Análise: Google Adwords versus Anúncios diretos no Youtube – qual é melhor?

shape
shape
shape
shape
shape
shape
shape
shape

Desde que a Google lançou seu sistema de anúncios, este vem sendo a principal forma de ganho da empresa, representando mais de 96% dos lucros da gigante da internet. E antes que você diga “mas o Youtube também é da Google, porque vocês estão fazendo essa comparação?”

Neste artigo não vamos falar sobre o Adwords nativo do Youtube e sim dos anúncios que você pode colocar diretamente em certos canais, que irão mencionar, usar ou mostrar seu produto em seus vídeos. Vamos analisar as duas plataformas e mostrar para você qual é a melhor opção ao investir em anúncios na internet. Vamos lá!

Google Adwords

O sistema do Adwords é interessante pois permite que você possa anunciar seu produto ou serviço usando teoricamente “qualquer tamanho de orçamento”. Eu já explico porque colocamos em aspas o “qualquer tamanho’.

Seu anúncio irá aparecer somente para quem ao fazer uma pesquisa no Google digitar algum termo que você pré determinou para acionar seu anúncio. Mais ou menos assim: se você tem uma loja de video games, e você quer promover uma oferta em seus consoles Playstation por exemplo. Provavelmente você irá escolher termos como “comprar video game”, “promoção Playstation” “oferta Playstation” entre outros termos (ou palavras chave se preferir). Aí, quem escreva no Google alguns desses termos, teoricamente seu anúncio irá aparecer para essa pessoa. Note que o “teoricamente” aqui de novo. Calma, que daqui a pouco a gente te explica.

E quanto custa anunciar com o Google Adwords? Isso varia muito, pois existem muitas coisas que determinam o valor do seu anúncio. Se você escolher ser cobrado por cada clique que seu anúncio receber (que é a escolha de quase todos), cada clique pode variar seu preço, de acordo com o que a Google chama de “leilão” e também com a qualidade do seu anúncio.

Existem palavras ou termos que, por serem muito utilizados, são mais caros que outros. Por exemplo, o termo “oferta Playstation” pode custar R$5,00 por clique, enquanto um outro termo menos concorrido pode custar 1 real o clique ou menos. Existem certas palavras chave que podem custar acima de 10 reais por clique!

A Google exibe para você um relatório com a quantidade de vezes que seu anúncio apareceu na tela das pessoas e a quantidade de cliques que ele recebeu, além de vários outros dados. Geralmente você percebe que seu anúncio foi “visualizado” por milhares de pessoas, porem recebeu menos de 10% dos cliques em comparação com as visualizações. Como a Google cobra por clique (se você escolheu assim), então apenas os cliques são cobrados. Obvio!

Aí você diz, ok aí eu ganho visualizações “grátis” para meu anúncio. É verdade porém como o texto do anúncio não dá tantas informações, geralmente é necessário clicar nele para a pessoa saber da sua oferta. Se você está procurando por algo no Google e te interessou o texto de algum dos anúncios, o que você faz, ignora clicar no anúncio e procura o website da empresa anunciante ou clica no anúncio para saber do que se trata?

Esse é um ponto: em geral se não tivemos interesse em clicar em um anúncio, é porque o anúncio em si não nos interessou. Então sim, no caso do Google Adwords é muito importante que seu anúncio receba muitos cliques de pessoas certas, que tenham interesse em comprar seus produtos.

O que faz com que voltemos ao ponto: se seu anúncio teve 10.000 impressões e foi clicado 500 vezes, isso significa não apenas que 500 pessoas se interessaram pelo seu produto, mas que 500 pessoas foram conferir exatamente qual é sua oferta, foram ver mais detalhes.

Uma das métricas para determinar o sucesso de uma campanha no Adwords é o resultado que ela teve, em comparação ao número de cliques. No exemplo, a campanha que teve 500 cliques, quanto custou cada clique, em média? Vamos supor que para esta palavra, que por sinal é muito concorrida, o custo seja de 3 reais por clique. Nesse caso você teve um custo de R$1.500. Bom e desses 500 cliques, quantas vendas efetivamente saíram? Claro que isso vai depender da oferta, mas vamos considerar uma taxa de 5%, ou seja, vamos supor que você vendeu 25 consoles.

Foi bom, não? Sim, pois se a gente considerar que para cada console você tem um lucro líquido de R$300 reais (pode ser bem menos que isso), você lucrou R$7.500 com essa campanha.  Sim, a ferramenta de anúncios se for bem configurada pode trazer lucros para o anunciante. Agora, falemos dos anúncios diretos no Youtube.

Anúncios diretos em canais do Youtube

marketing de influenciadoresO sistema Adwords também funciona dentro do Youtube. Sabe quando você vai ver um vídeo e antes aparece um anuncio em vídeo que você pode cortar depois de 5 segundos? Esse é um exemplo de Adwords do Youtube em ação. Também podem aparecer banners embaixo do vídeo e anúncios ao lado.

