ideias para videos no youtube

Sem ideias de vídeo para o YouTube? Veja aqui 161 ideias para vídeos do YouTube!

Se você cria conteúdo para o YouTube, com certeza você já teve momentos em que parecia que a criatividade estava em falta. Parece que você já gravou “tudo o que tinha para gravar” sobre seu nicho. Ou pode ser que você simplesmente está passando por uma pane criativa.

Pensando nisso, separamos para você 161 ideias para que você possa produzir vídeos. Também pensamos que essa lista de sugestões vai te ajudar bastante se você está pensando sobre que nicho vai se dedicar no YouTube. Então, vamos lá! Ah, mas primeiro, precisamos comentar que separamos a lista por assunto: música, gamer, tecnologia, culinária e humor. Claro, existem outros tipos de nichos, mas aqui preparamos os mais comuns no YouTube. Dito isso, vamos ao conteúdo!

 

Ideias para vídeos no YouTube

Na área de música:

 

  1. Criar e postar músicas originais. Se você gosta de músicas e sabe como criá-las (existem vários programas para celular e PC para isso), pode criar um canal para postar suas músicas.
  2. Fazer covers de músicas famosas. Tem talento para música? Experimente fazer covers, mas cuidado com direitos autorais.
  3. Fazer análises de vídeos musicais famosos. Use seu lado de “crítico musical” e prepare suas análises.
  4. Versões próprias de músicas conhecidas. Você pode preparar versões exclusivas de músicas e criar animações para ilustrar a música.
  5. Shows ao vivo: se você sabe cantar e tocar e tem uma banda ou um grupo de amigos que sabe tocar instrumentos, que tal se apresentar ao vivo no YouTube?
  6. Vídeos de humor com paródias de músicas famosas.
  7. Aulas de canto
  8. Aulas de música em geral
  9. Aulas de algum instrumento musical
  10. Aulas de composição musical
  11. Quiz musical: um jogo de perguntas e respostas sobre música
  12. Vídeos com versões mashup de músicas. Estão em alta hoje em dia
  13. Se você tem banda musical, vídeos mostrando o dia a dia de sua banda
  14. Paradas de sucesso. Mostrando as 10 melhores da semana e comentando os resultados
  15. Curiosidades sobre músicas famosas
  16. Curiosidades sobre bandas e cantores famosos
  17. Contar a história de um cantor ou cantora famoso
  18. Contar a história da invenção de instrumentos musicais
  19. Contar a história dos álbuns musicais mais famosos
  20. Falar sobre fofocas do mundo da música
  21. Mostrar vídeos em que animais de estimação tocam instrumentos musicais
  22. Tutorial de manutenção de instrumentos musicais
  23. Avaliações de aplicativos de música.
  24. Vídeos com batalhas de dança. Você e amigos se enfrentam em desafios de dança e o público decide nos comentários quem ganhou.
  25. Aulas de dança
  26. Conte a história de certo ritmo musical
  27. Conte a história de certa dança
  28. Aulas de dança para crianças
  29. Tutorial de como criar música usando aplicativos
  30. Tutorial de como fazer versões remixadas de músicas
  31. Vídeos de reação a vídeos musicais
  32. Notícias sobre o mundo musical
  33. Tutorial de como criar instrumentos musicais em casa
  34. Dicas sobre os melhores fones de ouvido atualmente
  35. Análise de desempenho de instrumentos musicais

 

Ideias para canais gamer

 

  1. Análise de jogos em alta
  2. Análise de jogos clássicos
  3. Gameplay de jogos em alta
  4. Gameplay de jogos clássicos
  5. Lista com sugestões dos melhores games do momento
  6. Gameplays ao vivo
  7. Debate sobre eventos de eSports
  8. Vídeos especializados em um game que seja do interesse de grande público
  9. Dicas de como passar de fases em games
  10. Vídeos com “detonados” de games
  11. Quiz sobre certo game
  12. Vídeo contando a história de certo game (está em alta atualmente)
  13. Vídeo com “filmes” de games. Nesse vídeo, você separa todas as cenas animadas de um game e monta um filme com elas.
  14. Jogando um game desconhecido para você e dizendo suas impressões
  15. Lista de games que o público deve evitar por algum motivo no momento
  16. Lista de sugestões de games que valem a pena por estarem baratos
  17. Lista de games curtos
  18. Lista de games longos
  19. Curiosidades sobre um game
  20. Curiosidades sobre uma produtora de games
  21. Segredos de bastidores na criação de um game
  22. Curiosidades sobre consoles de video game
  23. Vídeo com reação a alguma gameplay
  24. Vídeo mostrando sua primeira impressão ao jogar um game famoso pela primeira vez
  25. Notícias do mundo dos jogos
  26. Comentar sobre tendências e o futuro de games.
  27. Truques para se dar bem em algum jogo
  28. Compare dois ou mais jogos que tenham algo em comum.
  29. Video falando sobre os tipos de game que existem (RPG, FPS, etc)
  30. Mostrando seu inventário de algum game famoso
  31. Lista com as melhores/piores coisas referentes a um game
  32. Lista de cheat codes para games
  33. Vídeo com perguntas e respostas sobre games
  34. Vídeo com desafio relacionado a games.
  35. Compilações de gameplays engraçadas
  36. Vídeo com memes de games
  37. Mostrando sua coleção de games
  38. Mostrando cenas marcantes em games
  39. Videos de speedrun.
  40. Fale sobre expectativas para lançamentos futuros de games

Ideias para canais de Tecnologia

  1. Review de produtos de tecnologia
  2. Mostrar as especificações de produtos
  3. Testes com produtos
  4. Comparativo de produtos
  5. Lista dos melhores softwares em certa área
  6. Lista dos produtos mais vendidos de tecnologia
  7. A história de um produto
  8. Explicando uma tecnologia nova de maneira simples
  9. Mostrando produtos novos no mercado
  10. Mostrando seus produtos preferidos
  11. Notícias sobre tecnologia
  12. Falando sobre diferentes tipos de hardware
  13. Falando sobre computadores
  14. Falando sobre hardwares específicos
  15. Mostrando novidades tecnológicas que virão em breve
  16. Dando dicas dos melhores produtos de tecnologia para comprar
  17. Explicando conceitos sobre algum hardware de maneira simples
  18. Vídeo de perguntas e respostas sobre tecnologia
  19. Truques para o melhor uso de algum produto tecnológico
  20. Vídeo em que você desembala produtos “junto” com o público.
  21. Vídeos no estilo “faça você mesmo”
  22. Entrevistando especialistas
  23. Recomendações dos produtos com melhor preço no momento
  24. História de grandes empresas de tecnologia
  25. Comentando eventos de tecnologia
  26. Tutoriais de como fazer algumas instalações
  27. Experimentos tecnológicos
  28. Comentar a tecnologia usada em algum filme
  29. Mostrar em detalhes como funciona um dispositivo
  30. Aulas relacionadas a tecnologia

Ideias para canais de culinária

  1. Vídeos de como usar talheres de maneira adequada
  2. Como usar diferentes tipos de facas
  3. Como cortar alimentos de maneira fácil
  4. Como lavar louças de maneira fácil
  5. Segredos de pratos fritos perfeitos
  6. Segredos de pratos assados perfeitos
  7. Como assar carnes
  8. Lista de produtos veganos interessantes
  9. Lista de produtos cetogênicos
  10. Lista das principais dietas
  11. Video com sobremesa diet
  12. Receitas seguras para que crianças preparem
  13. Tentando fazer comida enlatada em casa
  14. Tentando reproduzir em casa comidas famosas
  15. Dicas dos melhores restaurantes de sua cidade
  16. Dicas dos melhores locais de comida de rua de sua cidade
  17. Contando a história de criação de um prato famoso
  18. Review e crítica de algum restaurante. Existem canais que fazem muito sucesso nessa área
  19. Review e crítica de supermercados e afins
  20. Vídeos engraçados com comida
  21. Tutoriais de como fazer decoração de bolos
  22. Como fazer salgadinhos
  23. Como montar um negócio na área da alimentação
  24. Mostrando a comida típica de países
  25. Como preparar bebidas
  26. Contanto a história de criação de alguma bebida famosa
  27. Analisando um aplicativo de culinária
  28. Mostrando sua comida favorita
  29. Como fazer compras de comida de maneira eficiente
  30. Como conseguir os melhores preços de supermercado
  31. Aulas de culinária
  32. Aulas de preparo de bebidas
  33. Receitas de comida saudável
  34. Como preparar um piquenique
  35. Comidas preferidas dos famosos

Ideias para canal de humor

  1. Vídeos de “trollagem”
  2. Vídeo mostrando uma apresentação de humor sua ao vivo em algum local público
  3. Desafios entre amigos.
  4. Vídeo humorístico, contanto piadas
  5. Uma encenação humorística.
  6. Tutoriais engraçados de coisas sérias (exemplo: como estudar estando de cabeça pra baixo).
  7. Lista de situações engraçadas que você já vivenciou
  8. Comentando coisas que você acha engraçadas na vida das pessoas
  9. Jogos entre amigos de perguntas e respostas
  10. Maneiras engraçadas de preparar uma receita famosa
  11. Tente não rir
  12. Respondendo a perguntas de seguidores de maneira engraçada
  13. Fazendo uma paródia musical
  14. Fazendo uma sátira a algum programa de TV
  15. Reagindo a apresentações ao vivo que não deram certo
  16. Reagindo a pessoas reagindo a algo
  17. Fazendo “releituras” de coreografias famosas de músicas de maneira engraçada
  18. Contando estórias com personagens criados por você
  19. Fazendo uma animação de humor
  20. Video ao estilo stop motion engraçado
  21. Vídeo com redublagem de cenas de filmes ou programas de TV

Como comentamos antes, existem outros nichos no YouTube que você pode trabalhar também. Mas esperamos que essa lista te ajude ter ideias para seus vídeos. E claro, se você precisa de ajuda com sua carreira de influenciador, CLIQUE AQUI e conheça nossos serviços!

