YouTubers: o que os anunciantes REALMENTE valorizam?

shape
shape
shape
shape
shape
shape
shape
shape

Iguatu, CE– YouTubers querem ter sucesso, mas muito mais que ter sucesso, eles querem ganhar dinheiro com o que fazem. Nada mais justo, afinal a vida de um influenciador digital que “ganha a vida” com YouTube ou outras plataformas sociais não é tão fácil como parece. Gravações diárias, produção de roteiros, e alguns casos, a edição é feita pelo próprio influenciador.

É natural que se eles esperem receber pelo trabalho que realizam. Além dos ganhos oferecidos em alguns casos pelas próprias plataformas sociais, como o YouTube que oferece parte dos lucros com anúncios, muitos influenciadores digitais também participam de campanhas publicitárias de várias marcas, anunciando, analisando, usando ou simplesmente mencionando diretamente um produto ou marca.

Mas quanto os anunciantes pagam?

É uma boa pergunta. O valor obviamente não é fixo, depende da empresa que faz o anúncio, do produto, do tipo de campanha a ser feito, de como esteja o mercado e do perfil do influenciador escolhido. Muita coisa? Nem tanto.

Um famoso jogador de futebol que não mencionaremos o nome aqui, mas que você já deve tê-lo visto jogando na seleção brasileira, cobra 2 milhões de reais por um post patrocinado no Instagram. É muito, pouco ou um preço justo? Isso depende de quanto uma marca irá lucrar com esse anúncio. Para mais informações sobre como se pode medir a eficiência de um canal, veja esse link.

Antigamente, uma empresa que queria anunciar em um canal no YouTube procurava simplesmente, “canais grandes” para anunciar. As preocupações principais da empresa eram se o canal escolhido tinha a ver com o produto a ser anunciando e se o canal tinha muitos inscritos.

Atualmente, ter muitos inscritos a cada dia que passa, deixa de ser um fator que determina a escolha de um influenciador para uma campanha e outros números são observados com mais atenção.

O que os anunciantes procuram?

Esses são alguns dos pontos que mais chamam a atenção de um anunciante, antes de procurar seu canal:

1- Inscritos: sim, eles ainda são importantes. Se você tem muitos inscritos, ou seguidores, isso provavelmente mostra que você é relevante pra muita gente. No entanto, depois de tantos influenciadores serem acusados de usarem meios artificiais para conseguir inscritos, os anunciantes estão menos empolgados com esse número do que antes. Ter muitos inscritos atualmente é importante se essa informação for acompanhada de outras que mostrem uma relevância real do influenciador sobre seu público.

2- Visualizações: esse é um número importante para ser acompanhado. Não adianta em nada que um canal tenha por exemplo, 1 milhão de inscritos porém cada vídeo é visto por “apenas” 10 mil pessoas. Proporcionalmente, apenas 1% do total de inscritos está vendo os vídeos, o que pode significar que o canal está perdendo relevância.

Atualmente, anunciantes mais experientes com influenciadores costumam comparar a quantidade de inscritos que um canal tem com a quantidade média de visualizações que cada video recebe. Dessa forma, um canal que tenha por exemplo 100 mil inscritos e uma média de 100 mil visualizações por video tem um “engajamento” (participação do seu público) enorme. Um canal assim pode ser considerado “superior” a um que tenha 1 milhão de inscritos e que tenha a mesma audiência.

Isso significa que antes de você se preocupar com inscritos para seu canal, você deve se preocupar em que seus vídeos sejam vistos por cada vez mais pessoas. Mas tem mais pontos a serem observados.

3- Comentários: quantos videos que você assiste no YouTube você deixa um comentário? Provavelmente poucos. A maioria das pessoas não comenta em todos os videos que vêem. Então quando um vídeo recebe comentários, significa que há pessoas que decidiram parar um momento e deixar uma mensagem para você. Além de valorizar o video, os comentários mostram que o video é importante o suficiente para que as pessoas participem mais além de apenas ver.

E se um video recebe muitos comentários, isso significa que o público do canal é bem ativo e se importa com o conteúdo mostrado. E se esse público se importa, é um público que efetivamente está sendo influenciado pelo influenciador. Isso significa que o influenciador tem poder de convencimento sobre seu público, que pode inclusive, comprar produtos recomendados no canal.

4- “Likes”: os likes ou “gostos” nos vídeos também indicam uma participação do público do canal nos vídeos. Apesar de não ter o mesmo peso de um comentário, são um sinal de que as pessoas que vêem o video gostaram do que viram e expressaram isso com o “like”.

Algumas agências de publicidade inclusive criam algorítimos que analisam a relação entre inscritos X visualizações X comentários X likes para saberem que tão eficientes são os influenciadores que eles pensam em utilizar em suas campanhas.

É por isso que não é uma boa ideia para um influenciador digital manter sempre os mesmos preços para promover produtos. Caso seus números melhorem, ele pode e deve cobrar mais e caso os números baixem, ele precisa ter a humildade necessária para baixar seus preços.

Muitos influenciadores ainda mantém preços de épocas em que seus canais eram muito populares e se recusam a repensar seus preços. Dessa forma eles perdem dezenas de contratos, sempre.
O mercado está cada vez mais exigente e cada vez mais capacitado sobre como contratar influenciadores.

Você tem ou quer ter uma carreira como influenciador? CLIQUE AQUI.

Você quer fazer uma campanha para sua empresa com influenciadores digitais de maneira inteligente? CLIQUE AQUI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *