12stonks

Como ir do zero aos primeiros 1000 inscritos no YouTube?

Criar um canal no YouTube dá muito trabalho, especialmente no início. Ninguém sabe quem você é, e o YouTube não mostrará seu canal nos resultados da pesquisa, já que você é novo.

As pessoas estão relutantes em se inscrever em um canal sem prova social, sem presença na mídia social e sem inscritos.

No entanto, muitas vezes vemos muitos aspirantes a YouTubers apontando histórias de sucesso de grandes influenciadores para minimizar as dificuldades de desenvolver um canal no YouTube. Pode ser que você se lembre de canais como o “Treta News” que em menos de 1 ano de existência, já tinha conseguido 1 milhão de inscritos ou algum outro canal de sucesso meteórico que acompanhe.

Mas essas histórias são raras exceções, não a norma. O 0,001%. A realidade é que a maioria dos YouTubers luta para conseguir seus primeiros 1.000 inscritos do YouTube.

Por que alcançar 1.000 inscritos é importante

Eis por que 1.000 inscritos é um marco especial: nem todos podem alcançá-lo. Embora digamos que 99% dos YouTubers conseguem alcançar 100 inscritos se dedicarem tempo e esforço suficientes, chegar a mil inscritos é muito mais difícil.

Muitos YouTubers desistem em algum lugar entre a marca de 100 e 1.000 inscritos porque a rotina é muito lenta (e eles encontram outro hobby que é mais fácil). Portanto, se você alcançar 1.000 inscritos, isso geralmente significa que você se esforçou bastante e também foi consistente com isso.

Há outra razão pela qual alcançar 1.000 inscritos é importante: fazer com que mil pessoas sigam seu conteúdo significa que você está criando vídeos de qualidade. Além disso, ter pelo menos 1.000 inscritos é um dos requisitos para monetizar seu canal.

A realidade de criar um canal no YouTube

O profissional de marketing e crescimento do YouTube, Nick Nimmin, disse que, em média, o YouTuber médio tinha 157 vídeos antes de atingir 1.000 assinantes do YouTube. Em média, leva de 4 a 12 meses para um canal passar do marco de 1000 inscritos.

Claro, alguns YouTubers ultrapassaram a marca de 1000 inscritos muito mais rápido sem postar mais de 100 vídeos ou em menos de quatro meses. Para a grande maioria dos criadores do YouTube, no entanto, a luta para desenvolver um novo canal é real.

O objetivo ao começar não deve ser conseguir um milhão de assinantes ou se tornar a próxima superestrela do YouTube. Em vez disso, deve crescer de 0 para 1000 assinantes, então ponha essa meta na sua lista.

Como aumentar o seu canal no YouTube de 0 a 1000 assinantes

1. Escolha um nicho e se atenha a ele

Um dos maiores erros que os novatos cometem é falar sobre tudo em seu canal. Eles falarão sobre qualquer coisa que lhes interesse, desde games e cozinhar até filmes e investimentos.

Esse também é um erro comum com os vloggers, pois falam sobre qualquer coisa em sua vida sem uma noção clara de um nicho específico.

Por que não ter um nicho é ruim

O foco em um nicho no início é essencial para o crescimento.

O problema de falar sobre vários tópicos é que os espectadores ficarão confusos sobre o assunto de seu canal. É como o McDonald’s um dia anunciar que vai servir sushi e comida japonesa.

Todo mundo sabe que a rede de fast food é especializada em hambúrgueres, batatas fritas e milk-shakes. Os clientes do McDonald’s ficarão confusos com essa nova mudança no cardápio. Se eles quisessem comida japonesa, eles iriam a um restaurante japonês de verdade.

Este é o mesmo conceito de nicho em um canal do YouTube.

Voltando ao primeiro exemplo, se um espectador se inscreve para assistir aos vídeos de culinária de uma pessoa, ele se interessa apenas por vídeos relacionados à culinária.

Se um espectador for bombardeado com outros vídeos aleatórios, eles pularão esses vídeos, pois não os interessam. Quando um espectador vê muitos vídeos não relacionados, ele provavelmente cancelará a inscrição e não retornará ao seu canal.

Além disso, quando os espectadores pulam a maioria dos vídeos de um canal no YouTube, isso prejudica sua taxa de cliques (CTR) na plataforma.

CTR é a frequência com que um espectador clica em seu vídeo. Se esta porcentagem for muito baixa, o algoritmo do YouTube rebaixa seu vídeo e não o mostrará em seu feed de recomendação, nem na pesquisa.

