como funcionam as tags

Seu canal no YouTube recebe muitos ataques de haters? Veja aqui o que fazer

Lidar com haters é um dos aspectos mais difíceis do YouTube como criador.
As pessoas gostam de dizer aos outros que estão errados (mesmo que não estejam).
É a natureza humana que se aplica ao YouTube e outras mídias sociais também.

Esperamos que esse artigo te ajude a lidar melhor com comentários negativos e agressivos que infelizmente todo canal e todo perfil social está sujeito.

Vamos primeiro tirar um pouco da semântica do caminho:
O que é um comentário negativo?
Um comentário negativo ou de ódio significa algo diferente para todos.
Um comentário negativo pode ser que alguém não concorda com sua opinião de forma respeitosa. Comentários negativos, portanto, não são exatamente comentários com ódio ou de haters. Ao contrário, pessoas que gostam do seu conteúdo podem em algum momento, fazer comentários negativos, mas porque querem que você continue fazendo conteúdo que seja interessante para elas. E não há nada de errado nisso.
Então nosso foco aqui serão os haters mesmo.
Pessoas que têm o desejo de ferir os outros com palavras, simplesmente “porque sim”.

1. Haters muitas vezes odeiam porque não conseguem ser felizes de outra forma

Infelizmente, há muitas pessoas que não conseguem se divertir na internet de outra forma, sem ser atacando a outras pessoas. Muitas vezes a motivação é porque elas gostariam de ter ou ser como as pessoas que elas vitimizam online. Mas por algum motivo, elas não conseguiram ou não se sentem capazes de conseguir. E pela frustração, vão ao ataque!

2. Também existem haters que o são por incompetência

Também há muitas pessoas no mundo que não têm pontos de QI suficientes, nenhuma educação adequada, nenhum emprego, nenhuma vida social, nenhum relacionamento, nenhuma perseverança, nenhum objetivo em suas vidas e nada pelo que viver.
Eles passam o dia inteiro assistindo a vídeos no YouTube e comentando sobre os vídeos.

Em outros casos, podem ser pessoas que foram influenciadas por tantas fake news que querem atacar a quem elas acham que estão fazendo algo errado. Seja como for, um hater é alguém que em sua essência, crê que atacando pessoas o dia dele ou dela vai ser mais feliz.

3. Como você responde aos haters no YouTube?

Nunca entre em discussão com as pessoas, especialmente quando tem uma vibe negativa.
Em primeiro lugar, eles não valem a pena.
Em segundo lugar, algumas pessoas são mestres em encontrar pontos fracos em outras pessoas.
Tente rir disso e sacudi-lo dos ombros.
Não dê ao hater qualquer indício de que o comentário o magoou. Isso seria exatamente o que ele quer.

Nem sempre dar uma resposta é algo sensato. Às vezes, queremos dar uma resposta inteligente, para “destruir o hater, mas o que conseguimos é somente dar mais energia ao hater para que ele continue te atacando. Então a melhor opção é deixar de lado a discussão e não entrar no jogo dele.
Além disso, você nunca pode vencer uma discussão. A única maneira de obter o máximo de uma discussão é não entrar nela. Uma discussão só é resolvida com a vitória de uma das partes. E nesse processo, você precisa se lembrar que muitos seguidores seus estão “assistindo” a discussão entre você e o hater. Dependendo do que você responder, você pode piorar a situação e ficar mal com outros seguidores.
Mas e se você decidir responder?
Lembre-se que você é o influenciador ou influenciador. Você é o especialista. Nunca desça no nível de quem apenas quer te machucar. Não funciona.

Existem casos em que é necessário dar uma resposta. Por exemplo se alguém faz uma acusação pesada sobre você e ainda por cima parece apresentar provas dela, aí é necessário que você responda. Mas nunca com pressa, nem motivado pela raiva que talvez você esteja sentindo no momento. Se você tiver uma assessoria (ei, somos uma assessoria, sabia?) acione imediatamente. Sua assessoria vai saber o que fazer, planejar uma estratégia e uma resposta adequada. Sempre com o objetivo de defender sua reputação.

4. Devo deletar comentários de ódio?

Sim e não.
Em alguns casos, a negatividade gerará mais negatividade e o botão de exclusão erradicará totalmente o mal.

Mas tenha cuidado, a exclusão pode sair pela culatra.
Isso pode despertar mais raiva do que o problema original em questão.
O odiador pode levar o problema para fora do YouTube (um fórum, por exemplo), onde você não tem nenhum olho ou controle sobre a situação.
Já que tudo na internet está lá para ser dito para a eternidade, você nunca pode apagá-lo.

Esta é uma das razões pelas quais a maioria dos grandes criadores não responde aos comentários e opta por ignorar.
Muitas vezes ignorar é a melhor opção, pois pode apagar a chama sem que ela entre em conflito.

Ferramentas como o TubeBuddy têm um botão ocultar para comentários.
Você não precisará mais ver o comentário, mas também não o excluiu.
O próprio YouTube tem um recurso de ocultar para certos usuários, todos os comentários são ocultados do usuário para o público, mas o comentarista não pode ver isso.

5. Como evitar comentários negativos?

Resumindo: você não pode.
O YouTube aplica de forma lamentável o comportamento negativo do comentarista com sua atitude em relação aos comentários.
No livro do YouTube: um comentário é uma coisa boa, é engajamento.
Engajamento é igual a promoção. Nesse mesmo raciocínio, quanto mais comentários no seu vídeo, mais engajamento. E quanto mais engajamento seu vídeo tiver, mais relevância ele vai ter. E mais visualizações. Então, isso pode ser um ótimo motivo para deixar o povo comentar livremente nos seus vídeos. O ódios deles pode alimentar seu sucesso!

As pessoas não são responsáveis pelo que dizem ou fazem na Internet.
Eles podem postar anonimamente sem repercussões.
É fácil postar anonimamente as coisas mais odiosas? Odiadores sempre odiarão. A única maneira de lidar com isso é aceitar essa situação. COMO você lida com a situação, é o que conta.

 

6. É uma perda de tempo

Cada segundo que você pensa em um comentário estúpido, é uma perda de tempo.
Tempo que você poderia ter gastado em algo útil que ajude seu canal no YouTube.
O comentador continua com sua vida e não pensa duas vezes, e você se sente mal com isso.
Sim, é mais fácil falar do que fazer, mas é a verdade.

7. É uma luta pelo poder

Como criador do YouTube, você é visto como uma autoridade.
Da perspectiva dos comentadores: quão incrível é saber mais do que outra pessoa? Você quer esfregar isso na cara deles? (nos comentários).
É bom ser superior, não se sentir um fracasso por um momento, e ver uma figura de autoridade falhar.

Não crescemos como espécie humana, ainda somos crianças no parquinho que zombam da outra criança.
Triste, mas verdadeiro. Se você, como criador do YouTube, se sente mal com um comentário: 1 ponto para o comentador, 0 para o criador.

8. Síndrome do impostor

Você é a figura de autoridade como criador do YouTube e as pessoas pensam e esperam que você saiba tudo do seu nicho de atuação.
Então, haverá algum momento em sua carreira de influenciador digital em que alguém vai apontar um erro em um vídeo seu e o erro pode ser real.
Se você estiver errado, não tenha medo de admitir.
Seja honesto sobre isso, isso ajuda muito.
Você não pode saber tudo. Além disso, um comentário que aponte um erro real seu não é de hater.

9. Desative as notificações de comentários

Você pode desligar as notificações de comentários e ir para a seção de comentários apenas quando estiver pronto para isso.
Se você tem um dia de folga, ou não está com vontade hoje, não leia os comentários.
É tranquilo e sossegado.

 

10. Desative os comentários

Muitos criadores têm comentários ativados para todos os vídeos, porque isso ajuda na promoção de seus vídeos (é um fator de classificação).
Mas você não precisa.

Você pode ativar ou desativar os comentários por vídeo, também pode defini-lo como padrão, de modo que toda vez que você enviar um novo vídeo, os comentários serão ativados ou desativados por padrão.

Se você realmente tiver problemas com os comentários, pode desligar completamente.
No entanto, você precisa saber que os comentários ajudam muito na classificação do seu vídeo. Então você pode estar prejudicando a seu conteúdo se desativar os comentários. Além disso, seu público perde a oportunidade de interagir com você sobre o conteúdo em questão.
Não é a melhor opção, mas ela existe e você pode optar por ela.

11. Concordar em discordar

Você não tem que concordar com o comentador.
Você pode dizer isso a eles com respeito: concorde em discordar.

Se você reconhecer a validade das afirmações no comentário, alguém se sentirá ouvido.
Ser reconhecido às vezes é mais importante do que estar certo.

12. Comentários negativos são confiança

Quando você tem apenas comentários positivos em seus vídeos, pode ser suspeito, principalmente como marca.
Você ganha mais confiança se também tiver comentários negativos.
Porque ninguém é 100% perfeito.

Algo para se pensar quando você usa muito o botão de exclusão.

13. 99% não comentam

A maioria das pessoas que fica satisfeita depois de assistir ao seu vídeo não deixa comentários.
Você não ouve essas pessoas porque elas não são vocais nos comentários.
O fato de você não os ouvir não significa que eles não estejam lá. A maioria de seus espectadores são pessoas decentes e inteligentes, mas não sinta vontade de comentar. Às vezes é fácil esquecer isso.

14. 99% são bons comentários

Não se esqueça que de 100 comentários, 99 são positivos. A menos que seu vídeo seja algo que vá contra o que é aceitável na sociedade.

E sim, existem vídeos no YouTube com maioria de comentários negativos. Mas novamente, geralmente são vídeos de grande polêmica e aí não tem jeito. Se seu conteúdo não é polêmico, então você pode ficar tranquilo que a maioria dos comentários não serão de haters.
Mas nós, humanos, tendemos a dar um zoom naquele 1 comentário negativo, que apaga todos os outros 99 comentários bons.

15. Transforme veneno em remédio

Comentários negativos também podem ser uma oportunidade de transformar um odiador em fã.
Se você pedir um feedback construtivo a um odiador, isso pode transformá-lo em um fã para o resto da vida.
Eles se sentem ouvidos.

Pergunte a ele porque ele pensa dessa forma que ele comentou. Tente descobrir, sem ser agressivo, o motivo do comentário do hater. Em alguns casos, o hater pode se sentir notado e pode se transformar em um aliado. Acredite, isso acontece mais do que você pensa!
Você pode realmente obter alguns comentários úteis que ajudam na qualidade do seu conteúdo.

16. Comentários negativos não são todos ruins

Embora muitos comentários ruins tenham uma conotação negativa, eles podem ser um feedback útil.

Por exemplo:
Se você receber um comentário desagradável sobre a música de fundo em um de seus vídeos, mesmo que for um comentário nada agradável de ler, dê atenção a isso.
Assista novamente ao vídeo e veja como está o áudio. Veja se usando fones de ouvido e usando o som do computador você consegue detectar se o som não está bom realmente.
Se detectar problemas, então o comentário, mesmo cheio de ódio, te ajudou a melhorar a qualidade dos seus vídeos. Agradeça ao hater!

 

17. Admita que você está errado

Não importa quanta pesquisa você faça, os erros às vezes escapam pelas rachaduras.
Alguém vai apontar isso nos comentários, isso é uma garantia.

Não há vergonha em admitir que você estava errado.
Você pode pensar que perde o prestígio, mas na verdade isso o torna mais humano e acessível.
As pessoas provavelmente o respeitarão mais por isso.
Pedir desculpas é opcional. Mas é poderoso

19. Feedback construtivo

Feedback construtivo e respeitoso é raro no YouTube.
Mas acontece.
Sempre agradeça ao comentarista por ser respeitoso com isso, mesmo quando não esteja de acordo.

 

 

22. Você não pode raciocinar com estupidez

Você simplesmente não pode raciocinar com estupidez, simplesmente não pode.
Nem vale a pena o uso de seu cérebro, espaço ou tempo.

Conclusão

Sempre tenha uma atitude positiva em seus vídeos.
Isso começa com sua miniatura e título.
As primeiras impressões negativas atrairão pessoas negativas.

Quando se trata de haters:
Você tem que tomar uma decisão consciente para não deixar que isso o atinja, caso contrário, isso vai consumir você e desmotivar você.
Isso é um desperdício de todo o esforço que você coloca em seu canal do YouTube.

Se você receber um comentário odioso, pergunte-se: onde esse comentário se encaixa na minha vida?
É útil para mim ou para a qualidade do conteúdo? Não?
Tente esquecer!
E novamente, é mais fácil falar do que fazer.

E se você quer ajudar profissional para sua carreira de YouTuber, CLIQUE AQUI.

como ser youtuber

Vai mudar o nicho do seu canal do YouTube? Cuidado com o tiro no pé!

Todo canal do YouTube precisa de um nicho. E se isso não está claro para você, você está fazendo tudo errado no YouTube.

Não adianta nada ter um canal que em um vídeo você dá uma receita de bolo e no outro você dá um tutorial de como pintar seu carro em casa (aliás, será que fica bom fazer isso em casa?). Então, ter um nicho, um tema central, é muito importante.

Acontece que às vezes alguns influenciadores digitais, depois de criarem dezenas, em alguns casos, centenas de vídeos com uma mesma temática, decidem mudar o tipo de conteúdo que publicam. Pode ser que se cansaram de tanto falar sobre aquele assunto e agora querem falar sobre outras coisas, que também são de seu interesse (o deles). Tem alguma coisa de errado nisso? Bom, vamos analisar nesse artigo sobre a viabilidade de se mudar o nicho de um canal no YouTube

Mudar de nicho no YouTube: o perigo do “tiro no pé”

Existe sim, um problema enorme de você mudar a temática de seu canal do YouTube. Esse problema está concentrado em duas frentes:

  1. Seu público, que já está acostumado com receber o conteúdo atual de seu canal. E se seu canal faz sucesso com esse conteúdo, parte de seu público pode ir embora se perceber que o canal já não apresenta o que eles gostam de ver. E isso é um enorme problema, porque seu canal pode se transformar em uma verdadeira “zona fantasma” com muitos inscritos e poucas visualizações.
    Se você der uma procurada no YouTube, vai achar dezenas de canais, em alguns casos com mais de 1 milhão de inscritos e com pouquíssimas visualizações em cada vídeo. Uma tristeza! E na maioria dos casos, esses canais um dia decidiram mudar o tipo de conteúdo.
  2. O próprio algoritmo do YouTube pode prejudicar seu canal. O objetivo do YouTube é organizar o conteúdo que está na plataforma e mostrar para as pessoas o conteúdo que elas gostam de ver. Se você por exemplo, é inscrito de um canal que faz análises de produtos de informática, provavelmente você vai começar a receber muitos ou até todos os vídeos de canais que você é inscrito e falam sobre esse tema, além de receber várias sugestões de canais para ver seus vídeos.
    E o que aconteceria se um dos canais que você acompanha que faz essas análises de informática “de repente” começa a falar sobre como aprender inglês? Para o YouTube, esse canal era até então, um canal sobre informática e agora está mudando de nicho. O que o YouTube vai fazer é pouco a pouco reclassificar esse canal. O ponto é que com isso, ele vai deixar de mostrar o conteúdo dele, até mesmo para quem é inscrito nele, pois essas pessoas ainda querem saber sobre informática. E com isso, o canal perde relevância, porque com certeza já existem vários canais que já falam sobre aprender inglês. E com isso, o canal vai acabar “começando do zero” de novo. Não é uma boa ideia!

Mostre respeito a seus inscritos

Quem se inscreveu em seu canal, o fez por vários motivos, mas com certeza o principal foi o conteúdo que a pessoa encontrou nele. Você mudar seu conteúdo pode ser visto como uma forma de desrespeito a seus inscritos, pessoas que gostam do que estão acostumadas a ver com você.

Simplesmente mudar subitamente o tema central de um canal sem que exista um motivo muito sério para isso pode ser muito ruim para você como influenciador digital. Queremos comentar sobre um canal que acompanhamos, sem mencionar o nome. O canal em questão tem 50 mil inscritos mais ou menos e por vários meses postou vídeos sobre um certo game muito famoso. O canal contava com vários quadros referentes a esse jogo e a audiência do canal variava entre 30 e 70 mil visualizações, com vídeos chegando a 90 mil visualizações, o que é um número excelente, se contarmos que o canal tem 50 mil inscritos. Muitos canais com 1 milhão de inscritos não tem essa audiência!

Um dia, o dono do canal fez um vídeo dizendo que decidiu mudar e diversificar o conteúdo do canal. Mostrando quadros diferentes. Na verdade, bem diferentes. Bom, pra ser ainda mais francos, completamente diferentes. O canal passou a analisar e comentar “acontecimentos e fatos estranhos” mudando assim o nicho por completo.

Qual foi o resultado? Primeiro a audiência foi caindo, despencando. E por fim, o canal foi abandonado pelo seu dono, que há meses não publica nenhum vídeo novo. Igual a esse caso, poderíamos contar dezenas de casos parecidos. Poderíamos dar vários outros exemplos. O ponto é que a história do seu canal não precisa ser essa, nem ter esse fim.

No outro lado da moeda, podemos comentar de alguns canais, que inclusive prestamos assessoria, que em ocasiões recusa fazer campanhas de divulgação de jogos que não tenham relação com os jogos que ele joga em seu canal, para não prejudicar o SEO (a otimização do canal).

 

Tem algum motivo “bom” para mudar o nicho de um canal?

Pode acontecer de que você tenha que mudar o nicho de seu canal, mas isso seria apenas em casos muito extremos. Veja alguns desses motivos:

  • O nicho atual do seu canal está sendo coibido e desestimulado pelo YouTube.
  • O tema de seu canal é sobre algo que nunca te trouxe boa audiência, depois de você produzir conteúdo constantemente e de qualidade, você percebeu que a audiência era mínima e aí decide ir pra outro nicho, parecido com o original.
  • Seu canal não estava bem-organizado e o conteúdo não era bem-produzido, e por isso você não tinha audiência.
  • Seu canal trazia um conteúdo que, de alguma forma, você não acredita mais nele ou inclusive acredita que pode ser prejudicial a outras pessoas.

Seja como for, se você perceber que seu canal deve mudar de nicho, fale isso com sua audiência. Veja o que eles vão te responder. Percebeu que uma quantidade considerável de pessoas está pedindo para você não mudar? Pense novamente.

É lógico que você precisa produzir conteúdo que gosta. Mas precisa pensar na sua audiência também, principalmente se você quer trabalhar profissionalmente como influenciador digital.

