4crianca

Seu filho quer ser YouTuber? Leia isso antes de decidir o que fazer

“Mãe, quero ser YouTuber”. E agora, o que você, como mãe ou pai vai fazer?

Nem sempre os pais sabem como reagir. Talvez era mais fácil antigamente, quando as crianças só pensavam em ser astronautas, policiais e cantores. Não saber como agir costuma ser a reação dos pais que descobrem que seus filhos querem fazer vídeos na internet, seja para “brincarem de ser YouTubers” ou para ganhar dinheiro mesmo.

Atualmente, muitos dos “heróis” das crianças e adolescentes estão nas redes sociais. Por isso, é normal que eles queiram se inspirar neles quando pensam no que eles querem fazer da vida. E pra falar a verdade, se uma criança é bem supervisionada e orientada, isso pode ser uma excelente experiência de vida.

Com um canal no YouTube, a criança estimula a criatividade e a disciplina (sem disciplina um canal é apenas um hobbie), fora que ela vai desenvolver a arte de falar em público, algo que pode ajudar bastante em outras carreiras que depois ela decida investir. E, para que seu filho possa aproveitar bem as vantagens e benefícios de ser um YouTuber, preparamos este artigo para que você possa ajudá-lo(a). Vamos lá!

Valorize o sonho do seu filho

A primeira coisa que você deve fazer é não demonizar o fato de alguém querer fazer vídeos para o YouTube, ou qualquer outra rede social. Em primeiro lugar, pode ser que seu filho(a) esteja apenas brincando de gravar vídeos, assim como ele brinca ou já brincou com carrinhos ou bonecas. Então, não há muito o que se preocupar. Claro, uma coisa que você deve fazer é sempre estar por perto, vendo como ele “brinca” de gravar seus vídeos. Apenas tenha atenção a esses detalhes:

  1. Seu filho grava vídeos e também os publica no YouTube ou apenas finge que está gravando? Acompanhe, guardando uma distancia, para não intimidar seu filho, se ele realmente está postando vídeos.
  2. O que ele está gravando? Suas brincadeiras, tutoriais (crianças fazendo tutoriais são muito divertidas), receitas culinárias, desafios? Veja se o conteúdo gravado possa expor o corpo de seu filho ou por ele em perigo de alguma outra forma.
  3. Seu filho tem conversado com desconhecidos online? Como pai ou mãe, você tem todo o direito de que seu filho te diga isso. Veja uma forma agradável de perguntar isso a ele, sem dar a impressão que você está dando um sermão nele. Mostre de maneira amorosa, que você se preocupa com ele e que existem muitas pessoas ruins online, inclusive se passando por outras crianças para chamar a atenção de menores, com objetivos perversos.
  4. Procure assistir a todos os vídeos que seu filho posta e inclusive acompanhar comentários feitos. É verdade que o YouTube desativa a opção de escrever comentários de canais com conteúdo infantil, mas eventualmente alguns vídeos acabam tendo essa opção liberada. Leia os comentários e veja se entre eles não há comentários que possam ser de preocupação, como ameaças, convites inapropriados entre outras coisas.

Agora, com certeza existem coisas muito boas em que seu filho(a). Veja aqui algumas delas:

  • Seu filho irá melhorar sua oratória, o que pode ser extremamente útil quando ele for procurar um trabalho ou criar sua empresa.
  • Pode ainda aprender uma profissão: você pode incentivar seu filho a desenvolver alguma habilidade que ele já tenha, como consertar coisas, organizar casas, preparar comida entre outras. Isso pode ajudá-lo tanto com seu canal como para depois do canal, se for o caso.
  • Criar vídeos sempre exige disciplina e planejamento. E você pode mostrar a importância disso a seu filho, afinal, o conteúdo de um canal precisa ser sempre renovado, assim, seu filho irá aprender a ser disciplinado o suficiente para planejar seus vídeos, gravar no dia certo, se for o caso editar e fazer outros trabalhos referentes a seu canal. Ou seja, o canal de seu filho pode ser um ótimo investimento!
  • Pode ajudar a combater a timidez. Nós não somos psicólogos ou algo do tipo, mas temos relatos de crianças que eram tímidas e que ao criarem seus canais, foram aos poucos perdendo a timidez e inclusive passaram a se socializar melhor com outras pessoas.

Por isso, se o seu filho quer fazer um canal no YouTube, apoie o sonho dele. O apoio e a orientação dos pais sobre o que será produzido e apresentado no canal são fundamentais. Dessa forma, também fica mais fácil gerenciar o que ele está fazendo, administrando a situação sem precisar fazer imposições ou colocar regras e limites.

Saiba como fazer um canal no YouTube

Apoie a seu filho, aprendendo a como criar um canal no YouTube. Você pode aprender mais sobre isso clicando aqui.

Participe do processo de criação do canal de seu filho. Dê opiniões sobre nome, assuntos para o canal, claro, sem parecer que você está determinando essas coisas e sim dando sugestões. O ideal é que você seja um dos administradores da conta de seu filho, para poder ter acesso a tudo o que foi postado e comentado no canal.

Esteja atento aos riscos

Mesmo que comentamos sobre os benefícios de se filho ter um canal, você e ele devem saber que existem alguns riscos. Vamos listar alguns deles aqui:

  • Contato com pessoas com intenções sombrias. Infelizmente, por mais que o YouTube tem combatido isso, ainda existem pessoas que caçam crianças e adolescentes na plataforma com objetivos ruins.
  • Exposição a assédio moral: algum vídeo (ou muitos), podem receber comentários tóxicos e maldosos de outras crianças e até de adultos. Nesse artigo aqui te contamos como lidar com os famosos “haters”.
  • Seu filho pode ficar “viciado” em criar e assistir a vídeos. Isso pode afetar seu desempenho escolar e sua vida social. Para combater isso, converse com ele, mostrando a importância de se ter disciplina para tudo, inclusive para criar e ver vídeos.

Como mãe ou pai, é seu trabalho cuidar de seu filho. Como comentamos anteriormente, há muitos benefícios em ser YouTuber, mas como seus filhos são pessoas que estão em crescimento, você deve cuidar para que a experiência deles com o YouTube seja benéfica e positiva.

Ensine seu filho a lidar com frustrações

Não tem como agradar a todo mundo. Isso é fato.

Por essa razão, deixe claro para seu filho que haverá quem não goste do que ele posta na internet. E pode ser que sejam muitas pessoas. Mas ele deve saber que isso não vai acontecer somente no YouTube, na vida também acontece, constantemente.

Então sempre elogie os esforços que seu filho faz para fazer um bom conteúdo e diga a ele que pode ser que algumas pessoas não gostem de algum vídeo. Que ele deve aprender com esses comentários, fazer ajustes no conteúdo dele, melhorar cada vez seus vídeos.

Outra coisa que causa frustração é quando os resultados que esperamos não chegam no prazo que queremos. E para uma criança ou adolescente, isso pode ser ainda mais frustrante. Caso isso ocorra, tranquilize seu filho. Diga a ele que nem todo canal cresce no mesmo ritmo e que é preciso ter paciência e constância. Com o tempo, tudo vai ficar bem!

Claro que também pode acontecer o contrário. Seu filho pode conseguir muitas visualizações em pouco tempo e começar a ser assediado pelos internautas. Explique para ele a importância de não se achar melhor que todos os outros, afinal, a internet também é feita de momentos.

Lei e ordem (mas não nos referimos à série aqui)

Uma coisa que seu filho precisa ter em consideração é que você com mãe ou pai, é responsável por ele. E que ele não deve se meter em problemas com a lei. Existe sim, limites para os famosos vídeos de desafio, em que as pessoas fazem “de tudo” para ter audiência. Nem “tudo” é uma boa para seu filho fazer.

Seu filho também deve saber que não deve usar a internet para atacar a outros. Por isso, atenção se você ver seu filho gravando ou postando conteúdo que ataca a outras pessoas, crianças ou não.

Newsletter signup

Deixe seus dados para receber novidades sobre o mundo da influência digital

Aguarde

Obrigado por se inscrever!

Por isso, se o sonho de seu filho é ser YouTuber, fique tranquilo, porém atento. E claro, sempre é uma boa ideia procurar ajudar profissional. Conheça nossa assessoria para YouTubers, a mais completa do Brasil! CLIQUE AQUI

influenciadores toxicos

YouTubers tóxicos: como não ser esse tipo de babaca

A internet “democratizou” as ideias. Hoje em dia, qualquer pessoa pode expor o que pensa, seja nas redes sociais, plataformas sociais, websites, fóruns e outros. O problema é que essa mesma liberdade também criou locais tóxicos, em que as pessoas destilam seu desprezo e ódio por coisas, pessoas ou causas que elas não aprovam, por motivos justos ou não.

No artigo de  hoje, que realmente tem um título um pouco forte, vamos mostrar pra você primeiramente alguns exemplos de YouTubers tóxicos, sem citar nomes de canais (gente tóxica não merece ser divulgada), os prováveis motivos para eles serem assim e a razão pela qual você não deve imitá-los.

O que seria um YouTuber babaca digo, tóxico?

Pessoas tóxicas são aquelas que sempre criam problemas, por serem muito críticas sobre algum assunto, fazerem comentários maldosos, espalharem intrigas e mentiras. Geralmente, são pessoas que estar em sua presença é sempre tenso, porque você não sabe o momento em que ela vai atacar a você ou a outra pessoa.

No YouTube encontramos milhares de canais que têm essas características. São canais de todo o porte. E de vários nichos. Geralmente, os canais que abordam temas em que existem “lados opostos” exploram muito o uso de conteúdo tóxico, como canais de opinião política e de “console wars”.

Exemplo de vídeo tóxico

Um certo canal “gamer” que está em fase de crescimento promove a famosa “guerra de consoles”. Esse tipo de abordagem em si, já não é agradável, porém em última análise, quando um canal é “partidário” de um certo console e se dedica a mostrar novidades sobre o console, notícias em geral sobre ele e de vez em quando fazer um comparativo com o concorrente, isso seria muito mais saudável.

Porém esse canal (que poderia ser muitos, mas não vamos mencionar o nome), costuma fazer vídeos em que ofende diretamente ao público. Em um de seus vídeos, o título era algo como “Se você comprou o console tal, você é um idiota”. E no vídeo ele tenta provar com meias verdades, que o console em questão não roda games em 1080p e sim numa definição que “somente as TVs de tubo, antigas, poderiam rodar”, informação que é facilmente derrubada, quando fazemos uma análise do console que foi alvo de ataques.

Você percebeu o que houve?

No título, ele já ataca a um público e no conteúdo do vídeo ele ataca a um produto de maneira injusta. Tudo isso na busca da audiência!

Recentemente um canal que fazia uma abordagem parecida foi banido do YouTube. Esse que mencionamos parece que está no caminho também.

Porque canais do YouTube tóxicos fazem sucesso?

Você deve se lembrar de sua época da escola, de quando duas pessoas iam “brigar”? Esperamos que você não tenha estudado em um local onde havia isso, mas infelizmente em escolas, principalmente entre adolescentes, acontece muito. Duas pessoas começam a brigar e a se agredir fisicamente, logo depois da saída da escola. Ao redor da briga, uma multidão de crianças e adolescentes acompanham o conflito.

As pessoas gostam de acompanhar uma briga! Por isso que canais de “tretas” no YouTube fazem tanto sucesso. Além disso, quando se fala em algo que desperta uma paixão e quase uma idolatria por parte de um grupo ou de grupos opostos, fica fácil instigar um grupo contra o outro e com isso atrair seguidores.

São influenciadores que vivem do caos. Eles precisam que exista uma briga, dois lados opostos dos quais ele quer fazer de tudo para humilhar e atacar o “inimigo” para chamar a atenção de outros que são adeptos do mesmo pensamento,  também até mesmo de muitos que estão do outro lado, sendo atacados, que irão até os vídeos do canal para se defender e estabelecer uma verdadeira guerra de comentários. E com isso, o vídeo e o canal do influenciador tóxico vai ganhando engajamento.

Não vale a pena ser um YouTuber babaca, digo tóxico!

É verdade que começar uma briga em dois lados pode gerar muita audiência para seu canal. Mas não é uma maneira sadia de se comunicar e influenciar pessoas. Se alimentar do ódio alheio é péssimo para sua reputação, pode afastar possíveis anunciantes (você pode perder dinheiro) e criar uma fama de babaca. Sim, babaca mesmo.

Além disso o YouTube tem políticas contra assédio moral. Veja o que o YouTube diz:

Não é permitido publicar no YouTube conteúdo que ameace pessoas. Também não permitimos conteúdo que persiga um indivíduo com insultos contínuos ou maliciosos com base em características intrínsecas. Por exemplo, incluindo o fato de pertencer a um grupo protegido ou os atributos físicos.