Para tornar a mensagem de um canal clara como cristal e manter o CTR alto, nichos baixos são a melhor estratégia, especialmente para canais totalmente novos.

2. Obtenha o TubeBuddy

Está tendo problemas para saber quais palavras-chave segmentar? Ou quais frases têm muita competição no YouTube?

Digite TubeBuddy.

TubeBuddy é uma das ferramentas mais úteis para canais do YouTube. Ao usar sua função de ferramenta de palavra-chave, ele fornece muitas informações aos criadores.

A ferramenta mostra aos usuários os termos de pesquisa mais competitivos do YouTube em um determinado nicho, termos de pesquisa recomendados para atingir e quanto tráfego um termo de pesquisa recebe.

Logotipo do TubeBuddy
TubeBuddy é um dos aplicativos mais úteis para ver o YouTube Analytics.

Este aplicativo economiza muito tempo dos YouTubers na busca por palavras-chave e mostra como a concorrência está se saindo em um determinado nicho. Em vez de atirar no escuro e adivinhar quais frases podem funcionar, o TubeBuddy reduz essa adivinhação.

Escolher as palavras-chave e frases certas é um passo importante para quebrar o SEO para o YouTube. O YouTube é atualmente o segundo maior mecanismo de busca do mundo, logo abaixo do Google, com impressionantes três bilhões de buscas por mês .

O TubeBuddy ajuda os criadores do YouTube a otimizar e ajustar facilmente seus canais.

Este aplicativo é recomendado por muitos YouTubers por esses motivos. O download também é gratuito, com recursos adicionais para assinatura premium.

3. Gaste tempo com o título e a miniatura do seu vídeo

O ditado comumente usado de “a primeira impressão é a que fica” é verdadeiro em muitos casos.

O YouTube não é exceção. As primeiras coisas que um espectador verá ao examinar o YouTube são o título e a miniatura de um vídeo.

Se o título e a miniatura do vídeo forem atraentes e atraentes, e o espectador estiver interessado nesse tópico, ele pode clicar no vídeo. Isso aumenta a CTR de um vídeo.

A miniatura de um vídeo é uma das primeiras coisas que o espectador verá. Certifique-se de que está bom!
Por outro lado, se o título e a miniatura não forem atraentes, os espectadores simplesmente pularão aquele vídeo e verão outros. Se muitas pessoas pularem o vídeo, isso danificará a CTR do vídeo.

Como ter uma CTR alta é muito importante para obter mais recomendações de seus vídeos e aumentar o número de inscritos, dedique algum tempo ao título e à miniatura de cada vídeo. É recomendável gastar de uma a três horas criando uma miniatura e um título personalizados.

Para designers não profissionais, o uso do Canva torna a criação de miniaturas atraentes muito mais fácil. É gratuito e de fácil acesso. Os designers gráficos podem usar o Adobe Photoshop e o Illustrator para produzir ótimas miniaturas.

4. Promoção com os canais de mídia social certos

Nem todos os canais de mídia social são iguais, especialmente no início.

A maioria dos recém-chegados promove seus vídeos usando todos os canais de mídia social, do Twitter ao Instagram. Eles promovem seus vídeos em seus feeds do Facebook e os compartilham com amigos e familiares.

O pensamento é que “se eu promover meu vídeo em qualquer lugar nas redes sociais, as pessoas vão notar meus vídeos incríveis, conferi-los e compartilhá-los com outras pessoas”.

Infelizmente, promover vídeos cegamente dessa forma raramente funciona. Os YouTubers geralmente recebem pouco ou nenhum tráfego fazendo isso.

Os grupos do Facebook e LinkedIn são duas das melhores plataformas de mídia social para iniciantes.

As principais razões são a falta de prova social e poucos inscritos em novos canais do YouTube. A maioria das pessoas só se inscreverá em canais que já sejam populares ou se estiverem realmente interessadas no tópico de um canal.

A melhor maneira é encontrar canais de mídia social com um público integrado e engajado. Uma plataforma onde, mesmo sem inscritos, se os criadores compartilharem conteúdo de qualidade, as pessoas se envolverão e compartilharão esses vídeos.

O marketing digital é importante para a promoção, mas há uma maneira mais eficaz do que apenas enviar seu vídeo para todas as plataformas de mídia social.

Os grupos do Facebook são muito eficazes para compartilhar com grupos engajados. Existem grupos em muitos nichos, desde viajar e cozinhar até videogames e filmes. A melhor parte é que poucos YouTubers sabem disso.