 

 

 

Assessoria para Youtubers: o que faz um Gerente de Canal?

 

Nessa série de artigos que estamos começando, vamos mostrar para você como funciona nossa agência e como cada profissional nela é fundamental para o sucesso do seu canal e o seu como influenciador(a). Hoje falaremos sobre o gerente de canal, uma pessoa altamente estratégia.

O QUE É UM GERENTE DE CANAIS DO YOUTUBE?

Um gerente de canal do YouTube ou também conhecido como gerente de comunidade do YouTube refere-se à pessoa cujo trabalho principal é ajudar um canal do YouTube a crescer exponencialmente, aumentando sua audiência, inscritos e engajamento com o canal.

Embora essas tarefas possam parecer óbvias com o título do cargo em si, o que as pessoas não sabem é que são necessárias habilidades muito especiais para atingir os objetivos desejados. Na verdade, muito mais do que as habilidades que você poderia imaginar.

Além da experiência técnica e social, um gerente de canal do YouTube excelente e bem-sucedido precisa ter um conjunto incrível de habilidades, que compartilharemos com você em breve.

Um gerente de canal do YouTube é considerado um membro crítico da equipe para ajudar a apoiar as estratégias sociais do canal. Além disso, além da experiência no YouTube, ela também deve ter um conhecimento sólido de todas as outras plataformas de mídia social como Facebook, Twitter, Instagram, bem como LinkedIn (ou dependendo do que o cliente exigir).

Um gerente de canal do YouTube é muito importante, especialmente para aqueles que desejam ter sucesso no YouTube e ganhar muito dinheiro – ou, como no caso de produtos, marcas, negócios e / ou empresas, eles precisam de um para atingir seu objetivo público ou clientes e ter um resultado positivo com isso.

O QUE FAZ UM GERENTE DE CANAIS DO YOUTUBE?

As funções e responsabilidades de um gerente de canal do YouTube dependem de cada caso. Ou seja, depende das necessidades do seu cliente.

No entanto, algumas das tarefas comuns de um gerente de canal do YouTube incluem:

  • Envio de vídeos para o canal do YouTube gerenciado
  • Realizar pesquisas sobre palavras-chave, bem como otimizar títulos, descrições e tags de todos os vídeos do YouTube enviados
  • Anotar, criar listas de reprodução e promover vídeos no YouTube
  • Interagir ou se envolver com os espectadores do canal
  • Manter-se atualizado ou atualizado sobre as mudanças na plataforma do YouTube
  • Garantir que todo o conteúdo de vídeo esteja de acordo com as diretrizes de marca e acessibilidade do produto / serviço, empresa ou negócio
  • Manter excelente qualidade de canal, bem como a organização e governança de conteúdo
  • Manter a documentação atualizada e armazenar todos os vídeos enviados
  • É um especialista no assunto do YouTube
  • Fornecer insights e recomendações de acordo com os dados
  • Apresenta ideias de projetos para ajudar a melhorar a saúde geral e a organização dos canais do YouTube, além de seus processos

Como você pode ver, o trabalho não é apenas enviar vídeos para o canal e envolver os espectadores. Como gerente de canal do YouTube, ele está envolvido no brainstorming até a coleta de dados e relatórios.

É seguro dizer que seu trabalho desempenha um papel muito importante no sucesso de um canal do YouTube. Se a agência está trabalhando, por exemplo, para uma marca ou personalidade, o gerente de canal tem uma grande responsabilidade em garantir que a marca ou os objetivos da pessoa sejam alcançados.

 

Estratégias

O gerenciamento de canais do YouTube exige o compromisso de impor as práticas recomendadas. Mais ainda, requer atenção consistente e contínua se os KPIs precisam ser atendidos.

De um ponto de vista estratégico, ele tem um amplo entendimento e proficiência em muitas áreas, que incluem (mas não estão limitadas a) o seguinte:

  • Construir uma comunidade do YouTube apaixonada e envolvida em seu canal
  • Construindo uma base de assinantes
  • Construir proativamente um grande público
  • Conhecimento na interpretação de dados para ter uma melhor compreensão do tráfego potencial, bem como do comportamento
  • Saber como direcionar visualizações para o canal
  • Saber como definir metas de longo prazo por meio de dados e feedback dos espectadores
  • Alcançar ativamente outros criadores, bem como canais e parcerias de marca
  • Capitalizando tendências e promovendo conteúdo
  • Conhecimento em otimização para dispositivos móveis
  • Saber como lidar com o Content ID, bem como com questões de direitos autorais (o que é muito comum no mundo das mídias sociais, a propósito)
  • Experiência em lidar com problemas de gestão de reputação
  • Relatórios de desempenho do canal, bem como outras métricas relativas ao cliente
  • Compreensão do tempo de exibição (que é muito importante na indústria do YouTube)

Além disso, há outras coisas importantes quando se trata de estratégias de gerenciamento de canais do YouTube:

– Comentários do visualizador e gerenciamento de reputação

Muitos gerentes de canal do YouTube entram em contato com o público através da seção de comentários de cada vídeo enviado. Embora esse tipo de comunicação possa preocupar alguns proprietários de canais, não podemos negar o fato de que os comentários são alguns dos comentários mais valiosos e que precisam ser tratados em conformidade.

Como gerente de canal, isso faz parte do seu trabalho – interagir com o público, comunicando-se com ele por meio da seção de comentários. Isso não significa, no entanto, que você precise responder a todos os comentários feitos. Apenas fazer seus espectadores sentirem que você reconhece seus comentários e feedback.

O fato é que o YouTube também oferece a opção de moderar comentários ou desligá-los – mas você deve ter muito cuidado, pois isso pode ser projetado de forma negativa pelo público.

No entanto, no caso de gerenciamento de reputação, moderar a seção de comentários é uma boa escolha. Dessa forma, você pode filtrar o que está bom e o que não está. Mais ainda, se houver comentários ásperos, você pode abordá-los imediatamente, sem que seja divulgado publicamente e, com maior probabilidade, criar algo mais prejudicial a partir deles.

Tal ação pode ser mínima para alguns, mas para ser honesto, saber quando e quando não responder, além de fazer uso de tal recurso ajudará muito a manter a reputação de seu canal do lado positivo.

– Divulgação e colaboração

Como parte do trabalho, o gerente de canal do YouTube também é responsável por entrar em contato com outros canais de marca ou criadores independentes de conteúdo do YouTube para fazer conteúdo de vídeo colaborativo. Essa ideia ou estratégia realmente ajuda ambas as partes em termos de alcance e exposição de público. Ao colaborar com ele, ambas as partes podem se beneficiar de um aumento de assinantes e audiência, ao mesmo tempo, de uma maior visibilidade no mundo online.

Muitas marcas tiveram sucesso com essa estratégia. Veja, conseguir um influenciador do YouTube pode realmente ajudar a fazer uma grande diferença em termos de alcance de seu canal, bem como engajamento.

QUEM É NOSSO GERENTE DE CANAIS NA WARP MEDIA

Aqui em na Warp, nosso gerente de canais é o Mateus Nogueira, que é também sócio da agência. Mateus cuida com muito carinho de cada cliente, além de propor estratégias é uma pessoa bem articulada estrategicamente e sempre em busca de boas oportunidades para nossos clientes.

Provavelmente, uma vez que você seja nosso cliente, vai contar com o trabalho dele, juntamente com os demais membros de nossa equipe, que iremos apresentar a você em breve.

Se você quer trabalhar como YouTuber de maneira profissional e quer apoio profissional, conheça nosso trabalho. CLIQUE AQUI e saiba mais.

 

50 Perguntas que você deve fazer antes de começar um canal no YouTube

Atualmente cada vez mais pessoas querem ter um canal no YouTube. Mas depois de pouco tempo, muitas desistem. A maioria.