Se você encontrar conteúdo que viola esta política, faça uma denúncia. Acesse este link para ver instruções sobre como fazer isso. Se você quiser denunciar vários vídeos ou comentários, é possível denunciar o canal. Para ver dicas e práticas recomendadas para sua segurança, para manter sua conta segura e para proteger sua privacidade, consulte este artigo da Central de Ajuda.

Se você receber ameaças específicas e sentir que sua segurança está em risco, denuncie diretamente ao órgão local responsável pelo cumprimento da lei.

O que esta política significa para você

Se você envia conteúdo

Não publique no YouTube conteúdo que se encaixe em alguma das descrições abaixo.

  • Conteúdo que tenha insultos prolongados ou maliciosos (por exemplo, gírias ofensivas a etnias) com base nas características intrínsecas de alguém. Isso inclui o fato de pertencer a um grupo protegido, traços físicos, a condição de sobrevivente de abuso sexual, violência doméstica, abuso infantil etc.
  • Conteúdo que tenha o objetivo de humilhar, enganar ou insultar menores de idade. Um menor é um indivíduo que ainda não alcançou a maioridade legal. Na maioria das regiões, essa definição se aplica a pessoas com menos de 18 anos.

Monetização e outras penalidades

Em alguns casos raros, podemos remover o conteúdo ou aplicar outras penalidades quando o criador de conteúdo:

  • incentiva repetidamente o público a ter comportamento abusivo;
  • envia com frequência vídeos que insultam e assediam um indivíduo identificável com base nas características intrínsecas dele;
  • expõe um indivíduo a riscos ou perigo físico com base no contexto político ou social do local;
  • cria conteúdo que afeta negativamente a comunidade do YouTube, incitando a hostilidade entre criadores de conteúdo com o objetivo de receber ganhos financeiros pessoais.

fonte: https://support.google.com/youtube/answer/2802268?hl=pt-BR

 

Se você tem um canal tóxico ou pretende ter um, desejamos do fundo do coração que seu canal fracasse. Além disso, não nos procure, procure em lugar disso um psiquiatra, porque você precisa de um urgente.

Agora se você quer fazer o correto, com bom conteúdo, vamos conversar! CLIQUE AQUI e conheça nosso serviço de assessoria para YouTubers, o mais completo do Brasil!

 

como ser influenciador digital

10 formas de melhorar seu canal no YouTube facilmente

Não há como negar; O marketing de vídeo tem aumentado nos últimos anos, tornando-se cada vez mais popular e acessível para as marcas. E embora sites populares como SnapChat, Facebook, Instagram, Twitter e até mesmo seu próprio site sejam ótimos lugares para investir, o YouTube continua a ser o gigante no espaço, com indivíduos gastando um bilhão de horas todos os dias assistindo a vídeos nesta plataforma.

Frequentemente conhecido como o “segundo maior mecanismo de pesquisa” do mundo, o YouTube pode ajudar seu conteúdo a ser encontrado rapidamente e engajado completamente – se você souber alguns truques. Aqui estão 10 maneiras eficazes de expandir seu canal no YouTube.

1. Crie vídeos em torno de uma única palavra-chave / tópico

Pode parecer óbvio, mas construir seu vídeo em torno de um único tópico / palavra-chave é a melhor maneira de obter o tráfego que deseja e aumentar seu público. Muitas pessoas que não conhecem as práticas recomendadas de SEO pulam esta etapa, mas é crucial se você deseja que seus vídeos tenham o máximo de espectadores. Tente usar uma ferramenta de palavras-chave como KeywordTool.io , que é específica do YouTube, para procurar as palavras-chave mais pesquisadas no nicho que você deseja atingir.

É importante escolher a palavra-chave antes mesmo de criar o conteúdo do vídeo, porque isso o ajuda a construir as melhores informações sobre esse tópico específico. Também ajuda você a se lembrar de incluir sua palavra-chave naturalmente em todo o conteúdo, para que o YouTube a pegue quando as legendas forem adicionadas. Depois de escolher sua palavra-chave, verifique os vídeos que estão atualmente classificados para esse tópico para ter certeza de que você está no caminho certo em termos de intenção e não se esqueça de otimizar seu título e descrições. Apesar dos mitos populares, os vídeos de maior sucesso no YouTube geralmente têm menos de 5 minutos de duração, então não sinta que precisa fazer um filme ou escrever um romance. Mantê-lo curto e doce.

2. Reformate o conteúdo de qualidade existente

Obviamente, a maneira mais fácil de desenvolver seu canal é criar um ótimo conteúdo. Mas esse conteúdo nem sempre precisa ser criado do zero. Alguns de seus melhores vídeos podem ser criados a partir de conteúdo envolvente, valioso, útil e prático que você já criou. Muitas pessoas vão ao YouTube para encontrar respostas e tutoriais de como fazer para os problemas que estão enfrentando, portanto, o conteúdo que resolve os problemas é uma ótima opção. Veja os blogs, guias e outras peças de alto desempenho que você tem atualmente e pense em como transformá-los em vídeos legais.

3. Envolva-se com seu público

É importante não esquecer o fato de que o YouTube é um canal de mídia social e, portanto, exige interação social. Se você está apenas postando vídeos sem encorajar comentários e discussões, está perdendo um truque. O YouTube recompensa canais com grande envolvimento, incluindo tempo geral gasto no canal, tempo de exibição, gostos e não gostos e, o mais importante, comentários. Tente responder a todos os comentários que você receber (se possível!) E peça aos usuários que se envolvam com solicitações de áudio / visuais.

4. Obtenha sua marca

Portanto, seu conteúdo é ótimo. Mas seu canal é visualmente atraente? Se você deseja que os visitantes levem seu canal do YouTube a sério e se inscrevam nele, você precisa ter uma aparência profissional. A marca de seu canal também ajudará os usuários a reconhecer imediatamente seu conteúdo. Se você tem um blog ou site, provavelmente já tem algum tipo de aparência que usa para se diferenciar de outras pessoas e / ou empresas, então só faz sentido levar essa marca para seu canal do YouTube também. 

Além do branding visual, não se esqueça de adicionar URLs personalizados ao cabeçalho do canal – e de escrever uma biografia interessante sobre quem você é e do que tratam seus vídeos.

5. Promova seus vídeos do YouTube em outros canais sociais

Uma das coisas bonitas sobre a mídia social é que você pode fazer promoção cruzada de conteúdo em diferentes canais. Promover seus vídeos do YouTube em seus outros canais sociais é a maneira mais fácil de aumentar seu público. Em quais canais você está? Facebook, Linkedin, Instagram, Pinterest? Existem muitos para escolher. E se houver um canal (como o Facebook) no qual você deseja postar vídeos diretamente, você sempre pode fazer um teaser para o vídeo completo no YouTube para que você tenha um envolvimento ideal em todos os canais. Não se esqueça do seu blog; você pode postar seus vídeos lá também!

6. Aparecer

Se você administra o YouTube sozinho ou em uma pequena organização, pode ser extremamente benéfico colocar seu próprio rosto na tela. Quando você dá um rosto a uma marca, seu público pode se conectar mais facilmente com você como indivíduo. Isso é especialmente importante para blogueiros; treinadores de fitness, vida ou negócios; e solopreneurs. Cada vídeo que você faz não precisa incluir seu rosto, mas você deve falar pessoalmente com seu público a cada poucos vídeos. Além disso, se você é esse tipo de YouTuber, use uma foto sua em seu canal (não seu logotipo). 

7. Publique ótimas miniaturas

Eles podem parecer uma coisa pequena (porque são), mas as miniaturas podem ter um grande impacto. O YouTube anuncia outros vídeos por meio de miniaturas em sua barra lateral, então você quer que o seu se destaque entre os demais. Isso vale para a pesquisa do YouTube. Vídeos com um título cativante e uma miniatura atraente geralmente têm uma classificação mais alta, mesmo que o conteúdo em si não seja tão valioso, porque eles têm uma taxa de cliques (CTR) mais alta. Para obter seu CTR onde deve estar, tente usar táticas como áreas destacadas, setas, texto grande e imagens inesperadas ou incomuns.

8. Aproveite os cartões do YouTube

Já discutimos o fato de que o YouTube recompensa canais que mantêm os espectadores em suas páginas por mais tempo. Esses tempos médios de exibição mais longos significam que as pessoas estão realmente engajadas com seu conteúdo. (Você pode ver quanto tempo as pessoas permanecem em seus vídeos usando o YouTube Analytics). Ao adicionar cartões do YouTube, você pode adicionar outros vídeos recomendados no ponto exato em que os usuários estão parando. Embora possam abandonar aquele vídeo, os usuários serão levados a seu outro conteúdo e permanecerão em seu canal, aumentando a classificação de seu canal.

9. Incentivar a que seu público se inscreva em seu canal

Uma das maneiras de você ter certeza de que os espectadores estão envolvidos com seu canal é quando eles se “inscrevem” para ver os novos vídeos postados. Peça aos espectadores que se inscrevam em seu canal em cada vídeo que você enviar e mantenha o envolvimento com os usuários inscritos existentes. (Você pode ver sua lista de assinantes, aqui). Nunca pague por assinantes. Isso só vai diminuir o seu engajamento e prejudicar a autenticidade da sua conta no longo prazo. Lembre-se, se você não pedir a seus espectadores para se inscreverem, você pode estar perdendo muitos seguidores em potencial.

10. Aumente sua frequência de upload

Essa dica pode parecer intimidante no início, mas para aumentar seu público, você precisa aumentar a frequência de postagem para pelo menos um vídeo por semana. Não se preocupe; você não precisa de uma empresa de design ou de um orçamento de publicidade sofisticado para fazer isso. Os smartphones de hoje oferecem excelente capacidade de gravação de vídeo, e ferramentas como o Animoto tornam a edição de vídeos fácil para qualquer pessoa. A consistência é de extrema importância. Tente postar no mesmo horário todos os dias ou semanas (dependendo da sua frequência) e mantenha seus assinantes atualizados sobre quando novos vídeos chegarão. Então siga sua programação.

Lembre-se de que impulsionar o engajamento com conteúdo de qualidade é o que desenvolve seguidores engajados e subsequentemente. defensores da sua marca! Seja verdadeiro consigo mesmo e com sua marca, e comunique-se com seu público ao longo do caminho.

E lembre-se: se precisar de ajuda profissonal para sua carreira de influenciador, CLIQUE AQUI e conheça nossos serviços.

como ser influenciador digital

Passo a passo para você se tornar um influenciador de sucesso em 2021

Vamos mostrar a você um passo a passo para você se tornar um influenciador de sucesso em 2021.

Influenciadores de mídia social são o foco do momento agora mais do que nunca. As marcas querem colaborar com eles para expandir seu alcance e impulsionar conversões. Os seguidores dos influenciadores, por outro lado, esperam conselhos e recomendações de especialistas.

Você está se perguntando como você pode se tornar? Com a popularidade do marketing de influenciadores, é natural que as pessoas estejam cada vez mais curiosas sobre como se tornar um influenciador.

No entanto, construir e reter uma comunidade de seguidores dedicados não é tão fácil quanto parece ser. Requer um esforço consistente por parte de um influenciador. Antes de discutir algumas dicas úteis sobre como se tornar um influenciador, vamos dar uma olhada mais profunda no conceito de influenciadores de mídia social.

Decifrando o Código dos Influenciadores

Em termos simples, influenciadores são personalidades das mídias sociais com muitos seguidores leais e engajados. A maioria dos influenciadores compartilha uma relação amigável com seus fãs.

Os fãs, por sua vez, muitas vezes consideram esses influenciadores como exemplos e seguem suas recomendações. Na verdade, os influenciadores são frequentemente percebidos como figuras de autoridade ou especialistas em seus respectivos nichos. Quer saber por que eles são tão influentes?

Devido à acessibilidade das plataformas de mídia social, os influenciadores podem estabelecer conexões pessoais com seus seguidores. Ao contrário das celebridades tradicionais, suas vidas não estão envoltas em um ar de mistério. Isso é o que lhes dá influência sobre seu público.

Em vez disso, influenciadores frequentemente revelam um vislumbre de suas vidas pessoais para seus seguidores. Isso é precisamente o que os ajuda a estabelecer laços amigáveis com sua base de fãs.

Influenciadores são as celebridades das redes sociais que têm uma certa influência com suas comunidades de fãs.

O fator mais significativo que distingue influenciadores de celebridades de alto perfil é que os primeiros adicionam suas vozes únicas e autênticas ao seu conteúdo. Isso os ajuda a ganhar a confiança e lealdade de seus seguidores. Na verdade, em uma pesquisa feita nos Estados Unidos, 70% dos millennials afirmam ser mais influenciados por blogueiros do que celebridades. Creia, não é diferente no Brasil.