O poder de um nicho para um canal do YouTube

Você não faz ideia do poder de se ter um nicho em seu canal! E se sabe, com certeza já deve estar colhendo os bons resultados disso. Para que você tenha ideia, além dos nichos, tem muitos canais que focam em subnichos dentro de um nicho. Como?

Imagine um canal de games. Agora pense num canal de games que faz conteúdo de Free Fire. Apenas Free Fire. Com o tempo, o YouTube vai reconhecer esse canal como especialista neste game e vai começar a recomendar a quem procure algo sobre Free Fire no YouTube. Há muitos canais assim no YouTube, que falam apenas de um único game, por vários anos. Depois de um tempo, esses canais podem até mudar o game em que dão foco, mas geralmente irão manter o estilo de game. No exemplo mencionado, pode ser que um canal de Free Fire depois mude o foco para falar de outro game no estilo “Battle Royale”.

Então veja só: além de escolher um nicho, uma temática para seu canal, é sempre uma ótima ideia escolher um subnicho para ele também. Isso vai te ajudar bastante, principalmente no começo.

Por esses motivos, pense sempre não duas vezes, mas muitas vezes antes de mudar o tema do seu canal. O resultado pode ser muito amargo. Em todo caso, se você quiser muito falar de outros assuntos, é melhor criar um novo canal. De outra forma, mantenha seu foco e tenha um nicho. Ou até um subnicho!

E se você está procurando ajuda para sua carreira de influenciador digital, CLIQUE AQUI e conheça nossos serviços!

 

 

YouTube para iniciantes: como otimizar seu canal

O YouTube mudou sozinho a maneira como consumimos conteúdo.

Todos nós já ouvimos falar das centenas de horas de conteúdo enviadas todos os dias no YouTube e das bilhões de horas assistidas todos os meses, e é o segundo maior mecanismo de pesquisa do mundo .

Outras plataformas de vídeo tentaram seguir o exemplo, mas pouco em comparação com o poderoso mecanismo de conteúdo do YouTube.

Muitos criaram carreiras fora do vlogging e ganharam milhões . Esse fenômeno é simplesmente uma resposta ao comportamento do usuário.

Quanto mais pessoas consomem conteúdo no YouTube, mais anunciantes pagam para colocar suas mensagens no site e mais influenciadores (até os micro) ganham dinheiro.

E embora os dias dourados da criação de dinheiro no YouTube tenham passado um pouco , a oportunidade de indivíduos e marcas se comercializarem efetivamente na plataforma ainda é muito real.

É por isso que muitos recém-chegados ainda estão tentando entrar na cena do vídeo.

De fato, o número de novos canais do YouTube dobrou entre 2017 e 2019, de 15 milhões para mais de 30 milhões. Veja essa tabela do site Tubics (em inglês).

Gráfico do número crescente de canais do youtube ao longo do tempo

No entanto, muitos que iniciam o vlogging descobrem que seu conteúdo está oculto entre os milhares de conteúdos enviados naquele dia.

Isso acontece ou porque a pessoa não tem o talento para apresentar um canal ou por alguma configuração que seja necessária no canal.

A configuração do canal não é tão direta quanto se pode imaginar.

Veja como qualquer SEO que se preze deve configurar seu canal no YouTube.

Antes de você começar

Sim, você pode apenas mergulhar no YouTube e configurar seu canal (vá para a próxima seção!), Mas a pesquisa estratégica é altamente recomendada.

Primeiro, pergunte-se qual é o objetivo do seu canal.

Se é para promoção individual, quais são seus objetivos?

Como empresa, seu objetivo do canal pode ser simplesmente criar conteúdo atraente e atrair pessoas para sua marca.

Depois de saber qual é o seu objetivo no YouTube, você pode começar a ser estratégico.

Pesquisa de palavras-chave em vídeo

Como outros tipos de otimização de mecanismo de pesquisa, você deve conectar seus próprios temas de conteúdo às ferramentas de pesquisa de palavras-chave, mas verifique o volume de pesquisas do YouTube.

Isso fornecerá idéias e idéias sobre como as pessoas pesquisam tópicos relacionados às suas idéias de conteúdo, além de ajudar a orientar a criação futura de conteúdo.

Ferramentas como o vidIQ podem ajudar na pesquisa de palavras-chave do YouTube, mas é necessária uma assinatura Premium para que os resultados completos sejam exibidos na ferramenta:

pesquisa de palavras-chave do vidIQ Youtube

Certifique-se de procurar várias frases-chave que descrevem o conteúdo que você deseja criar ou já possui.

Não confie na ferramenta para sugeri-lo para você.

Portanto, digite a descrição básica de uma palavra como “moda” ou “construção” – seja qual for a sua especialidade.

Mas também digite variações com linguagem descritiva, frases com instruções, comentários ou consultas no estilo tutorial.

Por exemplo, “troca de óleo” versus “tutorial de como trocar o óleo em um carro pequeno”.