Então pensamos em algumas perguntas que você deve se fazer antes de criar um canal no YouTube. Essas perguntas irão te guiar a como começar e sobre como se organizar, claro, se você parar para meditar em cada uma delas. Vamos lá:

  1. Por que você quer ter um canal no YouTube?
  2. Quantos dias por semana você vai se dedicar a ele?
  3. Sobre qual tema central será seu canal?
  4. Você já tem todo o material necessário para gravar seus vídeos?
  5. Você mesmo vai editar ou precisa de contratar alguém?
  6. O que você vai fazer se seu canal não crescer como você quer nos próximos 6 meses?
  7. Como você vê seu canal daqui a 5 anos?
  8. Você quer viver de seu canal ou vai ser apenas diversão?
  9. Quais são os canais que já fazem conteúdo parecido com o que você quer criar?
  10. Você quer se espelhar em algum canal específico? Se sim, por quê?
  11. Como você vai editar seus vídeos?
  12. Você já tem algum programa de edição de vídeos?
  13. Você sabe fazer as capas dos vídeos?
  14. Para qual público você quer falar?
  15. Como você pretende atingir a esse público?
  16. Você conhece as ferramentas que o YouTube dá para medir resultados?
  17. Você sabe como vai medir seus resultados?
  18. Como você quer que fique o visual do seu canal? (Banners, etc)
  19. Onde você pretende promover seu conteúdo?
  20. Você sabe fazer promoções pagas?
  21. Sabe como medir os resultados dessas promoções?
  22. Quais as métricas mais importantes que você deve prestar atenção em seu canal?
  23. Como pretende construir uma comunidade para seu canal?
  24. Você sabe usar os cards nos vídeos?
  25. Sabe usar as telas finais?
  26. O que vai colocar na descrição dos vídeos?
  27. Sabe como funcionam as tags dos vídeos?
  28. Sabe como colocar legendas?
  29. Pensa em usar legendas em outros idiomas?
  30. Que tão bem você conhece as regras do YouTube?
  31. Você sabe o que é um “strike”?
  32. Sabe como funcionam os avisos do YouTube?
  33. O que você sabe sobre direitos autoriais?
  34. Você vai ter redes sociais para seu canal?
  35. Quantas vezes você vai publicar em suas redes sociais sobre seu conteúdo no YouTube?
  36. Você sabe o que é SEO?
  37. Já tem um planejamento econômico para investir em seu canal?
  38. Qual o maior diferencial do seu canal em relação aos outros?
  39. Como pretende conseguir ideias para novos vídeos?
  40. Tem ideia do que faz com que muitos canais tenham sucesso?
  41. Sabe o motivo de muitos canais fracassarem?
  42. Você é uma pessoa comunicativa?
  43. Quantos vídeos você vai gravar por mês?
  44. Quantos vídeos seu canal vai lançar por mês?
  45. Você já sabe onde vai gravar seus vídeos?
  46. Sabe como pesquisar assuntos que estejam em alta?
  47. O que você está disposto a fazer para ter sucesso no YouTube?
  48. E o que você jamais faria para ter sucesso no YouTube?
  49. Qual a importância do seu canal para você?
  50. Para você, o que significa ser um influenciador digital?

Pense nas respostas a cada uma dessas perguntas. Quando você tiver todas as respostas, vai ver que talvez você precise ainda de mais planejamento. Ou por outro lado, pode ser que você perceba que já está na hora de investir em seu canal.

E se você procura apoio profissional para seu canal, CLIQUE AQUI e conheça nossos serviços.

Como fazer um vídeo viral no YouTube?

Como fazer um vídeo viral?

Na Internet, os vídeos virais podem parecer a forma definitiva de sucesso. Criadores de conteúdo anteriormente desconhecidos podem ter um golpe de sorte (ou uma estratégia de marketing ) e ter seu momento no centro das atenções.

Embora o conteúdo viral possa parecer uma meta glamorosa, é difícil de realmente alcançar, principalmente devido às flutuações na atividade que decidem o que se torna viral e o que não. O conteúdo que funciona um dia pode cair completamente em outra situação, com apenas algumas variáveis ​​ajustadas.

Apesar da dificuldade de generalizar o conteúdo viral, há algumas práticas recomendadas a serem lembradas que podem aumentar suas chances de se tornar viral. Mas, algumas advertências antes de começarmos.

Primeiro, geralmente não é uma boa ideia ter como objetivo específico fazer um vídeo viral. Uma coisa é ter um ótimo conteúdo de vídeo que você deseja comercializar para alcançar o maior número possível de pessoas, mas outra coisa é criar o próprio conteúdo com o objetivo de se tornar viral. Temos a tendência de alertar contra a última opção, pois ela pode levar a conteúdo que não serve para nada e desperdiça seus recursos sem motivo.

Em segundo lugar, qualquer pessoa que prometa que pode fazer um vídeo viral para você está mentindo. Não existe uma fórmula que garanta que o conteúdo se tornará viral. Alguns criadores de conteúdo ou empresas de distribuição podem alegar que você pode contratá-los para tornar seu vídeo viral, mas qualquer acordo que comece dessa forma provavelmente terminará em decepção.

Sim, existem várias semelhanças entre os vídeos que se tornam virais e é possível manipular esses fatores para tentar ter o impacto mais significativo. Não é possível, entretanto, garantir que essas estratégias funcionem para um determinado conteúdo. Mesmo para criadores de conteúdo que tiveram sucesso viral no passado, cada novo conteúdo é um novo desafio que está sujeito às mesmas inconsistências nas tendências de engajamento que o conteúdo de todos os outros.

Com essas isenções de responsabilidade em mente, vamos falar sobre os fatos. Felizmente, existem alguns fatores facilmente ajustáveis ​​que muitos vídeos virais têm em comum. Se sua meta é que seu conteúdo alcance o maior número possível de pessoas, aqui estão seis dicas para otimizá-lo.

Extraia emoções.


O conteúdo viral geralmente se torna viral por um motivo simples: ele provoca emoção. É por isso que existe conteúdo viral “negativo”, como o anúncio da Pepsi de Kendall Jenner que foi acusado de mostrar a luta contra o racismo de uma maneira simplista. O vídeo se tornou viral, ganhando reação, não elogios, mas ainda assim ganhou milhões de visualizações. Obviamente, ter milhões de espectadores assistindo por frustração não é o ideal, então as emoções positivas têm maior probabilidade de gerar a resposta que você deseja. Vale a pena tentar fazer as pessoas sentirem compaixão, humor ou outros sentimentos felizes se você quiser que seu conteúdo ganhe força.

Esse conceito tem muito a ver com o motivo pelo qual o vídeo do Chewbacca dessa mulher se tornou viral. Sua risada é contagiante e emite uma energia positiva e feliz que ressoou claramente com os espectadores.

Compartilhe estrategicamente.


Em seguida, você desejará compartilhar seu conteúdo estrategicamente. Muitas pessoas têm a ideia errada de que o conteúdo viral ocorre de forma completamente orgânica, mas nem sempre é esse o caso. Um vídeo com milhões de visualizações pode ter recebido incentivos de publicidade do conteúdo, divulgação para obter meios de comunicação ou figuras proeminentes para compartilhá-lo, ou de outra forma envidar todos os esforços para colocar o conteúdo diante de tantos olhos quanto possível.

Seja breve


Na era digital, os períodos de atenção são mais curtos do que nunca. O que isso significa para o seu conteúdo? Ninguém (ok, quase ninguém) quer assistir a um vídeo de dez minutos, a menos que ele forneça um valor realmente claro para eles. O conteúdo com maior probabilidade de se tornar viral tende a ser mais curto por natureza, variando de alguns segundos a alguns minutos, no máximo.

Considere o seu tempo


Se sua meta é se tornar viral, provavelmente você desejará postar seu conteúdo em um dia da semana. Algumas pessoas recomendam postar no início da semana também, para que você tenha o máximo possível de dias antes do fim de semana quando tiver um público cativo.

O raciocínio por trás dessa distinção é que muitas pessoas estão digerindo conteúdo no trabalho, nos intervalos do almoço ou quando estão navegando na Internet durante a semana de trabalho. Embora você ainda possa se tornar viral definitivamente no fim de semana, pode haver menos pessoas procurando por conteúdo a qualquer momento. Além disso, você deve evitar postar em feriados (a menos que seu conteúdo seja relevante para o feriado).

Alinhe com os eventos atuais


Semelhante ao último ponto, você vai querer estar ciente do que está acontecendo no mundo quando postar seu conteúdo e, em seguida, ver se consegue alinhá-lo naturalmente. Fique por dentro dos eventos atuais, tópicos de tendência e até formatos de meme populares para colocar seu conteúdo no movimento se algo relevante acontecer.

Seja comprometido


Finalmente, quando você clica no botão “postar”, seu trabalho não acabou! Por um lado, você vai querer continuar monitorando o envolvimento e, potencialmente, interagir com seu público se começar a ganhar força. Se seu conteúdo for bem-sucedido, você também precisará que os meios de comunicação tenham uma maneira de entrar em contato com você para continuar a impulsionar seu sucesso.

Por outro lado, se seu conteúdo não for bem-sucedido, trate-o como um estudo de caso e ajuste para conteúdo futuro. Observe todas as tendências de engajamento, o que funcionou e o que não funcionou e quaisquer imprevistos que possam ter afetado seu conteúdo. Em seguida, use essas informações para otimizar sua abordagem na próxima vez que tiver um ótimo conteúdo.

E se você precisa de apoio para sua carreira de influenciador, CLIQUE AQUI e conheça nossos serviços.

Qual o “tamanho” do YouTube? Mostramos pra você aqui!

Uma dos maiores sites de busca do planeta, o YouTube tem números colossais. Nesse artigo, vamos passar para você alguns dados que mostram o tamanho desse gigante. Veja só:

Alcance global

  • Mais de 2 bilhões de usuários conectados visitam o YouTube a cada mês, e todos os dias as pessoas assistem mais de um bilhão de horas de vídeo e geram bilhões de visualizações.
  • Mais de 70% do tempo de exibição do YouTube vem de dispositivos móveis.
  • O YouTube lançou versões locais em mais de 100 países.
  • Você pode navegar no YouTube em um total de 80 idiomas diferentes.

Investir em criadores

  • O número de canais que ganham seis dígitos por ano (em dólares, ou seja, acima de R$500.000 reais) no YouTube cresceu mais de 40% por ano.
  • O número de canais que ganham cinco dígitos por ano (em dólares ou seja, acima de R$50.000) no YouTube cresceu mais de 50% por ano.
  • O número de canais com mais de um milhão de assinantes cresceu mais de 65% por ano.

