesmos arquivos de áudio em seus vídeos)
  • conteúdo que já tem Content ID (quando um vídeo é enviado ao YouTube, ele recebe um Content ID atribuído)
  • atividades de violação de direitos autorais, como o envio de vídeos de programas de TV, filmes, gravações de shows (oficiais, não seus vídeos móveis), usando músicas das quais você não tem direitos e qualquer outra coisa que esteja sob proteção de direitos autorais
  • enviar vídeos de jogos que não foram editados
  • vários usuários enviando o mesmo vídeo
  • conteúdo que parece ser gerado automaticamente e / ou tem uma voz sintética narrando o conteúdo de terceiros
  • etc.

Como o YouTube descobre conteúdo duplicado?

O YouTube descobre conteúdo duplicado de duas maneiras. O primeiro são os usuários sinalizando um vídeo como conteúdo duplicado e relatando manualmente um canal. A segunda é usando seu próprio algoritmo.

O algoritmo usa uma série de critérios de comparação, incluindo

  • o tamanho do vídeo,
  • o formato em que o vídeo foi carregado,
  • taxa de quadros,
  • forma de onda de áudio,
  • tipo de codificação
  • distribuição de pixels
  • etc.

Cada vídeo enviado obtém um ID de conteúdo com base nesses critérios e pode ser usado para determinar se há uma correspondência de áudio ou vídeo ou mesmo uma correspondência parcial.

O que você pode fazer a respeito depende da situação e de como seu vídeo foi sinalizado (ou melhor, de quem o sinalizou). O algoritmo geralmente sinaliza o conteúdo durante o upload. Então você pode fazer algumas edições, adicionar mais comentários de áudio, adicionar mais conteúdo, mostrar sua presença (na tela) ou qualquer outra coisa para alterar a assinatura digital do vídeo. Você também pode fornecer mais contexto sobre o vídeo na descrição ou no próprio vídeo.

Se você recebeu um relatório manual, as coisas ficam um pouco mais complicadas e você precisa pesquisar um pouco por que isso aconteceu. Você pode tentar editar o vídeo e adicionar mais conteúdo, mas geralmente será necessário mais do que isso para que seu vídeo seja limpo.

Minha descrição do YouTube pode ser sinalizada como conteúdo duplicado?

Sim, se a descrição do seu vídeo do YouTube for uma cópia exata de outro vídeo, ele pode ser sinalizado como conteúdo duplicado. Embora a descrição em si não seja o fator mais forte para conteúdo duplicado, ainda é possível que seu vídeo seja sinalizado. É por isso que é importante sempre ter conteúdo original em suas descrições do YouTube.

O conteúdo duplicado inclui títulos e miniaturas de uma série de vídeos?

Se você tiver uma série de vídeos com títulos semelhantes, como “Episódio 1”, “Episódio 2”, etc., onde as miniaturas são um tanto semelhantes, você não será afetado por uma penalidade de conteúdo duplicado do YouTube.

O algoritmo do YouTube é inteligente o suficiente para saber que o conteúdo real do vídeo é diferente – como a duração do vídeo, o que é mostrado e dito nele, o tópico do vídeo, as “palavras-chave” que você menciona em seu vídeo, etc. .

Na verdade, uma série de vídeos pode aumentar suas métricas de engajamento e, portanto, suas classificações de SEO no YouTube. Ao marcar seu conteúdo em uma série de episódios, você torna mais fácil para o usuário final consumir seu conteúdo – e de alguma forma os incentiva a assistir ao próximo vídeo. Na verdade, uma estratégia popular com esse tipo de série de vídeos é agrupá-los em uma lista de reprodução que torna mais fácil para o usuário continuar sua sessão de exibição.

O conteúdo duplicado do YouTube é diferente do conteúdo duplicado do Google?

Em essência, não, conteúdo duplicado é o conteúdo em qualquer formato (seja texto, imagem, vídeo …) que é copiado / reutilizado de um lugar para outro sem que nada de valor seja adicionado a ele.