Quais são as vantagens de ser um influenciador?

Quer saber os benefícios de ser um influenciador? Bem, isso é o que vamos discutir nesta seção.

Profissionais de marketing e marcas digitais perceberam a importância de colaborar com influenciadores. A maior vantagem do marketing de influenciadores é que dá aos profissionais de marketing acesso direto à fiel base de fãs de um influenciador.

Também poupa os profissionais de marketing do trabalho de identificar e direcionar o público certo. Essa tarefa minuciosa já foi feita pelo influenciador. É por isso que 86% dos profissionais de marketing usaram marketing de influenciadores em 2017.

E quem não gosta de ser capaz de impactar a vida de outras pessoas e influenciar suas decisões?

Quais são os desafios enfrentados pelos influenciadores?

Hoje, muitas pessoas aspiram a se tornar influenciadores. Parece uma opção de carreira lucrativa e escolha de vida para muitas pessoas. No entanto, por trás de todo o brilho e glamour do perfil de um influenciador nas redes sociais, há um caminhão cheio de trabalho duro e paciência.

Construir e reter um fiel fã seguidor nas redes sociais não é moleza. Isso está se tornando cada vez mais difícil à medida que mais pessoas estão tentando se tornar influenciadoras.

Assim, ganhar a confiança de seus seguidores é uma tarefa minuciosa. É preciso esforço persistente de sua parte para tornar seu conteúdo autêntico e chamar a atenção do seu público.

E, como influenciador, é preciso ser extremamente cauteloso ao colaborar com marcas. Seus seguidores se tornam leais devido ao toque pessoal e honesto que você adiciona ao seu conteúdo. Bombardeá-los com conteúdo patrocinado pode prejudicar sua reputação como influenciador e desengatar seus seguidores.

Se você ainda está tentado a viver a vida de um influenciador, continue lendo para aprender a se tornar um influenciador.

Mas, como você se torna um influenciador?

A vida de um influenciador é invejada por muitos. O que muitas vezes não reconhecemos é o esforço persistente que eles têm que fazer para viver uma vida de luxo e glamour.

A verdade é que não há uma resposta fácil para a questão de como se tornar um influenciador. No entanto, existem certos passos que você pode tomar para direcionar seus esforços na direção certa.

Identifique seu nicho

Se você quer se tornar um influenciador, você não deve querer abordar “de tudo um pouco”, principalmente no começo. É crucial que você escolha um nicho que se alinhe com sua imagem.

Uma maneira fácil de selecionar seu nicho é avaliar seus pontos fortes e fracos. Escolha um nicho que permita mostrar seus pontos fortes e aprimorar ainda mais suas habilidades.

Decidir sobre um determinado nicho ajudará você a agilizar seu público e adaptar seu conteúdo para se adequar às suas preferências.

Normalmente, ao decidir como se tornar um influenciador, você pode escolher uma das seguintes categorias:

  • viajar
  • estilo de vida
  • moda
  • alimento
  • beleza
  • desportivo
  • jogos
  • entretenimento
  • Tecnologia
  • Saúde e Fitness

Você não tem que se limitar a apenas uma dessas categorias. Você pode combinar dois ou mais desses nichos. Certifique-se de que os nichos individuais estejam alinhados entre si. Por exemplo, você pode combinar viagens e estilo de vida ou beleza e moda quando decidir sobre seu nicho.

Não é obrigatório para você se ater a esses nichos estabelecidos e conhecidos. A chave para se tornar um influenciador é adicionar sua voz única a tudo o que você faz. Então, não hesite em experimentar e esculpir seu próprio nicho que permite que você exponha seus pontos fortes, bem como suas peculiaridades.

Escolha sua plataforma

Como influenciador, você precisa ter uma presença poderosa na internet. No entanto, isso não significa que você deve usar todas as plataformas de mídia social e canais de distribuição lá fora. Dependendo do seu nicho, certas plataformas podem ser mais adequadas para o seu conteúdo do que outras.

Por exemplo, se você é um blogueiro de moda, o Instagram funcionaria melhor para o seu conteúdo visual do que outras plataformas como Twitter e LinkedIn.  No entanto, isso não significa que você deve concentrar todo o seu esforço no Instagram se o seu nicho não se alinhar com a plataforma. Por exemplo se você quer falar sobre games, o YouTube ainda é uma das melhores opções.

Quer saber mais critérios para selecionar uma plataforma?

Você também deve considerar a plataforma que seu público é mais provável de usar. Por exemplo, se o seu público-alvo inclui millennials, você deve concentrar seu esforço no Snapchat e no Instagram. Se você optar por utilizar várias plataformas de mídia social, certifique-se de adaptar seu conteúdo para cada canal.

Embora seja recomendável que você selecione a plataforma mais adequada para o seu conteúdo e público-alvo, você não deve ignorar outros canais de distribuição. Em vez disso, você deve se esforçar para adquirir um conhecimento básico de trabalho de outros canais para que você possa utilizá-los no futuro, se a necessidade surgir.

Priorize seu conteúdo

Conteúdo de alta qualidade é talvez a resposta mais potente para a questão de como se tornar um influenciador. É extremamente importante publicar conteúdo único e autêntico que ressoe com seu público.

Na verdade, esta é a única maneira de manter seu público ligado ao seu conteúdo. Independentemente do tipo de conteúdo que você cria, ele deve ser significativo e valioso.

Dependendo do seu nicho e canais de distribuição, você pode escolher diferentes tipos de conteúdo, como postagens em blog, fotos, vídeos, podcasts etc.

É crucial adicionar sua voz de assinatura a cada conteúdo que você criar. Isso é o que vai distingui-lo de outras pessoas que também estão tentando descobrir como ser um influenciador.

É extremamente importante que você encontre a peculiaridade ou traço único que o distingue de outros influenciadores em seu nicho. Você não pode ser “mais um do montão”. Procure um diferencial forte para você e vá em frente!

 

Ouça seu público

Uma maneira eficaz de garantir que seu conteúdo ganhe tração é criar conteúdo que seu público deseja.

Para obter ideias de conteúdo relevantes, você pode executar uma rápida pesquisa no Google para o seu nicho. Role até o fundo dos resultados de pesquisa para encontrar as palavras-chave de cauda longa que estão sendo usadas pelo seu público-alvo. Você também pode pesquisar plataformas como Quora e Reddit para ter uma ideia do que seu público-alvo está falando.

Se você quer que seu conteúdo atinja um acorde com seu público, você deve ter uma compreensão profunda de sua comunidade de seguidores.

A maioria das plataformas de mídia social tem uma seção de análise que pode fornecer insights significativos sobre seu público-alvo. Você tem acesso a dados demográficos de audiência, como sexo, localização geográfica, ocupação, comportamento on-line etc.

 Você também pode realizar pesquisas nas redes sociais e pedir aos seus seguidores que lhe conte tudo sobre suas preferências e pontos de dor.

Saiba usar as hashtags

Se você está se perguntando como se tornar um influenciador e se destacar nele, a resposta é fazer uso criterioso das hashtags certas. Seu conteúdo só se torna valioso e significativo quando atinge o público certo.

Uma maneira eficaz de dar maior visibilidade ao seu conteúdo é adicionando hashtags apropriadas às suas postagens nas redes sociais. Isso é especialmente útil para pessoas que estão apenas começando como influenciadores e precisam aumentar sua audiência.

Identifique as hashtags mais relevantes e de tendências em seu nicho. Em seguida, use-os em seus posts para obter o seu conteúdo visto por um público totalmente novo que pode ter desconhecimento de sua existência.

Ao usar hashtags, você deve ter cuidado para não inundar suas postagens com outras desnecessárias. Use apenas hashtags que se alinham à sua imagem como influenciador.

Imaginando o que mais você pode fazer? Além de usar hashtags populares, você também pode criar sua própria hashtag exclusiva para ampliar ainda mais seu alcance. Incentive seus seguidores a enviar conteúdo em seus próprios perfis usando suas hashtags de marca. Isso populariza sua hashtag e conscientiza sobre você nas redes sociais de seus seguidores.

Manter a consistência

Publicar conteúdo de alta qualidade regularmente é uma das maneiras mais eficazes de manter a atenção do seu público. Quando você entrega um bom conteúdo regularmente, isso cria uma sensação de expectativa entre seu público.

Isso, por sua vez, aumenta o engajamento do público e aumenta seu alcance. É aconselhável que você crie uma linha do tempo para todo o conteúdo que planeja publicar nos próximos meses. Você também pode criar uma série semanal ou mensal para manter seu público viciado.

Por exemplo, Nusair Yassin, conhecido como Nas Daily,fez uma promessa de enviar um vídeo de 1 minuto no Facebook todos os dias, por mil dias. As pessoas começaram a acompanhar sua página no Facebook para descobrir se ele estava cumprindo sua promessa.

Nas, de fato, manteve sua promessa, como resultado disso, ele conquistou 12 milhões de seguidores e impactou muitas vidas ao redor do mundo.

No entanto, você deve garantir que a qualidade do seu conteúdo nunca seja comprometida na tentativa de manter a regularidade. Se surgir uma situação em que você não pode entregar conteúdo na data proposta, publique um post para comunicar isso. Assegure ao seu público que você está trabalhando no conteúdo e ele estará disponível em breve.

Quando você está ficando sem conteúdo de boa qualidade, você pode usar o recurso Stories no Instagram e Facebook. Você pode enviar fotos simples para dar ao seu público uma espiada no seu espaço de trabalho ou sala de estar.

Isso pode ajudar a manter seu público engajado e ajudá-lo a ficar conectado com eles sem passar horas aperfeiçoando um vídeo.

Colabore com outros influenciadores

Quando você está começando, e ainda se perguntando como se tornar um influenciador, fazer parceria com alguém famoso em seu nicho pode ser de grande ajuda. Ele lhe dá acesso à base de fãs deles e permite atraí-los para seus perfis de mídia social.

Você deve ser capaz de oferecer algo de uso ao outro influenciador, a fim de tentá-los a colaborar com você. Se os influenciadores maiores parecem fora de alcance, você pode até mesmo fazer parcerias com micros influenciadores que têm pequenas e altamente engajadas bases de fãs.

Construa um site

Se você perguntar a alguém como se tornar um influenciador, é provável que ele lhe dê muitos conselhos sobre estratégias de conteúdo e plataformas de mídia social.

Pouquíssimas pessoas dirão o impacto que um site pode ter em sua reputação como influenciador. No entanto, quem está remotamente familiarizado com marketing e branding sabe o quão importante um site pode ser.

Então, por que seu site é importante? À medida que sua base de fãs cresce, muitas pessoas ficarão tentadas a executar uma rápida pesquisa no Google pelo seu nome. Ter um site bem projetado e totalmente funcional adiciona credibilidade à sua imagem e ajuda você a ganhar a confiança do seu público-alvo.

Além disso, ter uma seção de blog bem projetada em seu site estabelece ainda mais sua autoridade em seu nicho. Ele também melhora o tráfego de pesquisa orgânica para o seu site, expandindo assim seu alcance ainda mais.

Responder a perguntas, Concursos e Sorteios

Se você está se perguntando como se tornar um influenciador com uma comunidade de seguidores devotado, a resposta é mantê-los engajados.

Uma das maneiras mais eficazes de aumentar o engajamento do público é fazer um vídeo de perguntas e respostas na plataforma de sua escolha. Além de manter seu público engajado, também ajudará a estabelecer sua expertise em determinados assuntos em seu nicho.

Outra maneira inteligente de melhorar o engajamento é anunciar uma oferta. Normalmente, você oferece aos seus seguidores uma recompensa em troca de curtidas, comentários e compartilhamentos em suas postagens. Você também pode pedir que eles marquem seus amigos no anúncio do sorteio.

Um concurso é semelhante a um sorteio, exceto que os participantes são obrigados a carregar conteúdo específico ou usar sua hashtag de marca para ser elegível para ganhar.

Concursos e sorteios também ajudam você a alcançar um grande público e aumentar seus seguidores. Você pode colaborar com outros influenciadores ou marcas em seu nicho, a fim de torná-los mais eficazes. Certifique-se de especificar claramente as regras, prazo, recompensas etc. e anuncie o vencedor no momento prometido. Uma das melhores respostas para a questão de como se tornar um influenciador é hospedar brindes e concursos para manter seu público engajado.

Vídeos ao vivo

A resposta mais simples para a questão de como se tornar um influenciador é manter uma conexão pessoal com seu público.

A maioria das plataformas, como Facebook, Instagram e YouTube, permite que os usuários entrem ao vivo e compartilhem atualizações em tempo real com seus seguidores. Você pode usar isso a seu favor e dar ao seu público um vislumbre da ação dos bastidores em um evento ou uma festa. Faz com que seus seguidores se sintam mais próximos de você e reforça sua lealdade.