Pagamentos de direitos autorais

  • Nos últimos cinco anos, o YouTube pagou mais de US $ 2 bilhões a parceiros que optaram por monetizar suas reivindicações usando o Content ID.
  • Existem mais de 9.000 parceiros usando o Content ID, incluindo muitas das principais emissoras, estúdios de cinema e gravadoras.
  • Os parceiros do YouTube reivindicaram mais de 800 milhões de vídeos desde que o Content ID foi implementado.
  • O YouTube tem mais de 75 milhões de arquivos de referência ativos em seu banco de dados de Content ID; é um dos mais completos do mundo. 

Mais de 2 bilhões de usuários

É quantos usuários o YouTube tem – o que equivale a quase um terço da Internet. Com usuários nos referimos a quem assiste aos vídeos. Segundo alguns cálculos, o YouTube tem cerca de 37 milhões de canais, é muita coisa não é mesmo?

O YouTube, apenas no celular, alcança mais pessoas na audiência dos EUA do que qualquer rede de TV.

O maior pagamento a um canal

Foi para o canal Ryan ToysReview , um canal infantil que faz análises de brinquedos. O menino recebe por ano cerca de 170 milhões de reais.

Um bilhão de horas assistidas diariamente

Este é o número de horas de vídeo assistido no YouTube todos os dias, gerando bilhões de visualizações.

Pode ser um bom negócio para você!

Como você vê, o YouTube pode ser uma boa fonte de renda, mas é preciso um bom planejamento, muita paciência e persistência.

E claro, nossa equipe pode te ajudar com isso. CLIQUE AQUI e conheça nossos serviços!

Quer dar aulas online? Veja como o YouTube pode te ajudar

Em tempos de “novo normal” tudo parece se voltar para o digital. E não é diferente com quem precisa ter ou dar aulas, já que as escolas em geral tiveram que se adaptar para poder oferecer aulas de maneira digital.

Mas olhando pelo lado positivo, isso lançou uma boa oportunidade para profissionais que sempre quiseram ensinar o que sabem, mas não sabiam como começar. Bem, os meios digitais estão aí. E sabe uma plataforma muito interessante em que você pode começar a dar aulas? O YouTube!

Ficou curioso sobre as aulas online no YouTube? Continue lendo o artigo para tirar suas dúvidas sobre esse assunto.

Como planejar a sua aula online:

Adquira o equipamento:

Para iniciar a sua aula online é necessário que você possa ser visto bem em câmera. Não é necessário investir em material caro, principalmente porque muitos dos celulares de hoje já gravam até mesmo em 4k.

Uma coisa que influencia muito na qualidade do vídeo é a iluminação, então talvez seja necessário comprar uma luminária ou algum equipamento que ajude na iluminação. Existem as famosas softboxes que claro, são ótimas, mas você pode improvisar, sempre. O importante é que seu rosto esteja bem iluminado, claro sem exageros, afinal você não precisa parecer um fantasma na tela, não é mesmo?

Invista em algum tripé assim a sua imagem não apresentará “tremedeiras” que podem tirar a atenção de seus alunos. Existem muitas opções bem baratas no mercado, não se preocupe.

O Youtube é uma plataforma ideal:

No YouTube, você pode mostrar pra todo mundo seu conhecimento.
O ideal é que você ofereça conteúdo gratuito em vídeos com duração entre 5 a 10 minutos, e uma opção de vídeos em que a audiência precisa assinar um serviço mensal para ter acesso a aulas mais detalhadas e talvez com maior duração.

Dessa forma você pode cobrar por suas aulas, tanto quando seu canal estiver monetizado no YouTube (isso pode levar um tempo, mas em algum momento vai acontecer), como também através de uma plataforma de venda de conteúdos, como a Hotmart por exemplo.

Lembre-se que a internet é essencial:

A principal ferramenta é a internet, por isso ela deve ser estável, então tente contratar uma internet decente, pois você vai precisar subir vídeos constantetemente, além dos vídeos ao vivo, que dependem bastante de uma boa internet.

Pense em como irá passar o conteúdo:

Se preparar uma aula “offline” já não é tão simples, uma aula online precisa ser ainda mais especial. Os alunos precisam se divertir durante as aulas. Pra isso, pense em maneiras de criar atividades divertidas para eles.
Você pode usar outros vídeos, trechos de séries ou filmes, analisar alguma música, propor uma gincana entre os alunos e muito mais. Use sua imaginação.

Faça um planejamento semanal para sua aulas, separe os temas de cada aula com antecipação, marcando datas para gravação e para postagem no seu canal.

Transmitindo sua aula online pelo YouTube:

Novo na transmissão ao vivo do YouTube? Depois de configurar seu canal e equipamento, basta clicar em um botão para transmitir.

Veja como ir ao vivo no YouTube.

Habilite seu canal

Antes de fazer uma transmissão ao vivo, seu canal do YouTube precisa ser verificado. Se você ainda não fez isso, acesse www.youtube.com/verify para adicionar seu número de telefone e receber um código de verificação. Em seguida, prossiga com as etapas a seguir.

No desktop

  1. Acesse www.youtube.com/dashboard .
  2. Clique no botão Criar no canto superior direito.
  3. Selecione Go Live .

Nota: Demora 24 horas para ativar sua conta para transmissão ao vivo.

No telemóvel

  1. Abra o aplicativo do YouTube.
  2. Clique no ícone da câmera de vídeo no canto superior direito.
  3. Toque em Go Live .

Nota: você precisa de mais de 1.000 assinantes para transmitir ao vivo no celular.

Decida como deseja gravar sua transmissão ao vivo

Existem três opções principais de gravação para streaming no YouTube:

  • Webcam
  • Câmera móvel
  • Streaming do codificador

A câmera do seu laptop ou dispositivo é uma maneira fácil e sem software de gravar. Mas o que você ganha em conveniência, perde em qualidade. Com um codificador (também conhecido como software de streaming), você pode usar melhor equipamento de áudio / vídeo, várias câmeras (incluindo desktop) e muito mais.

Comece a gravar

Antes de ir ao ar, certifique-se de ter preparado um título, uma descrição e uma imagem em miniatura.

Como criar uma transmissão ao vivo do YouTube no desktop

  1. Acesse www.youtube.com/dashboard em um navegador Chrome 60+ ou Firefox 53+.
  2. Clique no ícone da câmera de vídeo no canto superior direito.
  3. Clique em Go Live e selecione Webcam .
  4. Adicione seu título e configurações de privacidade.
  5. Clique em Mais opções para adicionar uma descrição, habilitar ou desabilitar chat ao vivo, monetização, promoção e muito mais.
  6. Clique em Avançar . O YouTube tirará automaticamente uma foto em miniatura da webcam. Você pode refazê-lo ou fazer upload de uma imagem depois.
  7. Selecione Go Live .
  8. Para parar, selecione Encerrar transmissão na parte inferior.

Como criar uma transmissão ao vivo do YouTube no celular

  1. No aplicativo do YouTube, selecione o ícone da câmera de vídeo.
  2. Selecione Go Live .
  3. Adicione seu título e configuração de privacidade.
  4. Selecione Mais opções para adicionar uma descrição. Selecione Mostrar mais para habilitar ou desabilitar chat ao vivo, restrições de idade, monetização, divulgação de promoções e muito mais.
  5. Pressione Mostrar menos para sair e selecione Avançar . Tire uma foto ou carregue uma miniatura.
  6. Toque em Compartilhar para compartilhar o link nas redes sociais.
  7. Selecione Go Live .
  8. Para parar, clique em Concluir e em OK .

Dar aulas pelo Youtube pode ser muito lucrativo para você. Experimente. E se gostar de preparar conteúdo, invista!

Se você precisa de apoio profissional para sua carreira de YouTuber CLIQUE AQUI

Como planejar seu conteúdo no YouTube

Caso tenha entrado neste artigo, significa que a sua trajetória no Youtube está começando. O caminho não é fácil, mas não significa que você vai deixar o seu projeto no papel.Neste artigo,você terá acesso ao máximo de informações sobre como planejar o seu conteúdo no Youtube.

Como alcançar seus objetivos na plataforma ?

Para atingir seus objetivos no YouTube, não é suficiente apenas criar um canal e postar de vez em quando. Assim como criar conteúdo para qualquer plataforma, o planejamento é fundamental! Portanto, hoje, vamos apresentar guias de criação passo a passo, scripts e ideias para tópicos de vídeo.

Antes de definir o conteúdo a ser publicado, precisamos entender o processo de compra do consumidor, e o primeiro passo neste canal é a pesquisa. Tendo em mente que o YouTube é o segundo maior mecanismo de pesquisa do mundo, a primeira etapa na definição do conteúdo é entender os problemas, dúvidas ou problemas que o público-alvo deseja resolver e os benefícios que os seus vídeos podem proporcionar .

Outro ponto que deve ser levado em consideração é que não é uma boa ideia usar e abusar dos terríveis “click baits”. Aposte em conteúdos mais fiáveis, onde você possa provar que possui os conhecimentos para ajudar quem assiste. Lembre-se, não existe certo ou errado, tudo depende da sua estratégia. É importante entender qual estilo é mais adequado.Isso será fundamental .