Pense em quem você deseja assistir ao seu canal do YouTube e o que eles procurariam lá.

Lembre-se de que nem todo mundo que termina em um vídeo do YouTube iniciou sua jornada nessa plataforma.

Por exemplo, alguém que pesquisar “a melhor maneira de manter uma escada” pode fazê-lo primeiro no Google e depois clicar no vídeo que aparece para esta consulta (mas nem todas as consultas mostram os resultados do vídeo).

Como os resultados da placa de vídeo estão disponíveis na pesquisa do Google, você também deve procurar o bom planejador de palavras-chave no Google Ads para fazer uma pesquisa tradicional de palavras-chave.

Isso expandirá sua estratégia de aquisição, facilitando a coleta de novos espectadores e inscritos de canal.

Pesquisa Competitiva

Depois de ter uma lista decente de pesquisa de palavras-chave, conecte essas mesmas consultas ao YouTube para ver qual dos seus concorrentes está classificado.

Você pode até ver os mesmos concorrentes aparecendo repetidamente para as consultas que você deseja que seu conteúdo apareça.

Estude o que esses principais canais fizeram com seu conteúdo e tente tornar seu conteúdo ainda mais atraente.

  • Seus concorrentes usam música em seus vídeos?
  • Eles têm marcas consistentes nas miniaturas?
  • Quanto tempo duram os vídeos deles?

Responda a essas perguntas claramente antes de comprar um bastão de selfie.

Você também pode usar extensões como o Tube Buddy para ver quais tags seus concorrentes usam nos vídeos deles.

Com isso instalado, você verá esses tipos de informações quando clicar na guia Tags do vídeo de um concorrente.

Pesquisa de tags do concorrente do tubo

Os números verdes mostram a classificação deste vídeo no YouTube para essa consulta de tag.

Desenvolvimento de Conteúdo

Agora que você sabe para quais tópicos criar conteúdo, com algumas dicas fortes de como fazê-lo com sucesso, você pode começar a filmar!

Tente depositar algumas semanas de conteúdo antes de iniciar, para poder postar de forma consistente quando começar.

Isso envolverá os inscritos no canal e ajudará no desempenho geral do canal (mais sobre isso posteriormente).

Instruções de configuração de canal para iniciantes no YouTube

Não é preciso muito mais do que uma conta do Gmail para abrir um canal do YouTube .

Usando uma conta do Gmail, qualquer pessoa pode acessar o YouTube para curtir (ou não gostar) vídeos, comentar, se inscrever em outros canais e obter recomendações personalizadas de conteúdo com base nas preferências de navegação.

Inscrição no YouTube

Faça login no computador ou no celular e preencha suas informações.

Iniciar sessão no YouTube

Você terá que selecionar se você é uma empresa ou um indivíduo.

Qualquer pessoa pode abrir uma conta do YouTube e iniciar um canal. Responda a esta pergunta no que se refere à sua situação.

diferença é que as contas comerciais (às vezes chamadas de marca) permitem criar outro nome para o canal e compartilhar o gerenciamento com outros usuários do Gmail.

Início de sessão no YouTube

Os vloggers aspirantes podem abrir um canal usando o mesmo processo, mas dando um passo adiante.

Para abrir um canal, os usuários precisam participar de uma ação no YouTube que requer uma conta como comentar, fazer upload de um vídeo ou criar uma nova lista de reprodução.

Se você não possui um canal, será solicitado a criar um:

Inscrição no canal do YouTube

Depois que sua conta for criada, você deverá verificá-la usando um código enviado ao seu telefone.

O Google diz que pode levar até 15 minutos para recebê-lo, mas pode ser que você receba antes.

Verificação de canal do YouTube

Depois que sua conta for verificada, você saberá que foi bem-sucedida porque verá esta mensagem encorajadora:

Verificação de canal do YouTube

A verificação da sua conta fornece acesso a recursos que, de outra forma, você não conseguiria usar, mesmo que seu canal ainda estivesse ativo.

Por exemplo, você não pode usar miniaturas personalizadas sem a verificação oficial da conta.

A seguir, veja como são os recursos do canal antes da verificação da conta:

YouTube para iniciantes: como configurar seu canal

Veja como são esses mesmos recursos após a verificação:

Recursos do canal do YouTube com verificação

Com o seu canal do YouTube verificado, agora você pode começar a trabalhar, começando pelo básico.

Passe o mouse sobre a seção Sobre e clique em editar para preenchê-la com uma descrição de 1.000 caracteres sobre seu canal. Você também pode incluir sua localização, informações de contato, site e links de mídia social.

Em seguida, você pode alterar o banner em segundo plano exibido na parte superior do seu canal, mas apenas em um dispositivo para computador.

Vá para o perfil do seu canal e clique no ícone no canto superior direito do banner.

Banner do RenoRun no YouTube

Você será solicitado a enviar uma imagem do seu computador ou de outra fonte.

As dimensões recomendadas de 2.560 x 1.440 pixels são fornecidas nesta tela, mas observe que 2.560 x 423 pixels são as dimensões máximas seguras para texto e logotipos para não serem cortados em tamanhos variados de dispositivos.

Upload de arte do canal do YouTube

Você pode e deve adicionar links de mídia social ao seu banner também, se disponível.

Para fazer isso, volte para a seção Sobre e clique no grande botão azul “Personalizar canal”.

Você verá uma seção “Links” expansível na parte inferior, onde você pode adicionar até 5 links.

Você pode escolher quantos desses links realmente serão exibidos no banner do seu canal do YouTube.

adicionando links sociais ao banner do YouTube

Depois de preencher os links, eles aparecerão no banner do seu canal da seguinte maneira:

Banner do RenoRun no YouTube com ícones sociais adicionados

Você pode preencher a descrição e o local do seu canal na mesma seção.

Para editar a miniatura real do seu canal, faça isso no painel de controle do Google Sobre mim , criado automaticamente ao lado da sua conta.

Arquitetura de canal

Depois que o básico do seu canal do YouTube estiver em vigor, você poderá começar a enviar conteúdo.

Seus vídeos enviados serão automaticamente agrupados em “Vídeos”, a menos que você os organize.

Os bons profissionais de marketing sabem sempre dar o seu melhor, e no YouTube, isso significa garantir que seus melhores vídeos sejam listados primeiro.

Se você não tem idéia de quais vídeos são melhores, pode esperar, medir e decidir.

Caso contrário, inclua-se na pesquisa de palavras-chave e no senso comum.

Os vídeos que estão segmentando palavras-chave e nos quais você valoriza mais a produção têm maior probabilidade de desempenho.

Organize o melhor conteúdo de acordo com o tema e faça o upload deles como listas de reprodução.

Para criar uma nova lista de reprodução, acesse o YouTube Studio enquanto estiver conectado à sua conta ou clique no grande botão azul “YouTube Studio” de dentro da sua conta (ao lado de “Personalizar canal”).

Selecione “Listas de reprodução” no menu do lado esquerdo:

playlists dentro do Google Studio

Você será levado para a janela onde poderá criar novas listas de reprodução.

playlists dentro do Google Studio

Ao clicar no botão “Nova lista de reprodução”, você poderá atribuir um título à sua lista de reprodução e decidir se é pública.

A criação de listas de reprodução bloqueadas permite que os criadores de conteúdo iniciantes experimentem o conteúdo da lista de reprodução antes de publicá-lo.

criando uma lista de reprodução privada

As listas de reprodução são especialmente úteis para quem tenta classificar no YouTube, mas o mecanismo e o algoritmo não funcionam da mesma maneira que a pesquisa .

Material bônus: otimizando seu novo canal do YouTube

Como profissionais de SEO, nos preocupamos mais com o desempenho de qualquer tipo de canal de conteúdo e a aquisição de novos olhos do que o próprio canal.

Perguntamos: qual é o sentido de ninguém encontrá-lo?

A otimização deve ser incorporada à configuração do seu canal para que você possa ter sucesso.

Você pode otimizar seu canal em geral, listas de reprodução e envios individuais, então vamos nos aprofundar nos três.

Otimização geral do canal

Se você deseja otimizar seu canal em geral, precisará saber quais métricas o YouTube usa . Aqui está um rápido resumo:

  • Tempo de exibição : a quantidade total de minutos assistidos no seu canal
  • Porcentagem média de visualizações + Duração média da visualização + Retenção de público : quanto tempo, em média, seus vídeos conseguem reter um espectador
  • Quantas vezes as pessoas assistem seus vídeos ou partes deles
  • Envolvimento : com que frequência as pessoas comentam, gostam, compartilham ou se inscrevem no seu vídeo

Saber o que o YouTube está procurando significa que você pode trabalhar com isso com sua estratégia de conteúdo de vídeo.

O Google fornece alguns indicadores adicionais para aumentar especificamente o tempo de exibição .

Por exemplo, se seu conteúdo é incrível e você obtém muitos compartilhamentos, atrai muitos inscritos, seu tempo de exibição aumenta e o YouTube provavelmente vai ajudar a amplificar seu conteúdo com a sugestão de IA.

E você sabe o que isso significa … mais inscritos, mais tempo de exibição e assim por diante.

Otimização da lista de reprodução

Pense em listas de reprodução como páginas de sites individuais quando se trata de otimização.

Cada lista de reprodução deve ter apenas um tema.

Então, digamos que o tema da sua primeira lista de reprodução seja carros.