Existem, no entanto, três diferenças entre o conteúdo duplicado no YouTube e no Google:

1. Como o conteúdo duplicado é descoberto

O Google pode, para a maior parte do conteúdo, confia em seu algoritmo 100%, pois o código é confiável e seu algorítimo já foi amplamente discutido e estudado. É por isso que você raramente ouve falar de pessoas que relatam conteúdo duplicado de sites ao Google (simplesmente não é necessário). No YouTube, entretanto, as coisas ficam um pouco mais complicadas. Como o algoritmo ainda não é inteligente o suficiente e não é capaz de realmente ver o conteúdo visual, critérios diferentes precisam ser usados ​​para comparação. O algoritmo deve comparar o tamanho, o formato em que o vídeo foi carregado, a taxa de quadros, a forma de onda do áudio, o tipo de codificação, etc. É por isso que o YouTube depende mais dos usuários que relatam canais e sinalizam o conteúdo como duplicado manualmente.

2. Quais são as consequências de ser sinalizado por conteúdo duplicado

A segunda diferença está nas consequências. O Google considera o conteúdo duplicado muito mais leve do que o YouTube. O conteúdo duplicado em seu site pode afetar sua classificação, mas penalidades severas são raras.

O YouTube, por outro lado, não vai pensar duas vezes antes de desmonetizar seu canal, removendo-o do Programa de Parcerias do YouTube e removendo o Superchat de seu canal.

3. Quem é o proprietário do conteúdo

O conteúdo duplicado no Google pode acontecer tanto no seu próprio site quanto se você copiar o conteúdo de terceiros. No YouTube, isso é um pouco diferente – aqui, geralmente você copia conteúdo de outros canais que é penalizado.

O YouTube trata o conteúdo duplicado da mesma forma que o Google e isso influencia as classificações?

Sim, o YouTube trata o conteúdo duplicado de maneira semelhante ao Google e isso afetará a classificação do seu vídeo, pois o vídeo não será mais listado nas páginas de resultados.

É importante mencionar, no entanto, que embora o Google possa pagar uma penalidade ao seu site por causa do conteúdo duplicado, as consequências nunca serão tão graves quanto o YouTube que remove o conteúdo e (às vezes) o canal inteiramente.

Como evitar penalidade de conteúdo duplicado no YouTube

como evitar penalidade de conteúdo duplicado no YouTube

Conteúdo duplicado é qualquer conteúdo que é copiado sem qualquer valor adicional sendo adicionado. E o YouTube e o Google têm tudo a ver com o valor.

Sejamos honestos – o YouTube é baseado em vídeos de reação e comentários em vídeo. Esses vídeos em grande parte emprestam os recursos visuais de outros canais e fontes – sejam clipes de filmes / programas de TV, filmagens de jogos, vlogs ou outro conteúdo. Mas, enquanto houver uma narrativa ou comentário adicionado a ele, ele não será sinalizado como duplicado.

Aqui estão algumas dicas para evitar ser sinalizado por conteúdo duplicado.

  1. Adicione comentários (exemplo – vídeos explicando tudo o que há de errado com um filme)
  2. Mostre que você está no vídeo, comentando e aparecendo no vídeo (exemplo – vídeos de reação)
  3. Não use músicas que tenham direitos autorais, use músicas gratuitas do YouTube
  4. Use as descrições com sabedoria – explique o que você está tentando alcançar com o vídeo e por que parte do material é reutilizado

Ou você pode apenas fazer conteúdo original. Apenas dizendo 😛

O que acontecerá se meu vídeo do YouTube for sinalizado como conteúdo duplicado?

Se o seu vídeo do YouTube for sinalizado por conteúdo duplicado, você receberá um e-mail notificando-o primeiro. Por correio, o YouTube irá informá-lo sobre o que acontece a seguir. Pode ser que eles dêem uma parte da receita do vídeo ao proprietário dos direitos autorais, digam para você retirar o vídeo ou editá-lo e reenviá-lo ou podem estar desmonetizando seu canal por completo. Siga as instruções no e-mail e, se tiver mais perguntas, consulte este artigo para obter ajuda.

Geralmente, existem vários cenários / resultados que serão determinados com base no que sinalizou como conteúdo duplicado. Esses são:

  • O vídeo pode ser desmonetizado
  • O vídeo pode ser removido
  • O canal pode ser desmonetizado (removido do Programa de Parcerias do YouTube)
  • O canal pode ser removido do YouTube

Considere que, como qualquer outro algoritmo, o YouTube provavelmente mantém o histórico de seu canal e permite apenas que muitos “erros” sejam cometidos. Isso significa que ser continuamente sinalizado pelo YouTube resultará em uma penalidade em seu canal.

O que devo fazer se alguém copiar meu vídeo do YouTube um a um?

Se alguém copiou seu vídeo do YouTube um a um, o YouTube tem sistemas para ajudar criadores de conteúdo como você a manter seu conteúdo original e propriedade intelectual. Se alguém copiar seu vídeo do YouTube um a um (ou mesmo parcialmente), você pode enviar uma reclamação de direitos autorais e iniciar uma remoção.

Aqui está um processo passo a passo sobre como denunciar ao YouTube vídeos que copiaram você ou roubaram seu conteúdo:

1.Clique nos três pontos (…) para obter mais opções e escolha Denunciar

2. Escolha “viola meus direitos” e escolha “problema de direitos autorais” na caixa suspensa

3. Clicar em próximo o levará para Enviar um aviso de remoção de direitos autorais

Se o canal cujo vídeo você está denunciando copiou vários vídeos que pertencem a você, envie uma reclamação para tantos quantos puder e denuncie o canal. 3 violações de direitos autorais válidas dentro de 3 meses encerrarão o canal.

Esta é uma ação legal (não no sentido de ser bacana, aqui no sentido de ter valor diante a lei), portanto, leve este processo a sério e certifique-se do que está denunciando. Fazer reivindicações falsas pode resultar na suspensão de sua própria conta.

O que acontece se você tiver o mesmo vídeo em dois canais do YouTube?

Se você conseguir enviar o mesmo vídeo em dois canais do YouTube, o segundo vídeo será sinalizado como conteúdo duplicado e você pode até ter seu canal removido.

No entanto, na realidade, o sistema de ID do conteúdo implementado deve impedir que você faça o upload.

Isso pode ser um problema se você tiver 2 canais que agora decidiu mesclar ou se estiver movendo o vídeo de um canal para outro. Para fazer isso, baixe os vídeos que deseja mover. Tente enviá-los para o novo canal. Se você receber um erro duplicado durante o upload, será necessário encerrar o canal antigo antes de tentar novamente. Mesmo se não houver erro durante o upload, certifique-se de limpar o canal antigo o mais rápido possível para evitar que o novo canal seja removido.

O que acontecerá se meu canal do YouTube for removido devido a conteúdo duplicado? O que posso fazer a respeito?

Se o seu canal for removido por causa de conteúdo duplicado, isso significa que você infringiu os direitos autorais (normalmente outro usuário ou vários usuários o denunciaram manualmente). Às vezes, o canal não é totalmente removido, mas removido do Programa de Parcerias do YouTube (ou seja, desmonetizado) Se isso acontecer, o YouTube recomenda que você edite ou remova o conteúdo do vídeo em questão para que esteja em conformidade com os padrões. Você tem 30 dias para cumprir as políticas do YouTube e reenviar sua inscrição para o Programa de Parcerias do YouTube. Feito isso, o YouTube analisará sua inscrição manualmente e, se você cumprir os padrões e diretrizes, seu canal será restaurado. Você sempre pode atualizar seu vídeo usando o YouTube Studio ( clique aqui para acessar o editor ).

Seu próprio conteúdo pode ser duplicado no YouTube?

Em primeiro lugar, você não poderá enviar o vídeo exato duas vezes, pois o algoritmo irá sinalizá-lo quando você tentar carregá-lo. Quanto às descrições de vídeo, miniaturas, cópias parciais de seus vídeos anteriores e atualizações – contanto que todo o conteúdo seja totalmente seu, o YouTube deve lidar com isso de forma muito mais leve do que normalmente. Em qualquer caso, você deve estar muito mais seguro de relatórios manuais de outros usuários.

Se você quiser ter certeza de que seu vídeo não será sinalizado, pense exatamente no que seus seguidores estão ganhando com este vídeo. Lembre-se de que o YouTube tem tudo a ver com valor agregado.

Para uma solução rápida:

  • Faça alguma edição nas partes copiadas
  • Adicione sua voz ou esteja presente na tela
  • Dê contexto no vídeo ou na descrição do vídeo

Há mais informações sobre isso na resposta a “Como evitar penalidade de conteúdo duplicado no YouTube?” mais acima neste artigo.

Curiosamente, o YouTube também sabe exatamente qual arquivo você está tentando enviar (provavelmente com base em metadados). Isso pode ser visto claramente nos casos em que um de seus vídeos falhou no envio – assim que você tentar reenviar o vídeo, o YouTube irá “gravar” automaticamente o arquivo existente que é mostrado no Editor do YouTube Studio.

Esperamos que agora você compreenda melhor o conteúdo duplicado no YouTube. 

E se você quer apoio profissional par sua carreira de YouTuber, CLIQUE AQUI e conheça nossos serviços.

Fonte: https://morningscore.io/

Canais do YouTube foram clonados, junto com toda a plataforma – O seu também foi?

Desde que o YouTube começou a se diferenciar pelo fato de oferecer a possibilidade de “qualquer um” poder publicar um vídeo, a plataforma não parou de crescer e se tornar popular.

Rapidamente, muitas pessoas passaram a preparar conteúdos mais elaborados, com o objetivo de atingir mais audiência. Com isso, o YouTube passou de um local para entretenimento para uma plataforma de negócios.

Negócios pra muita gente. Agora imagine que você fosse o dono do YouTube. Bom, para algumas pessoas, imaginar não e o suficiente. Elas quiseram “clonar” o YouTube e todo seu conteúdo. Isso mesmo!

Os sites “Kzclip” e “Th-cam” fizeram isso. De alguma forma, praticamente todo o conteúdo que está no YouTube foi parar lá. Os sites tem uma interface bem parecida com a do YouTube e apresenta os canais, links e páginas de canal de maneira extremamente semelhante ao modo em que o YouTube faz.

Os sites chegam a copiar até mesmo o texto de descrição dos videos e o texto da descrição dos canais, substituindo a palavra “YouTube” caso exista no texto original, pelo nome do site clone.

Até mesmo os comentários feitos nos vídeos são clonados! É possível que todo o conteúdo do YouTube esteja lá, inclusive seu canal, que com certeza está lá.

Mas, além do problema de direitos autorais, os dois sites promovem vários links maliciosos, disfarçados de anúncios de vídeos. Provavelmente daí vem a renda dos criadores desses clones.

Cilada Bino! O site tenta fazer você clicar em links maliciosos!

Esse assunto nos chamou a atenção depois de um vídeo publicado no canal Gestor de Marketing, do professor Olímpio Araújo Junior, que você pode ver clicando aqui.

O ataque dos clones!

E se uma pessoa quiser subir vídeos para esta plafaforma? Bem nesse caso a plataforma pede para você por suas credenciais do Google. O ponto é que com isso, você pode estar dando seu login e senha para um site não confiável. Então, melhor não!

Na internet, encontramos vários sites oferecendo scripts para que qualquer pessoa com algum conhecimento de programação possa criar seu próprio clone do YouTube.

Não recomendamos que você navegue por esses sites clones, já que não são seguros para você pois podem estar cheios de software malicioso, que pode roubar seus dados entre otras coisas.

Se você quer apoio para sua carreira de influenciador, CLIQUE AQUI e conheça o que podemos fazer por você!

Como planejar seu conteúdo no YouTube

Caso tenha entrado neste artigo, significa que a sua trajetória no Youtube está começando. O caminho não é fácil, mas não significa que você vai deixar o seu projeto no papel.Neste artigo,você terá acesso ao máximo de informações sobre como planejar o seu conteúdo no Youtube.

Como alcançar seus objetivos na plataforma ?

Para atingir seus objetivos no YouTube, não é suficiente apenas criar um canal e postar de vez em quando. Assim como criar conteúdo para qualquer plataforma, o planejamento é fundamental! Portanto, hoje, vamos apresentar guias de criação passo a passo, scripts e ideias para tópicos de vídeo.