Responda aos seus fãs

À medida que seu público cresce e mais pessoas começam a apreciar seu conteúdo, é provável que deixem seu feedback em DMs e comentários.

Responder a cada comentário pode ser uma tarefa hercúlea. No entanto, é aconselhável que você responda ao maior número possível. Uma resposta do seu lado valida a confiança que seus fãs depositam em você e faz com que eles se sintam mais conectados a você.

Além disso, você também pode fazer um post para qualquer feedback excepcionalmente positivo que você receber. Faz o remetente se sentir recompensado e fortalece sua fé em você. Se você quer saber como se tornar um influenciador, a chave é valorizar seus membros do público tanto quanto eles valorizam você.

Perguntas frequentes

1. Como posso me tornar um influenciador?

R. Para se tornar um influenciador, você deve primeiro escolher um nicho no qual você está interessado e ter experiência. Então, você precisa fazer um nome para si mesmo em seu nicho, postando um ótimo conteúdo e construindo um número significativo de seguidores. Uma vez que você tenha um número decente de seguidores leais, você pode então alcançar marcas com seu pitch para obter colaborações de marca.

2. Como posso me tornar um influenciador do Instagram?

R. Além dos passos mencionados acima, há mais algumas coisas que você deve fazer para se tornar um influenciador do Instagram. Primeiro, você deve ter uma conta de criador no Instagram. Em segundo lugar, você deve se apresentar em sua biografia e deixar as marcas saberem que você está disponível para colaborações. Você também deve fornecer seus dados de contato para facilitar o contato das marcas para obter colaborações.

3. Como posso me tornar um Influenciador Amazon?

R. Para se tornar um influenciador na Amazon influencer, você deve ter uma conta na Amazon, juntamente com uma conta em qualquer um deles: Twitter, Facebook, Instagram e YouTube. Para se inscrever no programa de influenciadores, você precisará vincular sua conta de mídia social à sua conta da Amazon.

Depois disso, você pode criar sua página da Amazon onde os produtos que você recomenda serão mostrados. Você pode promover sua página na Amazon compartilhando o link com seus seguidores nas mídias sociais e em outras plataformas.

4. Quanto tempo leva para se tornar um influenciador do Instagram ou YouTube?

R. Não há um prazo garantido dentro do qual você pode se tornar um influenciador do Instagram, YouTube ou outra plataforma. Para alguns, pode levar anos para construir uma base de seguidores leais, enquanto outros podem alcançá-la em um período muito menor de tempo. A chave é ter um nicho específico e um seguidor significativo e leal para se tornar um influenciador do Instagram.

5. Quantos seguidores você precisa para se tornar um influenciador?

R. Não há critério de elegibilidade como esse para se tornar um influenciador. No entanto, em qualquer lugar com mais de 1000 seguidores é um bom lugar para começar.

6. Como posso me tornar um comerciante de influenciadores?

R. Você pode entrar em contato com influenciadores e colaborar com eles para campanhas de marketing de influenciadores para se tornar um marketing de influenciadores.

7. Vale a pena ser um influenciador?

R. Sim, ser um influenciador pode se tornar uma opção de carreira sustentável e bem paga para você, assim como é para tantos outros. Se você consegue ganhar a vida sendo um influenciador, definitivamente vale a pena o tempo e o esforço que você coloca nele.

8. Como um influenciador é pago?

R. Influenciadores trabalham com marcas para promover seus produtos em troca de alguma compensação. Isso pode ser compensação monetária ou produtos/serviços gratuitos. Os influenciadores podem negociar suas condições de pagamento diretamente com as marcas com as qual trabalham. Existem também outras formas de se ganhar dinheiro como influenciador.

9. Como monetizo meu Instagram ou YouTube?

R. Você pode ganhar dinheiro encontrando marcas para colaborar e, em seguida, criando conteúdo patrocinado para elas. Se você tem uma base de seguidor substancial, então você pode até cobrar de outras contas menores uma taxa em troca de fazer um post mencionando-os.

Outras maneiras pelas quais você pode monetizar seu Instagram são através do marketing de afiliados ou se tornando um varejista. No primeiro caso, você pode compartilhar seus links de afiliados no Instagram e ganhar uma comissão em cada lead que você gerar. Neste último caso, você pode ganhar vendendo seus próprios produtos via Instagram.

Pronto para se tornar um influenciador?

A resposta à pergunta de como se tornar um influenciador não é simples. Pode levar meses de trabalho duro e paciência antes que os resultados comecem a aparecer.

A chave é encontrar sua voz única e usá-la para criar uma imagem única para si mesmo como um influenciador. Identifique um nicho específico e canal de distribuição mais adequado para você.

Além disso, quem tiver a menor ideia de como se tornar um influenciador lhe dirá a importância de criar conteúdo genuíno que atraia seu público.

Você também precisa se esforçar para manter uma conexão pessoal com seus seguidores. Só então você será capaz de construir uma base de fãs leal e engajada que não baterá uma pálpebra antes de confiar em suas recomendações.

Quer ajuda para se tornar um Influenciador de sucesso? CLIQUE AQUI e conheça nossos serviços.

jogar-a-toalha

30 perguntas que você deve se fazer antes de desistir do YouTube

Depois que comentamos com você 50 perguntas que você deve se fazer antes de começar um canal no YouTube, agora queremos conversar com você que criou seu canal faz algum tempo e pensa em desistir. Esperamos que essas perguntas te ajudem a tomar uma decisão adequada. Vamos a elas!

  1. Faz quanto tempo que você criou seu canal?
  2. Você faz quantos vídeos por semana?
  3. Você planeja o que vai gravar antes?
  4. Sabe como fazer um roteiro para um vídeo?
  5. Você tem uma estratégia para conseguir temas para vídeos?
  6. Já estudou algo sobre SEO? Sabe o que é isso?
  7. Procurou ajuda profissional alguma vez?
  8. Seu canal tem um tema central?
  9. Por que você pensa em desistir do seu canal?
  10. Já verificou se o tema do seu canal é de interesse de muitas pessoas?
  11. Já pensou em mudar o tema do canal?
  12. Qual a razão de você ter criado seu canal?
  13. Será que você poderia fazer algum ajuste em sua agenda para ter mais tempo para planejar seu canal?
  14. Quer desistir por motivos financeiros?
  15. Você sabe o que fazer para monetizar seu canal?
  16. Seus vídeos são planejados ou você grava “o que vem na mente”?
  17. Você usa thumbnails chamativas?
  18. Os títulos dos seus vídeos são interessantes para muitas pessoas?
  19. Você escreve boas descrições para seus vídeos?
  20. Você posta vídeos sempre no mesmo dia e horário?
  21. Você posta vídeos todas as semanas, sem falta?
  22. O que você tem feito para divulgar seus vídeos?
  23. Você divulga seus vídeos?
  24. Seu canal tem conta em redes sociais?
  25. Você se inscreveria em seu próprio canal?
  26. Se você fosse outra pessoa, assistiria aos vídeos do seu canal?
  27. Se você recebesse ajuda profissional, continuaria com seu canal?
  28. Você sabe o que uma agência de YouTubers pode fazer por você?
  29. Estaria disposto a investir em seu canal, como um empresário investe em sua empresa?
  30. Se desistir agora, você será um influenciador famoso daqui alguns meses ou anos?

Esperamos que essas perguntas te ajudem a pensar melhor no seu caso. E claro, se você precisar de ajuda profissional, CLIQUE AQUI e conheça nossos serviços.

 

9 ideias de nichos em alta para seu canal no YouTube

Vamos comentar aqui algumas ideias interessantes para você começar seu canal hoje mesmo dentro de nichos que fazem sucesso e são rentáveis no YouTube.

Lógico que existem muitos outros nichos lucrativos, mas esses aqui já são um bom começo pra você pensar no que focar em seu canal.

Sem mais delongas, vamos lá!

1. Marketing Digital

Você pode ir para esse enorme mercado e ser um daqueles YouTubers que trabalham em casa ensinando outras pessoas a ganhar dinheiro online por meio de diferentes estratégias de marketing, ensinando às pessoas tudo o que está na moda agora, como usar as diferentes redes sociais para promover sua marca e gerar mais vendas, o que é marketing de afiliados, etc.

CPM ( Custo Por Mil o Cost Per Mille ) deste nicho, ou seja, o que se paga por cada mil visualizações, é bem mais alto em comparação com outros mercados, principalmente se o comparamos como nichos como o entretenimento ou comédia.

A simples razão pela qual o Youtube paga melhor é porque os anunciantes que competem para anunciar nesses tipos de vídeo estão dispostos a pagar mais para adquirir o tipo de cliente que assiste a esses vídeos.

Agora, há um amplo espectro de oportunidades para aqueles que estão interessados neste mercado, você pode falar desde como pode fazer crescer contas no Facebook, Instagram ou Snapchat às diferentes técnicas de posicionamento na web que funcionam hoje.

Esse seria o tipo típico de canal que fala não apenas sobre marketing, mas também sobre as diferentes maneiras de ganhar dinheiro online de forma legítima.

Isso sem falar em outras formas de monetização, como afiliação ou criação de produtos digitais, que podem ser muito lucrativas nesse tipo de mercado.

2. Investimento e gestão de dinheiro

Quer prefira fazer vídeos onde ensina ao seu público como investir na bolsa ou no imobiliário, dicas para poupar mais, ou simplesmente rever aplicações que te ajudem a reduzir as despesas, o certo é que este nicho tem grande potencial.

O motivo é simples, para ganhar mais dinheiro você tem que estar disposto a investir dinheiro, então os anunciantes que pagam para aparecer em vídeos onde falam sobre investir dinheiro e fazer o uso correto dele estão dispostos a pagar um pouco mais se for necessário.

Portanto, se você sabe ou está interessado em aprender tudo sobre o mercado de ações, como investir em imóveis ou assuntos desse tipo, não hesite em criar um canal no YouTube onde compartilhe todos os seus conselhos e dicas.

O potencial de ganho por trás desse tipo de canal em termos de Adsense é muito alto, mas ainda maior é o de monetizar seus vídeos, oferecendo seu próprio curso ou produto digital.

3. E-Commerce

Outro nicho super lucrativo é o das lojas online.

quais nichos são mais lucrativos no youtube

Pense no investimento inicial que este tipo de negócio já implica, e no potencial de geração de receitas que este método tem e com isso vai dar uma ideia de porque pode ser um mercado onde se paga muito.

Os YouTubers que ficam falando sobre e-commerce e ensinam como montar sua própria loja online sabem disso muito bem.

Além disso, hoje existem grandes plataformas como o WordPress que permitem que você construa sua própria loja online como se você fosse um especialista em programação web em poucos minutos, literalmente.

Portanto, se você tem algum dinheiro economizado e esse tipo de negócio ou empreendimento o atrai, hoje a tecnologia coloca à disposição de qualquer pessoa com tempo e dinheiro para investir.

Daí, também, o sucesso que esses tipos de canais têm alcançado no YouTube.

4. Desenvolvimento Web

O futuro desse tipo de profissão (e mercado) é realmente GRANDE.

Não apenas no YouTube, mas em todos os lugares também, as pessoas estão começando a ver o design e desenvolvimento da web como algo um pouco mais acessível, o que está completamente correto.

Como existem plataformas e aplicativos de software que facilitam grande parte do seu trabalho, você perde o medo de criar e desenvolver novas ideias.

Agora, como você não terá muita concorrência (não há tantos canais nesse nicho como em outros) se você se interessar e souber algo sobre ele, pode ser o nicho ideal para você.

Aproveite o tempo para fazer algumas pesquisas e você verá por si mesmo.

5. Avaliações de tecnologia

O mercado certo para ganhar muito dinheiro com filiação fazendo vídeos de resenhas.

Com certeza

Você pode pular a parte em que você aparece nos vídeos, se quiser, e se dedicar a fazer compilações com vídeos de outras pessoas ou simplesmente mostrar o produto e ter suas mãos guiando o olhar do seu público.

Como isso funciona? Você pode estar se perguntando.

Vamos explicar.

Se você deseja fazer análises, pode usar vídeos de produtos de sites como o Amazon , onde muitos fabricantes compartilham vídeos explicativos de seus produtos e podem ser facilmente baixados.

Agora, e quanto aos direitos autorais?

Bem, a verdade é que esses fabricantes QUEREM que seus produtos sejam promovidos e assim gerem mais vendas, e as duas coisas vão acontecer se você fizer bem o seu trabalho.

É por isso que você vê muitos canais fazendo exatamente isso:

The Future Is Now é apenas um das centenas de exemplos que você pode encontrar na plataforma ganhando centenas de dólares só com o Adsense, de acordo com as estatísticas que outras plataformas como o Social Blade compartilham:

Agora, imagine quantas vendas cada um desses vídeos gerou. É INCRÍVEL como algo tão “simples” de fazer pode ser lucrativo hoje.