Crie um punhado de vídeos com esse tema para poder iniciar a lista de reprodução de carros.

Use sua pesquisa de palavras-chave para ver quais vídeos você deve criar e, em seguida, crie a lista de reprodução com os vídeos que segmentam as palavras-chave relacionadas a carros de maior volume primeiro na lista de reprodução.

Isso ajudará a atrair a maior quantidade de usuários e, com sorte, mantê-los assistindo.

Outras técnicas para manter o interesse em seu canal (depois de atrair alguém para lá) são:

  • Use os recursos da Comunidade do YouTube para:
    • Promover conteúdo antigo.
    • Provocar novo conteúdo.
  • Use o Google Analytics como o Socialblade para descobrir o que os assinantes que não fazem parte do canal mais gostam no seu conteúdo.

Você sempre deseja manter os visitantes assistindo, para poder aumentar suas métricas de tempo de exibição (e o resto), sinalizando ao YouTube que você cria conteúdo que vale a pena assistir.

Quando o YouTube entender isso, o mecanismo de recomendação deles poderá começar a listar seus vídeos para os espectadores, e é assim que muitos canais realmente decolam.

Tenha cuidado, porém. Tentar burlar o sistema e otimizar demais funcionará contra você.

Por exemplo, o preenchimento de palavras-chave por uma lista de reprodução pode causar um aviso da comunidade à sua conta e, após três avisos, seu canal pode ser completamente removido do YouTube.

O mesmo vale para a otimização de vídeo individual.

Otimização de vídeo individual

Cada vídeo que você envia deve ser feito estrategicamente.

Às vezes, os vloggers criam um vídeo sobre algo que ninguém jamais pesquisou antes e se torna viral porque o conteúdo é interessante.

No entanto, mesmo vídeos sem palavras-chave ainda precisam de otimização.

Aqui está uma lista de verificação que você pode usar para otimizar todos os vídeos do YouTube criados a partir de agora:

Lista de verificação de otimização de vídeo do YouTube:

Veja algumas dicas que o guru da otimização do YouTube, Derral Eves , dá para a boa otimização de um canal:

  • Se aplicável, coloque sua palavra-chave no nome do arquivo de filme (separado por traços), no início do título e na descrição, mas não use palavras-chave!
  • Os títulos dos vídeos devem ter um som natural.
  • Inclua uma descrição de vídeo com pelo menos 250 palavras, com qualquer página de destino associada no início, para que fique sempre visível.
  • Nunca numere seus vídeos. Se necessário, adicione-o à primeira parte da descrição, mas não no título real.
  • Nunca coloque sua marca no título, pois os espectadores já sabem a sua marca no canal.
  • Use tags nos seus vídeos para sinalizar sua relação com outros vídeos como ele. Mas não use tags em excesso, pois você poderá arriscar uma strike na comunidade.
  • Crie uma marca nos seus vídeos para que você apareça na sua marca, deixando os títulos de 100 caracteres com informações mais valiosas para o espectador.
  • Faça o upload do seu vídeo em 4K, com uma proporção de 16: 9 no formato MP4, idealmente, mas recomendo consultar este guia para obter práticas recomendadas no tamanho e dimensão do vídeo do YouTube. Há muita frustração e posts escritos sobre isso.
  • Sua miniatura deve estar visível em formatos menores e também deve se destacar! Miniaturas melhores podem aumentar o envolvimento do usuário no YouTube.
  • Inclua uma transcrição de texto de cada vídeo e / ou legendas para que o conteúdo seja rastreável e acessível.
  • Não pague para promover seu vídeo no YouTube até depois de divulgá-lo organicamente. Os vídeos populares nunca são um canal pago.
  • Fixar vídeos no topo que você deseja promover. A posição faz com que eles tenham mais visualizações, o que resulta em maior tempo de exibição e maior potencial do que todos os outros vídeos em seu canal para serem promovidos pelo mecanismo de recomendação do YouTube.

Luzes, Câmera, Upload

Use este tutorial para ajudar você a configurar seu canal do YouTube corretamente, mas também reserve um tempo para otimizar seus pés.

O conteúdo do vídeo não é algo que deva ser inserido de ânimo leve.

Para fazê-lo bem e fazer certo, é preciso compromisso e muitas horas de edição.

A produção de vídeo pode ser demorada, cara ou ambas.

Portanto, se você tiver problemas para configurar uma conta do YouTube, faça-o porque você tem o necessário para se tornar um vlogger incrível.

E você precisará estar se quiser competir por visualizações no segundo maior mecanismo de pesquisa do mundo.

Se você quer ajuda profissional para sua carreira de influenciador digital, somos uma agência de YouTubers e outros influenciadores e podemos ajudar. Veja aqui nossos pacotes, CLIQUE AQUI!

Fonte: https://www.searchenginejournal.com/