Faça testes com a maior frequência possível

Mesmo com um plano, sabemos que uma estratégia precisa ser verificada na prática. Faça conteúdos variados, sem mudar muito o foco do seu canal. Experimente por exemplo, fazer vídeos com listas (5 coisas que você deve saber sobre…5 maneiras de… E assim vai), vídeos com um tutorial, vídeos gravados em locais abertos e depois em locais fechados e assim por diante. Depois, use o YouTube Studio para ver os números desses vídeos. Com os resultados desses testes, você pode se surpreender ao descobrir que um conteúdo atraente pode exceder suas expectativas, enquanto outro conteúdo parece uma grande aposta, mas os resultados são inferiores ao esperado.

Para criadores e espectadores, a criação de conteúdo de vídeo é um processo de aprendizado contínuo. Espero que essas dicas ajudem você a produzir conteúdo cada vez mais relevante e positivo

Quem você deseja atingir com seu conteúdo ?

A primeira etapa é entender quem criará o conteúdo. Você precisa determinar qual é o seu segmento de público, quem você é e se todos eles correspondem aos interesses do público-alvo.

Com isso, você poderá entender como proceder com o conteúdo do vídeo.

Providencie a maior qualidade possível

O conteúdo em si não deve ser apenas novo, de alta qualidade e fornecer conteúdo interessante, mas também ter um efeito visual.

A produção e edição de vídeos devem estabelecer a experiência do usuário. Imagine começar a assistir algo com imagens pouco nítidas ou problemas de som?

Portanto, não há necessidade de gastar muito dinheiro, mas é ideal usar equipamentos adequados. O cenário também é muito importante, então escolha um local ideal para gravar o vídeo e tenha uma boa iluminação.

Desenvolver programação de conteúdo

Esta é uma das partes mais importantes da definição da estratégia de conteúdo do YouTube. Isso inclui fatores como periodicidade e diversidade, lembre-se disso.

Inove

A diversidade é muito importante para evitar que os usuários percam interesse em seu canal, parem de seguir ou parem de usar seu conteúdo. Porque eles não querem ver o mesmo vídeo toda semana, certo?

Portanto, mescle e aproveite diferentes formatos. Use sua imaginação e criatividade.

Algumas dicas sobre categorias de vídeo são:

  • Ajuda – Este tipo de conteúdo é realizado com o auxílio de buscas que podem ser exibidas no Google. Conte com a ajuda de ferramentas como SEMrush, Google Trends e o próprio campo de pesquisa do YouTube para obter ideias e criar conteúdo para os termos mais pesquisados. Vídeos de tutoriais são os mais comuns
  • Notícias -Você pode comentar notícias sobre um tema que domina. Por exemplo, você pode comentar notícias sobre games (o YouTuber Davy Jones é famoso com esses vídeos), ou sobre política, comportamento (como o YouTuber Izzy Nobre faz) entre outros nichos. Escolha uma temática e vai com tudo!
  • vlogs – este formato é muito popular entre os usuários do YouTube hoje. Nele, você pode contar parte de suas atividades diárias, mostrar todas as suas experiências do dia a dia ou registrar algumas experiências. Isso ajuda a aproximar você, interagir com seus seguidores e permitir que eles o entendam melhor;
  • Unboxing- Você não precisa ter nenhuma parceria com qualquer marca ou empresa. Com este formato, você pode gravar um vídeo ao abrir e usar qualquer produto que você receber ou adquirir. É como um “test drive”, mas também ajuda a orientar os interessados ​​em usá-lo.
  • Fotografia de lapso de tempo – frequentemente usada para transformações, obras, estilos de aparência ou decorações. Este é um vídeo que pode exibir rapidamente um conteúdo que leva muito tempo, assim como você “acelera” o vídeo.

Analise sua concorrência

Ao construir uma estratégia de conteúdo para o YouTube, é importante entender o que canais parecidos com o seu e que fazem sucesso. Isso não é para copiar o conteúdo, mas para te ajudar em tópicos que o público gosta ou não gosta.

Análise e use SEO

Além de usar a pesquisa de palavras-chave para obter conteúdo mais pesquisável, você também deve pesquisar o SEO do YouTube e usar os campos de título, descrição, tags, categoria para processamento estratégico e fazer seu conteúdo aparecer na pesquisa usando técnicas de SEO.

Parcerias são de suma importância

As parcerias podem ajudá-lo a divulgar mais conteúdo, aumentar seu público e aumentar o conhecimento da marca. Você pode convidar outras pessoas para participar de seu canal ou pode convidar os canais de outras pessoas para gravar vídeos especiais. Lembre-se que em geral, YouTubers gostam de fazer vídeos juntos quando o tema e o público são parecidos. Então não pense que se seu canal acaba de começar, você poderá gravar com grandes YouTubers. Vá devagar e sempre, que dá super certo! Procure quem for parecido com o perfil do seu canal.

Espalhe a palavra!

As pessoas precisam saber que seu vídeo existe. Além de ter uma estratégia de palavras-chave e título claramente definida, você também pode promover o desenvolvimento do seu público por meio da divulgação de vídeos nas redes sociais (Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn) a partir do conteúdo.

O ideal é você começar a divulgação de seu vídeo logo depois de postar ele, porque isso vai te ajudar a que seu vídeo seja recomendado pelo YouTube.

Se você precisa de apoio profissional para sua carreira de YouTuber CLIQUE AQUI

YouTuber, saiba como lidar com contratos. Especialista dá dicas, veja aqui.

Uma das profissões que mais crescem no mundo é a de criador de conteúdo digital. Mas, junto com os benefícios da profissão, há também o descontrole da imagem, o uso inadequado de produtos e publicidade, além de contratos com patrocinadores. Atualmente, existem advogados que são especialistas em tratar e atender a influenciadores digitais, como a Pedro Camargo Advocacia, comandada pelo sócio diretor Pedro Camargo, oferece todo tipo de consultoria e serviço para resolver as questões e burocracias dessa profissão.

A empresa, que também trabalha na área de empreendedorismo e startups, viu no crescimento do nicho uma oportunidade de, não só trabalhar com criadores de conteúdo digital, mas também alertá-los sobre uso da imagem e termos contratuais. 


“Nossa ideia é oferecer uma advocacia personalizada, sermos o advogado de confiança de nosso cliente para qualquer ato. Dessa forma conseguimos acompanhar ele e assessorá-lo com maior facilidade e eficácia. Evitando problemas, perdas de patrocínio, multas contratuais e  proteção da imagem do cliente”, afirma Pedro Camargo.

Pedro Camargo é especialista em direito para influenciadores. Foto: Marcelo Feijó

Uma dica simples é sempre saber com quem se está conversando (se for uma empresa, checar o CNPJ dela, ver o Reclame Aqui) e nunca aceitar propostas no calor do momento, pois em uma primeira leitura não é possível compreender tudo que se encontra no texto.

Além disso, sempre que possível, alinhar o jurídico com as estratégias de marketing de ambas as partes, antecipando e alocando riscos, apresentando sempre os benefícios nas mais diversas estratégias e meios de mídia. 

Deste modo, analisando o impacto que os influenciadores têm sobre a venda e a rentabilidade de uma marca, os cuidados devem começar ainda na fase pré-contratual. Após análise criteriosa do influenciador, empresa / marca contratada, público-alvo; o contrato é elaborado apresentando todas as medidas e consequências possíveis, alertando todas as partes sobre o melhor resultado para o contratante e contratado. 


Com atendimento presencial no Rio de Janeiro, e atendimento online para todo Brasil, Pedro Camargo já atendeu influenciadores como Alfredo Soares (@alfredosoares), empresário e investidor de startups; Brunno Colosimus (@colosimus), narrador e comentarista de E-Sports; e Pamella Renha (@pamellarenha), apresentadora e comentarista musical; oferecendo soluções contratuais para cada um. 

Veja aqui algumas perguntas que ele respondeu para nós:

Warp Media: Dr Pedro, muito obrigado por participar nessa matéria! Primeiramente gostaríamos de saber porque você optou por essa área de atuação, com os influenciadores?

Dr. Pedro: Os influenciadores com seu alcance e criatividade se tornaram empresas de praticamente uma pessoa só.

A influência deles transborda para fora da plataforma na qual centralizam suas atividades, possibilitando que eles possam vender produtos (camisas, brindes, jogos, maquiagem, jóias) e serviços, demonstrando que são empresas e que estão aí para conquistar a fatia do mercado deles.

Warp Media: Qual a importância de um influenciador ou qualquer outra figura pública ter seus acordos documentados por escrito?

Dr. Pedro: Ter acordos por escrito é importante para qualquer pessoa, em especial para os influenciadores e figuras públicas, uma vez que lidam com diversos patrocinadores, atividades e plataformas.

O contrato é o conjunto de direitos e deveres inseridos em um documento escrito, para que ambas as partes saibam as “regras do jogo” e possam agir em conformidade com as mesmas.

Caso uma das partes fuja de tais regras, a mesma pode e deve ser penalizada. além disso o contrato escrito, assinado e com testemunhas serve como prova perante o tribunal de justiça.

Warp Media: Existem “armadilhas” que um influenciador pode cair, caso não entenda bem um contrato? Quais?

Existem diversas armadilhas, que vão desde uma multa desproporcional, obrigações incompatíveis com as atividades prestadas, prazos de resposta curtos ou longos demais, cláusulas de confidencialidade hiper restritivas impossibilitando o trabalho do influencer e até mesmo uma exclusividade que bloqueia o influenciador de fechar com outras empresas.

Lembrando que um contrato bem escrito com regras claras, evita desentendimentos para as pessoas envolvidas e favorece a manutenção do relacionamento comercial entre elas.

Warp Media: Como saber se um contrato é abusivo?

Dr. Pedro: 5 anos de faculdade de direito mais prova da OAB mais alguns anos de experiência. Brincadeira.