Sugerimos que se você gosta de tecnologia ou está minimamente interessado em fazer compilações de vídeos como esses, comece HOJE, as oportunidades são realmente incríveis.

6. Fitness e vida saudável

Outro mercado que nunca morrerá e, ao contrário, parece estar em plena expansão e crescimento.

A quantidade de produtos, medicamentos, bebidas, cursos online, que estão na internet, e com os quais você pode se afiliar para gerar mais receita, é (quase) infinita.

É apenas uma questão de reservar um tempo para fazer algumas pesquisas no YouTube e no Google para ver o quão popular é esse tipo de conteúdo.

Só pensando nisso já é lógico, quem não gostaria de ser mais saudável, ter uma aparência melhor, se sentir bem, ou viver com melhor qualidade e por mais tempo, certo?

Aplicando (literalmente) a todos e combinando isso com uma plataforma massiva como o YouTube, o potencial de receita que um canal dedicado a este tópico pode gerar é bastante alto.

Claro, tudo depende, em parte, de sua capacidade de converter visitas em vendas e clientes potenciais, mas o certo é que não faltarão oportunidades.

7. Desenvolvimento Pessoal

Um nicho com muito potencial para uma ampla variedade de tópicos que você pode abordar com seus vídeos.

O desenvolvimento pessoal está em alta e as pessoas parecem estar cada vez mais interessadas em conteúdos relacionados à melhoria e otimização da qualidade de vida.

De tópicos como dicas para uma alimentação mais saudável a técnicas de meditação, todos os tipos de produtos, livros e informações destinadas a “ajustar” certos aspectos de você mesmo.

Isso é justamente o que há de mais atraente nesse nicho, e talvez um dos motivos que o torna lucrativo, a diversidade de temas ou temas que você pode falar.

Outro grande exemplo dentro desse mercado seria fazer vídeos que visam motivar, inspirar outras pessoas e analisar a mentalidade das pessoas mais bem-sucedidas.

Sendo tão abrangente, você certamente encontrará um ou dois subnichos que podem despertar o seu interesse e aproveitar o grande público que você pode alcançar se o seu conteúdo agregar valor REAL ao usuário.

8. Animais de estimação

Hoje em dia, muitas pessoas se preocupam mais com o bem estar de seus animais de estimação do que do seu próprio.

Por ser um mercado que, muitas vezes, desperta tanta paixão por parte dos proprietários, torna-se uma verdadeira fonte de renda para quem se dedica a este tipo de conteúdo.

No YouTube você ainda não vê grandes canais criados por pessoas reais (e não empresas) onde é compartilhado conteúdo de qualidade e que ajuda outros a aprenderem a cuidar de nossos animais.

A melhor parte?

Existe uma grande variedade de produtos que você pode oferecer em seu canal por meio de plataformas como a Amazon .

Basta entrar no programa Amazon Associates e começar a combinar dicas e conselhos úteis com produtos de qualidade que ajudem o usuário a manter seus animais de estimação saudáveis e felizes.

Agora, imagine se você quisesse encontrar canais onde o conteúdo é compartilhado para educar outros tipos de animais de estimação (não cachorros ou gatos) e você verá que a competição será mais fraca e as oportunidades maiores.

9. Dicas de negócios

Amplo e um tanto genérico, mas é daí que vem seu grande potencial para se transformar em uma fantástica máquina de fazer dinheiro.

Como no caso do nicho de desenvolvimento pessoal, aconselhar sobre como fazer negócios pode ser muito abrangente e tem a vantagem de poder associar o tipo de rentabilidade que canais onde se discutem e-commerce, marketing digital, entre outros.

Se você não tem certeza sobre o assunto que deseja falar, mas sabe muito bem que se trata de negócios, não se sinta pressionado a tomar uma decisão imediatamente, apenas comece por onde quiser.

Antes de começar, analise o público

É isso mesmo, analisar a demografia de seu público, seja qual for o nicho ou mercado que você escolheu, pode ser (e será) uma das estratégias mais eficazes para usar.

Mas o que quer dizer isso?

Bem, é muito simples, a demografia do seu público (dados relativos à idade, região, sexo etc.), ou seja, de quem assiste aos seus vídeos, está listada no YouTube Analytics , a ferramenta GRATUITA que a plataforma coloca ao seu disposição. alcance.

Pense nisso, por que eles fariam tal coisa se não fosse para nós usarmos!

Reserve um tempo para navegar em sua conta e analisar seus números, de onde a maioria das pessoas o vêem, quantos anos têm, são homens ou mulheres, essas são coisas que você já deve saber.

Isso pode permitir que você escolha criar um determinado tipo de conteúdo ou repetir vídeos que tiveram muito sucesso, ou talvez modificar a maneira como você se dirige ao seu público.

Tudo isso afetará seu crescimento e também pode afetar sua renda.

Já existem dados e estudos onde se sabe que, por exemplo, a região de onde vem uma visualização determina, em parte, quanto se paga por clique . ( fonte )

Portanto, tenha isso em mente ao criar seus próximos vídeos, talvez isso ajude você a fazer a diferença e tornar seu canal no YouTube um negócio mais lucrativo.

Tenha visão de negócio

Independente do nicho que você escolher desenvolver para seu canal, se seu objetivo é ganhar dinheiro com ele, você precisa ter uma visão de empresário e ver seu canal com se fosse uma verdadeira empresa.

Imagine o que deve ser feito para se abrir uma empresa. Plano de negócios, investir em material, produtos, funcionários entre outros detalhes. Uma empresa não começa sendo lucrativa. Não pense que alguém só de abrir uma loja terá muito lucro com ela. Pelo contrário, no começo uma empresa talvez não seja lucrativa, a receita obtida vai servir para pagar investimentos feitos.

Somente depois de um tempo que um negócio passa a ser lucrativo, depois de investimentos, horas, dias, meses de trabalho árduo. Acontece o mesmo no YouTube. Por isso, não pense que é só abrir um canal em um desses nichos que sugerimos nesse artigo que você vai começar a ganhar dinheiro com ele. Assim como com qualquer empreendimento, você precisa investir em seu canal.

Nós já falamos sobre esse assunto e você pode ver os artigos clicando aqui, aqui e aqui.

E se você quer apoio profissional para seu canal, CLIQUE AQUI para conhecer nossos serviços.

Prepare sua carreira para o futuro: como se tornar um YouTuber

Por décadas, consideramos certas ocupações confiáveis ​​por sua capacidade de oferecer segurança no emprego a longo prazo. Mas os avanços tecnológicos colocaram centenas desses chamados “empregos seguros” sob ameaça.

Bem, com quase 2 bilhões de usuários globais, o YouTube é uma das maiores plataformas sociais do mundo. E com um público tão grande disponível, as perspectivas de carreira para os YouTubers podem ser enormes.

Mas como você se torna um YouTuber? Vamos dar uma olhada.

O que é um YouTuber?

Para todos que estiveram em uma caverna com os dedos nos ouvidos nos últimos 15 anos, os YouTubers são criadores de vídeo online. Eles criam vídeos curtos no YouTube, de tutoriais de maquiagem a vídeos de jogos e outros.

O que torna os YouTubers únicos, entretanto, é sua influência. A verdade é que os YouTubers podem se conectar com seu público como ninguém.

Na verdade, 70% dos espectadores do YouTube acreditam que os YouTubers ajudam a moldar a cultura popular. E com esse tipo de influência vem um grande potencial de ganhos.

Quanto ganham os YouTubers?

Existem várias maneiras de os vloggers ganharem dinheiro com os vídeos do YouTube. Aqui estão apenas alguns.

Visualizações de anúncios

Se o seu canal tiver mais de 1.000 inscritos e 4 mil horas assistidas no último ano, você pode monetizá-lo. Isso significa que você pode receber uma pequena taxa (que varia enormemente, podendo ser entre 1 a 7 dólares para cada mil visualizações), graças aos anúncios integrados do YouTube. Embora isso possa não parecer muito, se você conseguir atrair regularmente dezenas de milhares de visualizações, os ganhos podem aumentar rapidamente.

Posicionamento de Produto

Dependendo do seu conteúdo, você pode conseguir um acordo para representar a uma marca ou produto. Grandes marcas, de empresas de roupas a fabricantes de tecnologia, estão sempre em busca de embaixadores populares.

Links de afiliados

Os links de afiliados permitem que você direcione para determinados produtos apresentados em seus vídeos. Ao rastrear a jornada do cliente, a empresa pode pagar a comissão do YouTuber em qualquer compra.

Financiamento por fãs

Mais e mais YouTubers estão usando sites como o Patreon para aumentar sua renda. Os fãs podem pagar uma pequena quantia única ou taxa de assinatura para apoiar seus YouTubers favoritos, geralmente em troca de conteúdo premium.

Mas é o seguinte.

Milionários do YouTube ainda são incrivelmente raros. Para cada Felipe Neto, existem milhares de outros vloggers cujos canais lutam para ganhar força. Crucialmente, a receita só vem da construção de uma base de fãs forte e comprometida.

Os YouTubers são à prova de futuro?

Aqui está uma estatística para você.

O número de canais que ganham mais de seis dígitos por ano está aumentando 40% ano a ano. Graças ao incentivo ao crescimento da receita de anúncios, os salários do YouTuber estão subindo mais rápido do que a maioria das outras ocupações.

Mas isso é um sinal do que está por vir?

Estudos sugerem que três em cada quatro crianças de 6 a 17 anos desejam ser YouTuber. Esse envolvimento da próxima geração de trabalhadores é um bom presságio. Mas enfrentará concorrência no futuro?

Bem, o chefe de conteúdo do YouTube, Robert Kyncl, não está preocupado. Ele estima que o mercado de vídeo online vale US $ 200 – US $ 400 bilhões. E com um crescimento anual de 50% nas visualizações por três anos consecutivos, a posição do YouTube como o rei do vídeo online parece garantida.

Além disso, com a potência global do Google pagando as contas, o YouTube está aqui para ficar.

Que qualificações você precisa?

Vou ser breve. Nenhuma.

Para se tornar um YouTuber, tudo o que você realmente precisa é de uma câmera e uma ideia. Mas isso não significa que você tenha que gastar dinheiro imediatamente. Ao lançar um canal no YouTube, faz sentido começar de forma barata e investir em equipamentos de alta qualidade mais tarde.

Mas o que você precisa para se tornar um YouTuber? Aqui estão algumas dicas.

Câmera

Seu equipamento dependerá muito do tipo de conteúdo que você deseja criar. Os vloggers de viagens precisam de ótima qualidade de imagem, enquanto os vloggers de beleza precisam de um foco automático perfeito.

Microfone

Alguns microfones são notoriamente caros, mas podem não ter preço ao criar conteúdo de vídeo de alta qualidade. Novamente, depende do que funciona para você. Microfones USB são ótimos para vídeos de jogos e, de longe, os mais populares no YouTube, enquanto outros microfones podem ser úteis se você estiver filmando fora de casa. E existem vários preços, inclusive modelos de microfone que você pode pagar

Pense em qual conteúdo você gostaria de criar e investir de acordo. Afinal, você pode ficar bem apenas usando seu telefone e a pilha de livros. Equipamentos caros não são garantia de sucesso.

Como se tornar um YouTuber?

Lembre-se de que se tornar um YouTuber não é fácil, nos referimos, YouTuber profissional mesmo.

Embora muitos de nós possamos pensar nisso como um caminho de carreira fácil, a verdade é que administrar um canal de sucesso requer paixão, dedicação e muito trabalho árduo. Aqui estão três coisas que você deve ter em mente.

Ser apaixonado

De Whinderson a PewDiePie, todos os melhores YouTubers encontraram seu nicho. Portanto, pense no que o torna único. Com centenas de milhares de pessoas disputando o tempo na tela, o que faz você se destacar? Lembre-se de que o público sempre responde bem a pessoas que são apaixonadas por seus hobbies e interesses .

Ser consistente

Construir uma audiência significa publicar conteúdo com a maior regularidade possível. Algumas estrelas do YouTube compartilham vários vídeos por dia! Para que o YouTubing seja um trabalho em tempo integral, é necessário um comprometimento em tempo integral.

Ouça o seu público

O sucesso de um canal depende do envolvimento de seus fãs. Fãs comprometidos são mais propensos a comprar produtos ou seguir links. Portanto, ouça seus seguidores e crie conteúdo que os atraia.

Então, o YouTube é para mim?

As carreiras estão mudando. E cabe a nós acompanhar.

O crescimento consistente do YouTube indica que há um futuro brilhante para as carreiras de vlogging. No entanto, quem pode dizer que outras plataformas podem surgir nos próximos anos? No passado, vimos sites enormes como Digg, MySpace e Bebo serem substituídos por sites melhores.