Ao compartilhar em grupos do Facebook, certifique-se de promover apenas os seus melhores vídeos da mais alta qualidade. YouTubers que promovem conteúdo desinteressante e superficial não conseguem resultados nesses grupos. Pior, esses criadores prejudicam sua reputação nesses grupos, então é melhor evitar postar conteúdo impróprio.

O LinkedIn é outro ótimo lugar para promover. Muitas vezes as pessoas associam a plataforma como um portfólio profissional que é usado apenas para encontrar empregos e rede.

Gráfico do LinkedIn com o logotipo e funcionários próximos a ele
O Linkedin vem ganhando popularidade como um dos melhores lugares para promover seu conteúdo.

No entanto, outra função muito subutilizada do LinkedIn é o compartilhamento e a promoção de conteúdo .

Os profissionais que frequentam o LinkedIn procuram conteúdo de alta qualidade. Como a curadoria de conteúdo do LinkedIn ainda é subutilizada e tem pouca concorrência, o compartilhamento de bom conteúdo será recompensado por ser mais empurrado no mecanismo de busca do LinkedIn.

 

4. Crie conteúdo educacional

Uma das melhores formas de conteúdo para criar para qualquer canal do YouTube é o conteúdo educacional. É uma das maneiras mais eficientes e rápidas de desenvolver um novo canal.

Esse tipo de conteúdo é especialmente bom para novos canais, já que os espectadores geralmente não se importam com a contagem de inscritos de um canal.

Em vez disso, esses espectadores procuram respostas para suas perguntas, bem como um conteúdo bom e elaborado. Vídeos de “como fazer”, tutoriais e ensaios em vídeo formam a espinha dorsal deste conteúdo de vídeo e ajudam as pessoas com antecedência.

Por causa disso, alguns dos vídeos mais populares se enquadram nessa categoria.

Conteúdo educacional de “como fazer” é um conteúdo altamente pesquisado que qualquer canal pode fazer.

Resolva um ponto de dor

Se um canal pode resolver o problema de um espectador, eles provavelmente se inscreverão no canal. Isso ocorre porque eles deram algo de graça e criaram confiança imediatamente.

Não é nenhuma surpresa que muitos novos canais com foco em conteúdo educacional cresçam muito mais rápido do que outras mídias.

Uma vez que existem milhões de pesquisas por dia de conteúdo educacional, novos canais podem acelerar seu crescimento fazendo esse conteúdo. Para um canal no nicho de crescimento do YouTube, vídeos educacionais sobre “Como desenvolver uma comunidade engajada ”, “Como criar vídeos com um emprego em tempo integral” ou este mesmo tópico de “Aumentar um canal do YouTube de 0 a 1000 inscritos” são excelentes peças de conteúdo.

Esse tipo de conteúdo é extremamente útil, cria confiança e resolve um problema.

Por outro lado, evite fazer conteúdo que não cumpra um dos três itens acima. Conteúdo popular como vídeos de vlogs por exemplo são ruins para novos canais. Não que o nicho seja ruim, mas que é muito concorrido e você vai precisar de grandes diferenciais para ter sucesso.

As pessoas não encontrarão um novo canal na pesquisa, pois é novo. Mesmo que encontrem um novo vlog em particular, a maioria das pessoas prefere assistir a um canal muito maior. Isso ocorre por causa da prova social, com uma contagem de inscritos muito maior de um canal estabelecido.

Ao fazer conteúdo educacional, novos criadores de conteúdo podem abreviar o estágio de dores de crescimento. É muito mais fácil para novos canais ganhar novos inscritos, construir confiança e ajudar as pessoas a resolver um problema.

5. Conteúdo de qualidade> Alto valor de produção

Ter conteúdo de qualidade é muito melhor do que ter alto valor de produção em seus vídeos.

O que é conteúdo de qualidade? É um conteúdo que agrega valor ao visualizador. O vídeo pode ser engraçado, divertido ou educativo (ver ponto 4 acima).

Se o vídeo agrega valor e não engana os espectadores, então é um conteúdo de boa qualidade no YouTube.

A maioria dos recém-chegados fica confuso quando acham que seus primeiros vídeos devem ser produções altamente polidas, vindas direto de um filme da Marvel. Esse ótimo conteúdo significa gastar muito em equipamentos. Que um vídeo de qualidade = alto valor de produção.