Para identificar um abuso em um contrato é importante ler o mesmo com calma, entender as regras ali descritas e realizar algumas hipóteses para testar se tal regra é abusiva ou não.

Algumas vezes o abuso pode ocorrer na junção de 2 cláusulas do contrato que quando forem efetivas em conjunto geram um efeito abusivo.

Warp Media: Quais são os pontos de um contrato em que o influenciador deve prestar mais atenção?

Dr. Pedro: São diversos pontos para tomar cuidado, inclusive a famosa gíria das letras miúdas.

Mas para não ficar tão juridiquês indicamos pelo menos 3 pontos.

Primeiro ponto, o influenciador precisa atentar com quem está contratando para evitar golpes (verificar se os dados da Empresa condizente com o que consta no CNPJ delas → https://servicos.receita.fazenda.gov.br/servicos/cnpjreva/cnpjreva_solicitacao.asp

Segundo ponto, é preciso atentar para as obrigações que precisa realizar para não acabar prometendo algo que não pode cumprir.

Terceiro ponto, verificar as multas do contrato para evitar que a multa seja mais valiosa que o valor do próprio contrato que dá margem a prática da empresa forçar uma situação de quebra contratual para obter dinheiro do influencer.

Existem mais pontos, mas esses são os melhores para o influencer ficar atento.

Warp Media: obrigado pela entrevista, Dr Pedro! E por fim, que conselho você daria para os influenciadores que estão lendo essa matéria?

Dr. Pedro: Para encerrar, gostaria de ressaltar que por mais que um influencer seja praticamente a empresa de uma pessoa só, o mesmo não precisa levar isso ao pé da letra e pode, e deve, contar com o apoio de pessoas com expertises que complementam suas atividades, um time que fortalece. Exemplos como um time de mídias (alô Warp Media), time de vendas, time jurídico (falem conosco), time comercial, time de relacionamento e etc..

Dúvidas jurídicas podem entrar no nosso perfil no instagram ou mandar um e-mail para gente:

[email protected]

Queremos destacar que aquele ditado que diz que “o combinado não é caro” só tem peso mesmo se você tiver tudo bem fundamentado e por escrito. Ter tudo por escrito, de preferência em contrato, dá mais segurança para todos. E mesmo que exista um contrato, é essencial entender o que ele diz e “no que você está se metendo”.

Se você precisar de ajuda para sua carreira de YouTuber, nossa equipe poderá te ajudar! CLIQUE AQUI e conheça nossos pacotes!

melhorar seu canal no youtube

Como melhorar seu canal no YouTube em 2021

melhorar seu canal no youtube

Já falamos muitas vezes aqui em nosso blog sobre maneiras de melhorar seu canal do Youtube. Hoje vamos dar mais dicas pra você! Toma aí!

Etapa 1: Encontre palavras-chave de vídeo não exploradas

Quando se trata do YouTube, a pesquisa de palavras-chave de vídeo é SUPER importante.

Escolheu as palavras-chave CERTAS?

Seus vídeos disparam para o topo do YouTube.

Escolheu as palavras-chave ERRADAS?

Seus vídeos ficam enterrados nos resultados da pesquisa.

Com isso, veja como encontrar palavras-chave para o YouTube.

1. Primeiro, crie uma lista de “Palavras-chave Semente”

Palavras-chave semente são termos que descrevem tópicos muito amplos.

Por exemplo, se você estivesse no ramo de marketing digital, suas palavras-chave iniciais seriam coisas como:

  • Mídia social
  • Marketing no LinkedIn
  • Página do Facebook
  • Marketing de conteúdo

E se você dirigisse um site de condicionamento físico, sua lista de palavras-chave de sementes seria assim:

  • Perda de peso
  • Treino para secar barriga
  • Dieta Fácil
  • Treino cardio

Viu como isso funciona? Esses são tópicos gerais sobre os quais você pode criar vídeos.

Agora, para ser claro:

Você não vai otimizar seus vídeos em torno de nenhum desses termos (eles são muito competitivos).

Mas uma lista de palavras-chave semente é SUPER útil para a próxima etapa.

Vamos pra próxima dica…

2. Em seguida, coloque suas palavras-chave originais na pesquisa do YouTube

Agora é hora de transformar uma palavra-chave semente em dezenas de palavras-chave de cauda longa .

Como é que se faz isso?

Vai no campo de pesquisa do YouTube. Escreva uma palavra relacionada ao assunto que você quer desenvolver em seu canal. Por exemplo, se você quer fazer um vídeo com uma receita de bolo de chocolate. Então o que você vai fazer é ver os resultados que automaticamente o YouTube sugere para você. Esses resultados são ótimas palavras-chave!

Se você quiser dimensionar esse processo, vá para KeywordTool.io .

Ferramenta de palavra-chave - Kettlebell

Quando você insere uma palavra-chave semente nesta ferramenta, ela cuspirá centenas de termos do YouTube Suggest.

Ferramenta de palavra-chave - resultados de Kettlebell

Neste ponto, você deve ter um monte de palavras-chave de cauda longa.

A pergunta é: quais palavras-chave você deve escolher?

É disso que se trata a etapa # 3 …

3. Finalmente, é hora da análise da competição do YouTube

Assim como com o Google, você deseja otimizar seus vídeos em torno de palavras-chave que:

a) Obtenha muitas pesquisas

e

b) Não são super competitivas

Como você encontra essas palavras-chave mágicas?

Uma extensão incrível do Chrome chamada TubeBuddy .

Ferramenta TubeBuddy

(VidIQ também funciona bem)

Esta ferramenta mostra estatísticas para cada palavra-chave diretamente nos resultados da pesquisa:

Resultados do TubeBuddy

Dessa forma, você saberá se uma palavra-chave é ou não muito competitiva

Estatísticas da competição TubeBuddy

… ANTES de fazer seu vídeo.

Muito legal!

OK, então você encontrou uma palavra-chave. 

Agora é hora da diversão: criar seu vídeo.

Etapa 2: Crie vídeos otimizados para “tempo de exibição”

O objetivo nº 1 do YouTube é manter as pessoas no YouTube .

(Afinal, quanto mais tempo as pessoas passam no YouTube, mais dinheiro elas ganham com anúncios)

E é por isso que o algoritmo do YouTube dá tanta ênfase ao tempo de exibição .

Nunca ouviu falar do Tempo de exibição? Aqui está uma explicação simples:

Tempo de exibição

substantivo -DEFINIÇÃO

O tempo total gasto assistindo a um vídeo do YouTube desde que foi ao ar.

Simples.

E esta é a aparência desse relatório no YouTube Analytics:

YouTube Studio - tempo de exibição

Como você pode esperar, o YouTube AMA vídeos que acumulam muito tempo de exibição.

Na verdade, o YouTube divulgou publicamente que:

“O tempo de exibição é medido em minutos cumulativos assistidos, e cada vídeo enviado – assim como todos os canais no YouTube – é“ classificado ”por tempo de exibição. Canais e vídeos com tempos de exibição mais altos provavelmente aparecerão em mais lugares nos resultados de pesquisa e nas recomendações. ”

– Escola de Criadores de Conteúdo do YouTube

Resumindo: quanto mais tempo as pessoas passam assistindo seu vídeo, mais alta será sua classificação.

A questão é:

COMO você cria vídeos que mantêm as pessoas assistindo?

Vamos descobrir…

1. Publique vídeos LONGOS

Vídeos longos têm melhor desempenho do que vídeos curtos.

E há dados para fazer backup disso. O site Backlinko.com fez um estudo detalhado. Fizeram o maior estudo de fatores de classificação do YouTube já feito (analisaram mais de um milhão de vídeos do YouTube).

O que encontramos nesse estudo?

Os vídeos mais longos tendem a superar os vídeos curtos.

Duração do vídeo no YouTube

O que significa que meus novos vídeos tendem a ter pelo menos 10 minutos:

E com vídeos longos, eles acumulam muito tempo total de exibição automaticamente.

2. Corte o “imbromation” de suas introduções

De acordo com o YouTube, os primeiros 15 segundos do seu vídeo são FUNDAMENTAIS.

Os primeiros 15 segundos do seu vídeo são fundamentais

Em outras palavras, sua introdução precisa agarrar seu visualizador pelos olhos.

(E você tem 15 segundos para fazer isso)

Como você pode ver, a introdução do seu vídeo é muito importante.

Mas há outra ÓTIMA maneira de aumentar o tempo de exibição que ainda não mencionamos.

O que nos leva a …

3. Incorpore “interrupções de padrão” em seus vídeos.

Quer que as pessoas assistam ao seu vídeo até o fim?

Use interrupções de padrão.

É sério. Elas funcionam incrivelmente bem.

Então: o que são interrupções de padrão?

Padrão de interrupções

substantivo

As interrupções de padrão são elementos em seu vídeo que são diferentes do resto do vídeo (elas literalmente “interrompem” o “padrão”).As interrupções de padrão podem ser coisas como:

  • Gráficos na tela
  • Animações
  • Novo plano de fundo ou configuração
  • Diferentes ângulos de câmera
  • Efeitos sonoros
  • Lista com marcadores
  • E mais

Por que funciona? Porque de outra forma seu vídeo fica muito “plano” e pode ser visto como chato pelo público, mesmo que você esteja falando super bem. Uma edição dinâmica ajuda bastante nisso.

4. Faça o roteiro de cada linha do seu vídeo

Este é um problema.