E embora o YouTube tenha cerca de 2 bilhões de usuários em todo o mundo, nunca podemos ter certeza do que o futuro nos reserva. O que sabemos é que o YouTuber utiliza habilidades profissionais que são úteis em qualquer plano de carreira. Habilidades como pesquisa, marketing e branding.

Não existe um caminho definido para uma carreira no YouTubing, mas se você tem algo a dizer e a paixão e a ética de trabalho para apoiá-lo, o que está esperando?

Quer ajuda profissional para sua carreira? CLIQUE AQUI e conheça nosso serviço!

Como planejar seu conteúdo no YouTube

Caso tenha entrado neste artigo, significa que a sua trajetória no Youtube está começando. O caminho não é fácil, mas não significa que você vai deixar o seu projeto no papel.Neste artigo,você terá acesso ao máximo de informações sobre como planejar o seu conteúdo no Youtube.

Como alcançar seus objetivos na plataforma ?

Para atingir seus objetivos no YouTube, não é suficiente apenas criar um canal e postar de vez em quando. Assim como criar conteúdo para qualquer plataforma, o planejamento é fundamental! Portanto, hoje, vamos apresentar guias de criação passo a passo, scripts e ideias para tópicos de vídeo.

Antes de definir o conteúdo a ser publicado, precisamos entender o processo de compra do consumidor, e o primeiro passo neste canal é a pesquisa. Tendo em mente que o YouTube é o segundo maior mecanismo de pesquisa do mundo, a primeira etapa na definição do conteúdo é entender os problemas, dúvidas ou problemas que o público-alvo deseja resolver e os benefícios que os seus vídeos podem proporcionar .

Outro ponto que deve ser levado em consideração é que não é uma boa ideia usar e abusar dos terríveis “click baits”. Aposte em conteúdos mais fiáveis, onde você possa provar que possui os conhecimentos para ajudar quem assiste. Lembre-se, não existe certo ou errado, tudo depende da sua estratégia. É importante entender qual estilo é mais adequado.Isso será fundamental .

Faça testes com a maior frequência possível

Mesmo com um plano, sabemos que uma estratégia precisa ser verificada na prática. Faça conteúdos variados, sem mudar muito o foco do seu canal. Experimente por exemplo, fazer vídeos com listas (5 coisas que você deve saber sobre…5 maneiras de… E assim vai), vídeos com um tutorial, vídeos gravados em locais abertos e depois em locais fechados e assim por diante. Depois, use o YouTube Studio para ver os números desses vídeos. Com os resultados desses testes, você pode se surpreender ao descobrir que um conteúdo atraente pode exceder suas expectativas, enquanto outro conteúdo parece uma grande aposta, mas os resultados são inferiores ao esperado.

Para criadores e espectadores, a criação de conteúdo de vídeo é um processo de aprendizado contínuo. Espero que essas dicas ajudem você a produzir conteúdo cada vez mais relevante e positivo

Quem você deseja atingir com seu conteúdo ?

A primeira etapa é entender quem criará o conteúdo. Você precisa determinar qual é o seu segmento de público, quem você é e se todos eles correspondem aos interesses do público-alvo.

Com isso, você poderá entender como proceder com o conteúdo do vídeo.

Providencie a maior qualidade possível

O conteúdo em si não deve ser apenas novo, de alta qualidade e fornecer conteúdo interessante, mas também ter um efeito visual.

A produção e edição de vídeos devem estabelecer a experiência do usuário. Imagine começar a assistir algo com imagens pouco nítidas ou problemas de som?

Portanto, não há necessidade de gastar muito dinheiro, mas é ideal usar equipamentos adequados. O cenário também é muito importante, então escolha um local ideal para gravar o vídeo e tenha uma boa iluminação.

Desenvolver programação de conteúdo

Esta é uma das partes mais importantes da definição da estratégia de conteúdo do YouTube. Isso inclui fatores como periodicidade e diversidade, lembre-se disso.

Inove

A diversidade é muito importante para evitar que os usuários percam interesse em seu canal, parem de seguir ou parem de usar seu conteúdo. Porque eles não querem ver o mesmo vídeo toda semana, certo?

Portanto, mescle e aproveite diferentes formatos. Use sua imaginação e criatividade.

Algumas dicas sobre categorias de vídeo são:

  • Ajuda – Este tipo de conteúdo é realizado com o auxílio de buscas que podem ser exibidas no Google. Conte com a ajuda de ferramentas como SEMrush, Google Trends e o próprio campo de pesquisa do YouTube para obter ideias e criar conteúdo para os termos mais pesquisados. Vídeos de tutoriais são os mais comuns
  • Notícias -Você pode comentar notícias sobre um tema que domina. Por exemplo, você pode comentar notícias sobre games (o YouTuber Davy Jones é famoso com esses vídeos), ou sobre política, comportamento (como o YouTuber Izzy Nobre faz) entre outros nichos. Escolha uma temática e vai com tudo!
  • vlogs – este formato é muito popular entre os usuários do YouTube hoje. Nele, você pode contar parte de suas atividades diárias, mostrar todas as suas experiências do dia a dia ou registrar algumas experiências. Isso ajuda a aproximar você, interagir com seus seguidores e permitir que eles o entendam melhor;
  • Unboxing- Você não precisa ter nenhuma parceria com qualquer marca ou empresa. Com este formato, você pode gravar um vídeo ao abrir e usar qualquer produto que você receber ou adquirir. É como um “test drive”, mas também ajuda a orientar os interessados ​​em usá-lo.
  • Fotografia de lapso de tempo – frequentemente usada para transformações, obras, estilos de aparência ou decorações. Este é um vídeo que pode exibir rapidamente um conteúdo que leva muito tempo, assim como você “acelera” o vídeo.

Analise sua concorrência

Ao construir uma estratégia de conteúdo para o YouTube, é importante entender o que canais parecidos com o seu e que fazem sucesso. Isso não é para copiar o conteúdo, mas para te ajudar em tópicos que o público gosta ou não gosta.

Análise e use SEO

Além de usar a pesquisa de palavras-chave para obter conteúdo mais pesquisável, você também deve pesquisar o SEO do YouTube e usar os campos de título, descrição, tags, categoria para processamento estratégico e fazer seu conteúdo aparecer na pesquisa usando técnicas de SEO.

Parcerias são de suma importância

As parcerias podem ajudá-lo a divulgar mais conteúdo, aumentar seu público e aumentar o conhecimento da marca. Você pode convidar outras pessoas para participar de seu canal ou pode convidar os canais de outras pessoas para gravar vídeos especiais. Lembre-se que em geral, YouTubers gostam de fazer vídeos juntos quando o tema e o público são parecidos. Então não pense que se seu canal acaba de começar, você poderá gravar com grandes YouTubers. Vá devagar e sempre, que dá super certo! Procure quem for parecido com o perfil do seu canal.

Espalhe a palavra!

As pessoas precisam saber que seu vídeo existe. Além de ter uma estratégia de palavras-chave e título claramente definida, você também pode promover o desenvolvimento do seu público por meio da divulgação de vídeos nas redes sociais (Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn) a partir do conteúdo.

O ideal é você começar a divulgação de seu vídeo logo depois de postar ele, porque isso vai te ajudar a que seu vídeo seja recomendado pelo YouTube.

Se você precisa de apoio profissional para sua carreira de YouTuber CLIQUE AQUI

Como fazer dinheiro no YouTube mesmo sem ter milhões de inscritos

As estrelas do YouTube são as próprias celebridades de hoje – pessoas que conquistaram público ao criar conteúdo voltado para o ensino, entretenimento, avaliação e serem incríveis na Internet.

A maioria dessas celebridades da tela pequena faz o que faz só para fazer, para satisfazer a vontade de criar coisas e estar na frente de um público.

Ganhar dinheiro pode não ser o motivo para começar um canal no YouTube , mas as oportunidades de ganhar são uma surpresa agradável quando você percebe quantas delas existem.

Segundo a Forbes, em 2020 esses foram os YouTubers que mais ganharam dinheiro com o Youtube:

10ª. Jeffree Star

Ganhos: US$ 15 milhões
Visualizações (junho de 2019 a junho de 2020): 600 milhões
Inscritos: 16,9 milhões

9ª. David Dobrik

Ganhos: US$ 15,5 milhões
Visualizações: 2,7 bilhões
Inscritos: 18 milhões

8ª. Blippi (Stevin John)

Ganhos: US$ 17 milhões
Visualizações: 8,2 bilhões
Inscritos: 27,4 milhões

7ª. Nastya (Anastasia Radzinskaya)

Ganhos: US$ 18,5 milhões
Visualizações: 39 bilhões
Inscritos: 190,6 milhões

6ª. Preston Arsement

Ganhos: US$ 19 milhões
Visualizações: 3,3 bilhões
Inscritos: 33,4 milhões

5ª. Markiplier (Mark Fischbach)

Ganhos: US$ 19,5 milhões
Visualizações: 3,1 bilhões
Inscritos: 27,8 milhões

4ª. Rhett e Link

Ganhos: US$ 20 milhões
Visualizações: 1,9 bilhão
Inscritos: 41,8 milhões

3ª. Dude Perfect

Ganhos: US$ 23 milhões
Visualizações: 2,77 bilhões
Inscritos: 57,5 milhões

2ª. Mr. Beast (Jimmy Donaldson)

Ganhos: US$ 24 milhões
Visualizações: 3 bilhões
Inscritos: 47,8 milhões

1ª. Ryan Kaji

Ganhos: US$ 29,5 milhões
Visualizações: 12,2 bilhões
Inscritos: 41,7 milhões

Esta lista pode deixar você com muitas perguntas sobre como essas estrelas do YouTube ganharam sua fortuna. Vamos explorar algumas dessas questões.

Você é pago para enviar vídeos no YouTube?

Os criadores de conteúdo não são pagos pelo YouTube pelos vídeos que enviam. Os vídeos também não geram receita por padrão. Para começar a ganhar dinheiro no YouTube, você deve habilitar a monetização nas configurações de sua conta do YouTube. A partir daí, você tem as opções de participar do Programa de parceiros do YouTube ou ter seus vídeos listados no YouTube Premium.

Como você ganha dinheiro com o YouTube?

Existem algumas conclusões da lista da Forbes, deixando de lado os milhões de dólares feitos e assinantes ganhos. 

Primeiro, os canais do YouTube podem ser monetizados mesmo que não tenham milhões de assinantes. Seu potencial de ganhos não é determinado apenas pelo número de assinantes e visualizações que você tem, mas também pelo nível de engajamento que você gera, o nicho que você atende e os canais de receita que você explora. Isso não quer dizer que a contagem de inscritos não importa – confira nossas dicas para conseguir mais inscritos no YouTube .

Em segundo lugar, esta lista dos 10 maiores ganhadores pode dar a impressão de que os milhões de dólares ganhos vêm diretamente do YouTube. Na verdade, cada um desses canais possui sua própria linha de mercadorias. Esses canais encontraram e construíram seu público primeiro, antes de lançar seus próprios produtos. Se ganhar dinheiro no YouTube está em seu plano de marketing, o primeiro passo é o mesmo para todos: tenha uma compreensão clara de seu público-alvo.

Quem vai assistir ao seu canal no YouTube?

Construir seu próprio público coloca você em uma ótima posição para monetizar conteúdo de várias maneiras. Mas você só conseguirá aproveitar ao máximo as oportunidades que tem se entender a composição de seu público.

Para muitos YouTubers que procuram monetizar, quanto mais nicho for seu canal, melhor posição você estará para trabalhar com marcas que buscam públicos específicos (mais sobre isso mais tarde).

Quem vai assistir ao seu canal no YouTube?

Você vai querer prestar atenção a:

  • O gênero do seu público, para ver se ele se inclina para um grupo específico.
  • A faixa etária em que a maioria do seu público se enquadra.
  • A localização geográfica – países ou cidades – onde seus vídeos estão sendo assistidos.
  • O envolvimento geral do seu público ou “tempo de exibição”.

Com essas informações demográficas em mãos, você terá um melhor entendimento de seu próprio público e poderá trabalhar melhor com as marcas. Todos os insights demográficos podem ser obtidos de suas análises do YouTube , mas para comparar seu próprio canal com outros, experimente uma ferramenta como o Social Blade .

Com isso esclarecido, podemos começar a falar sobre as diferentes maneiras como seu canal do YouTube pode ganhar dinheiro.

Como ganhar dinheiro no YouTube

Assim como aprender a ganhar dinheiro no Instagram ou por meio de blogs, seu público pode desbloquear o potencial de ganhos de seu canal no YouTube. Mas quando você criar vários fluxos de receita, é mais fácil para rentabilizar.

Felizmente, existem várias maneiras de fazer isso – vamos dar uma olhada mais profunda em cada um desses fluxos.

1. Participe do Programa de Parcerias do YouTube e ganhe dinheiro com anúncios

A primeira fonte de receita que você provavelmente irá explorar são os anúncios. Quer queira ganhar dinheiro no YouTube sem criar vídeos ou como criador de conteúdo, aderir ao Programa de Parceiros do YouTube e configurar a rentabilização é um passo vital. Você pode se inscrever para monetização assim que atingir 1.000 assinantes e 4.000 horas de exibição no ano passado.

Como ativar a monetização no YouTube

  1. Faça login na conta do YouTube que deseja monetizar.
  2. Clique no ícone da sua conta no canto superior direito.
  3. Clique em YouTube Studio.
  4. No menu esquerdo, selecione Outros recursos> Monetização.
  5. Leia e concorde com os termos do Programa de Parceiros YouTuber.
  6. Crie uma nova conta do AdSense ou conecte uma existente ao seu canal. (Você precisa de uma conta do AdSense para receber o pagamento.)
  7. Defina suas preferências de monetização.

Depois de fazer isso, volte ao painel e clique na guia Analytics no lado esquerdo. A partir daí, você precisará escolher Receita nas guias na parte superior e, em seguida, role para baixo até o gráfico Receita estimada mensal para ter uma ideia de sua receita prevista.

Quantas visualizações você precisa para ganhar dinheiro?

O número de visualizações que você obtém não se correlaciona com a receita obtida. Se o seu vídeo obtiver milhares de visualizações, mas ninguém assistir ou clicar no anúncio, você não ganhará dinheiro. Isso ocorre por causa dos critérios do YouTube para cobrança de anunciantes: um visualizador deve clicar em um anúncio ou assisti-lo por completo (10, 15 ou 30 segundos) para que você seja pago. 

No entanto, com o lançamento do YouTube Premium, você não precisa mais depender dos anunciantes para criar anúncios envolventes ou atraentes para gerar receita.

Confira o YouTube Premium

O YouTube Premium é um programa de assinatura paga que permite aos fãs assistir e apoiar seus criadores de conteúdo favorito sem anúncios. Para os criadores, não muda muita coisa, já que eles serão pagos pelo conteúdo consumido por não membros no YouTube junto com o conteúdo do YouTube Premium. 

Os criadores são pagos pelo YouTube Premium com base na quantidade de membros que assistem ao conteúdo. Considere a receita obtida com o YouTube Premium como uma fonte de receita secundária, além do que você já ganha com os anúncios.

Embora seja fácil de configurar, ganhar dinheiro por meio de publicidade como parceiro do YouTube está longe de ser o fluxo de receita mais lucrativo que você pode criar para si mesmo.

Por que você deve olhar além dos anúncios para obter receita

O YouTube recentemente recebeu muitas reações devido à sua decisão de ser mais transparente sobre a publicidade na plataforma e o que se qualifica como conteúdo “adequado para anunciantes”. Basicamente, muitos criadores temiam que, devido à natureza de seu conteúdo, eles perderiam a receita de anúncios que ajuda a manter seu canal.

De acordo com o YouTube, seu conteúdo pode ser excluído da receita de anúncios se incluir:

  • Conteúdo sexualmente sugestivo, incluindo nudez parcial e humor sexual
  • Violência, incluindo demonstrações de lesões graves e eventos relacionados ao extremismo violento
  • Linguagem imprópria, incluindo assédio, palavrões e linguagem vulgar
  • Promoção de drogas e substâncias regulamentadas, incluindo venda, uso e abuso de tais itens
  • Assuntos e eventos polêmicos ou delicados, incluindo assuntos relacionados a guerra, conflitos políticos, desastres naturais e tragédias, mesmo se imagens gráficas não forem mostradas

Mas a realidade é que o YouTube vem desmonetizando conteúdo que não considera favorável para anunciantes desde 2012 por meio de um processo automatizado, sem aviso e sem o conhecimento do criador do conteúdo.

Agora, a situação é realmente melhor, pois os criadores são notificados quando seu conteúdo é sinalizado e podem contestar a qualquer momento que acharem que um vídeo foi excluído por engano da rede de publicidade do YouTube.

A publicidade pode ser um meio comum de gerar receita passiva para os criadores, mas a compensação é que o YouTube fica com cerca de 45% da receita de publicidade .

Resumindo, os YouTubers devem explorar outras fontes de receita para sustentar seu hobby criativo.

A seguir, compartilharemos como ganhar dinheiro com o YouTube sem o AdSense.

2. Vender produtos ou mercadorias

Existem muitos produtos para vender que podem ajudar você a ganhar dinheiro com seu canal no YouTube. Fazer e vender mercadorias – camisetas, canecas de café, sacolas, snapbacks, você escolhe – tem um benefício além da receita.

A mercadoria aumenta sua exposição ao colocar sua marca e personalidade online no mundo offline e aprofunda o relacionamento entre você e seus fãs, pois eles literalmente “compram” o que você está fazendo.

Ganhe dinheiro no Youtube com a venda de produtos ou mercadorias como Roman Atwood

Vender brindes de marca é mais fácil do que pode parecer à primeira vista.

Você pode solicitar designs acessíveis personalizados para produtos específicos, como camisetas , usando sites freelance como o Fiverr .

E quando se trata de lidar com pedidos, você pode integrar sua loja com serviços como Oberlo ou um dos muitos fornecedores de impressão sob demanda que cuidam do envio, atendimento e suporte ao cliente, permitindo que você obtenha todos os benefícios de um negócio de dropshipping que exige menos esforço de sua parte.

Como alternativa, você pode fazer parceria com uma rede de merchandising existente para criadores, como DFTBA (Don’t Forget to Be Awesome). No entanto, você estará competindo com outros YouTubers e terá menos controle sobre como adicionar produtos, oferecer descontos, integrar seu conteúdo e todas as vantagens de possuir seu próprio site de comércio eletrônico.

Você pode até dar um passo adiante fabricando e vendendo seus próprios produtos exclusivos e impulsionando sua empresa por meio de seu canal no YouTube, como a Luxy Hair fez para vender suas extensões de cabelo com tutoriais em vídeo sobre como fazer.

Como um YouTuber que já conquistou um público, você terá duas vantagens desde o início que os outros donos de loja ficariam com inveja:

  1. Um mecanismo de conteúdo que direciona consistentemente o tráfego para sua loja.
  2. A confiança do seu público, que você conquistou servindo regularmente com sua própria marca de conteúdo gratuitamente.

3. Financie seu próximo projeto criativo com crowdfunding

Quando dinheiro é tudo o que resta entre uma ideia e sua execução, o financiamento coletivo é uma boa maneira de fazê-la acontecer.

Quer você precise de ajuda para comprar equipamentos melhores, contratar atores ou cobrir outros custos de produção, pode convocar seu próprio público e a comunidade de crowdfunding para ajudar se sua ideia for atraente o suficiente.

Sites populares de financiamento coletivo com histórico comprovado de campanhas de YouTubers incluem:

  • Kickstarter : um dos sites de crowdfunding mais conhecidos, ótimo para financiar produtos interessantes e projetos criativos. Certifique-se de definir uma meta de financiamento alcançável, porque você só a garantirá se realmente cumprir a meta definida.
  • Indiegogo : Uma alternativa Kickstarter que oferece opções de financiamento mais flexíveis.
  • Vakinha: site brasileiro, fácil de usar

4. Deixe seu público apoiar seu trabalho por meio de “financiamento por fãs”

Semelhante ao financiamento coletivo de um projeto, você também pode configurar fluxos de “financiamento por fãs” para obter doações de seu público.

Como criador, você está contribuindo com sua voz para a internet sem forçar seu público a pagar pela admissão. Portanto, se você está oferecendo um bom conteúdo, seu público pode estar inclinado a apoiá-lo continuamente.

Muitas plataformas de financiamento por fãs oferecem aos criadores outro lugar para as pessoas descobrirem seu conteúdo e uma maneira de envolver seu público mais fiel e recompensá-los por seu apoio.

Se você escolher a rota de financiamento coletivo, certifique-se de seguir algumas das práticas recomendadas. Primeiro, crie transparência em torno de como o dinheiro será gasto. Isso fará com que sua base de fãs seja investida em sua história ou missão, e eles literalmente comprarão o valor de seu conteúdo. Em segundo lugar, ofereça recompensas atraentes por melhores promessas. Quanto mais você fizer com que os doadores sintam que estão recebendo algo exclusivo por serem um fã leal, mais chances você tem de receber doações e promessas maiores.

Algumas opções populares de financiamento por fãs incluem:

  • Super Chat do YouTube : o Super Chat é um recurso usado durante a transmissão ao vivo no YouTube. Ele permite que você crie um jarro de gorjetas para seus espectadores doarem quando e quanto quiserem. Você precisará configurar sua conta do YouTube para publicidade conforme descrito acima .
  • Patreon : a plataforma de adesão que torna mais fácil para os criadores serem pagos. Os fãs podem se inscrever em seus criadores favoritos por apenas um dólar por mês e receber recompensas exclusivas.
  • Tipeee : permite que você obtenha uma combinação de doações pontuais e recorrentes

5. Licencie seu conteúdo para a mídia

Se acontecer de você criar um vídeo viral com apelo de massa – digamos, um clipe engraçado com seu cachorro – você pode licenciar seu conteúdo em troca de dinheiro.

Os canais de notícias da TV, programas matinais, sites de notícias online e outros criadores podem entrar em contato sobre os direitos de uso dos seus vídeos se eles virarem.

Você também pode listar seus vídeos em um mercado, como Juken Media , onde seu conteúdo será mais fácil para as pessoas certas encontrarem e comprarem. 

Ganhe dinheiro no YouTube licenciando seu conteúdo para a mídia

Quando este vídeo de uma mulher usando uma máscara Chewbacca se tornou viral, muitos veículos de comunicação queriam entrar 

6. Trabalhe com marcas como um influenciador ou afiliado

O marketing de influência será um dos alicerces da publicidade na próxima década.Gary Vaynerchuk

As marcas estão investindo cada vez mais em marketing de influenciadores, gastando seus orçamentos de publicidade geralmente grandes em influenciadores que já conquistaram a lealdade de seu público.

Isso cria uma grande oportunidade para você como criador, se puder negociar os negócios certos.

Brendan Gahan , um especialista em marketing e influenciador do YouTube, recomenda estabelecer sua taxa fixa de base observando o número de visualizações que seus vídeos normalmente obtêm e multiplicando-o por 5 a quinze centavos por visualização (que é em torno do que muitas marcas estão dispostas a pagar por visualizações por meio de anúncios do YouTube).

Dependendo de sua influência – dados demográficos de seu público, qualidade de conteúdo e quão único e lucrativo seu nicho é – você poderá negociar um acordo melhor se a marca for adequada.

Tornar-se um influenciador no YouTube é relatado como a plataforma mais bem paga para parcerias de marca, de acordo com Aqer . Mas, para se ter uma ideia do que você pode cobrar potencialmente, um influenciador de nível médio cobra de uma marca cerca de US $ 20 por 1.000 assinantes, ou US $ 2.000 por US $ 100.000 seguidores, de acordo com um estudo. 

A chave ao fazer parceria em conteúdo patrocinado por marca é ser transparente sobre isso, não endossar nada de que você realmente não goste ou em que não acredite, e ser franco com seu público sobre por que está fazendo isso.

Aqui estão apenas alguns dos muitos mercados influenciadores aos quais você pode adicionar seu canal e ser descoberto por marcas grandes e pequenas:

  • Grapevine Logic : Um dos mercados de influência mais populares, você só precisa de 1.000 seguidores para entrar.
  • Famebit : Com uma ampla gama de marcas para trabalhar, você pode encontrar uma oportunidade de patrocínio da qual terá orgulho de fazer parte. Você precisa de 5.000 seguidores para entrar.
  • Channel Pages : estabeleça parceria com outros YouTubers e também com marcas.
  • Crowdtap : Complete pequenas “tarefas” de criação de conteúdo em troca de dinheiro e outras recompensas. Não há restrição de quantos seguidores você precisa aderir.

Alguns mercados de influência oferecem produtos grátis, enquanto outros são conhecidos por terem grandes marcas dispostas a pagar mais. Aproveite as oportunidades que melhor atendam às suas necessidades, mas liste-se em tantos lugares quanto possível para garantir a máxima visibilidade para seu canal.

Como alternativa, você também pode se tornar um afiliado de marketing de marcas e obter uma renda residual passiva por meio das comissões de cada venda gerada por meio de seu canal. Isso funciona especialmente bem se você analisa produtos como parte de seu canal no YouTube. Uma vez que não há risco envolvido no final da marca (eles só pagam quando fazem vendas), geralmente há um baixo padrão para começar.