Isso está longe da verdade.

imagem de um telefone celular configurado para gravar um vídeo em um tripé
Um smartphone é tudo que você precisa para começar.
Créditos da miniatura: Vtrep

Comece com o mínimo

Embora ter um vídeo polido e bem editado ajude, a maioria dos vídeos de qualidade são apenas cortes padrão, contendo poucos gráficos, algum texto e música de fundo simples (ou mesmo nenhuma música). Muitos desses vídeos não têm tela de introdução, nem tela de fechamento.

Muitos vídeos de qualidade também são filmados com um smartphone e usam a luz do sol como fonte de iluminação. Os YouTubers filmam a si próprios e permitem que sua personalidade e voz conduzam o vídeo. A maioria dos YouTubers DIY (faça você mesmo) grande parte de sua produção de vídeo, mesmo quando eles se tornaram canais maiores.

No entanto, apesar da produção refinada e da edição habilidosa de um vídeo mais profissional, esses vídeos são altamente divertidos, agregam muito valor e obtêm muitas visualizações.

A verdade é que a maioria dos novos YouTubers começam com pouca ou nenhuma experiência em gravação ou edição de vídeo, mas são capazes de criar conteúdo de qualidade .

Outra bomba da verdade: a iluminação e até a qualidade do seu vídeo podem ser decentes ao fazer um vídeo de qualidade.

imagem de um microfone destinado a gravação de áudio
Um bom som é essencial para vídeos ou podcasts. 

Uma recomendação é investir em um bom som. Comprar um microfone de lapela ou microfone para podcasting é uma boa compra.

As pessoas assistirão a uma qualidade de vídeo moderada com som excelente. No mínimo, esse vídeo pode ser transformado em um podcast.

Mas as pessoas não assistirão a um vídeo com ótima qualidade e som de baixa qualidade.

7. Consistência é importante

Consistência é a chave para o crescimento de um canal no YouTube.

Os recém-chegados devem tratar sua programação de envio como um programa de TV. Com um programa de TV, um episódio é lançado todas as semanas no mesmo horário.

Os espectadores de TV sabem quando assistir a um programa e reservam esse horário para assistir aos favoritos.

Os YouTubers devem seguir esta mesma regra. Normalmente, os YouTubers mais consistentes postam um vídeo todas as semanas.

Mas alguns YouTubers podem estar mais ocupados com o trabalho, a família e a escola e só podem lançar vídeos do YouTube a cada duas semanas ou mais.

Qualquer que seja a programação que um criador escolher – uma vez por semana, uma vez a cada duas semanas, uma vez por mês, etc. – os espectadores aparecerão para cada novo vídeo, desde que o criador seja consistente no envio de vídeos.

8. Crie vídeos mais longos, se isso for possível

Criar vídeos mais longos é a chave para o crescimento de um canal forte e de sucesso no YouTube, em alguns casos.

O maior motivo para fazer vídeos mais longos é uma melhor monetização por meio do Google Adsense.

Vídeos com mais de oito minutos de duração podem colocar mais de um intervalo comercial em vídeos. Os YouTubers têm controle sobre onde colocar seus anúncios e quantos eles desejam inserir no vídeo.

É uma boa ideia não exagerar na colocação de muitos anúncios, pois os espectadores ficarão irritados com muitos e abandonarão seu vídeo.

Vídeos menores que oito minutos só podem colocar um anúncio. Os YouTubers também não têm controle sobre onde o anúncio é colocado, pois é aleatório.

Muitos estudos mostram que vídeos de 14 a 18 minutos têm classificação consistentemente mais alta do que vídeos mais curtos.

Conforme mencionado, para até mesmo colocar anúncios em um vídeo, os canais do YouTube precisam ter 1000 ou mais assinantes.

Vídeos mais longos costumam ter uma classificação mais alta no algoritmo do YouTube

Fora da monetização , os vídeos mais longos superam os mais curtos, em alguns aspectos. Há vantagens e desvantagens e vamos comentar aqui:

Estudos mostram que vídeos de 14-18 minutos ou mais frequentemente têm classificação muito mais alta do que vídeos mais curtos . Portanto, embora os criadores do YouTube possam colocar vários anúncios se atenderem ao mínimo de oito minutos, é recomendado ter vídeos de mais de 10 minutos.

A razão para vídeos mais longos é que o YouTube quer que as pessoas permaneçam em sua plataforma o máximo possível. Quando os usuários permanecem mais tempo no YouTube, o YouTube pode exibir mais anúncios, o que gera mais dinheiro para a empresa.