Antes de definir o conteúdo a ser publicado, precisamos entender o processo de compra do consumidor, e o primeiro passo neste canal é a pesquisa. Tendo em mente que o YouTube é o segundo maior mecanismo de pesquisa do mundo, a primeira etapa na definição do conteúdo é entender os problemas, dúvidas ou problemas que o público-alvo deseja resolver e os benefícios que os seus vídeos podem proporcionar .

Outro ponto que deve ser levado em consideração é que não é uma boa ideia usar e abusar dos terríveis “click baits”. Aposte em conteúdos mais fiáveis, onde você possa provar que possui os conhecimentos para ajudar quem assiste. Lembre-se, não existe certo ou errado, tudo depende da sua estratégia. É importante entender qual estilo é mais adequado.Isso será fundamental .

Faça testes com a maior frequência possível

Mesmo com um plano, sabemos que uma estratégia precisa ser verificada na prática. Faça conteúdos variados, sem mudar muito o foco do seu canal. Experimente por exemplo, fazer vídeos com listas (5 coisas que você deve saber sobre…5 maneiras de… E assim vai), vídeos com um tutorial, vídeos gravados em locais abertos e depois em locais fechados e assim por diante. Depois, use o YouTube Studio para ver os números desses vídeos. Com os resultados desses testes, você pode se surpreender ao descobrir que um conteúdo atraente pode exceder suas expectativas, enquanto outro conteúdo parece uma grande aposta, mas os resultados são inferiores ao esperado.

Para criadores e espectadores, a criação de conteúdo de vídeo é um processo de aprendizado contínuo. Espero que essas dicas ajudem você a produzir conteúdo cada vez mais relevante e positivo

Quem você deseja atingir com seu conteúdo ?

A primeira etapa é entender quem criará o conteúdo. Você precisa determinar qual é o seu segmento de público, quem você é e se todos eles correspondem aos interesses do público-alvo.

Com isso, você poderá entender como proceder com o conteúdo do vídeo.

Providencie a maior qualidade possível

O conteúdo em si não deve ser apenas novo, de alta qualidade e fornecer conteúdo interessante, mas também ter um efeito visual.

A produção e edição de vídeos devem estabelecer a experiência do usuário. Imagine começar a assistir algo com imagens pouco nítidas ou problemas de som?

Portanto, não há necessidade de gastar muito dinheiro, mas é ideal usar equipamentos adequados. O cenário também é muito importante, então escolha um local ideal para gravar o vídeo e tenha uma boa iluminação.

Desenvolver programação de conteúdo

Esta é uma das partes mais importantes da definição da estratégia de conteúdo do YouTube. Isso inclui fatores como periodicidade e diversidade, lembre-se disso.

Inove

A diversidade é muito importante para evitar que os usuários percam interesse em seu canal, parem de seguir ou parem de usar seu conteúdo. Porque eles não querem ver o mesmo vídeo toda semana, certo?

Portanto, mescle e aproveite diferentes formatos. Use sua imaginação e criatividade.

Algumas dicas sobre categorias de vídeo são:

  • Ajuda – Este tipo de conteúdo é realizado com o auxílio de buscas que podem ser exibidas no Google. Conte com a ajuda de ferramentas como SEMrush, Google Trends e o próprio campo de pesquisa do YouTube para obter ideias e criar conteúdo para os termos mais pesquisados. Vídeos de tutoriais são os mais comuns
  • Notícias -Você pode comentar notícias sobre um tema que domina. Por exemplo, você pode comentar notícias sobre games (o YouTuber Davy Jones é famoso com esses vídeos), ou sobre política, comportamento (como o YouTuber Izzy Nobre faz) entre outros nichos. Escolha uma temática e vai com tudo!
  • vlogs – este formato é muito popular entre os usuários do YouTube hoje. Nele, você pode contar parte de suas atividades diárias, mostrar todas as suas experiências do dia a dia ou registrar algumas experiências. Isso ajuda a aproximar você, interagir com seus seguidores e permitir que eles o entendam melhor;
  • Unboxing- Você não precisa ter nenhuma parceria com qualquer marca ou empresa. Com este formato, você pode gravar um vídeo ao abrir e usar qualquer produto que você receber ou adquirir. É como um “test drive”, mas também ajuda a orientar os interessados ​​em usá-lo.
  • Fotografia de lapso de tempo – frequentemente usada para transformações, obras, estilos de aparência ou decorações. Este é um vídeo que pode exibir rapidamente um conteúdo que leva muito tempo, assim como você “acelera” o vídeo.