A menos que você seja uma daquelas pessoas que deixa cair o microfone no final de cada conversa, você precisa fazer o roteiro de seus vídeos.

(Ou pelo menos siga um esboço detalhado)

Seu roteiro deve ter todas as ideias que você quer expor em seu vídeo. Mesmo que você não for falar cada palavra e cada vírgula do roteiro, mesmo assim vale muito a pena pelo menos escrever todas as ideias principais e estudar esse roteiro antes de gravar.
Se quiser, coloque seu roteiro em frente a você enquanto grava.

Etapa 3: Otimize seus vídeos do YouTube

Você já sabe que o SEO do YouTube é importante.

Então, vamos mergulhar direto nas etapas.

1. O título do seu vídeo otimizado por palavra-chave

Esse é o ponto:

Títulos de vídeo otimizados por palavra-chave não são tão importantes quanto costumavam ser.

Na verdade, o estudo do site Backlinko mostrou que fatores de classificação do YouTube tem uma relação fraca entre títulos e classificações com muitas palavras-chave:

Título de correspondência exata

Dito isso, usar uma palavra-chave em seu título ajuda (um pouco). Então é importante fazer isso.

Por exemplo, um dos meus vídeos tem como alvo a palavra-chave “receita de pastel”. Então tente colocar “receita de pastel” no título. Apenas, não precisa exagerar nas palavras-chave que vão no título

2. Escreva títulos projetados para maximizar o CTR

Ao contrário do Google, o YouTube confirmou que eles usam a taxa de cliques como um sinal de classificação.

Na verdade, um artigo de pesquisa do YouTube afirma que, quando se trata de recomendar vídeos aos usuários:

“Para avaliar a qualidade das recomendações, usamos uma combinação de diferentes métricas. As principais métricas que consideramos incluem taxa de cliques (CTR), CTR longa (contando apenas os cliques que levaram a assistências de uma fração substancial do vídeo) … ”

– O sistema de recomendação de vídeo do YouTube,
Research Gate

Dito de outra forma:

Quanto mais pessoas clicarem em seu vídeo, mais o YouTube o promoverá.

O YouTube promoverá vídeos nos quais mais pessoas clicam

A questão é: COMO você faz isso?

Esqueça os famosos “clickbait”. Por exemplo, se você quer mostrar um vídeo onde você usou um caiaque pela primeira vez, não tente colocar no título coisas como “quase morri numa cachoeira do rio” (a menos que tenha sido verdade).

O passo 3 vai falar mais.

3. Escreva descrições de vídeo ricas em palavras-chave e otimizadas para SEO

A maioria das descrições de vídeo no YouTube são REALMENTE curtas:

Breve descrição do vídeo do YouTube

De acordo com o YouTube, descrições curtas como essa realmente prejudicam o SEO do seu vídeo.

Na verdade, eles recomendam oficialmente longas descrições:

“Escreva descrições completas: até um a dois parágrafos.

Alguns criadores apenas colocam seus links de mídia social na descrição, potencialmente perdendo muitas visualizações extras. ”

– Escola de Criadores de Conteúdo do YouTube

4. Otimize suas tags de vídeo

Não é segredo que as tags do YouTube são ENORMES para o SEO.

Mas como você os otimiza, exatamente?

  • Use 2-3 tags que incluem sua palavra-chave alvo … e variações aproximadas.
  • Adicione 2 tags que descrevem o tópico do seu vídeo usando palavras que não estão em sua palavra-chave principal.
  • Adicione uma ou duas tags que representem seu nicho.

Etapa 4: use miniaturas (thumbnails) que se destaquem

O YouTube relata que “90% dos vídeos com melhor desempenho no YouTube têm miniaturas personalizadas ”. 

Relatórios do YouTube - 90 por cento dos vídeos de melhor desempenho têm miniaturas personalizadas

Como você cria miniaturas atraentes para o Youtube ?

Aqui estão duas dicas rápidas que estão funcionando muito bem no momento.

Primeiro, use muito contraste.

Você deseja que as cores em sua miniatura sejam o máximo possível.

Aqui está um exemplo do que quero dizer:

BrightSide - exemplo de miniatura de vídeo

Veja como todas as cores diferentes na miniatura se destacam?

Na verdade, eles até adicionam pequenas bordas entre o texto e os objetos para aumentar esse contraste.

BrightSide - detalhes da miniatura do vídeo

Em segundo lugar, use cores que se destaquem no YouTube.

Como você sabe, a plataforma do YouTube é principalmente vermelha, branca e preta.

Cores da marca Youtube

Então, para se destacar, você deseja usar cores que não sejam vermelho, branco e preto em suas miniaturas.

Etapa 5: Criar (e promover) listas de reprodução (playlists) otimizadas

As listas de reprodução são uma forma subestimada de obter mais visualizações (e assinantes).

Por quê?

As listas de reprodução aumentam dramaticamente o seu “Tempo de Sessão”.

Tempo da sessão é a quantidade de tempo que alguém passa no YouTube depois de começar a assistir ao seu vídeo.

E o tempo da sessão é um fator de classificação com o qual o YouTube se preocupa … MUITO.

Na verdade, o YouTube diz o seguinte sobre o tempo da sessão:

“Seu canal também ganha um impulso quando as pessoas assistem a qualquer coisa em qualquer lugar do YouTube depois de assistir ao seu conteúdo.

… e quando você cria conteúdo que faz as pessoas assistirem mais de seu canal, você está nos ajudando. ”

– Escola de Criadores de Conteúdo do YouTube

Por exemplo, digamos que alguém comece a assistir a um vídeo de seu canal.

E logo após terminar, eles fecham o navegador.

O usuário fecha o navegador após assistir ao vídeo

Seu vídeo está fazendo as pessoas SAIR do YouTube. Então, eles vão rebaixar esse vídeo.

Por outro lado:

Digamos que alguém comece a assistir ao seu vídeo. E depois de terminar, eles assistem a outro vídeo.

O usuário assiste a outro vídeo depois de assistir a um vídeo

Desta vez, seu vídeo ESTÁ MANTENDO as pessoas no YouTube. Então, eles vão promovê-lo.

E é aí que entram as playlists …

Quando alguém termina de assistir a um vídeo em uma lista de reprodução, outro vídeo é reproduzido automaticamente.

Os vídeos em uma lista de reprodução serão reproduzidos automaticamente após assistir a um vídeo

Em outras palavras, as listas de reprodução melhoram automaticamente o seu tempo de sessão.

Etapa 6: Promova vídeos para seu público

Você já sabe que o YouTube é o segundo maior mecanismo de busca do mundo.

Mas isso não significa que você pode simplesmente enviar um monte de vídeos otimizados e esperar uma classificação.

Assim como com o conteúdo do blog, você precisa dar um pequeno “empurrão” aos seus vídeos do YouTube para começar.

Esse impulso pode incluir o compartilhamento de clipes de seu vídeo nas redes sociais.

Enviando um anúncio para sua lista de e-mail.

Ou até mesmo promovendo seus vídeos usando alcance por e-mail .

Se o seu vídeo for otimizado para o tempo de exibição, esse impulso inicial é tudo que você precisa para começar. O YouTube se encarregará do resto.

Dito isto:

Nenhuma promoção pode compensar um vídeo ruim. Por isso que muitas vezes, divulgar seu vídeo é o último que você precisa.

Infelizmente, aquele vídeo não foi tão bom (pelo menos de acordo com o pessoal do YouTube).

Então, sim, promover seus vídeos no YouTube é uma parte fundamental do crescimento de seu canal. Mas isso só funciona a longo prazo se você tiver um conteúdo de vídeo incrível.

Etapa 7: Transforme espectadores em inscritos

As etapas que descrevemos até agora devem ajudá-lo a obter mais visualizações.

Mas as visualizações são apenas uma parte do crescimento de seu canal no YouTube.

A outra parte? Conseguir mais inscritos .

Uma das melhores maneiras de conseguir mais assinantes é adicionar um botão de inscrição à tela final .

Aqui está um exemplo do meu canal.

Obviamente, apenas uma pequena fração dos espectadores chegará ao final de seu vídeo.

Mas aquelas pessoas que assistem ao seu vídeo inteiro estão superprontas para se inscrever.

E o botão End Screen torna mais fácil para eles se inscreverem em seu canal.

Etapa bônus: classificar vídeos na pesquisa do Google

Classificar seus vídeos do YouTube no Google é uma ÓTIMA maneira de obter mais visualizações.

E a melhor forma de classificar seus vídeos no Google?

Segmente palavras-chave que já possuem uma seção de vídeo nas SERPs (buscadores) .

Como exemplo, a palavra-chave “ macarronada ” contém uma seção de vídeo.

Quando você vê uma seção de vídeo, sabe que o Google quer mostrar às pessoas resultados de vídeo para esse termo.

E se o seu vídeo tiver um bom desempenho no YouTube, o Google pode começar a exibi-lo nos SERPs.

O que você acha?

Espero que este novo post tenha mostrado a você como desenvolver seu canal no YouTube. Agora, se você precisa de ajuda profissional para sua carreira de influenciador, CLIQUE AQUI e conheça nossos serviços

como o youtube classifica vídeos sugeridos

Como o YouTube gera e classifica os vídeos sugeridos

como o youtube classifica vídeos sugeridos

Já se perguntou como funcionam os vídeos sugeridos do YouTube? Um vídeo de pesquisa do Google lança luz sobre como ele usa o aprendizado profundo para gerar e classificar os vídeos sugeridos. E nesse artigo mostramos uma análise dessas informações para você.