Programas afiliados populares incluem Click Bank (comissão de 1% a 75%, dependendo do que o fornecedor definir) e rede de afiliados da Amazon (ganhe até 10% por venda). Você também pode alcançar marcas em seu nicho que estão executando seus próprios programas de afiliados, o que não é incomum no espaço de comércio eletrônico.

Como “vender” sem incomodar seu público

Muitas das estratégias de monetização acima envolvem a promoção de produtos ou campanhas (por exemplo, financiamento coletivo de uma série de vídeos). Mas você vai querer ter certeza de que suas promoções não sabotam a integridade de seu conteúdo.

“Encher o saco dos inscritos” é uma preocupação real para muitos criadores. Mas se você nunca pedir, você nunca vai conseguir.

Existem vários “canais” que você pode escolher para promover produtos ou campanhas.

Grave uma frase de chamariz em seus vídeos

“Se você gostou deste vídeo, clique no botão Curtir e inscreva-se.”

Muitos YouTubers incluem um apelo à ação nesse sentido no final dos seus vídeos para aumentar a audiência. Ao sugerir a ação pretendida que você deseja que eles realizem, é mais provável que o seu público a realize.

Você pode adaptar essa abordagem para direcionar a atenção do seu público para uma oportunidade de geração de receita.

Adicione cartões do YouTube oportunos a seus vídeos

Quer seja parte do seu negócio com uma marca ou você está promovendo seus próprios produtos, os cartões do YouTube oferecem uma maneira atraente de chamar a atenção de espectadores engajados.

Você pode configurá-los para aparecer no momento certo, quando forem mais relevantes e menos perturbadores, para aumentar seu impacto. 

Adicione links nas descrições de seus vídeos

Você pode direcionar os espectadores para sua loja, página do Patreon, campanha do Kickstarter ou outra parte da sua presença online com foco na receita, adicionando links às descrições de seus vídeos.

Promova sua oferta em outras plataformas

Só porque seu conteúdo está hospedado no YouTube, não significa que você não deva aproveitar todas as vantagens de todos os outros canais de distribuição por aí.

Espalhe a palavra sobre novas campanhas ou descontos no Twitter, Facebook e quaisquer outros perfis que você possui.

Quanto mais lugares sua mensagem viver, maior será a chance de ela ser vista. Portanto, é sempre uma boa ideia aumentar o número de seguidores além do YouTube com marketing de mídia social .

Você está pronto para monetizar seu canal do YouTube?

O que obriga a maioria dos criadores a criar raramente é dinheiro. É a ideia de fazer algo para o mundo desfrutar.

Mas, ironicamente, isso os coloca em uma ótima posição para realmente ganhar dinheiro em um mundo obcecado por conteúdo.

Embora a parte mais difícil para muitas empresas seja obter e manter a atenção do público, os YouTubers já descobriram isso.

Tudo o que resta é ser criativo – canalizar o impulso empreendedor para explorar ideias – com a forma como você escolhe monetizar sua paixão.
Se você precisa de ajuda para sua carreira de influenciador digital, CLIQUE AQUI para conhecer nossos serviços.

como o youtube classifica vídeos sugeridos

Como o YouTube gera e classifica os vídeos sugeridos

como o youtube classifica vídeos sugeridos

Já se perguntou como funcionam os vídeos sugeridos do YouTube? Um vídeo de pesquisa do Google lança luz sobre como ele usa o aprendizado profundo para gerar e classificar os vídeos sugeridos. E nesse artigo mostramos uma análise dessas informações para você.

Até recentemente, a única resposta que consegui encontrar veio de um vídeo no canal YouTube Creators intitulado Como funcionam os vídeos sugeridos do YouTube (em inglês)

Como a descrição de 300 palavras do vídeo explica:

“Vídeos sugeridos são uma coleção personalizada de vídeos que um espectador individual pode estar interessado em assistir a seguir, com base em atividades anteriores.”

Não há como os criadores de conteúdo influenciarem o comportamento anterior de um espectador, mas isso também significa que um canal de esportes pode atrair fãs de esportes.

“Eles são exibidos aos espectadores no lado direito da página de exibição em ‘Próximo’, abaixo do vídeo no aplicativo móvel e como o próximo vídeo em reprodução automática.”

Mais de 70% do tempo de exibição do YouTube vem de dispositivos móveis, então você precisa de uma estratégia que priorize os dispositivos móveis para os vídeos sugeridos.

“Estudos sobre o consumo do YouTube mostraram que os espectadores tendem a assistir muito mais quando recebem recomendações de uma variedade de canais, e os vídeos sugeridos fazem exatamente isso. Os vídeos sugeridos são classificados para maximizar o envolvimento do espectador. ”

Portanto, otimizar seus metadados ainda ajuda, mas você também precisa criar uma abertura atraente para seus vídeos, manter e construir interesse ao longo do vídeo, bem como envolver seu público, incentivando comentários e interagindo com seus espectadores como parte de seu conteúdo.

De acordo com a descrição, os vídeos sugeridos têm mais probabilidade de ser:

  • “Vídeos… que são tópicos relacionados. Eles podem ser vídeos do mesmo canal ou de um canal diferente. ” Em outras palavras, vídeos de esportes para fãs de esportes de seu canal ou de um canal de esportes diferente.
  • “Vídeos do histórico de exibição anterior de um espectador.” A menos que você tenha uma máquina do tempo DeLorean, não há como influenciar o histórico de exibição anterior de um espectador.

A descrição do vídeo também diz aos criadores:

“Você pode ver quais vídeos trazem espectadores para o seu canal a partir dos Vídeos sugeridos no relatório Origens de tráfego (no YouTube Analytics) clicando na caixa ‘Vídeos sugeridos’.”

Sim, sim. Mas a grande maioria se os criadores do YouTube já sabem disso?

Por fim, a descrição inclui as seguintes dicas para criadores:

  • Inclua frases de chamariz fortes em seus vídeos para assistir a outro vídeo de sua série.
  • Persuadir os espectadores por que eles deveriam assistir a outro vídeo de sua série.
  • Esteja ciente de como seus vídeos terminam, pois finais longos podem desencorajar os espectadores de assistir a mais vídeos.
  • Use playlists, links, cartões e telas finais para sugerir o próximo vídeo para assistir.
  • Desenvolva uma série de vídeos que são conectados organicamente.
  • Faça vídeos relacionados a formatos populares no YouTube, como desafios ou listas.

Agora, este vídeo tem 550.000 visualizações.

Portanto, é seguro presumir que várias centenas de milhares de graduados do que antes era conhecido como Escola de Criadores de Conteúdo do YouTube sabem pelo menos isso sobre como funcionam os vídeos sugeridos do YouTube.

Portanto, isso não lhe dará muita vantagem competitiva.

No entanto, há informações mais detalhadas disponíveis – embora estivessem escondidas com segurança até que uma fonte anônima, que pode ou não ser um Bothan, me enviou um link para onde eu pudesse encontrá-las.

O link me levou a um artigo que havia sido publicado em 15 de setembro de 2016 e agora está arquivado no Google Research.

Este antigo artigo de pesquisa foi escrito por Paul Covington, Jay Adams e Emre Sargin do Google. Chama-se “ Deep Neural Networks for YouTube Recommendations ”.

Como os sistemas de recomendação do YouTube geram e classificam os vídeos sugeridos?

Há um antigo artigo de pesquisa, escrito por Paul Covington, Jay Adams e Emre Sargin do Google. Chama-se “ Deep Neural Networks for YouTube Recommendations ”. Se você está procurando uma vantagem competitiva séria, baixe o PDF e leia este documento de pesquisa por conta própria (em inglês).

Mas vamos incluir os pontos mais importantes desse artigo aqui para vocês.

O artigo deles diz:

“A rede de geração de candidatos a serem sugeridos pega eventos do histórico de atividades do usuário no YouTube como entrada e recupera um pequeno subconjunto (centenas) de vídeos de um grande corpo. Esses candidatos devem ser geralmente relevantes para o usuário com alta precisão. ”

Agora, não podemos otimizar nossos vídeos para o histórico de exibição anterior do espectador – a menos que tenhamos uma máquina do tempo.

Mas podemos criar vídeos direcionados a públicos que o YouTube também usa para direcionar campanhas de anúncios em vídeo.

Em outras palavras, seu vídeo não terminará em um pequeno subconjunto (centenas) de vídeos se for sobre um tópico totalmente diferente de outros vídeos em seu canal ou se for direcionado a um grupo demográfico totalmente diferente do que você tinha no passado.

Ah, e nem pense em criar um novo vídeo direcionado a “fãs de música” se todos os outros vídeos que os assinantes de seu canal assistiram fossem direcionados a “fãs de esportes”.

Como Greg Jarboe comentou em seu artigo: Tendências de plataforma: como a verticalização do conteúdo aumenta o alcance no YouTube e no Facebook , publicado na Tubular Insight em setembro de 2018, meia dúzia de editores pioneiros no digital reconhecem que já estão buscando uma estratégia vertical.

Aqui está a pergunta retórica que ele faz naquele artigo:

“Então, por que todos esses editores segmentariam suas propriedades em vários setores, em vez de apenas colocar uma ampla gama de conteúdo em gigantescos canais horizontais do YouTube? Porque em um ecossistema de vídeo on-line cada vez mais competitivo, você tem mais probabilidade de envolver o público com conteúdo estritamente direcionado a seus interesses especiais do que com uma coleção aleatória de conteúdo que pode ou não agradar a seus interesses gerais. Em outras palavras, é mais inteligente ir fundo do que longe. ”

Isso nos leva à segunda rede neural para classificação.

Covington, Adams e Sargin reconhecem que existem muitas maneiras de classificar os vídeos sugeridos. Mas eles divulgam:

“A classificação por taxa de cliques (CTR) geralmente promove vídeos enganosos que o usuário não conclui (‘clickbait’), enquanto o tempo de exibição captura melhor o envolvimento.”

Portanto, evite usar títulos e miniaturas enganosos, indutores de cliques ou sensacionais.

Sim, eles funcionaram no passado.

Mas, eles seguiram o caminho do dodô (uma ave que foi extinta) uma vez que o YouTube substituiu “visualizações” por “tempo de exibição” em seu algoritmo em outubro de 2012.

Ok, então a segunda rede neural não usa CTR como um sinal. Que outros sinais ele usa?

Os autores do artigo observam que “os sinais mais importantes” incluem:

  • Qual foi a interação anterior do usuário com o próprio vídeo e outros vídeos semelhantes?
  • Quantos vídeos o usuário assistiu neste canal?
  • Quando foi a última vez que o usuário assistiu a um vídeo sobre este tópico?

Covington, Adams e Sargin dizem:

“Esses recursos contínuos que descrevem ações anteriores do usuário em itens relacionados são particularmente poderosos porque eles generalizam bem em itens díspares. Também descobrimos que é crucial propagar informações da geração de candidatos para a classificação na forma de recursos, por exemplo, quais fontes indicaram este candidato a vídeo? Quais pontuações eles atribuíram? ”

Eles acrescentam:

“Recursos que descrevem a frequência de impressões de vídeo anteriores também são essenciais para a introdução de ‘churn’ nas recomendações (solicitações sucessivas não retornam listas idênticas). Se um usuário recomendou um vídeo recentemente, mas não o assistiu, o modelo irá naturalmente rebaixar essa impressão no próximo carregamento de página. Fornecer impressões atualizadas e assistir à história é um feito de engenharia fora do escopo deste artigo, mas é vital para a produção de recomendações responsivas ”.

Covington, Adams e Sargin divulgam:

“Nosso objetivo é prever o tempo de exibição esperado com exemplos de treinamento que são positivos (a impressão do vídeo foi clicada) ou negativos (a impressão não foi clicada). Os exemplos positivos são anotados com a quantidade de tempo que o usuário passou assistindo o vídeo. Para prever o tempo de exibição esperado, usamos a técnica de regressão logística ponderada, que foi desenvolvida para esse fim ”.

Em outras palavras, se você deseja otimizar seu vídeo para os sistemas de recomendação do YouTube, precisa ajudar os espectadores a encontrar os vídeos que desejam assistir e maximizar seu envolvimento e satisfação de longo prazo.

Isso é difícil.

Mas, com mais de 500 horas de conteúdo de vídeo sendo carregado no YouTube a cada minuto, isso é o que você precisa fazer atualmente.

O que isso significa para você?

Significa que você não pode ficar produzindo conteúdos aleatórios, sem um foco de assunto.
Por mais que queira, produzir um conteúdo muito variado, falando “de tudo um pouco”, principalmente se você está num ponto em que precisa muito otimizar as visualizações de seu canal, pode ser uma péssima ideia.

Se você quer ajuda profissional para seu canal, conheça nossos pacotes! CLIQUE AQUI para dar uma olhada.

Com informações do site: https://www.searchenginejournal.com

Shopping Basket