Analise sua concorrência

Ao construir uma estratégia de conteúdo para o YouTube, é importante entender o que canais parecidos com o seu e que fazem sucesso. Isso não é para copiar o conteúdo, mas para te ajudar em tópicos que o público gosta ou não gosta.

Análise e use SEO

Além de usar a pesquisa de palavras-chave para obter conteúdo mais pesquisável, você também deve pesquisar o SEO do YouTube e usar os campos de título, descrição, tags, categoria para processamento estratégico e fazer seu conteúdo aparecer na pesquisa usando técnicas de SEO.

Parcerias são de suma importância

As parcerias podem ajudá-lo a divulgar mais conteúdo, aumentar seu público e aumentar o conhecimento da marca. Você pode convidar outras pessoas para participar de seu canal ou pode convidar os canais de outras pessoas para gravar vídeos especiais. Lembre-se que em geral, YouTubers gostam de fazer vídeos juntos quando o tema e o público são parecidos. Então não pense que se seu canal acaba de começar, você poderá gravar com grandes YouTubers. Vá devagar e sempre, que dá super certo! Procure quem for parecido com o perfil do seu canal.

Espalhe a palavra!

As pessoas precisam saber que seu vídeo existe. Além de ter uma estratégia de palavras-chave e título claramente definida, você também pode promover o desenvolvimento do seu público por meio da divulgação de vídeos nas redes sociais (Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn) a partir do conteúdo.

O ideal é você começar a divulgação de seu vídeo logo depois de postar ele, porque isso vai te ajudar a que seu vídeo seja recomendado pelo YouTube.

Se você precisa de apoio profissional para sua carreira de YouTuber CLIQUE AQUI

Como eu faço para ser influenciador digital?

Mesmo sendo uma realidade recente, a figura do influenciador digital antigamente estava ligada a influênciar pessoas. Ele identificava pessoas que poderiam mudar ou motivar o poder de decisão do público e criava estratégias de marketing em torno delas.

Na era da Internet e da mídia social, os influenciadores digitais tornaram-se uma profissão extremamente lucrativa para as empresas porque podem inspirar os consumidores a tomar decisões de compra.

São celebridades, jornalistas, blogueiros, atores, músicos, comediantes, nutricionistas, acadêmicos ou simplesmente pessoas que conquistaram muitos seguidores nas redes sociais. Com apenas um anúncio, eles podem ser mais baratos do que outras ferramentas tradicionais (como rádio e televisão) e atingir milhões de usuários da Internet com mais eficácia.

Se você ainda não sabe quem são os influenciadores digitais, não se preocupe. Muitas pessoas também não têm ideia do que seja, embora nos últimos tempos tenha se tornado um adjetivo comumente usado e, em muitos aspectos, errado.

Com o advento das mídias sociais e seu impacto na opinião das pessoas, muitas pessoas passaram a se autodenominar “influências digitais” como forma de se destacar e alcançar um significado, seja ele social ou profissional, nem sempre relacionado a ele.

Devido à falta de referências técnicas, nos deparamos com o dilema de quem são os influenciadores digitais e quem na verdade é apenas o que chamo de “espumados” nas redes sociais. Quem realmente influencia o mercado e quem apenas faz o show?

Então você quer saber quem são os influenciadores e quem são os provocadores? Existem critérios técnicos e lógicos para determinar quem é quem no mundo online. Eu encorajo você a seguir seu raciocínio.

Confira algumas dicas a seguir de como ser tornar um influenciador digital:

1- Seja uma autoridade no seu nicho, no seu segmento.

Como o nome sugere, um influenciador digital é alguém que pode influenciar o comportamento, criar tendências e atuar como fonte de informação. Para isso, a melhor maneira é focar em um único segmento de mercado.