O conteúdo que mantém os espectadores no YouTube por mais tempo são, sim, vídeos de formato longo. Quando os criadores fazem vídeos longos, de 14 a 18 minutos, o YouTube os recompensa. A plataforma começa a enviar mais vídeos aos usuários com o algoritmo do YouTube, bem como aumenta a classificação de um vídeo nos resultados da pesquisa.

O único ponto é que se você vai fazer um vídeo de 15 minutos por exemplo, todo o conteúdo dele tem que ser espetacular, do começo ao fim. Se você perceber (seja crítico!) que seu vídeo não está totalmente interessante ou que simplesmente você não consegue entregar um vídeo interessante com essa duração, esqueça essa dica acima. Faça vídeos curtos, porém bem interessantes. Lembre-se que a métrica da retenção é mais importante para seu canal, principalmente no começo.

Portanto, embora vídeos mais longos levem um bom tempo para serem feitos, as recompensas em melhores receitas de anúncios e SEO valem a pena, mas isso somente se você puder manter a qualidade dos vídeos do começo ao fim. De outra forma, faça vídeos mais curtos e melhor produzidos.

——

Outras Sugestões

O próximo conjunto de sugestões também é útil para desenvolver um canal. Embora não diríamos que essas sugestões são tão importantes quanto as mencionadas acima, elas ajudam a otimizar ainda mais um canal do YouTube.

Mas, por enquanto, aqui estão mais algumas sugestões:

  • Ter uma frase de chamariz (CTA)
  • Ter telas finais
  • Criação de playlists
  • Respondendo a comentários
  • Comentando em outros vídeos do YouTuber
  • Incorporação de vídeos em outros sites (ou no seu)
  • Ter pop-ups para pedir às pessoas que se inscrevam
  • Ter blogueiros cobrindo seu conteúdo
  • Fazer vídeos no YouTube ao vivo (ou Twitch)
  • Criação de longas descrições de vídeo
  • Fazer com que os vídeos sejam notados na barra lateral do YouTube
  • Ser mais ativo nas redes sociais / mídia social
  • Usando capturas de tela em HD para suas miniaturas
  • Usando anotações para tornar seu vídeo mais amigável
  • Fazendo marketing de vídeo
  • Ter um modelo para scripts de vídeo, filmagem e edição para tornar os vídeos muito mais rápidos
  • Criação de conteúdo sempre atualizado (este é muito importante)

O último, a criação de conteúdo perene, merece um artigo separado por conta própria.

Como mostra a lista de marcadores, há várias maneiras de abordar a criação e o marketing do YouTube. Atenha-se às principais estratégias deste artigo antes de diversificar, para não se sobrecarregar.

CTR e tempo de exibição são tão importantes

Embora já tenhamos mencionado – como esses tópicos são mais adequados para um artigo mais longo – a CTR e o tempo de exibição são os fatores mais importantes no YouTube.

Ter uma boa CTR e um tempo de exibição alto diz ao YouTube para promover seus vídeos mais nos feeds recomendados pelas pessoas. É por isso que alguns vídeos são exibidos frequentemente na página de recomendação e alguns YouTubers crescem rapidamente.

A taxa de cliques é uma das métricas mais importantes para o crescimento do YouTube.

Ter um bom entendimento da CTR e do tempo de exibição também ajuda na criação de vídeos futuros e na previsão de seu sucesso.

Um tempo de exibição alto mostra ao YouTube que a retenção de público de um vídeo é alta. Isso diz ao algoritmo do YouTube para promover o vídeo mais em sua página de vídeos sugeridos e mostrá-lo com mais frequência nos resultados da pesquisa.

Por sua vez, o motor de busca e feed de recomendação do YouTube apresentam os vídeos do YouTuber a novos públicos. Isso faz com que mais pessoas vejam seus vídeos e se inscrevam.

As estratégias acima visam criar vídeos com CTR e tempo de exibição mais altos, colocando novos criadores de vídeo em uma boa posição para ter sucesso no YouTube.

Finalizando

Criar um canal no YouTube é difícil. Com mais canais saindo a cada ano, é difícil se destacar na multidão, especialmente em 2021.

Mas é muito viável criar um canal próspero ainda hoje. É sempre mais difícil começar.

É preciso muito trabalho, conhecer as melhores maneiras de desenvolver um canal no YouTube e conhecer a realidade do crescimento do YouTube.

Para aqueles que estão prontos para o desafio e para começar, vamos conseguir esses 1000 inscritos!

Quer assessoria para seu canal? CLIQUE AQUI

2 Responses

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

code