Até recentemente, a única resposta que consegui encontrar veio de um vídeo no canal YouTube Creators intitulado Como funcionam os vídeos sugeridos do YouTube (em inglês)

Como a descrição de 300 palavras do vídeo explica:

“Vídeos sugeridos são uma coleção personalizada de vídeos que um espectador individual pode estar interessado em assistir a seguir, com base em atividades anteriores.”

Não há como os criadores de conteúdo influenciarem o comportamento anterior de um espectador, mas isso também significa que um canal de esportes pode atrair fãs de esportes.

“Eles são exibidos aos espectadores no lado direito da página de exibição em ‘Próximo’, abaixo do vídeo no aplicativo móvel e como o próximo vídeo em reprodução automática.”

Mais de 70% do tempo de exibição do YouTube vem de dispositivos móveis, então você precisa de uma estratégia que priorize os dispositivos móveis para os vídeos sugeridos.

“Estudos sobre o consumo do YouTube mostraram que os espectadores tendem a assistir muito mais quando recebem recomendações de uma variedade de canais, e os vídeos sugeridos fazem exatamente isso. Os vídeos sugeridos são classificados para maximizar o envolvimento do espectador. ”

Portanto, otimizar seus metadados ainda ajuda, mas você também precisa criar uma abertura atraente para seus vídeos, manter e construir interesse ao longo do vídeo, bem como envolver seu público, incentivando comentários e interagindo com seus espectadores como parte de seu conteúdo.

De acordo com a descrição, os vídeos sugeridos têm mais probabilidade de ser:

  • “Vídeos… que são tópicos relacionados. Eles podem ser vídeos do mesmo canal ou de um canal diferente. ” Em outras palavras, vídeos de esportes para fãs de esportes de seu canal ou de um canal de esportes diferente.
  • “Vídeos do histórico de exibição anterior de um espectador.” A menos que você tenha uma máquina do tempo DeLorean, não há como influenciar o histórico de exibição anterior de um espectador.

A descrição do vídeo também diz aos criadores:

“Você pode ver quais vídeos trazem espectadores para o seu canal a partir dos Vídeos sugeridos no relatório Origens de tráfego (no YouTube Analytics) clicando na caixa ‘Vídeos sugeridos’.”

Sim, sim. Mas a grande maioria se os criadores do YouTube já sabem disso?

Por fim, a descrição inclui as seguintes dicas para criadores:

  • Inclua frases de chamariz fortes em seus vídeos para assistir a outro vídeo de sua série.
  • Persuadir os espectadores por que eles deveriam assistir a outro vídeo de sua série.
  • Esteja ciente de como seus vídeos terminam, pois finais longos podem desencorajar os espectadores de assistir a mais vídeos.
  • Use playlists, links, cartões e telas finais para sugerir o próximo vídeo para assistir.
  • Desenvolva uma série de vídeos que são conectados organicamente.
  • Faça vídeos relacionados a formatos populares no YouTube, como desafios ou listas.

Agora, este vídeo tem 550.000 visualizações.

Portanto, é seguro presumir que várias centenas de milhares de graduados do que antes era conhecido como Escola de Criadores de Conteúdo do YouTube sabem pelo menos isso sobre como funcionam os vídeos sugeridos do YouTube.

Portanto, isso não lhe dará muita vantagem competitiva.

No entanto, há informações mais detalhadas disponíveis – embora estivessem escondidas com segurança até que uma fonte anônima, que pode ou não ser um Bothan, me enviou um link para onde eu pudesse encontrá-las.

O link me levou a um artigo que havia sido publicado em 15 de setembro de 2016 e agora está arquivado no Google Research.

Este antigo artigo de pesquisa foi escrito por Paul Covington, Jay Adams e Emre Sargin do Google. Chama-se “ Deep Neural Networks for YouTube Recommendations ”.

Como os sistemas de recomendação do YouTube geram e classificam os vídeos sugeridos?

Há um antigo artigo de pesquisa, escrito por Paul Covington, Jay Adams e Emre Sargin do Google. Chama-se “ Deep Neural Networks for YouTube Recommendations ”. Se você está procurando uma vantagem competitiva séria, baixe o PDF e leia este documento de pesquisa por conta própria (em inglês).

Mas vamos incluir os pontos mais importantes desse artigo aqui para vocês.

O artigo deles diz:

“A rede de geração de candidatos a serem sugeridos pega eventos do histórico de atividades do usuário no YouTube como entrada e recupera um pequeno subconjunto (centenas) de vídeos de um grande corpo. Esses candidatos devem ser geralmente relevantes para o usuário com alta precisão. ”

Agora, não podemos otimizar nossos vídeos para o histórico de exibição anterior do espectador – a menos que tenhamos uma máquina do tempo.

Mas podemos criar vídeos direcionados a públicos que o YouTube também usa para direcionar campanhas de anúncios em vídeo.

Em outras palavras, seu vídeo não terminará em um pequeno subconjunto (centenas) de vídeos se for sobre um tópico totalmente diferente de outros vídeos em seu canal ou se for direcionado a um grupo demográfico totalmente diferente do que você tinha no passado.

Ah, e nem pense em criar um novo vídeo direcionado a “fãs de música” se todos os outros vídeos que os assinantes de seu canal assistiram fossem direcionados a “fãs de esportes”.

Como Greg Jarboe comentou em seu artigo: Tendências de plataforma: como a verticalização do conteúdo aumenta o alcance no YouTube e no Facebook , publicado na Tubular Insight em setembro de 2018, meia dúzia de editores pioneiros no digital reconhecem que já estão buscando uma estratégia vertical.

Aqui está a pergunta retórica que ele faz naquele artigo:

“Então, por que todos esses editores segmentariam suas propriedades em vários setores, em vez de apenas colocar uma ampla gama de conteúdo em gigantescos canais horizontais do YouTube? Porque em um ecossistema de vídeo on-line cada vez mais competitivo, você tem mais probabilidade de envolver o público com conteúdo estritamente direcionado a seus interesses especiais do que com uma coleção aleatória de conteúdo que pode ou não agradar a seus interesses gerais. Em outras palavras, é mais inteligente ir fundo do que longe. ”

Isso nos leva à segunda rede neural para classificação.

Covington, Adams e Sargin reconhecem que existem muitas maneiras de classificar os vídeos sugeridos. Mas eles divulgam:

“A classificação por taxa de cliques (CTR) geralmente promove vídeos enganosos que o usuário não conclui (‘clickbait’), enquanto o tempo de exibição captura melhor o envolvimento.”

Portanto, evite usar títulos e miniaturas enganosos, indutores de cliques ou sensacionais.

Sim, eles funcionaram no passado.

Mas, eles seguiram o caminho do dodô (uma ave que foi extinta) uma vez que o YouTube substituiu “visualizações” por “tempo de exibição” em seu algoritmo em outubro de 2012.

Ok, então a segunda rede neural não usa CTR como um sinal. Que outros sinais ele usa?

Os autores do artigo observam que “os sinais mais importantes” incluem:

  • Qual foi a interação anterior do usuário com o próprio vídeo e outros vídeos semelhantes?
  • Quantos vídeos o usuário assistiu neste canal?
  • Quando foi a última vez que o usuário assistiu a um vídeo sobre este tópico?

Covington, Adams e Sargin dizem:

“Esses recursos contínuos que descrevem ações anteriores do usuário em itens relacionados são particularmente poderosos porque eles generalizam bem em itens díspares. Também descobrimos que é crucial propagar informações da geração de candidatos para a classificação na forma de recursos, por exemplo, quais fontes indicaram este candidato a vídeo? Quais pontuações eles atribuíram? ”

Eles acrescentam:

“Recursos que descrevem a frequência de impressões de vídeo anteriores também são essenciais para a introdução de ‘churn’ nas recomendações (solicitações sucessivas não retornam listas idênticas). Se um usuário recomendou um vídeo recentemente, mas não o assistiu, o modelo irá naturalmente rebaixar essa impressão no próximo carregamento de página. Fornecer impressões atualizadas e assistir à história é um feito de engenharia fora do escopo deste artigo, mas é vital para a produção de recomendações responsivas ”.

Covington, Adams e Sargin divulgam:

“Nosso objetivo é prever o tempo de exibição esperado com exemplos de treinamento que são positivos (a impressão do vídeo foi clicada) ou negativos (a impressão não foi clicada). Os exemplos positivos são anotados com a quantidade de tempo que o usuário passou assistindo o vídeo. Para prever o tempo de exibição esperado, usamos a técnica de regressão logística ponderada, que foi desenvolvida para esse fim ”.

Em outras palavras, se você deseja otimizar seu vídeo para os sistemas de recomendação do YouTube, precisa ajudar os espectadores a encontrar os vídeos que desejam assistir e maximizar seu envolvimento e satisfação de longo prazo.

Isso é difícil.

Mas, com mais de 500 horas de conteúdo de vídeo sendo carregado no YouTube a cada minuto, isso é o que você precisa fazer atualmente.

O que isso significa para você?

Significa que você não pode ficar produzindo conteúdos aleatórios, sem um foco de assunto.
Por mais que queira, produzir um conteúdo muito variado, falando “de tudo um pouco”, principalmente se você está num ponto em que precisa muito otimizar as visualizações de seu canal, pode ser uma péssima ideia.

Se você quer ajuda profissional para seu canal, conheça nossos pacotes! CLIQUE AQUI para dar uma olhada.

Com informações do site: https://www.searchenginejournal.com