Não há sentido em distrair a atenção em dezenas de tópicos e não ser bom em nenhum deles. Escolha o segmento de mercado ideal que mais vale sua contribuição e analise seus interesses, recursos, rotinas e habilidades. Portanto, você terá mais tempo e diversão para se concentrar na pesquisa, aprender mais sobre a área e se tornar uma pessoa com autoridade e credibilidade.

2- Seja um personagem de inovação.

Mesmo que pareça mais fácil seguir o caminho que outros já seguiram, fazer o mesmo não lhe dará autoridade sobre o assunto. Pense no que seu público está procurando e como fornecer conteúdo diferenciado.

Isso pode ser feito através da realização de pesquisas online em redes sociais, blogs ou canais do Youtube de pessoas que se tornaram influenciadores em sua área de interesse. Imagine que você queira fazer um blog sobre viagens.

Você pode ensinar as pessoas a viajar com um orçamento limitado, como usar milhas aéreas, como encontrar empregos voluntários e estagiários no exterior, como se tornar um nômade digital, etc., em vez de dar dicas comuns sobre os melhores hotéis ou atrações.

3 –Dicas e conteúdos relevantes deve ser compartilhado.

Quem visita a Internet – um ambiente com muitas informações busca um conteúdo que realmente agregue valor. Mesmo os motores de busca como o Google estão em primeiro lugar na lista com base em sua relevância.

Depois de selecionar os segmentos de público, crie um conteúdo que atraia o público. Tentar atrair seguidores por meio de fotos de baixa qualidade, artigos e vídeos mal escritos sem uma boa edição é inútil. O único resultado do trabalho árduo é a falta de resultados.

Reserve um tempo para entender os conceitos de marketing, editar imagens e usar a linguagem adequada em cada rede social. Se necessário, faça um investimento financeiro para adquirir equipamentos, como câmera ou microfone de qualidade – por exemplo, se precisar gravar um vídeo.

4- Seja uma pessoa que espalha suas ideias.

Mesmo que você se concentre em uma plataforma específica, deve expandir sua influência em outros canais. Por exemplo, se você está no YouTube, pode usar o Facebook para atrair novos seguidores para o seu canal.

Essa também é uma forma de se remodelar, principalmente no mercado onde novas redes sociais são criadas a cada dia. Por exemplo, qualquer pessoa que tiver sucesso no Snapchat hoje provavelmente ficará para trás com o advento do Snapgram, um novo recurso do Instagram. É muito comum. Lembra que o Orkut era um fenômeno alguns anos atrás?

A melhor maneira de influenciar um grande grupo de pessoas é promover suas ideias. Faça amizade com outros influenciadores, crie comunidades e páginas para receber feedback, participe de eventos em sua área, ofereça brindes ou conteúdo e, o mais importante, deixe as pessoas verem.

5- Seja verdadeiro (a) com as palavras.

Uma das principais críticas a figuras influentes é a busca desenfreada do lucro. As pessoas geralmente mencionam uma determinada marca (chamada de “editor”) em suas postagens, mas usam produtos concorrentes todos os dias.

É muito importante estabelecer uma ligação real com os produtos que recomenda, caso contrário não vai ganhar a confiança do público. No mundo digital, é difícil apoiar histórias ou opiniões falsas. Portanto, se você não conhece, não consome ou acredita na marca, é melhor não anunciar. Afinal, qualquer problema danificará diretamente sua imagem.

6 –Seja paciente.

Se você deseja influenciar a moda, não começará com convites para semanas de moda em todo o mundo. Muitas pessoas desistem quando enfrentam a primeira dificuldade porque já estão começando a ter a ilusão de que ser um influenciador digital é fácil.

Mesmo sendo um ambiente democrático, não é fácil entrar no espaço digital. Qualquer pessoa que assiste a um mundo maravilhoso cheio de seguidores, brindes de marca e ingressos VIP não pode imaginar que a maioria das pessoas que alcançaram o pico como influenciadores trabalharam durante anos e chegaram lá com grande esforço e às vezes com dificuldade.

Portanto, não espere que nada aconteça rapidamente. Paciência assim como virtude – será sua principal aliada para chegar aonde deseja!

E se você quer apoio profissional para sua carreira de influenciador, CLIQUE AQUI e conheça nossos serviços.