Mas como comentamos, nesse artigo vamos falar apenas dos anúncios que você pode colocar diretamente em um ou mais canais do Youtube.

Sabe quando você está assistindo a um vídeo no Youtube e o apresentador do canal está te mostrando um novo celular que ele está analisando no vídeo? Bom, muitas vezes esse celular analisado veio de uma empresa que o enviou para promover a empresa. Em outros casos, o apresentador menciona uma marca ou produto em seu vídeo e põe os links na descrição. Esses são exemplos de anúncios diretos.

Não existe muito segredo nessa estratégia: você tem um produto que sabe que é interessante para certo público então você procura um canal ou canais que falam para esse público. O valor de uma campanha assim varia muito de canal para canal. Se você quer seu anúncio aparecendo em canais de grande público, terá que desembolsar mais, se preferir canais em ascensão, vai pagar menos. Simples não é? Agora vamos à parte polêmica deste artigo: vamos comparar as duas formas de anúnciar.

Adwords versus anúncios diretos no Youtube

Adwords: pontos a favor

  • Cada vez mais simples de usar
  • Você decide que termos irão acionar seu anúncio
  • Tem controle sobre quanto vai gastar
  • Paga apenas quando alguém clica em seu anúncio
  • Dependendo do anúncio e dos termos usados, pode gerar bons resultados com baixo investimento

Adwords: pontos contra

  • Depois que a Google simplificou a plataforma, funções importantes para analisar palavras chave já não mostram tantas informações como antes, deixando a análise menos objetiva.
  • As palavras chave que você escolher para acionar seu anúncio não necessariamente vão deixar seu anúncio na primeira página. Se seu produto for muito concorrido, muitos outros anunciantes podem aparecer na frente do seu anúncio. É preciso às vezes um investimento maior para ter melhores resultados. E também caprichar no texto do anúncio.
  • Às vezes uma pessoa pode pensar que, como somente os cliques são cobrados, sempre que os anúncios são exibidos, sua empresa está recebendo divulgação útil. Isso pode ser verdade, mas nem sempre é assim. Como comentamos, geralmente se um anúncio é de interesse, clicamos nele, de outra forma ignoramos. Em outros casos apenas exibir o anúncio pode até resultar em vendas, mas isso apenas se o texto tiver informações suficientes para uma tomada de ação sem clicar no anúncio.
  • O bom resultado em uma campanha de Adwords é variável. Se houver muita concorrência com os termos que utilizamos para acionar nosso anúncio, podemos ter cliques insuficientes para conseguir vendas que justifiquem o investimento.  Então é necessário um planejamento detalhado para que você possa ter resultados bons. E geralmente, é necessário um investimento mais substancial do que apenas algumas centenas de reais para se conseguir boas vendas.

Anúncios diretos no Youtube: pontos a favor

  • O produto anunciado é visto por todos os que assistirem ao vídeo. Isso significa que dependendo do anúncio em si, o apresentador do canal pode dar todas as informações que você precisa para vender seu produto.
  • Como você já havia selecionado o Youtuber, você já sabe que ele fala com o seu público com potencial de comprar seus produtos.
  • Você investe um valor fixo, por vídeo ou por mês, que geralmente não precisa ser ajustado.
  • Todos os que assistirem o vídeo irão ver seu anúncio, assim o alcance é igual a quantidade de visualizações do vídeo, que pode ser de centenas de milhares.
  • A relação investimento-visualizações é muito boa, seu anúncio pode ser visto por exemplo por mais de 100.000 pessoas por um valor que não seria possível pelo Adwords.
  • Quando um influenciador fala de seu produto, ele usa a influência que tem para te convencer a comprar o produto anunciado. Esse método é muito mais poderoso do que ler um anúncio por exemplo, já que o vídeo é mais amigável de se ver.  E está sendo recomendado por alguém que as pessoas confiam.

Anúncios diretos no Youtube: pontos contra

  • É importante saber em que canal anunciar: não adianta anunciar em um canal “grande” mas que o público não tem interesse em cobrar o que se anuncia lá.
  • Se o anúncio for mal executado, pode prejudicar a imagem do Youtuber, e também da sua empresa.
  • É preciso escolher um canal que cobre valores coerentes com os resultados que ele pode gerar, de outra forma o anúncio pode sair “caro”.

Veredito: quem “ganha?”

Se você pensar em marketing como ele realmente é, sabendo que ele depende de um grupo de estratégias diferentes, você pode dizer que as duas formas de anunciar são válidas e importantes, cada uma no seu segmento.

O Youtube pode ser uma opção mais barata e muito assertiva quanto se fala de resultados. Com um investimento relativamente baixo, seu anúncio pode chegar para um público muito maior. O que você precisa é do apoio de profissionais do marketing nessa área específica para que a campanha seja bem montada e os resultados sejam otimizados.

Quer saber mais? Deixe um comentário abaixo ou clique aqui.

Um abraço!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *